Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


terça-feira, 19 de setembro de 2017

Estoicismo

Amigos e amigas.
Ser estóico significa basicamente o "O que é, é, não é?!". Apesar de não ser robótico, ele não se permite vacilar por "emoções subalternas". É o que ocorre com médicos, bombeiros ou qualquer atividade que demande urgência e praticidade. O que tiver de ser feito ou ocorrer, que seja. Apenas se procura conduzir as ações e acontecimentos para que o final seja de bom grado.

 O estoicismo prega, entre outras:
  • Virtude é o único bem e caminho para a felicidade;
  • Indivíduo deve negar os sentimentos externos;

Segue abaixo um apanhado geral de frases estóicas. Em azul, o que penso de cada uma delas.
FAB29

Zenão de Cítio
1. Mude o que você pode — esqueça o resto.
O que você pode mudar já é difícil demais e traz consequências com as quais teremos de conviver.

2. Comece a viver.
Acomodar-se é o maior crime que alguém comete à própria vida. O arrependimento no futuro será brutal.

3. Saiba quando seguir (e quando parar).
Quem não tem medida, acaba atropelando a si mesmo, tornando-se uma companhia pouco desejada.

4. Pare e agradeça.
No turbilhão dos acontecimentos, muitas vezes, cometemos ingratidões. Mesmo sem intenção, criamos cicatrizes.

5. Lembre-se: você nunca estará morto por dentro.
Se um dia permitir que tal tragédia lhe aconteça, que Deus se apiede de sua alma. Nada o ressuscitará.

6. Sempre ame.
Ame-se totalmente, o máximo possível, e transfira suas conquistas a todos os que fizerem por merecê-las.

7. Não queime a vela de ambos os lados.
Somos únicos. Tenha uma base, uma direção, um código de ética e moral. Os camaleões não são confiáveis.

8. Vá fundo dentro de si mesmo.
O maior poder é atingir as profundezas do próprio ser, aceitá-las e retornar lá sempre que necessário para se conhecer mais.

9. Seja gentil.
Não significa aceitar tudo, ceder sempre, mas, sim, retribuir tudo o que a vida lhe proporciona com gratidão.

10. Veja de forma ampla.
Nada é pior do que a tacanhice quando se quer evoluir. Marcar seu passo lhe dá segurança, mas tolhe seu presente.

11. Torne-se bom agora.
Ser bom no que faz e ter bondade ao fazê-las nos tornam bons exemplos aos que amamos e atraem novos amigos.

12. Concentre-se no seu interior — não julgue os outros.
Se você estiver bem em todos os sentidos, melhor fará por todos aqueles de que gosta. Julgue atitudes e pese-as com sua escala de valores.

13. Você escolhe o resultado.
Depende apenas do caminho que você escolhe seguir e da maneira lúcida e controlada de executar as ações.

14. Seja uma força do bem.
Torne-se um farol, um porto seguro para todos os que você vir perdidos e que lhe pedirem uma luz. Este bem se alastrará.

15. Ame seu destino.
Ele já está traçado. Cabe a você só trabalhá-lo para que o caminho até ele seja o melhor e mais agradável possível.

16. Cuidado com suas palavras.
Elas podem destruir aquilo que nos é mais precioso: o bem querer. Sem ele, nada vale a pena e a solidão reina.

17. Faça uma mudança em seu interior.
Mesmo que muito lentamente, mas acréscimos e desapegos são essenciais para a renovação de nossas vidas.

18. Caminhe.
Estagnação (física, mental, espiritual, emocional,...) fatalmente vira mofo, travação ou até cânceres.

19. Não tenha vergonha de pedir ajuda.
Por mais autossuficiente que seja, você é incompleto. Alguma situação sairá do seu controle e uma mão amiga é o melhor gesto de amor.

20. Faça seu trabalho.
Tudo aquilo que lhe couber, mesmo que você não saiba solucionar, é o melhor meio de se viver e de se galgar à plenitude.

21. Aproveite o dia.
Ele é o presente e o melhor dos presentes. Cada momento dele sempre será único, original e fascinante. Basta você amá-lo.

22. Confie em si mesmo.
Por mais que alguém lhe seja especial e querido, você jamais o conhecerá como a si próprio. Você é sua única certeza.

23. Lembre-se de que você morrerá.
A efemeridade da vida é o melhor argumento para se amá-la. Apegue-se visceralmente e faça-a sempre valer a pena.

24. Reveja seu dia.
Um balanço diário do que fizemos e deixamos de fazer é uma mola propulsora para nos manter ávidos a prosseguir e melhorar.

25. Observe os sábios.
"Quando estiveres na presença de um sábio, torne-se um vale para ser preenchido por sua sabedoria. Não seja o pico do ego" - Osho.

26. Aperfeiçoe seu caráter.
O maior dos desafios e dos prazeres é estar satisfeito com sua idiossincrasia. Isto só se consegue com um refinamento moral.

27. Você não pode ter tudo – aprenda a priorizar.
Tentar abraçar o mundo com as pernas sempre acarreta perdas proporcionais. Queira essencialmente o que precisar.

28. Esteja preparado para ataques inesperados.
Os parasitas jamais o deixarão em paz. Evitá-los é essencial, mas seu maior dever é exterminar tudo o que lhe for nocivo.

29. Desconstrua seu ego.
Querer tudo de bom para si sem prejudicar ninguém é egoísmo salutar. Querer atenção e adulação é egocentrismo, sempre desprezível.

30. Receba elogios e críticas da mesma maneira.
Quem não tem inteligência emocional sólida incorre na pobreza de se encasular a cada adversidade. Seja senhor(a) de si.

31. Você sempre terá um movimento a fazer.
Seja para resolver uma situação ou mantê-la em aberto, o dinamismo da vida o sempre o(a) obrigará a se manter ativo e atento.

32. Persista e resista.
Faça como os parasitas que o assolam: "Só desisto morto!". Entregar os pontos nunca é opção.

33. Não se venda barato.
Valorize-se em cada gesto e atitude. Esmere-se em angariar confiança através de ações pautadas nos melhores pensamentos.

34. Aceite quem pratica o ódio como eles são.
Não se arvore a mudá-lo e não se obrigue conviver com tal pessoa. Assim como ela pode odiar, você pode segregar.

35. Cultive empatia e altruísmo:
Pôr-se no lugar do outro e mostrar generosidade na compreensão da situação são formas infalíveis de prevalecer e ser respeitado.

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Insistente busca

Amigos e amigas.
A notícia abaixo é um exemplo do que sempre peço aqui no Palavra Livre: provas forenses, cabais. Vejam só:

DNA de mulher é achado em bomba de Boston, diz jornal

"Investigadores americanos encontraram DNA feminino em pelo menos uma das bombas usadas nos ataques da Maratona de Boston, informou o jornal americano "The Wall Street Journal" nesta segunda-feira (29), citando fontes da investigação dos ataques que deixaram três mortos e mais de 200 feridos no dia 15 deste mês.

Segundo a reportagem, as fontes alertaram que podem haver várias explicações para que o DNA de outra pessoa que não os dois suspeitos do atentado - Tamerlan Tsarnaev e seu irmão mais novo, Dzhokhar - tenha sido encontrado nos dispositivos que explodiram. O material genético poderia ter vindo, por exemplo, de uma funcionária da loja que manejou os materiais utilizados nas bombas ou um fio de cabelo que acabou na bomba. Segundo a agência de notícias Reuters, o FBI não quis comentar o assunto."
Fonte: globo.com

Vejamos: após explosões capazes de matar 3 pessoas e ferir mais de 200 ao ar livre, onde incontáveis destroços delas se espalharam e o calor gerado, normalmente, destruiria as evidências, a polícia forense consegue detectar um detalhe microscópico.

Já no 11 de setembro (muito maior que Boston), os destroços dos prédios sumiram em poucos dias e o "avião" que acertou o pentágono "se evaporou" (mas as "cinzas" das vítimas foram entregues aos parentes numa pungente cerimônia, com hino nacional e tudo!). E, até hoje, nada conclusivo, com mil dúvidas e desconfianças pairando, como as fotos ao lado, que mostram, frame a frame, o momento do impacto de um dos aviões no WTC. No mínimo, causa espécie um objeto gigantesco adentrar-se brutalmente em outro e acontecer o que se vê na 6ª foto: nenhum caquinho de janela se desprendeu. Se alguém tiver uma explicação oficial ou, ao menos, fisicamente lógica para essa aberração, adorarei saber.

Já no notório holocausto (muitíssimo maior que o 11 de setembro), foram "seis milhões de vítimas judias" (a maior parte, gaseada) e nem meia prova forense de uma delas ou da 'maquinaria assassina', comprovando por A+B que ela existiu e funcionava como as "testemunhas" afirmam "de pé junto". Mas, cada vez mais, dúvidas e desconfianças aparecem.

Daí, assistimos a séries como "CSI" e a tantos filmes nesse sentido, mostrando que a polícia forense é quase capaz de encontrar "xixi de micróbio" ou "impressão digital no ar" (Adoráveis exageros!). Por que esses pontos nevrálgicos da História sempre flutuam num mar turvo e turbulento, onde a certeza é o que menos existe, assim como a verdade? Se eles simplesmente ocorreram por ditos "ataques terroristas" ou impostos por ditadores covardes, as investigações forenses os denunciariam sem nenhum esforço. É por isso que toda essa patacoada que eles criam para tergiversar é digna de investigação, contestação e cobrança intermitente.

Bem se sabe que grande parte da humanidade continua alienada, massacrada, perdida em carências perpetradas pelos grandes parasitas, que a conduz como gado e faz dela o que quer e precisa para garantir sua supremacia. Mas eu (assim como milhões de outros) não aceito mais essas desfaçatezes (pra ser bem educado) que esses tipos nefastos nos impõem ostensivamente. Exijo não ser enganado e me esforço o quanto posso para não sê-lo! Parafraseando um escritor: Quero ser feliz e ver feliz quem andar comigo.
FAB29

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Relembrando um ponto

Amigos e amigas.
No post anterior, reavivou-se um ponto sobre as "fotos" da Lua e outros astros, suas proximidades, etc. Então, resolvi repostar este artigo que montei há uns 3 anos e meio.
Creio ser um bom complemento para o post "NASA patética".
FAB29



Telescópio registra imagens inéditas e incríveis da atividade solarTelescópio registra imagens inéditas e incríveis da atividade solar

"Astrônomos do Observatório Solar de Big Bear, no estado da Califórnia, nos Estados Unidos, esperaram quatro anos para conseguir essas incríveis fotos do Sol. Em detalhes impressionantes, os registros mostram a intensa atividade magnética da superfície solar e a direção de movimento das ondas de plasma superaquecidas.
Essas imagens foram obtidas através do “novo telescópio solar”, construído especialmente pelo Instituto de Tecnologia de New Jersey (NJIT) para estudar o Sol. O equipamento tem um diafragma de mais de um metro e meio de abertura e o mais moderno sensor de imagem para capturar fotos em detalhes e em tempo real.
A pesquisa com o New Solar Telescope (NST) começou ainda em 2009, mas as melhores imagens do Sol foram capturadas recentemente, em maio desse ano, quando o Observatório pôde registrar um momento de alta atividade magnética na superfície do astro, com boa exposição à luz visível.
Nas duas imagens abaixo, divulgadas pelo centro de pesquisa, podemos ver o quanto é intensa a atividade do Sol, com a movimentação de plasma, além de explosões manchas solares. A primeira foto, à esquerda, é um registro em detalhes de uma mancha solar, enquanto a segunda imagem revela a chamada fotosfera do Sol, a região da superfície que emite luz.
Fonte da imagem: Reprodução/NJIT
A observação monitorada do Sol e a criação de telescópios cada vez mais potentes ajudam a comunidade científica a entender o astro. Há ainda muitas dúvidas sobre o funcionamento das forças magnéticas do Sol e de como ele pode influenciar a vida na Terra ou a atividade de outros planetas. Quem sabe alguns mistérios do universo podem ser decifrados com o olhar atento aos céus e ao nosso astro central."
Considerações: o Sol encontra-se a uns 150 milhões de quilômetros da Terra. A Lua, a cerca de 380 mil quilômetros. Então, pergunto: Por que não conseguem tirar fotos detalhadas assim da superfície lunar? Fotografar os ditos módulos lunares, o buggy, as bandeirinhas USA, até as pegadas dos astronautas com a mesma nitidez e proximidade que fazem do Sol?!? As melhores fotos que eles dizem ser possíveis de mostrar da Lua são assim: 
Foto distante e um tanto embaçada. Por que?
Resultado de imagem para foto apolo 11 e apollo 15
Alguém distingue algo de alguma coisa?
http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/noticias/novas-imagens-desmentem-teorias-de-que-o-homem-nunca-pisou-na-lua-20110907.html
O link desta foto é de 2011 e o artigo é tão rasteiro, obediente e superficial

que causa ânsias!
Incluo este link com algumas fotos mais distantes ainda. A nº 35, por exemplo:
http://noticias.uol.com.br/ciencia/album/2014/03/14/imagens-do-espaco-2014.htm#fotoNavId=pr11943406

Que tal esta de "Marte", a mais de 70 milhões de quilômetros?


Marte aparece iluminado em fotografia tirada pelo Hubble
Detalhes AQUI.
E a turma 'afirmacionista' vem dizer que essas "fotos da Lua" detonam as "teorias da conspiração" que contestam as idas do homem à Lua. Por que não mostram uma foto aproximada do lugar onde estariam os módulos espaciais com esta aproximação abaixo pelo menos?

Terreno da Lua é recheado de crateras, como pode ser visto nesta imagem de 1968

Só rindo!
FAB29

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

NASA patética.

Amigos e amigas.
Mais uma vez, vou dar meu pitaco nas canalhices de madame nasa. Vejam abaixo algumas fotos oficiais do "homem na Lua", na qual está a Terra ao fundo. Percebemos que o tamanho dela vista da Lua é bem semelhante ao tamanho da Lua vista daqui.

Mas, porém, todavia, contudo, no entanto,... é nos dito que o diâmetro da Terra é quase QUATRO vezes maior que o da Lua. Logo, tal semelhança é uma discrepância pra lá de grotesca e só imbecis a aceitam sem ter uma gastrite.

Imagem relacionada

Imagem relacionada

Em seguida, um vídeo oficial do "nascer da Terra" visto da Lua. Reparem no tamanho da Terra em relação às fotos iniciais.



E, para finalizar, vemos uma sequência de fotos de 2015, no qual se vê a Lua passando pela câmera da DSCOVR, que se encontrava (a nasa jura!) a 1,6 milhão de quilômetros da Terra. Reparem dois detalhes:

1- o imenso tamanho da Terra em relação à Lua. Este é o ponto forte porque as proporções entre elas estão corretas, segundo os dados oficiais. Mas comparem de novo em relação às fotos "tiradas da Lua".

2- as nuvens NÃO MUDAM de formato. São idênticas em todos os fotogramas. Quem acha que é normal, "não tem nada a ver", paciência.


Acrescente-se a isso tudo o fato de não haver sequer UMA foto do globo terrestre "de corpo inteiro". Todas as imagens dele são montagens, pinturas ou photoshop (geradas por computador). A mim, madame nasa dá tiros no próprio pé ao mostrar "novas fotos", tentando tapar mentiras grotescas e só conseguindo se entregar de vez.
FAB29

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Lincoln desmascarado ?

Amigos e amigas.
Tudo o que se diz sobre qualquer figura histórica sempre pode ser questionada. Afinal, o que mais se faz é adulterá-la para o bem ou para o mal. Quem agrada ao status quo (como Einstein) é elevado aos píncaros da glória sem merecer nem a metade. Quem é odiado por ele leva toda a culpa por tudo e mais um pouco.

É claro que nunca devemos dizer "Amém!" a alguma coisa que não tenhamos nós mesmos investigado. Então, tenham o texto abaixo (extraído daqui) como mais uma versão da história desse homem honrado e venerado por tanta gente. Esta versão me pareceu bem abalizada.
FAB29

Resultado de imagem para lincoln
O homem, uma lenda.
O filme Lincoln, de Steven Spielberg, vem sendo um grande sucesso de bilheteria e ganhou doze indicações para o Oscar, inclusive de melhor filme, melhor diretor e melhor ator para Daniel Day-Lewis, que fez o papel do 16º presidente americano.  Como não vi o filme, este artigo não será sobre ele, mas sim sobre o homem que é até hoje endeusado por muitos.

Meu colega Thomas DiLorenzo, professor de economia da Loyola University de Maryland, já expôs vários mitos a respeito de Lincoln em seu livro de 2006, Lincoln Unmasked.  Agora ele acaba de receber o reforço de Joseph Fallon, analista de inteligência cultural e ex-instrutor do Centro de Inteligência do Exército dos EUA, com seu novo e-book, Lincoln Uncensored.  O livro de Fallon examina 10 volumes compilados de discursos e escritos de Lincoln, os quais incluem passagens sobre escravidão, secessão, igualdade para os negros e emancipação.  Não é necessário se basear na interpretação de ninguém.  Apenas leia as palavras de Lincoln e veja o que você conclui delas.

Em uma carta escrita em 1858, Lincoln diz:

Já declarei mil vezes e volto a repetir que é minha firme opinião que nem o Governo Geral e nem qualquer outro poder externo aos estados escravagistas podem constitucionalmente ou por direito interferir na escravidão onde quer que ela já exista.

Em um discurso proferido em Springfield, Illinois, ele explicou:

Minhas declarações sobre este assunto da escravidão negra podem até ser deturpadas, mas não podem ser mal interpretados.  Já disse que não vejo a Declaração (de Independência) como sendo uma afirmação de que todos os homens foram criados iguais sob todos os aspectos.

Debatendo com o senador Stephen Douglas, Lincoln disse:

Digo, portanto, que não sou, nem jamais fui, a favor de criar, de qualquer maneira que seja, a igualdade social e política das raças branca e preta; que não sou, nem nunca fui, a favor de transformar negros em eleitores ou jurados, nem de habilitá-los a exercer cargos públicos, nem de permitir seu casamento com pessoas brancas; e direi, adicionalmente, que há uma diferença física entre as raças branca e preta que, creio eu, irá para sempre proibir as duas de viverem juntas em termos de igualdade social e política.  E, visto que elas não podem conviver desta forma, enquanto elas permanecerem em coexistência terá de haver a posição do superior e do inferior, e eu, assim como qualquer outro homem, sou a favor de que a posição superior seja atribuída à raça branca.  [....] O que eu mais gostaria de ver seria a separação das raças branca e negra. (Abraham Lincoln, First Lincoln-Douglas Debate, Ottawa, Illinois, Sept. 18, 1858, in The Collected Works of Abraham Lincoln vol.3, pp. 145-146; 521).

E então você dirá, "Mas, professor Williams, a Proclamação de Emancipação publicada por Lincoln libertou os escravos!  Isso prova que ele era contra a escravidão!". Nas palavras do próprio Lincoln:

Vejo a questão [a Proclamação de Emancipação] como uma medida prática para a guerra [de secessão], algo a ser decidido de acordo com as vantagens ou desvantagens que ela possa oferecer à supressão da rebelião. [...]  Também irei admitir que a emancipação irá melhorar nossa situação perante a Europa, convencendo aquele continente de que estamos sendo impelidos por algo mais do que a ambição.

Na época em que Lincoln escreveu a proclamação, a guerra de secessão estava indo mal para a União.  Londres e Paris já estavam considerando reconhecer os Estados Confederados e estavam também considerando auxiliá-los em seus esforços de guerra.

Thomas DiLorenzo, em um recente artigo, apontou que o historiador de Harvard David Donald, vencedor do Prêmio Pulitzer e um dos mais proeminentes historiadores de Lincoln da atualidade, escreveu em sua biografia sobre Lincoln (página 545) que Abraham na realidade não teve praticamente nada a ver com a aprovação da Décima Terceira Emenda, contrariamente ao que é mostrado no filme de Spielberg.  Com efeito, como escreveu Donald, quando perguntado por genuínos abolicionistas no Congresso se ele iria ajudá-los a aprovar a Emenda, Lincoln disse que não. 

Mas ele, no entanto, se empenhou bastante em tentar aprovar, em 1861, uma versão de uma outra décima terceira emenda, conhecida como a Emenda Corwin, a qual visava a consagrar explicitamente a escravidão na Constituição americana.  Essa emenda chegou a ser aprovada pelo Congresso.

A Emenda Corwin proibia o governo federal de interferir, sob qualquer circunstância, na escravidão do sul dos EUA.  A Emanda Corwin dizia:

Nenhuma emenda será feita à Constituição autorizando ou dando ao Congresso o poder de abolir ou interferir nas instituições domésticas de nenhum estado, inclusive no que tange às pessoas mantidas para trabalho ou serviço pelas leis do referido Estado.

"Pessoas mantidas para trabalho ou serviço" é como a Convenção Constitucional se referia aos escravos, e "instituições domésticas" se referia à escravidão.  Em seu discurso de posse, Lincoln anunciou ao mundo que ele apoiava a Emenda Corwin:

Entendo que uma emenda proposta à Constituição — emenda essa que, no entanto, ainda não vi — foi aprovada no Congresso com o propósito de assegurar que o Governo Federal jamais interfira nas instituições domésticas dos Estados, inclusive nas pessoas mantidas para trabalho ou serviço . . . . Considerando que tal provisão resultará em lei constitucional, afirmo que não tenho nenhuma objeção a ela se tornar manifesta e irrevogável.

Permita-me introduzi-los agora a Lerone Bennet, Jr., que foi editor executivo da revista Ebony por várias décadas (começando em 1958) e autor de vários livros, entre eles uma biografia de Martin Luther King, Jr. (What Manner of Man: A Biography of Martin Luther King) e uma obra monumental sobre Lincoln, Forced into Glory: Abraham Lincoln's White DreamBennet é formado pela Morehouse College, em Atlanta, e escreveu vários artigos sobre a cultura e a história afro-americana durante sua carreira na Ebony.  Ele passou mais de vinte anos pesquisando e escrevendo Forced into Glory, uma severa e rigorosa crítica a Abraham Lincoln baseada em montanhas de fatos e verdades.  Segundo Bennet Jr.,

Quem libertou os escravos?  Se é que eles foram de fato 'libertados', isso ocorreu por causa da Décima Terceira Emenda, a qual foi escrita e pressionada para ser aprovada não por Lincoln, mas sim pelos grandes emancipadores que ninguém conhece, os abolicionistas e líderes congressistas que criaram o clima e geraram a pressão política que incitou, empurrou e finalmente forçou Lincoln à glória ao associá-lo a uma política à qual ele resolutamente se opusera por pelo menos cinquenta e quatro de seus cinquenta e seis anos de vida. (Bennett, Jr., Forced into Glory: Abraham Lincoln' s White Dream, p. 19).

Vale dizer que a Proclamação de Emancipação não foi uma declaração universal.  Ela especificava onde os escravos estariam livres: somente naqueles estados que estavam "em rebelião contra os Estados Unidos".  Os escravos permaneceram escravos naqueles estados que não estavam em rebelião — tais como Kentucky, Maryland e Delaware.  A hipocrisia da Proclamação de Emancipação foi alvo de pesadas críticas.  O próprio Secretário de Estado de Lincoln, William Seward, ironizou: "Mostramos nossa desaprovação à escravidão emancipando escravos onde nossa jurisdição não é aceita e mantendo escravos onde podemos de fato libertá-los".

Incoerências à parte, houve sim um momento em que Lincoln articulou um ponto de vista sobre secessão que teria sido muito bem-vindo em 1776:

Quaisquer pessoas, em qualquer lugar do mundo, que estejam dispostas e tenham o poder para tal, têm o direito de se insurgirem e se desvencilharem do governo vigente, e de formarem um novo governo que lhes seja mais apropriado. ... Tampouco está este direito restrito apenas a casos em que todos os cidadãos devem escolher exercê-lo.  Qualquer fatia de um povo que se sinta capaz pode fazer uma revolução, se seceder e se apossar de toda a área daquele território em que habitam.

Mas isso foi dito por Lincoln em 1848 em um discurso na Câmara dos Deputados dos EUA.  Ele se referia à guerra contra o México e à subsequente secessão do Texas em relação àquele país.

O que nos leva à grande pergunta.  Por que Lincoln não aplicou aos estados do sul dos EUA essa mesma lógica do direito à secessão?  Por que ele decidiu enviar tropas federais para massacrar os confederados?  Para chegar à resposta, basta 'seguir o dinheiro'.  Ao longo de toda a história dos EUA até o início do século XX, o governo federal possuía apenas duas fontes de receita: impostos cobrados sobre a venda de alguns bens específicos (que geravam uma receita muito baixa) e tarifas de importação.  Durante a década de 1850, as tarifas de importação representavam nada menos que 90% de toda a receita do governo federal.  E em 1859, os portos dos estados do Sul dos EUA foram responsáveis por nada menos que 75% do total arrecadado pelo governo federal.  Qual político "responsável" aceitaria abrir mão de tamanha receita?  

O preço desta recusa: 750.000 compatriotas assassinados pelo seu próprio governo.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Injustiças

Amigos e amigas.
Nos últimos dois anos, tem-se comprovado o (des)nível da justiça brasileira, seja em primeira instância, com Moros e Dellagnóis da vida, ou no stj (merecidamente em minúsculas), com a homologação de um golpe de estado, a proteção aos golpistas dilapidando a nação e o retrocesso ao estágio feudal.

Abaixo, o caso de um "juiz louco" que não seguia o padrão de seus colegas e foi compulsoriamente convidado à geladeira. Afinal, como ele ousou mexer na mansidão esplêndida em que vivem os magistrados deste lodaçal que virou há muito o Brasil? Afinal, se um deles mostrar que é possível abalar as fundações da passividade corrupta tupiniquim, todo o 'trabalho' secular de engessar o bom funcionamento de uma sociedade cairia por terra em uma geração. Em outras palavras: teriam de trabalhar. 

Vejam que interessante.
FAB29
O juiz Fernando Cordioli Garcia, do TJ-SC, foi afastado por 140 dias em novembro do ano passado por 41 dos 62 desembargadores

Ele foi juiz aos 35 anos na comarca de Otacílio Costa, em Santa Catarina e adotou algumas medidas durante sua passagem pela cidade. Suas ações lhe renderam o apelido de “juiz louco” por seus pares. Mas loucura mesmo, Fernando Cordioli tinha de querer fazer a justiça funcionar como deveria, célere e justa.

Algumas de suas “loucuras”:

Poucos dias depois de ser afastado da jurisdição pelo TJ-SC, o magistrado concedeu uma entrevista ao Uol. Afirmou, então: “Dizem que sou louco, mas pelo menos não me chamam de corrupto. Sou louco por querer fazer a máquina do Judiciário funcionar”.

Em 2012, Cordioli leiloou dois carros do prefeito do Município de Palmeira (SC) em praça pública. O dinheiro era para pagar condenação por desvio de dinheiro público. Um terceiro carro, no qual o prefeito tentava viajar para Florianópolis, foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal depois que o juiz mandou uma ordem por fax para o posto de patrulha. O prefeito ficou a pé no acostamento.

Quando a polícia pedia a prisão de alguém, o juiz despachava a mão no próprio requerimento, poupando toda burocracia: “É um recurso que está no Código de Processo Penal desde 1940″, afirma.

Depois que o MP se recusou a pagar peritos num processo contra outro ex-prefeito, o juiz pediu auxílio do 10º Batalhão de Engenharia do Exército para avaliar a casa do réu. Um destacamento cercou a casa, fotografou tudo e a avaliou em R$ 500 mil. Em seguida, quando estava prestes a transformar a residência num abrigo municipal para órfãos, Cordioli foi afastado.

Numa ação ambiental, o juiz determinou à Fundação de Amparo ao Meio Ambiente que derrubasse a casa de um vereador erguida em área de preservação. Como a ordem judicial não foi cumprida, Cordioli fez o serviço ele mesmo, com a ajuda de um operário.

Descontente em ver condenados a penas alternativas não cumprirem suas sentenças, o juiz exigiu que todos fossem ao quartel da PM às 9h, todos os sábados. Recebia o pessoal de pá na mão e comandava operações tapa-buracos nas ruas de Otacílio Costa.

O juiz andava de bicicleta na cidade. Certa vez, visitou um desembargador vestindo jaqueta de couro e com barba por fazer.

Em algumas audiências criminais preliminares, ele soltava pessoas que sabia que enfrentariam longas batalhas judiciais por coisas insignificantes.

Em uma ação penal, um homem rico era acusado de crime ambiental, porque podara uns pinheiros. O juiz concluiu que a denúncia fora perseguição política e o inocentou sob o argumento de que “podar árvores não é crime“.

Para vereadores queixosos de postos de saúde sem médico e sem remédios, sugeriu que responsabilizassem o prefeito e os ensinou a como fazer um processo de impeachment.