Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


terça-feira, 7 de julho de 2020

Miscigenação e pureza

Amigos e amigas.
Afirmar que este país grandemente miscigenado, globalizado e ‘multiculturalizado’ é livre e nessas características reside sua força e pujança, afirmando, em contrapartida, que pureza racial é sinônimo de racismo ou coisa pior é de desanimar qualquer raciocínio. Vejam cada ser vivo da Terra. Quanta miscigenação existe entre os insetos, pássaros, mamíferos, répteis, etc.? Cada tipo de aranha só copula com um semelhante. O mesmo vale para cada espécie de formiga, minhoca, lagartixa, colibri, sapo, mangusto,... A pureza genética se mantém e não existe nenhuma fraqueza ou qualquer outra degradação entre eles. Muito pelo contrário! A Mãe-Natureza prima por isso!

A miscigenação humana pode trazer coisas boas (maior imunidade, mais força, maior longevidade) e coisas ruins (incompatibilidade sanguínea, defeitos estruturais, doenças genéticas). Ser radical ao afirmar uma coisa ou outra é típico de pessoas malsãs (mental, moral e espiritualmente). Só existe, de fato, a ESPÉCIE HUMANA, subdividida em 4 sub-espécies (ou RAÇAS). Atualmente, pode-se afirmar existir a 5ª raça: a mestiça ou parda. Porém, as variações nas tonalidades de pele só são interessantes para marcar a identidade de uma raça, em nada impedindo aqueles que queiram se misturar.
Raça, um conceito mentiroso. Na Terra só existe uma: a humana ...
Tanto quanto NUNCA se deve execrar aqueles que não querem se misturar. Cada ‘tonalidade’ tem absoluto direito de manter sua identidade ancestral, não sendo de maneira nenhuma obrigada a aceitar a inclusão de qualquer um que seja em seu grupo ou povo. Que se danem os que chamarem tal atitude de preconceito, racismo ou qualquer outra excrescência! O fato inatacável é que, se algum grupo ou povo preferir o isolamento genético (como a Mãe-Natureza apregoa instintivamente a seus filhos), ou cultural, ou religioso, ou geográfico, etc, é totalmente lícito.

Somente aqueles que desejam fomentar a discórdia, o mal estar, a desunião, o rancor e tudo aquilo que corrói a humanidade no que ela tem de melhor (sua idiossincrasia) é que tacham e estigmatizam aqueles que desejam a distinção entre os povos (tentando manter ao máximo a pureza genética de seus ancestrais) de todo tipo de adjetivos pejorativos, fazendo uma campanha sórdida, hipócrita e inescrupulosa contra eles.

Com a miscigenação, vêm as misturas de culturas, religiosidades e costumes de cada povo. Basta uma simples parada para pensar na imensidão que significa isto. Assemelharia-se timidamente a você pegar tudo o que tem num imenso self-service e colocar num caldeirão. Vejam estes exemplos: um baiano adepto do candomblé com uma polonesa protestante; um cigano com uma chinesa ateia; um judeu ortodoxo com uma japonesa xintoísta; um árabe com uma índia. Os filhos de cada casal seriam criados sob ideais, ideias e culturas bem díspares, necessitando de total atenção e compreensão dos dois lados para não haver desarmonias ou piores.

Mas creio que a maior questão seria a comunidade em que cada casal estivesse inserido. As influências do ambiente na formação de alguém são cruciais. Se a criança não cresce num ambiente unificado e harmonioso em todos os sentidos, o risco dela sofrer muitas agruras, se desajustar e se perder nos vagalhões que nos assolam a todo momento é enorme. Numa comunidade, cidade ou país, unificados numa cultura, religiosidade e costumes, o desenvolvimento, progresso e harmonia entre seus habitantes têm totais condições de acontecer. O Japão é um grande exemplo disto (se bem que o status quo nefasto não o alivia de açuladas pontuais).

Mas existe uma ‘patrulha ideológica’ mundial que transforma qualquer ato politicamente incorreto (sob o prisma DELA) em crime moral, passível de execração pública (vide o grotesco caso do goleiro Aranha). No Brasil, país de rebanho vacum, mas, principalmente, cordeiros, isso não acontece muito. A extrema capacidade que este povo tem de ser passivo e comodista, priorizando as maiores superfluidades (futebol, novela, shopping center,...) no lugar de lutar por saúde, educação, moradia, justiça, etc, é digna de asco e piedade (no pior sentido). Um bom exemplo foi quando o ex-goleiro Rogério Ceni comentou mais ou menos isto de uma atitude rascante, opressiva e agressiva da torcida são-paulina, exigindo “raça, dedicação e amor à camisa”: Se o povo brasileiro exigisse de seus políticos metade do que exige dos jogadores, este país seria muito melhor.

Sempre se culpa a escravidão e as desigualdades sociais pela grande defasagem cultural, intelectual e evolutiva entre as ‘tonalidades’ branca e amarela frente às negra e vermelha. O próprio ENEM, de 2012, apontou essa defasagem. Mas, na pré-história, tudo era nivelado por baixo (ignorância total, tecnologia zero) e eu sempre me perguntei por que é que as ‘tonalidades’ branca e amarela evoluíram tanto a mais que as outras, sendo as responsáveis por quase a totalidade da tecnologia que move o mundo. Os negros e vermelhos que nunca tiveram contato com brancos ou amarelos continuam praticamente iguais aos seus ancestrais, sobrevivendo naturalmente em regimes tribais. Não estou afirmando que eles são inferiores! É uma mera constatação. Se lhes derem as mesmas condições para evoluírem, podem atingir níveis elevados como qualquer outro. Se há essa defasagem atestada por muitos estudos, pesquisas e testes, ela deve servir como motivação para lutar e melhorar sempre. Nunca para "esmolar" compreensão, vantagens ou piedade. Isto é totalmente indigno!

Tudo o que escrevi, podem acreditar, é uma apologia à liberdade. Ninguém tem obrigação de ser o que os outros acham certo; de fazer as coisas do jeito que os outros querem; de agir como a sociedade determina como certo. Basta estar consciente de que sua liberdade se limita ao início da liberdade do outro. Certamente encontraremos pessoas menos e mais capazes do que nós, dependendo do ponto de vista. Respeitar as idiossincrasias é um dever de todos! Você quer se misturar? Vá em frente! Não quer? Tudo certo! Que todos sejam felizes, sem serem tachados de qualquer adjetivo deletério; sem se forçar a barra; sem rancores; sem maledicências morais, psicológicas ou espirituais.

Impossível, não é. Mas o "Divide et Impera" sempre será a tônica dos Grandes Corruptores, do "Poder das Sombras". A verdadeira guerra por um mundo melhor é mental e espiritual. Para iniciá-la, exige-se o expurgo do comodismo e a introjeção do bem querer. Tentemos! É tudo o que, de fato, vale a pena!
FAB29

quarta-feira, 10 de junho de 2020

Relax

Amigos e amigas.
Creio que todos conhecem a Lei de Murphy ("Se alguma coisa tem a menor chance de dar errado, fatalmente ela dará !"). Compilei abaixo uma série de variações e/ou desdobramentos dela que pululam pelas redes sociais e pela rede em geral.

Aproveitando que entro em férias até 05/07, as compartilho só para um relax.

Os comentários a este post não serão publicados. Ele é só para distrair até eu voltar. Quanto aos debates que ocorrem em outros posts, lamento pela pausa que haverá. Se tudo correr bem e todos sobrevivermos à boçalidade do 'mito' e à NOM, eles poderão ser retomados.

Abraços e até breve, se Deus permitir.
FAB29

"Após 30 anos pagando plano de saúde sem usá-lo, você descobre que só contribuiu para a saúde do plano"
(Princípio Econômico de Fassa Paul Panssa)
"O seguro cobre tudo, menos o que lhe aconteceu"
(Lei de Nonty Pagam)
"Quando você estiver com apenas uma mão livre para abrir a porta, a chave estará no bolso oposto."
(Lei da Assimetria de Vaikha Ghar)
"Quando tuas mãos estiverem sujas de graxa, vai começar a te coçar, no mínimo, o nariz."
(Lei da Mecânica de Tepyka Tukulito)
"Quando você acha que as coisas parecem ter melhorado é porque algo te passou desapercebido."
(Primeiro teorema de Thammus Pherradus)
"Sempre que as coisas parecem fáceis é porque não entendemos todas as instruções."
(Princípio de Vhay Sê Burrassyn)
"Os problemas não se criam, nem se resolvem, só se transformam."
(Lei da Resiliência de Waiterke Pastar)
"Você vai chegar ao telefone exatamente a tempo de ouvir quando desligam."
(Princípio de Putt Aq O. Parill)
"Se só existirem dois programas que valham a pena assistir, os dois passarão na mesma hora."
(Lei de Putz Quella M. Ierda)
"A probabilidade que você se suje comendo é diretamente proporcional a necessidade que você tenha de estar limpo."
(Lei Gourmet de Kika Gadha)
"A velocidade do vento é diretamente proporcional ao preço do penteado."
(Lei Meteorológica de Muyé Rada Kémorrê)
"Quando, depois de anos sem usar, você decide jogar alguma coisa fora, vai precisar dela na semana seguinte."
( Lei irreversível de Kitonto Kifoste)
"Sempre que você chegar pontualmente a um encontro não haverá ninguém lá para comprovar e se, ao contrário, você se atrasar, todo mundo vai ter chegado antes de você."
(Princípio de Kerokê Tuddu Sifhu)

quarta-feira, 3 de junho de 2020

Per la Madonna

Amigos e amigas.
Estou refazendo este post devido ao anterior ter sido "contaminado" e se desconfigurado completamente, atrapalhando seu entendimento. E aproveito para pedir aos visitantes que os comentários para este post sejam SOBRE O ASSUNTO do post para ser publicado.

Após o afamado discurso de Madonna ao receber o título "Mulher do Ano 2016", escrevi algumas coisas esparsas sobre o fato. Aos poucos, outras situações me fizeram acrescentar vários detalhes que aproveitei para alinhavá-los e externar minha visão das palavras da "Rainha do Pop".

Triste ver como uma extrema e quase inigualável celebridade, vencedora na vida pode se expor a um vitimismo patético.
FAB29

Por que afirmo que Madonna não me serve de bom exemplo para nada em quase todos os sentidos? Certamente por eu ser um careta, daqueles que valorizam os bons costumes, as coisas sadias e organizadas, a graça, o respeito ao próximo, a delicadeza e sensibilidade,... Tudo aquilo que a maior parte da “arte” de Madonna não me passa.

Não pretendo me aprofundar em análises, opiniões ou julgamentos a respeito de sua idiossincrasia. Cada qual que se ame ou se suporte como é e age. Simplesmente quando vejo uma artista (e tantos outros, eles e elas) degradando visual, auditiva, mental, espiritual e moralmente as coisas que mais prezo, eu imediatamente desprezo e procuro eliminar de minha vida.
schneider carpe on Twitter: "amei sua foto na cama com madonna ...
"Minha liberdade"

Tipinhos como Madonna se esmeram em polemizar, agredindo e subvertendo aquilo que o asqueroso status quo apregoa como "hipocrisia" e "valores arcaicos" (família, retidão, pudicícia, etc) sob os auspícios de “liberdade de expressão”, “politicamente correto”, “meu corpo, minhas regras”, “vê quem quer”, etc. E a grande podre mídia que a financia se esbalda com “ícones nefastos” como ela, criando mil tipos de obscenidades e depravações que visam obliterar tudo o que há de bom para o desenvolvimento, principalmente, da juventude.

Apresentações como as das fotos mais abaixo e ao lado, ela tem todo o direito de fazer (e o fez N vezes!). Toda liberdade de expressão. Mas ela ficar magoada pela torrente de críticas a essas suas atitudes beira o deboche. Ela quer respeito? Acredita que isso das fotos é respeitar? "Vê quem quer"?! A grande podre mídia regurgita porcarias como essas o tempo todo, cercando e tangendo a boiada humana (especialmente a juventude, a parte mais indefesa), obrigando quem não quer ver a se limitar, se recolher e se desviar o tempo todo. Isso é respeitar?

Tudo o que pensamos é exclusivamente nosso. Qualquer ação prática passa a ser de todos. Muitos irão apoiar, muitos irão execrar e a grande maioria irá relevar, ignorar, "Que se dane!", "Tô nem aí!". Ela fez o que quis e aceitou todo o risco de sofrer o que não quis, como acontece com todo mundo.


Imagem relacionada
Mais liberdade ou libertinagem ?
Ouso apostar que a grande maioria das mães e pais não vê com bons olhos a maior parte das performances dela (assim como as de Miley Cyrus, Nicki Minaj, Anitta e tantas outras) e jamais gostaria que suas filhas as seguissem ou imitassem. Afinal, bons, belos e saudáveis exemplos para se mirar não faltam. (Reiterando: não faltam exemplos masculinos execráveis, também. No momento, me atenho a elas).

Muitas pessoas a têm como exemplo de guerreira, de superação, de vencedora. Sem dúvidas, ela o é! Nos quesitos realizações pessoais e influência, é uma das maiores (senão, a maior) da História do Pop. Confiram neste link exemplos do seu poderio: (https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_recordes_de_Madonna). Em vários tópicos, supera Elvis e os Beatles.

Porém, naquele discurso de “Mulher do ano 2016” (https://www.youtube.com/watch?v=67j0r-3EYlE), tão incensado, aplaudido, etc, ela expôs alguns horrores que sofreu na vida, em nada diferentes dos que milhões também sofrem pelo mundo e nem por isso, ficam se apiedando. Citou opressões, preconceitos e mazelas do dantesco show business que ela alegremente aceitou e abraçou para se tornar a celebridade milionária que é.

É dito que ela tentou se usar como exemplo, "tomar as dores das pessoas oprimidas" e "denunciar seus algozes". Como se seu "desabafo" tivesse algum poder para mudar algo. Nem as palavras do Papa têm.
Entenda porque todas as mulheres deveriam questionar quem faz as ...

Pensem: quantas mulheres são obrigadas a se submeter a muitas coisas até piores do que ela suportou (e por muito mais tempo), perdem muito mais do que ganham e não se expõem num discurso egocêntrico, “coitadista”, vitimista como aquele, optando por se manterem firmes na luta por melhorias e progresso? Todos sabemos que o show business é uma podridão só, infestado de parasitas, injusto, cruel, etc, etc. E daí?! Ele é assim com tudo e todos. Afirmar que é pior com mulheres, negros e gays pode ser verdade, mas o tanto de posses que possuem os representantes dessa turma citada (que estão muito bem de vida por causa desse mesmo show de podridões) supera o que a grande maioria da humanidade possui junta.

Além do quê, qual local no mundo-cão não tem muito dessa gama de iniqüidades em maior ou menor grau, vitimando uma quantidade imensa de pessoas de todas as raças e gêneros? Atitudes bisonhas como a dela não determinam nenhuma evolução e bom desenvolvimento nas atitudes desses mesmos parasitas que financiaram e sustentam toda a sua carreira artística. Somente ações solidárias, conscientes e contundentes das pessoas o farão. No mínimo, que cada um lute por si e pelos seus (como ela o fez e venceu) e PARE com esses discursinhos emotivos de “sofrência” para angariar bons olhares das massas!
Grupo Internacional De Mulheres Felizes Que Mostram Paz Fotos De ...

Sou infinitamente mais amante das grandes mulheres, mães de família ou não, que se baseiam em tudo o que houver de sadio em todos os sentidos e constroem uma vida ou contribui com ela para que a formação de uma sociedade aprazível, digna e progressista aconteça. E que jamais perderão seu tempo e seu bem estar junto aos seus queridos se expondo em auto piedade e egocentrismo.
FAB29

terça-feira, 26 de maio de 2020

Um resumo da culpa

Amigos e amigas.
Segue um texto anônimo postado nas redes sociais que resume um fato que pensei em abordar hoje. Mas resolvi mostrar ele como "aquecimento". Posteriormente, voltarei a ele.

Bolsonaro tem N defeitos, mas sempre foi cristalino em sua idiossincrasia. Nunca a escondeu em suas três décadas de homem público. Portanto, ele foi eleito por dois tipos de pessoas: umas que coadunam com tal idiossincrasia e outras que aceitaram a propaganda constante, pesada e cancerígena contra a esquerda (especialmente o PT).

Não estou aqui defendendo ou condenando ninguém. Apenas afirmo o óbvio: a manipulação e tangida que sofre a boiada humana pelo tambor dos supremacistas parasitas. Qualquer coisa que for necessária para eles prostrarem a humanidade a seus pés e transformá-la numa massa escrava amalgamada plena e totalmente subserviente (objetivo primário da NOM) será feita.

Cada qual precisa ter sua visão, seu posicionamento sobre tudo o que nos cerca. A passividade, atitude dos derrotados e, por isto, escrava) é o maior bálsamo para os 'Senhores da Podridão'. Ser um pária, um degredado, um marginal a tal sistema é algo para se desejar. Viver as rígidas e amargas verdades da vida é um sacerdócio, sacrificante devido à maioria em que estamos inseridos preferir as maleáveis e doces hipocrisias. Mas prefiro e vivo assim.
FAB29
ELE NÃO é o culpado.
O Bolsonaro não é o culpado! Ele é um escroto, mas não o culpado.
O culpado é o meu parente, o meu vizinho, o meu amigo.
O atual presidente sempre defendeu a ditadura e a tortura...
Sempre defendeu a sonegação de impostos.
Sempre foi racista, homofóbico, xenófobo e preconceituoso.
Não tinha plano de governo.
Nunca foi sociável, nunca respondeu a uma pergunta, não compareceu a um debate sequer.
Ele sempre foi assim! Sempre!
O verdadeiro culpado é o meu parente, o meu vizinho, o meu amigo que votaram nele.
Ele disse sempre que não entendia de economia.
Ele sempre chamou índios e quilombolas de vagabundos.
Ele sempre falou que, se eleito, índios não teriam um centímetro de terra.
Sempre defendeu a caça de animais selvagens e a liberação dos agrotóxicos.
Várias vezes demonstrou que não gostava do povo, do povo mesmo.
E fez várias manifestações contra os pobres.
Defendia abertamente que a mulher [porque engravida] deveria receber um salário menor que o do homem.
E mesmo assim, a tua parente, a tua vizinha e a tua amiga votaram nele.
Ele sempre foi contra a educação pública.
E mesmo assim, a minha amiga, que é professora, votou nele.
Sempre foi contra a quase tudo que é público e, mesmo assim, o meu vizinho, funcionário da CEF e o outro funcionário dos Correios votaram nele.
Ele não sabe conversar e mesmo assim, o meu parente metido a "intelectual" votou nele.
Ele se diz Cristão, mas defende armas, grupos de extermínio e passou a campanha apontando arminha para todos os lados.
E os meus parentes, vizinhos e amigos que não saem da igreja e que para tudo dizem: "Glória a Deus, Graças a Deus, Aleluia e em Nome de Jesus", votaram nele.
Todas as conquistas sociais estão indo para o espaço. E os nossos parentes, nossos vizinhos e os nossos amigos ainda defenderam a reforma da previdência que é tão maravilhosa que os políticos, militares e o judiciário não farão parte dela.
De uma coisa Bolsonaro não tem culpa: ele não enganou ninguém.
Todos sabiam quem ele realmente era.

quinta-feira, 14 de maio de 2020

A coragem revisitada

Amigos e amigas.
Eu sou um procurador inveterado da verdade histórica. Para mim, a "História Oficial" é "OFALSIAL". Em qualquer nível, época, situação, assunto ou personagem, nada é de fato o que a história propalada nos faz crer. Sempre há supervalorização, minimização, omissão, distorção, adaptação ou qualquer outra coisa que molde o que nos é relatado ao gosto dos dominantes.

Esses vídeos abaixo foram produzidos por David Cole, um ativista e humanista judeu que desejou conhecer mais a fundo a História da 2ª Grande Guerra. O próprio autor afirma que a intenção dos vídeos é abrir o debate sobre tantas falcatruas que se diz dos sofrimentos causados por essa guerra.

Os vídeos são excelentes para quem questiona as razões de haver até hoje tanta propaganda sobre o dito holocausto judeu.
Assistam! É muito revelador.
FAB29

Obs.- Se preferir ver tudo de uma vez, o último é "Todos por um".

Obs.2- Ver também:


Obs.3: Segue abaixo uma carta atribuída à Jewish Defense League, em represália ao autor dos vídeos, David Cole. Lembra os tempos do faroeste ou da caça às bruxas na Idade Média, só que com virulência e pestilência muito maiores.

Se for verdadeira, explica porque Cole voltou atrás em todas as pesquisas que fez sobre o holocausto, pediu perdão por tudo e sumiu por um bom tempo, reaparecendo recentemente.
https://fab29-palavralivre.blogspot.com/2013/06/david-cole-na-area.html

Sinceramente, após esta carta, eu faria o mesmo.

JDL – ROBERT NEWMAN
“Ele conseguiu agitar as massas populares com seu ódio, mentiras e enganos. Parece ser como uma cobra que se arrasta de um lugar para outro distribuindo o seu veneno entre as vítimas inocentes.

Isto é David Cole, que se sente orgulhoso pela sua obra demoníaca: Negação do holocausto de seis milhões de judeus.

Cole é um homem jovem, judeu, com um plano maligno: mudar a história e a sua documentação e negar os fatos. Este dito judeu é um monstro repugnante. Ele se coloca no mesmo nível dos assassinos neonazistas que realizam seus crimes para Adolf Hitler e que até, os dias atuais, espalham o anti-semitismo, sob o manto de proteção de negação da história do holocausto.

Quem é David Cole? Ele é uma doença? Seria ele uma insanidade mental? Ou é Cole somente um parasita humano que se agarra aos seus fãs nazistas e aos seus amigos que aprovam suas idéias?

Não acham vocês que está em tempo de se eliminar um David Cole, puxar a descarga sanitária para eliminar assim este ser degradante e doente? Um David Cole a menos no mundo, certamente não dará um fim ao ódio judeu, mas irá proteger a sociedade de uma doença, causada por esta bactéria parasítica.

David Cole ri sobre seu próprio povo. Ele se orgulha quando vê sofrer sobreviventes judeus do holocausto. Ele ri e sorri quando são pronunciados os nomes Auschwitz, câmaras de gás, crematórios.

A negação de Cole, é uma negação real frente a seu próprio povo. Ele sente ódio sobre o fato de ele ter sido nascido como judeu. Mas mais que tudo isto, esta sua negação sobre os fatos é um crime contra a humanidade.

Este ser animal repugnante é pior que Julius Streiicher e Joseph Goebbels. Ele é pior que eles, porque ele é judeu. Este pobre e patética imagem de um ser humano é um vendedor, traidor e neonazista, de seu próprio povo judeu.

Um monstro destes não merece viver bem neste mundo, e todas as novas histórias sobre sua vida só servem para alimentar o seu ego doentio mais e mais, tentando chamar mais atenção sobre este estilo de vida condenável. Cole é psicopata repugnante que deve ser eliminado.

A palavra revisionista é uma palavra de ofensa para a comunidade  judaica, para sobreviventes do holocausto, e para lembrança de milhares de vítimas. Em especial é uma ofensa para aqueles judeus que estão empenhados em eliminar nazistas que negam os fatos do holocausto.

Assim como nós nos precisamos livrar de monstros como Cole, também precisamos eliminar do nosso vocabulário a palavra Revisão. Esta palavra horrível, assim como Cole, devem ser destruídos totalmente. Não existe outro meio. Novos debates sobre estes temas são completamente desnecessários, só a destruição.

Cole é uma doença, uma confusão total, que se espalha como uma ferida. David Cole é usado pelos neonazistas, é manipulado por eles, para levar adiante o seu programa de ódio.

Ele é uma marionete judia para os “Ernst Zündel, Bradley Smiths, Willys Cartos” e todos os outros gansters maléficos, defensores do nazismo. Eles gostariam de ver todos os judeus do mundo mortos em câmaras de gás, ou sendo queimados nos fornos de Treblinka, para deixar suas cinzas incandescentes nos seus rastros.

Este lugar realmente seria um lugar de mais alegrias, se estivessem desaparecidos e eliminados todos os caçadores de judeus, e principalmente aquele que mais odeia eles, David Cole.

RECOMPENSA PARA INFORMAÇÕES: JDL gostaria de saber do lugar de paradeiro do acima descrito, que nega o holocausto, David Cole. Cada um que pode nos fornecer uma informação exata, irá receber uma gratificação em dinheiro. Faça logo seu contato por E-mail, se você sabe onde é o atual paradeiro de David Cole. Ou escreva para o seguinte endereço:
JDL
PO BOX 480370
Los Angeles, CA 90048
(818) 980-8535″









quinta-feira, 7 de maio de 2020

Neturei Karta: a se pensar

Amigos e amigas.
Um tema ainda atual é a criação do Estado Palestino, intenção que EUA e Israel se recusam a permitir que seja levada a cabo. O segundo, porque perderia muito de sua geopolítica, além das terras palestinas que vem ocupando à força e mantêm na base da intimidação. O primeiro, por pura subserviência ao estado sionista.

A luta conta o sionismo é bem ampla. Segue abaixo uma declaração de um grupo judaico chamado American Neturei KartaEsta me parece ser a essência do judaísmo nas palavras de pessoas que respeitam suas tradição e cultura religiosas, em oposição à política genocida de seus pares sionistas.
FAB29


UMA DECLARAÇÃO SENSACIONAL
DOS JUDEUS FIÉIS À TORAH
a 30 de setembro de 1997,
no New York Times
"Usando sua nova política atéia de exílio, eles [os Sionistas] provocaram e aumentaram o anti-semitismo na Europa que levou à Segunda Guerra Mundial... O boicote mundial contra a Alemanha em 1933 e a posterior declaração aberta de guerra contra a Alemanha iniciados pelos líderes sionistas e pelo Congresso Mundial Judaico enfureceram Hitler, que assim ameaçou destruir os judeus..."
Citação: = Rabino Schwartz, New York Times, 30 de setembro de 1997!
Facsímile: = Daily Express, Londres, 24 de março de 1933!

"JUDÉIA DECLARA GUERRA À ALEMANHA - JUDEUS DE TODO O MUNDO UNIDOS EM AÇÃO. BOICOTE DAS MERCADORIAS ALEMÃS."
 (Daily Express, 24 de março de 1933)
Assim foi como os líderes sionistas iniciaram a II Guerra Mundial, de acordo com revelações impressionantes dos Judeus Fiéis à Torah.

The New York Times 
30 de setembro de 1997
"De acordo com a  Torah, nós devemos declarar que os verdadeiros judeus se opõem a estes atos: pedidos para investigações de acusações e exigências contra a Suíça, (bancos, governo e instituições) ou qualquer nação. Nós não pegaremos qualquer dinheiro ou propriedade daí resultante. Certamente, nós nos opomos a ameaças de boicote, táticas coercivas, insultos e intimidação.

Nós sabemos que, durante a guerra, a Suíça foi um porto seguro para milhares de judeus, incluindo aqueles admitidos de países vizinhos ocupados, e que os judeus viviam lá pacificamente. Além disso, a Suíça e a Suécia providenciaram - correndo grande risco - "safe houses" [No jargão dos policiais e das agências de inteligência, uma casa segura é um local seguro, adequado para esconder testemunhas, agentes ou outras pessoas percebidas como estando em perigo.] em Budapeste que abrigaram 100.000 judeus.

A CRENÇA E O ENSINAMENTO DA TORAH DURANTE O EXÍLIO  
Temos sido renegados por Deus para "não entrar na Terra Santa como um corpo antes do tempo predestinado", "não se rebelar contra as nações", ser cidadãos leais,  nada fazer contra a vontade ou a honra de uma nação, não procurar vingança, discórdia, restituição ou compensação; "não deixar o exílio antes do tempo." Ao contrário, nós devemos ser humildes e aceitar a punição do exílio. Violar os juramentos resultaria em "sua carne será tornada caça como o cervo e o antílope na floresta," e a redenção será adiada. (Tratado do Talmud  Ksubos 111). Violar os julgamentos não é apenas um pecado; é uma heresia porque vai contra os fundamentos de nossa Crença. 

Antes de O Todo-Poderoso nos dar a Terra Santa 3268 anos atrás, Ele estipulou estas condições: Se obedecermos à Torah, será nossa; se não, seremos expulsos. Nós pecamos e fomos exilados da terra" “Umipnay chatoenu golenu mayartsenu". Apenas através de arrependimento completo, o Todo-Poderoso, sozinho, sem qualquer esforço ou intervenção humanos, vai nos redimir do exílio. Isto será depois de Deus enviar os profetas Eliyu e Moshiach, que irão fazer os judeus executarem o arrependimento completo. Neste tempo, haverá paz universal.

Qualquer sofrimento no exílio é punição divina e não devemos fazer nada sobre isso por nossa conta porque as nações onde sofremos são apenas instrumentos da raiva de Deus por nossos pecados (texto em hebraico aqui). A Torah nos ensina como sobreviver durante o exílio (texto em hebraico aqui) através de sermos humildes, (não vingativos, sem exigências ou vingança). A Torah nos dá um exemplo disso e diz que no oceano se deve ir debaixo da onda (Tratado do Talmud Yevomus 121). Nós  temos que aceitar a punição; se formos contra ela, sofreremos mais. O único modo de aliviar o sofrimento durante o exílio é através do arrependimento. Nós devemos corrigir nossos caminhos e rezar para que Deus não nos puna novamente. 
O povo judeu ficou fiel à Crença por mais de 1800 anos e lidou com os problemas do exílio de acordo e jamais pediu por coisas tiradas deles até o advento do Sionismo, 100 anos atrás.

A POLÍTICA DE EXÍLIO SIONISTA  
Os Sionistas não acreditam que os judeus são uma  nação especial (texto em hebraico aqui), mas dizem que os judeus são um povo nacionalista, uma nação como todas as nações, e que podem resolver seus problemas através de seu próprio poder (texto hebraico aqui) usando a palavra de ordem "Nunca Mais!". Eles dizem que nós, judeus, fomos exilados porque tínhamos um exército fraco e sofremos no exílio porque não nos levantamos fisicamente e politicamente, não falamos alto, sem vergonha, deixamos que nos enganem e não exigimos restituição. Eles afirmam que, com um exército forte, podemos nos retirar do exílio. Usando sua nova política atéia de exílio, eles provocaram e aumentaram o anti-semitismo na Europa que levou à Guerra Mundial e à destruição dos judeus europeus. Todos os grandes rabinos haviam avisado das terríveis conseqüências da heresia sionista. A mesma política de  exílio causou problemas no Oriente Médio, onde os judeus tinham vivido pacificamente com os árabes até o advento do Sionismo. Agora as mesmas táticas estão sendo usadas contra os suíços e outras nações.

O ato isolado de procurar compensação e restituição de uma nação - mesmo sem ameaças - provoca anti-semitismo, quer eles recebam ou não o que querem. O anti-semitismo é um fenômeno que serve ao objetivo primário do Sionismo - aumentar a imigração para o seu estado. Isto é evidenciado pelo fato de que toda a campanha contra os suíços foi iniciada no Estado sionista por Avraham Burg, chefe da Agência Judaica (a organização sionista que promove a imigração ao Estado sionista).

CHUTZPAH (“cara-de-pau”) SIONISTA  
Como puderam os líderes sionistas e o Congresso Mundial Judaico (uma importante organização sionista) pedir propriedade judaica? O boicote mundial contra a Alemanha em 1933 e a posterior declaração aberta de guerra contra a Alemanha iniciados pelos líderes sionistas e pelo Congresso Mundial Judaico enfureceram Hitler, que assim ameaçou destruir os judeus. Então a Conferência de Wannsee, de janeiro de 1942, decidiu o destino dos judeus, e o sofrimento de verdade começou. Os sionistas também recusaram e bloquearam esforços de salvamento e suprimentos de comida durante a guerra. Seu lema era "Rak B'Dam (Apenas com sangue conseguiremos a terra)"

 NÓS DECLARAMOS:
* O Estado Sionista ou qualquer organização sionista, ou uma que se auto-denomina "Conselho Ortodoxo Mundial" e qualquer indivíduo envolvido neste tema não representa os Judeus fiéis à Torah.
* Os judeus fiéis à Torah pedem que os políticos envolvidos com o assunto parem de lidar com isso.

 NÓS, AQUI, PROCLAMAMOS:
* O Sionismo é uma heresia e os verdadeiros judeus não são contaminados pelo Sionismo. Judeus verdadeiros não se envolvem com as atividades sionistas. De acordo com a Torah, não nos é permitido insultar, humilhar ou dominar outro povo.
* Toda terra deve ser devolvida à nação palestina e outras terras ocupadas devem ser devolvidas à Síria e ao Líbano.
* Políticos sionistas e seus companheiros de viagem, mesmo se aparentarem religiosidade, não falam pelo povo judeu. De fato, a conspiração sionista contra a tradição e lei judaicas tornam o Sionismo e todos os seus feitos e entidades os arqui-inimigos do povo judeu!

AMERICAN NETUREI KARTA
AMIGOS DE JERUSALEM
Rabbi Schwartz - P.O.B. 1030, New York, NY 10009

terça-feira, 28 de abril de 2020

Venenosidades

Amigos e amigas.
O envenenamento sistêmico da humanidade em todos os níveis é o mais insidioso, perverso e maléfico ato dos grandes parasitas. Em sua agenda, tal prioridade é cristalina, como a de todo parasita interno natural que se preza: criar um ambiente ao seu redor que o isole, o proteja e o torne imune ao contra-ataque das defesas do organismo. Uma vez entronizado, cria todos os tipos de esquemas para que suas intenções e presença não sejam detectadas por seu hospedeiro.

A esperança é um alimento da nossa... Voltaire

No caso da humanidade, um dos esquemas de seus parasitas "humanos" é criar para si uma aura de vitimismo, ocultando, distorcendo ou minimizando ao máximo seus podres ou os atribuindo a outros. Desta maneira, a grande maioria (comodista e alienada como só ela) os releva, os aceita ou mesmo se apieda. A propaganda incessante nesse sentido autoprotecionista e dando proeminência a qualidades (até mesmo inexistentes) da casta cumpre o mais relevante papel no solapar tácito de qualquer não-aceitação da sua infestação parasítica nociva.

Outro esquema é a candura, o sorriso, o tapinha nas costas, o "estamos aí", a mais pura dissimulação, como um ilusionista desviando o foco da sua principal intenção, um mesmérico magnetizando as vontades a seu favor. Disfarçando suas intenções, sua origem, sua identidade, seus atos e seu alvo, os afagos do parasita são palavras que se quer ouvir, de fácil assimilação; são atitudes de pseudo desprendimento que é, de fato, um investimento emocional para angariar a confiança de suas vítimas; são idéias que aparentam priorizar o incauto e ajudá-lo a vencer, sem deixa-lo perceber que seu "benfeitor" terá a faca e o queijo à mão para uma decisão final.

Mais um: o envenenamento mental e, "por osmose", psicológico. Trata-se do investimento maciço, impiedoso e ininterrupto contra a cognição, o raciocínio e a racionalização das massas. A elas, é delegado somente o que há de torpe, confuso, degenerado, burlesco, inútil em matéria de real aprendizado e entendimento das coisas. Todo e qualquer assunto passa por esse processo digressivo que as impele a um obscurantismo pré-medieval. O que é "ensinado" pela educação oficial segue os parâmetros da mais pura desinformação, principalmente em História e Ciências.

E, por fim, o envenenamento físico por todos os meios (água, terra e ar), através da ingestão constante de alimentos artificiais prenhes de corantes, acidulantes, espessantes, anabolizantes,...; ingestão de "remédios" que auxiliam (sem curar) em problemas A, B e C e detonam o resto do alfabeto com seus 'defeitos' colaterais; ingestão de água "exaurida", N vezes reciclada e maculada por químicos (cloro, flúor,...); inalação de ar poluído; rastros químicos que afetam solos, vegetais, águas e nós diretamente ao aterrarem. As batalhas para evitar tais e tantas agressões ao nosso organismo é uma sórdida e poderosa tática de ocupação da vida do povinho, que se vê obrigado a fazer a única coisa que sabe de maneira invejável: sobreviver, ainda que sub-vivendo. Enquanto isso, a infestação se alastra e se arraiga.

Que esperança pode haver para uma humanidade que, em seu bojo, é tão entregue a seus feitores? Tão afeita ao seu comodismo? Tão de bem com sua alienação? Tão desdenhosa com sua ignorância? Os nichos em que a coerência, a sanidade, as virtudes, o bem querer, os desejos de melhorar e evoluir, o amor ao próximo e tudo o que faz uma pessoa crescer saudavelmente estão cada vez mais raros e todos eles sofrem os ataques venenosos daqueles que sabem que não podem haver exceções de liberdade e sucesso fora de seu jugo para não "contaminar" seu rebanho.

O barulho incessante, o envilecimento das Artes, a prostituição das Virtudes, o apoio a todo e qualquer ideal visando criar plena confusão, as charábias constantemente regurgitadas por todos os meios e mídias através de agentes do caos (cientes ou não) são armas de dominação em massa pelo arrefecimento das vontades e pela destruição de todos os valores dignos, substituindo-os por dogmas vãos.

"Cada um de nós é um universo". Ou procuramos fazer dele um lugar desinfectado, desinfestado e descontaminado desse parasitismo ou esta vida não passará de um arremedo e passará, se esquecendo de nós. Egoísmo (querer-nos bem e cuidarmos o melhor possível de nós mesmos) para sermos auto-suficientes e de mais valia a todos os que amamos, respeitamos e desejamos tudo de bom; segregação de tudo isso exposto e daquilo que nos envenena e perseverança na reconstrução do que sobrou de tudo de ruim que eliminamos é a única, verdadeira e gloriosa guerra que precisamos travar. Até o fim, com todo o Amor.
FAB29

sexta-feira, 17 de abril de 2020

O preço da liberdade

Amigos e amigas.
Há tanto tempo tantos vêm falando sobre as táticas de domínio utilizadas pelos grandes parasitas para manter a boiada humana apascentada sob seu jugo. Quero agora fazer meu pequeno apanhado de métodos e situações que observo para que tal empreitada seja uma realidade.
Os senhores do Mundo - Home | Facebook
"Que todos digam "AMÉM" !"
Tudo começa (e termina) na ignorância, na oligofrenia geral, intensa e diuturnamente cevada e imposta pelos feitores da humanidade. A melhor maneira de se dominar é investindo na desinformação, conduzindo suas vítimas a conclusões errôneas que fatalmente as deixarão perdidas, isoladas e vulneráveis (semelhante às ações dos grandes predadores com as manadas). Concomitantemente, aplica-se doses homeopáticas de "verdades" que melhor convêm aos dominantes. Tais factóides criam, assim, ilusões que as anestesiam e quimeras que as mantêm temerosas de castigos e perdas do mínimo que têm para sobreviver.

Nessa situação muito bem engendrada com tenacidade ímpar e secular, os grandes corruptores mantêm sua predominância e obtêm qualquer coisa que desejam, desde segurança até os mais mórbidos prazeres (sevícias, sadismos, torturas em todos os níveis, estupros,...), qualquer coisa que suas imoralidades estalem em suas mentes doentias. Afinal, quando tudo se pode, o tédio terminantemente se manifestará e emulará atitudes cada vez mais sórdidas e impiedosas para satisfazer tais podridões, identicamente ao que ocorre com um drogado.

Dentro desse início, vê-se a enorme gama de possibilidades de manipulação das massas. Tendo o domínio da maior parte da (se não de toda) grande mídia e grande influência nos Três Poderes, os 'Senhores do Mundo' criam o que melhor lhes aprouver ou necessitar (desunião, desconfianças, desavenças, convulsões sociais, guerras,...) através de mil milhares de agentes bem treinados e fiéis, sempre gozando da mais abjeta impunidade.

Assim, vemos a História ser a maior vítima dessas excrescências, sendo constantemente adaptada para satisfazer a "Verdade" dos seus parasitas. Como exemplo, só os "originais" da Bíblia (na verdade, as cópias das cópias que sobreviveram) que se encontram no Vaticano estão muito e comprovadamente adulterados. É dito que só o Codex Sinaiticus possui mais de 16 mil "correções" de seu texto imputadas pelo "papa de plantão" de cada época, de acordo com a conveniência da Igreja, do rei ou da politicagem vigente. Foram detectados por grafólogos e aparelhos especiais trechos com até SEIS correções realizadas no decorrer das épocas. Como disse Chico Buarque: "Já de saída, minha estrada entortou".

Nessa toada distorcida, vemos constantemente pessoas medíocres serem alçadas a "notáveis" (como Churchill) e grandes beneméritos serem relegados a sub-celebridades indignas de seus méritos (como Tesla).
   Vemos grandes idéias, projetos, execuções e ensinamentos serem desviados de seus criadores (Rosalind Franklin, Mileva Maric, Antonio Meucci,...) para "zeros-à-esquerda" adequados aos ditames dos dominantes e atitudes excrescentes serem inventadas para desacreditar, macular e destruir as boas reputações daqueles que não coadunam com quem manda.
   Vemos povos serem açulados, enganados e conduzidos ao desentendimento e à guerra entre si para ter facilitada a dominação de todos eles após os conflitos.
   Vemos a manipulação do tecido social e geopolítico para que a população acredite que estamos constantemente à beira da destruição (atentados de falsa bandeira como o das Torres Gêmeas e a demonização de "governos rebeldes" como Venezuela, Irã e Coréia do Norte são corriqueiros). "O medo é aquilo que nos incapacita".
   Vemos situações grotescas, histéricas e paranóicas sendo criadas e exponencialmente perpetradas para garantir o cerco mental e emocional da boiada (a atual "pandemia do coronavírus" ilustra perfeitamente isto).

Não nos esqueçamos das tantas teorias, teses e hipóteses burlescas, enganosas ou, no mínimo, improváveis que nos são colocadas como verdades intocáveis desde crianças (Evolução, Heliocentrismo, aquecimento global, gravidade...). Tais "ensinamentos" desviam nosso foco de um aprendizado lúcido, progressista e saudável para um limbo de obscuridade, estagnação e escravagismo.

E por fim, as "adaptações" da História (como a que me referi no início do post), cuja maior e mais contundente é a 2ª Guerra Mundial e o holocausto (que o professor e cientista político judeu Norman Finkelstein chama de "Indústria"). Tendo sido o maior investimento dos grandes parasitas até então para abalar as fundações dos povos, urgia uma campanha das mais amplas e massivas para que a culpa fosse unilateral e a necessidade de "resposta à altura ou maior" fosse tão acertada quanto perdoável. Assim, inomináveis "crimes dos bons" são relevados ou delegados aos derrotados, "limpando a barra" dos vencedores. Tanto assim foi e o é que a "jornaleira" Miriam Leitão disse certa vez: "Só na 2ª Guerra é que ficou patente quem eram os mocinhos e quem eram os bandidos". Quanta subserviência !...

Constata-se que "tá tudo dominado" ou, ao menos, em estágio bem avançado de submissão. A "prisão sem muros" de Huxley já é uma realidade, apenas não institucionalizada. A maior parte da humanidade obedece às tangidas de seus feitores e às batidas do tambor dos supremacistas, mesmo sem ter nenhuma noção disso. "Ninguém é mais escravo do que aquele que se julga livre sem o ser" (Goethe).

Consciência é um fardo. "Quanto mais você se torna consciente e silencioso, melhor verá que a sociedade o está envenenando" (Osho). Quem rejeita o comodismo e não teme o degredo, se liberta e passa a procurar e exigir a Verdade. "Conhecereis a Verdade e ela vos libertará" (João 8:32). Porém, se prepare para suportar a brutal reação da hipocrisia e malignidade em que o mundo jaz.
FAB29