Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Pornografia: a Arma

Amigos e amigas.
Seguem abaixo tradução e adaptação minhas de um artigo sobre pornografia, onde se mostra como o amaldiçoado status quo a utiliza para destruir as civilizações. É o clamor do sexo, algo necessário, natural e divino, sendo pervertido à décima potência por uma corja dantesca.

Trata-se de um complemento de outro post que vocês podem ver AQUI. Os links em vermelho, os colchetes em azul e os sublinhados são meus.
FAB29
A ARMA SECRETA
Resultado de imagem para pornografia

Como pegar uma nação livre e de cidadãos independentes e torná-los escravos? Como fazer isso de forma lenta e imperceptível, sem violência e com a participação voluntária dos futuros escravos?

Muito simples: basta corrompê-los, enfraquecê-los, depravá-los, desmoralizá-los, até que tenham adquirido todas as características de escravos. E existe uma "varinha mágica", uma arma secreta capaz de realizar tal trabalho (transformar humanos em zumbis): o SEXO.

Quem são os mais ricos e mais bem sucedidos empresários da indústria pornô, com lucro anual de US $ 100 bilhões? Os vendedores de pornografia pertencem a todas as raças, mas uma etnia está acima de todas, destaca-se como preeminente neste campo. Venda de sexo, assim como o tráfico de escravos e agiotagem, sempre foi uma especialidade judaica.

O historiador acadêmico judeu Dr. Nathan Abrams, talvez a mais renomada autoridade mundial sobre o papel judaico na pornografia, tirou o gato do saco há alguns anos em seu ensaio polêmico, Triple-Exthnics.

Publicado no prestigiado Jewish Quarterly em 2004, este ensaio explica em pormenores a forma como o mundo de dólares da indústria multibilionária pornô foi dominado por judeus.

Dr. Abrams não só admite que "os judeus são os pornógrafos mais bem sucedidos do mundo": ele comemora o fato. “Judeus - ele nos diz - têm um rancor contra o cristianismo, um ódio atávico à autoridade cristã enraizado em séculos de humilhação; pornografia é uma das maneiras em que eles obtêm a sua vingança sobre os seus perseguidores cristãos - os opressores de ódio que os expulsaram de 109 países desde o ano 250 dC, sempre sem justificativa”.

O envolvimento judaico na pornografia (Dr. Abrams observa candidamente) tem uma longa história nos Estados Unidos. Embora os judeus representem apenas 2% da população americana, eles têm sido destaque na pornografia."

De acordo com uma fonte anônima da indústria, citada por E. Michael Jones na revista Cultura de Guerras (Maio de 2003), "os principais artistas do sexo masculino através da década de 1980 vieram de educações judaicas seculares e as fêmeas de escolas católicas romanas.

O cenário pornô padrão tornou-se, como resultado, uma fantasia judaica de possuir shiksas católicas (fêmeas não-judias).

O envolvimento judaico na indústria de sexo explícito pode ser visto como um proverbial dois dedos para todo o establishment na América branca.

O envolvimento judaico na pornografia - o Dr. Abrams acredita - almeja enfraquecer a cultura dominante na América pela subversão moral."


Prêmio Nobel de %$@#&
Al Goldstein, o editor judeu da revista Screw, uma vez teria dito (e Dr. Abrams tem o prazer de citá-lo): "A única razão por que os judeus estão na pornografia é que pensamos que Cristo é uma merda!"

Tal atitude indulgente do Dr. Abrams em relação à pornografia é um pouco surpreendente. Aqui está um homem que realmente acredita que a dominação judaica da indústria pornô é um feito incrível. Judeus obtêm estrelas de ouro pela promoção da masturbação.

Diretor Nacional da ADL, Abraham  H. Foxman [nada saudoso] concorda com a ideia de "liberal", de que a pornografia é uma coisa boa (se não para as inúmeras vítimas do vício da pornografia, pelo menos para os judeus, que enriquecem em explorar esses viciados). "Os judeus que entram indústria pornográfica" - Foxman registra com aprovação - "o têm feito como indivíduos que perseguem o sonho americano [poético, não?]".

Dr. Abrams, o acadêmico judeu sóbrio, agora levanta a aposta, adicionando um toque sinistro para a controvérsia. "Os judeus são a força motriz por trás da moderna indústria pornográfica" - ele nos diz presunçosamente - "e sua motivação é, em parte, para destruir a moral dos gentios."

Note-se bem a frase. Isso equivale a uma declaração aberta de guerra. Por que os judeus desejam "destruir a moral dos gentios"? A menos que odeiem os gentios - neste caso, os cristãos - e queiram destruir os nossos valores mais queridos.

Não há nenhuma lei para impedir esta ”comediante judia” ao lado de proferir obscenidades blasfemas contra Jesus Cristo e ofender a 2,1 bilhões de cristãos com seu "comerdário" infame: "Eu espero que os judeus tenham matado Cristo! Eu o ferraria novamente! Em um segundo!"
Vocês imaginam o que aconteceria com um comediante cristão igualmente bem conhecido que saísse com um insulto semelhante contra as notórias “vítimas do Holocausto”: "Espero que os nazistas tenham matado 6 milhões de judeus! Eu os ferraria novamente! Em um segundo!" ?
Resultado de imagem para Sarah silverman fotos polêmicas
Quase pura...!
[Detalhe: Se você procurar hoje imagens da “nobre virgem” fazendo algum dos milhares de gestos obscenos que já fez, NADA aparecerá. Estão num esquema de “limpar sua imagem”. Quase hilário, mas o mais triste é que funcionará em curto prazo. Esta ao lado foi a mais depravada que encontrei.]
E, no entanto, o judeu de hoje, na pessoa de Sarah Silverman, é perfeitamente livre para cuspir na cara de Cristo e ainda é aplaudido por este discurso de ódio. O cristão não pode fazer nada sobre isso. Ele tornou-se um escravo em seu próprio país - um objeto de escárnio e desprezo.
Em um artigo na extinta revista “Jews in Porn“, partes do qual foram publicadas no site de Henry Makow, Luke Ford observou:

Acostumados ao ódio da sociedade, os judeus vão fazer seu trabalho sujo - como o empréstimo usurário de dinheiro na Idade Média ou a pornografia hoje - pela oportunidade de ganhar dinheiro.

Perseguidos por milênios nas diversas sociedades em que viviam [Sempre injustamente, é claro!]muitos judeus desenvolveram uma fidelidade à sua própria sobrevivência como o seu valor mais alto e pouco se preocupam com a sobrevivência da sociedade do perseguidor.

Mesmo quando os judeus vivem em uma sociedade que os acolhe em vez de assediá-los, muitos deles odeiam a cultura da maioria.

Mesmo enraizados em sua própria tradição ou na tradição cristã da maioria, vivem em uma comunidade de rebeldes.

Por causa da ênfase judaica na educação e destreza verbal, os judeus dominam a Academia, entretenimento e mídia em geral. Pornografia flui para fora desta cultura sobre a qual os judeus exercem uma influência desproporcional aos seus 2% da população norte-americana.

O principal estúdio pornô dos EUA é o Vivid Entertainment, talvez, a maior empresa de produção de pornografia no mundo. É propriedade do judeu multi-bilionário Steven Hirsch, conhecido como o "rei da pornografia". O Vivid gera cerca de US$ 100 milhões por ano em receitas, injeta 60 filmes por ano e os vende em lojas de vídeo, quartos de hotel, em sistemas de cabo e na Internet.

Se 55 por cento de pornografia infantil do mundo são produzidos nos EUA - de acordo com a instituição de caridade britânica Lar Nacional da Criança - 23 por cento dela são produzidos na Rússia.

Arie Scher
Imagine-o nos bastidores
São extremamente unidos, a ponto de não permitirem que um membro de sua tropa seja punido. Em julho de 2000, a polícia brasileira tentou prender o vice-cônsul de Israel no Rio de Janeirio, Arie Scher. Ele era procurado por suspeita de execução de um anel de pornografia infantil a partir da embaixada de Israel. Grandes quantidades de material pornográfico tinha sido encontrado em seu computador. O que aconteceu com Scher? Nada! Alegando imunidade diplomática, ele entrou em um avião para Tel Aviv.

Esses empreendedores do sexo, com a intenção de lucros fáceis, têm procurado avidamente abastecer as massas com o mais barato e mais mortal dos tranquilizantes: oportunidades para orgasmos múltiplos, por meio de um fluxo incessante de imagens pornográficas nos meios de comunicação que controlam.

Os cidadãos-modelo do futuro serão masturbadores felizes. Esta “atividade apaixonante” vai mantê-los ocupados durante todo o dia. Eles irão se tornar dóceis e complacentes, saciados e semi-sonolentos, como estrume drogado. Eles vão estar muito ocupados se desmoralizando para montar revoluções ou planejar ataques de vingança contra a elite sombria que foi a arquiteta de sua escravidão.

Aqui está o que o irmão Nathanael Kapner tem a dizer sobre este assunto. É um somatório puro. O fato de Kapner ser judeu faz suas palavras serem ainda mais atraentes.
"A degradação da vida social cristã ocidental não se limitou a acontecer; foi planejada, deliberadamente promovida e espalhada, conforme delineado em “Os Protocolos dos Sábios de Sião”. Esse enfraquecimento sistemático da cultura do Ocidente continua até hoje.
Os instrumentos desta agressão na cultura e na consciência cristã são as armas de propaganda: a imprensa, televisão, cinema e educação. A fonte chefe da propaganda é o cinema.
A partir de sua capital, em Hollywood, o judeu vomita uma série interminável de filmes pervertidos para rebaixar e degenerar a juventude da América e do mundo ocidental. O divórcio substitui o casamento, o aborto substitui o nascimento, a família torna-se o campo de batalha de luta individual. O judeu atingiu seu objetivo em destruir a cultura ocidental.”

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

Revisitando covardias

Amigos e amigas.
Gostaria de começar o ano revisitando alguns posts. Este é da época em que a imigração em massa para a Europa estava à toda força e ele mostra como o estado de israel "colaborou" com essa invasão.

Achei por bem relembrar as atitudes da agenda da NOM porque me parece que ela está sendo acelerada em todos os seus tópicos e, a partir deste ano, seus reflexos serão sentidos brutalmente no povinho, essa massa oligofrênica cuja maior pobreza é moral.
FAB29

30674israel-sweden
Varrendo o lixo.

O Ministério do Interior israelense afirmou ter exportado inúmeros imigrantes não-brancos para a Suécia, pagando diretamente a cada imigrante 3.500 dólares para que deixassem Israel. Os imigrantes partiram de Israel com a condição de que não voltassem para o Estado judeu, mas ficassem de vez na Suécia nórdica.

Os imigrantes foram então colocados em vôos em massa para Suécia. Isso provavelmente é o que já ocorre ao longo de décadas, embora só recentemente tenha sido exposto através de uma falha de propaganda em nome do Haaretz, que permitiu o vazamento da história. Tem sido conhecido há décadas - se não há um século - o fato de que a supremacia judaica tem procurado usar imigrantes não-brancos para quebrar a solidariedade racial e a homogeneidade racial das melhores nações europeias.

A própria Israel (além de inúmeros ativistas judeus) está atualmente enviando imigrantes não-brancos a nações europeias para serem usados como blocos de voto, tropas de choque para revoluções culturais e armas genéticas de degradação em massa contra todas as nações europeias majoritárias, utilizando-os para destruir duas nações brancas agora, a saber: Rodésia e África do Sul.

Um porta-voz judeu do ministério do Interior israelense disse que:
"Em 2013, 2.612 imigrantes da África deixaram Israel como parte deste processo de saída voluntária. Desses, 1.955 eram da Eritréia e do Sudão".

A maioria desses imigrantes não-brancos teriam QIs genéticos variando na gama baixa de 60-80, com uma alta predisposição a ter famílias acima de 5-7 crianças, além de muitas vezes recorrerem a atividades criminosas, como o contrabando de drogas ou prostituição, além de viverem da Previdência.

Estima-se no Reino Unido que mais de 75% de mulheres não-brancas estão desempregadas. Este número é, provavelmente, semelhante, (se não maior) na Suécia, destruindo o argumento de que a imigração não-branca tem seus apregoados “benefícios econômicos”.

Muitos dos eritreus exportados de Israel para a Suécia, neste caso, são mulheres ex-prostitutas e as autodeclaradas 'vítimas de perseguição', tornando-os propensos a continuar tal estilo de vida na Suécia. Israel está, literalmente, exportando os criminosos não-brancos (usuários de drogas, prostitutas) para a Suécia, o que é um ataque óbvio à demografia da Suécia e, ao mesmo tempo, uma ação de autosserviço em nome do estado supremacista judaico.

A epidemia de crimes causada por esses imigrantes não-brancos na Suécia é cultural e economicamente paralisante. [...] A principal função dos supremacistas judaicos que estão realizando a destruição de nossas nações e povos não poderia ser mais óbvia. A influência de Hollywood é menos óbvia do que isso; temos um caso do Estado de Israel que autoriza diretamente a exportação de não-brancos para a Suécia.

Apenas nos primeiros sete meses de 2013, mais de 1.000 mulheres suecas relataram ter sido estupradas por imigrantes não-brancos, muçulmanos em primeiro lugar (uma religião semita como o judaísmo e o cristianismo, em última instância) na capital Estocolmo apenas. O número é colossal sobre a Suécia como um todo. Mais de 300 daqueles relatados em Estocolmo eram de meninas com idade inferior a 15. Felizmente, nenhum desses estupros resultou em gestações e contraceptivos tem racialmente um papel benéfico em desdobramento como uma solução pós-estupro. Mulheres suecas se encontram em uma situação em que o governo não faz nada e cabe ao povo criar resistência.

Estes números de estupros causados por imigrantes não-brancos, principalmente somalis e outros africanos e asiáticos, são apenas a ponta do iceberg. De acordo com as autoridades, as estatísticas de estupro reais na Suécia são 400-900% maiores do que os números oficiais.

Do site estatal B.R.Â."Menos de 10-20 por cento de todos os crimes sexuais são denunciados à polícia ."

Israel tem dado o equivalente a 3.500 dólares para cada imigrante deixar Israel e ir para a Suécia por vários anos, onde estes imigrantes não-brancos passam a incorrer em custos negativos para a Suécia equivalente a cerca de 438.000 libras cada, de acordo com a comparação norueguesa (a melhor comparação disponível).

Israel deveria pagar à Suécia £ 438.000 por imigrante, e na verdade deveria estar pagando por toda a imigração não-branca causada por lobistas e ativistas judeus, que são, na realidade, manipuladores genocidas em tudo, menos no nome.

O Estado judeu e a estrutura de poder deveria, de fato, estar moral e militarmente em dívida para com os brancos para a eternidade por seus crimes demográficos contra os europeus. Na realidade, suprema ironia e arrogância, Israel recebe ajuda do Ocidente, que eles usam para ajudar a manter suas fronteiras estaduais à prova de imigrante.

Os judeus exigem testes de ADN para imigrantes de longa duração que vão a Israel (para verificar se eles são judeus), enquanto a Comissão Europeia - de acordo com o lobby do Congresso Judaico Europeu e ao chefe da migração judaica da ONU - abertamente declarou seu objetivo de "minar a homogeneidade da Europa." A inspirada política judaica vai além, com a imposição de punições Orwellianas e lavagem cerebral em jovens que mostram sinais de "intolerância", em conformidade com a legislação que está sendo empurrada agora através da UE por Moshe Kantor, o EJP e o Congresso Judaico Europeu.

Paideia, um grupo de lobby judaico promovendo propaganda anti-Sueca, imigração em massa e "integração" (leia-se: o extermínio de pessoas brancas) defende abertamente o genocídio eficaz, reduzindo os Estados europeus para os estados multi-étnicos medíocres, envoltos em distúrbios civis e guerras. "Multiculturalismo" nada mais é do que um disfarce sob o qual a supremacia judaica se permite a cobertura de propaganda necessária para promover e trabalhar no sentido de exterminar os europeus.

Cada vez que um ativista judeu usa termos como multiculturalismo, tolerância, integração, sociedade pluralista - pode ter 100% de certeza de que tudo o que eles querem dizer é: o que for preciso para destruir a Europa e os europeus.


Adendo: grupos judaicos aconselharam o governo grego a prender a Golden Dawn, como já foi documentado, por defender os interesses raciais dos europeus, o que ocorreu posteriormente. Os líderes da Golden Dawn ainda estão na prisão hoje, enquanto o Estado de Israel está buscando a sua própria agenda racial, enquanto cospe simultaneamente nas nações europeias e se engajam em subversão, usando sua população dispersa.

"Eu acho que há um ressurgimento do anti-semitismo, porque neste momento a Europa ainda não aprendeu como ser multicultural, e eu acho que nós vamos fazer parte da agonia daquela transformação que deve acontecer.
A Europa não vai ser as sociedades monolíticas [sic] que já foram uma vez no século passado. Judeus vão estar no centro disso. É uma grande transformação para a Europa fazer.
Eles estão indo agora para um modo multicultural, e os judeus ficarão ressentidos, por causa do nosso papel de liderança". Barbara Spectre, chefe da organização judaica propaganda judaica: Paideia

Nenhuma mente racional poderia explicar tal comportamento judeu como hipocrisia ou meros padrões duplos; é muito, muito pior do que isso. A partir de sua perspectiva, não há hipocrisia, e eles pensam que a sua agenda é a mais moral. Na realidade, é uma coerente cadeia de políticas, ideologias e pessoas manipuladoras que trabalham para a destruição de nós, europeus do norte, como seu objetivo mais alto e mais fanaticamente conduzido.

Estes ataques contra as nossas nações devem ser publicitados, combatidos, aniquilados e, em seguida, invertidos, e não apenas por causa de uma motivação moral ou ética filosoficamente para salvar nossas nações, mas porque eles devem ser interrompidos para a nossa sobrevivência, que é a expressão máxima da moralidade. O público em geral precisa saber disso; eles são a maioria do nosso povo, e para o futuro, goste ou não, depende de sua iluminação à sua própria situação. Felizmente, a opinião pública está crescendo contra o Estado judeu e as promoções judaicas e as decretadas imigrações em massa em taxas colossais.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

Duas semanas

Amigos e amigas.
2019 foi um ano em que a humanidade foi pródiga (mais um) em ceder alegre e oligofrenicamente seu sangue, seu suor, sua vida em si para seus parasitas. Como este post é só uma introdução à pausa que farei, vou citar apenas a "obrigatoriedade eleitoral democrática" que imputa ao cidadão a biometria, sob pena de perder seu título de eleitor e, consequentemente, alguns direitos (obter passaporte e empréstimos em bancos públicos, inscrever-se em concursos públicos,...). Esta é a irônica e maior excrescência da "democracia impositiva" tupiniquim.

E isto, só para começo de conversa. Aos recalcitrantes, certamente criarão outras armadilhas para obrigá-los a "entrar na linha" que seus feitores exigem. Não poderão haver exceções para que a chama da revolução, da insubordinação, da desobediência jamais aflore e cause transtornos aos 'donos do mundo'. O anestesiamento ou, pelo menos, o entorpecimento dos sentidos é a melhor maneira de se criar escravos felizes e mínima e porcamente satisfeitos com os restos (lavagem reciclada) que recebem.

Porém, como me referi no início, estou entrando num período de duas semanas de pausa, naquele meu estilo de sumir das mídias virtuais e me esbaldar 100% no mundo real, minhas leituras, desenhos, músicas, poesias,... Aos que deixarem seus comentários, se tudo correr bem, dia 06/01/20, responderei a todos.

Aqui, quero deixar meus maiores agradecimentos a todos os visitantes e comentaristas que, de alguma maneira, enriquecem minha evolução, a despeito de alguns serem contra minhas opiniões e conceitos e tenham se decepcionado com minhas atitudes. Mas bem disse o filósofo indiano Osho: "Muitas vezes, já o feri; muitas vezes irei feri-lo e você ficará chocado. Muitas vezes, poderá ver em mim um inimigo. Mas não é intencional. A vida é assim. É natural." E a recíproca será sempre verdadeira.

Então, meus caros, caras e caretas, desejo a todos bom fim de ano, boas festas, bons reencontros e felizes Natal e Ano Novo. Torço bastante para que as consciências e atitudes se atilem constantemente e nos façam emergir cada vez mais deste estado deplorável de coisas que os grandes parasitas insistem em nos manter. A guerra não pára nunca e suas forças mental, moral, emocional e espiritual precisam estar "na ponta dos cascos" para suportar e reagir prontamente e de acordo com a necessidade.

Grandes abraços e minha maior estima a todos os Homens de boa vontade. Até mais ver.
FAB29
Resultado de imagem para árvore de natal
SEMPRE.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Cada vez mais piorando...

Amigos e amigas.
O artigo abaixo piora ainda mais o estado de coisas que os rastros químicos ("chemtrails") provocam em nossa saúde e à Natureza. Eu bem já sabia que eles não eram apenas para afetar o clima, provocar secas e congêneres, mas a vilania que é mostrada no artigo ultrapassa a redenção. Os (ir)responsáveis por tais atitudes não merecem perdão, nem sequer consideração.

Urgem a conscientização e uma firme tomada de posição contra esses parasitas que assolam nossas vidas ! Temos totais condições de evitar esta e qualquer outra catástrofe que esses amaldiçoados tentam nos imputar. Apenas abandonemos este marasmo em que eles procuram nos manter e nos unamos num uníssono revide a eles. Difícil é suplantar as mídias sociais estupidificantes.
FAB29

Resultado de imagem para chemtrails
Os "ispessialistas" dizem que isto são "rastros de condensação"
Nova pesquisa comprova que as cinzas volantes (Coal Fly Ash, ainda conhecidas como 'cinzas de combustível pulverizadas') são o material fonte dos "Chemtrails"

O novo estudo publicado no Jornal Internacional de Pesquisa Ambiental e Saúde Pública, intitulado "Evidência de Químicos Tóxicos de Cinzas Volantes de Carvão da Geoengenharia na troposfera: Consequências para a Saúde Pública", oferece uma explicação convincente para o que está por trás do chamado fenômeno "chemtrail", revelando que o material originário usado para criar clima artificial visível em todo o mundo é o resíduo extremamente tóxico do setor elétrico conhecido como "cinzas volantes de carvão" (ou também 'cinzas de combustível pulverizadas').

Adendo: Desses aerosóis estratosféricos, já foram reconhecidos os componentes de alguns como bário, fibra de vidro revestida de alumínio nano [conhecidos como palha], tório radioativo, cádmio, cromo, níquel, sangue desidratado, esporos de mofo, micotoxinas de fungos amarelos, dibrometo de etileno e fibras de polímero. Cada qual com uma determinada função. Motivos: controles climático e populacional.

Resultado de imagem para chemtrails
Afirmam que tudo isso é para o bem de todos
Se você ainda não está ciente, "chemtrail" é um termo coloquial usado para descrever os contrails persistentes (rastros persistentes de aviões), presumivelmente carregados de "produtos químicos", observados sendo emitidos a partir de aeronaves, que resultam na formação de padrões de nuvens artificiais. Sua existência foi quase universalmente aceita (NA - "imposta" é o melhor termo) como "teoria da conspiração" pela mídia e governo apesar da evidência mundial - clara como o dia - que o clima está a ser manipulado com aerossóis, presumivelmente para fins de geoengenharia destinadas a compensar o aquecimento global (NA - que não passa de uma belíssima farsa).

O novo estudo, de autoria do residente de San Diego J. Marvin Herndon, foi iniciado depois que ele testemunhou sua região sendo pulverizada diariamente por um, até então tido como aerossol não identificado:

"Na primavera de 2014, o autor começou a notar que jatos-tanques muitas vezes produziam rastros brancos no céu azul sem nuvens sobre San Diego, Califórnia. O aerossol de pulverização que estava acontecendo com frequência crescente era um fenômeno relativamente novo lá.
O ar quente e seco acima de San Diego não é propício para a formação de rastros de jato, os quais são ​​gelo condensadoEm novembro de 2014, os jatos estavam ocupados todos os dias cruzando o céu pulverizando suas pichações aéreas.
Em questão de minutos, os rastros de aerossol que saem dos jatos começam a se difundir, eventualmente formando nuvens cirros, como que mais difusas, para formar uma névoa branca que espalha a luz solar, muitas vezes causando oclusão ou escurecimento do sol.
A pulverização de aerossóis ocasionalmente foi tão intensa que chegou a tornar o céu azul sem nuvens em um dia nublado, com algumas áreas do céu se tornando na cor marrom. Às vezes, as luzes de navegação do jatos eram visíveis conforme trabalhavam durante a noite, suas trilhas obscureciam as estrelas no céu; ao amanhecer, o céu da manhã normalmente azul-claro já tinha uma névoa branca leitosa.
Independentemente disso, a pulverização do aerossol frequentemente continuou durante todo o dia. A necessidade de borrifamento de aerossol diariamente decorre da relativamente baixa altitude de pulverização na troposfera, onde a mistura com ar ocorre facilmente derrubando as partículas de aerossol e expondo a humanidade e biota da Terra à substância fina.
A preocupação do autor sobre a exposição diária ao material particulado atmosférico ultra-fino de composição não revelada e seu efeito concomitante sobre a saúde de sua família e da saúde pública em geral deu origem à pesquisa aqui relatada".

A longa história de programas clandestinos de geoengenharia

Para aqueles que não têm testemunhado o fenômeno "chemtrail" diretamente, seria fácil amortizar o testemunho deste autor como duvidoso ou simplesmente anedótico. Mas o autor salienta justamente que já há extensa evidência no registro histórico dos programas secretos de geoengenharia e que ele resume assim:

"Geoengenharia, também chamada de modificação do clima, foi levada a cabo ao longo de décadas em altitudes muito mais baixas na troposfera. As recentes chamadas para a discussão aberta de controle do clima ou geoengenharia tendem a obscurecer o fato de que os setores militares e civis do mundo modificaram as condições atmosféricas por muitas décadas como foi descrito pelo historiador da ciência, James R. Fleming. Algumas das pesquisas anteriores de modificação do clima resultaram em programas como o Projeto Skywater (1961-1988), o esforço do US Bureau of Reclamation para fazer aengenharia dos "rios do céu "; Operação Ranch Hand do Exército os EUA (1961-1971), em que o herbicida Agente Laranja foi uma parte infame, e seu Projeto Popeye (1967-1971), usado para " fazer lama, não guerra" sobre Ho Chi Minh Trail (NA - Guerra do Vietnã)Esses poucos exemplos de modificação do clima, todos eles secretos no momento em que estavam sendo executados, mostram que o clima é, nas palavras dos militares, "um multiplicador de força"."

O fato é que nós não precisamos especular se esses programas secretos ainda estão acontecendo porque a evidência está "escondida às claras" para milhões verem diariamente. As verdadeiras questões aqui são: O que está sendo pulverizado? Quem está por trás do programa? Por que não há discussão pública sobre o programa e as suas implicações para a saúde humana e ambiental?

Cinzas volantes são mais tóxicas que os resíduos radioativos

Embora esteja claro que os programas de modificação do tempo focados no aumento da precipitação estão sendo realizados em todo o país usando iodeto de prata, como recentemente exposto pelo documentário de nosso colaborador Dave Dahl "Nuvens Artificiais", cujo resultado são mudanças globais nos padrões climáticos, exemplificados pela mudanças de temperatura observadas após 11 de setembro, o programa global de geoengenharia parece ser uma ameaça muito maior para a saúde planetária.

O que a pesquisa de Herndon descobriu é que "Cinzas volantes de Combustão são as partículas aerossol mais prováveis pulverizadas por jatos-tanques para fins de geoengenharia, modificação de tempo e clima e descreve algumas das múltiplas consequências na saúde pública."

Ele chegou a essa conclusão por meio dos seguintes métodos:

"São utilizados dois métodos: (1) Comparação de oito elementos analisados ​​em água da chuva, lixiviados de partículas em forma de aerossol, com os elementos correspondentes lixiviadas em água a partir de cinzas volantes de carvão em experimentos de laboratório publicados, e (2) Comparação de 14 elementos analisados ​​em pó recolhido ao ar livre em um filtro de ar de alta eficiência de partículas (HEPA) com elementos correspondentes analisados ​​no material de cinzas volantes de carvão não-lixiviado. Os resultados mostram: (1) o conjunto de elementos na água da chuva e do chorume experimental correspondente são essencialmente idênticos. Em um intervalo de 99% de confiança, eles têm médias idênticas (T-teste) e variâncias iguais (F-teste); e (2) o conjunto de elementos na poeira HEPA e nas médias das cinzas volantes de carvão não-lixiviada correspondente  também são essencialmente idênticos."

Cinzas volantes de carvão são um resíduo de partículas finas gerado por combustão do carvão e é um material extremamente tóxico por três razões principais:

1) Devido ao seu tamanho na escala de nanopartículas, não apenas pode entrar mais facilmente no tecido humano, através da pele, oral, pulmonar ou contato, mas também pode ter uma maior toxicidade, devido à sua capacidade de imitar os hormônios e/ou de passar através das membranas celulares e alterando programas nucleares e de alterar negativamente o fenótipo celular.

2) Ele contém uma grande variedade de metais pesados, incluindo formas inorgânicas de alumínio e arsênio, que são altamente tóxicos para os sistemas biológicos. O seu teor de mercúrio pode variar até 1 parte por milhão.

3) Ele contém radioisótopos de baixa dose, que podem ter profundos e graves efeitos adversos crônicos para a saúde de várias ordens de magnitude maior do que as avaliações de risco toxicológicos presentes mostram. Herndon afirma, "As cinzas volantes de carvão tem sido descritas como sendo mais radioativas que os resíduos nucleares."

Como Herndon afirma: "As consequências [da exposição às cinzas volantes de carvão] sobre a saúde pública são profundas, incluindo a exposição a uma variedade de metais pesados ​​tóxicos, elementos radioativos e o neurologicamente implicado quimicamente alumínio móvel liberado pela umidade do corpo in situ após a inalação ou através de indução transdérmica".

Perturbadoramente, a EPA (Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos) decidiu recentemente que cinzas volantes de carvão não devem ser consideradas "resíduos perigosos", apesar da evidência esmagadora de que contêm dezenas de compostos que apresentam individualmente um risco para a saúde humana e ambiental suficientemente grave para ser classificados e regulamentados como perigosos para a saúde.

Quando você considera que a EPA exige que as usinas elétricas a carvão sequestrem as cinzas volantes de carvão, devido à sua toxicidade conhecida como poluente, a hipocrisia aqui se torna surpreendente. Naturalmente, esta decisão seria para proteger aqueles que orquestram a agenda da geoengenharia por trás das cenas que usam um subproduto tóxico da indústria de energia elétrica: milhões de toneladas de cinzas volantes de carvão, como uma substância "benéfica" usada para "combater o aquecimento global", embora o resultado final seja o mesmo: liberação de um material altamente tóxico diretamente na troposfera.

O lucro, e não a evidência, move a Agenda da Geoengenharia

Nós já temos exemplos de como isso funciona. O setor privado, como a indústria de alumínio, é conivente com o governo em tomar um produto de resíduos altamente tóxicos como o fluoreto, e em seguida, pressionar para que seja legalmente mandatável para ser colocado no meio ambiente e em nossos corpos através de programas de fluoretação. De repente, a indústria responsável pela concentração e desencadeamento de uma substância que não é legal despejar no ambiente devido às preocupações de segurança é paga para tê-la despejada diretamente no nosso abastecimento de água, a qual acaba em nosso ambiente e corpos. Uma substância altamente tóxica é simplesmente readaptada e rebatizada como "terapêutica" quando o lucro é atraente o suficiente para trunfo ético e limites legais.

A partir de 2005, as usinas de carvão dos EUA relataram a produção de 71,1 milhões de toneladas de cinzas volantes, dos quais 29,1 milhões de toneladas foram relatadamente reutilizadas para aplicações industriais. Se não fosse por esta "reciclagem", a indústria ficaria com um problema de bilhões de dólares, não muito diferente de problema da indústria nuclear com o lixo nuclear. É aí que reside sozinho um motivo plausível para a sua utilização como ingrediente de "geoengenharia", transformando um passivo em um centro de lucro.

Herndon oferece esclarecimentos adicionais sobre o porquê dele achar que as cinzas volantes de carvão foram escolhidas como o ingrediente preferido da geoengenharia:

Enquanto os acadêmicos debatem a geoengenharia como uma atividade que pode, potencialmente, ser necessária no futuro, as evidências sugerem que os governos militares/ocidentais avançaram com um programa de geoengenharia operacional de total escala. Mas em vez de minerar e moer rocha para produzir cinzas vulcânicas artificiais em volumes suficientes para arrefecer o planeta, eles adotaram uma alternativa pragmática de baixo custo, mas com consequências muito mais terríveis para a vida na terra do que o aquecimento global jamais seria, utilizando cinzas volantes de carvão. Para piorar a situação, em vez de colocar o material na estratosfera, onde há mistura mínima e a substância pode permanecer suspensa durante um ano ou mais, eles optaram por pulverizar as cinzas volantes de carvão na baixa atmosfera, a troposfera, a qual se mistura com o ar que as pessoas respiram e desce com a chuva para a terra.

Outro ponto muito importante feito por Herndon é que essa abordagem intervencionista para "combater o aquecimento global" parece ter sido mal pensada (NA - propositalmente pensada), talvez resultando em exatamente o oposto da intenção declarada:

"Existe ainda uma outra consequência da pulverização das cinzas de carvão troposférico que é contrário ao resfriamento da Terra e tem potencialmente implicações adversas de longo alcance de saúde pública ecológica: modificação do clima e perturbação concomitante de habitats e fontes de alimentos.
Conforme relatado pela NASA, 'A criação de gotículas precipitações normais envolve a condensação de vapor de água em partículas nas nuvens. As gotículas eventualmente se aglutinam em conjunto para formar gotas grandes o suficiente para cair para a Terra. No entanto, conforme mais e mais partículas de poluição (aerossóis) entram em uma nuvem de chuva, a mesma quantidade de água se espalha. Estas pequenas gotas de água flutuam com o ar e são impedidas de crescer e de coalescer suficientemente à uma gota de chuva.
Assim, a nuvem produz menos precipitação ao longo do seu tempo de vida em comparação com uma nuvem limpa (não poluída) de mesmo tamanho. Além de prevenir  as gotas de água de coalescer e crescer grande o suficiente para caírem na Terra, as cinzas, que se formaram sob condições anidras, irão hidratar, prendendo a umidade adicional, atuando ainda mais para evitar a precipitação.
Isso pode causar secas em algumas áreas, inundações em outras, quebra de safra, mortandade em florestas e impactos ecológicos adversos, especialmente em conjunto com a contaminação química do alumínio móvel a partir de cinzas de carvão. As consequências, em última instância, podem ter efeitos devastadores sobre os habitats e reduzir a produção de alimentos humanos',".


Em tempo: Não quer dizer que não haja agentes químicos no esquema. Vejam abaixo e AQUI:

Interior de um avião preparado para dispersão de agentes químicos (dentro dos tanques) na alta atmosfera.
A patente do equipamento pertence a uma empresa, a Evergreen Air,
cujo controle acionário PERTENCE à C.I.A.