Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Segregações

Amigos e amigas

O jornal israelense de “centro esquerda” HaAretz publicou em 12 de Outubro de 2012 em seu website em idioma inglês, os resultados de uma pesquisa feita por um instituto de opinião pública conceituado e baseado em Tel Aviv. Veja um excerto da matéria:

“A maioria da população judaica em Israel apóia a criação de um regime de apartheid em Israel caso a Cisjordânia seja formalmente anexada. Uma maioria também é a favor, explicitamente, de discriminação contra os cidadãos árabes do Estado."
"Essa, feita pelo (instituto) Dialog, desmascara pontos de vista anti-árabes e ultranacionalistas partejados por uma maioria dos israelenses judeus. A maioria da população judaica, 59%, quer que judeus tenham a preferência na admissão a cargos nos ministérios do governo. Quase a metade dos judeus, 49%, quer que o Estado trate seus cidadãos judeus melhor que os árabes; 42% não querem morar no mesmo edifício com árabes, e 42% não querem seus filhos estudando na mesma classe com crianças árabes."
“Apesar dos territórios (ocupados) não terem sido anexados, a maioria da população judaica, 58%, já acha que Israel pratica apartheid contra árabes. Os ultra-ortodoxos, em contraste com os que se descrevem como ‘religiosos’ ou ‘praticantes’, têm as posições mais extremas contra os palestinos. Uma imensa maioria (83%) deles são a favor de estradas separadas (para judeus e árabes) e 71% favorecem uma transferência de população, expulsando os árabes."
https://aulazen.com/historia/a-partilha-da-palestina-o-que-foi-causas-e-consequencias/

Tais atitudes do povo israelense já há muito não surpreendem a maioria, visto que eles nunca se furtaram a demonstrar o lema "Israel só para os judeus!" As constantes invasões das terras palestinas desde a partilha de 1947 (55% aos judeus e 45% aos palestinos, como se vê no 2° desenho acima) são a confirmação do descaso do povo israelense em relação a seus primos semitas. Que os judeus queiram uma terra para chamar de sua é lícito, mas invadir e tomar terras como faz desde a década de 1950 quebrando o acordo de 1947 ("A Partilha da Palestina") causa o mesmo repúdio que as tomadas de imensas regiões antes mexicanas pelos EUA como o hoje Texas, o Arizona e a Califórnia ("A Guerra Mexicano-Americana").

"México para os mexicanos !"

Tomar territórios já ocupados e consolidados é um vilipêndio criminoso às culturas autóctones. Os conquistadores impõem suas idéias e tradições solapando as existentes, que consideram "hereges" (tosco eufemismo), destruindo ou isolando os povos que já lá habitavam há séculos ou mesmo milênios.

Já escrevi sobre segregação e livre arbítrio, afirmando que a primeira é um direito tanto quanto o segundo. Segregar algo ou alguém significa que a pessoa ou grupo optou por se isolar de algo que não lhe agrada ou de alguém que não coaduna com sua idiossincrasia. A única obrigação é uma convivência cordial e respeitosa ("Viva e deixe viver") com tais diferenças. Não falta espaço no mundo para isso.

Misturar-se ou não é apenas opção, nunca devendo ser obrigatório, passível de repúdio, degredo ou punição. Judeus, árabes, japoneses e tantos outros segregam tudo aquilo que for contrário às suas tradições seculares e todos aqueles que possam macular suas culturas. É similar ao que nosso organismo faz com o que ingerimos: ele segrega o que lhe é útil e necessário, descartando o resto. Compreendo perfeitamente a atitude desses povos e ela tem todo meu apoio.

Mas a partir do momento que alguém invade a idiossincrasia alheia e a obriga a se adaptar à sua (como fazem os parasitas que escravizam seu hospedeiro), tomando conta do espaço e das vontades do invadido, comete um crime de lesa-humanidade, fato que é absurdamente comum na História, mas só encontra abominação e condenação quando interesses poderosos, escusos e específicos se sobressaem e propagandeiam o "horror que está sendo perpetrado pelo 'Eixo do Mal' contra povos inocentes". O povo que resiste é paulatinamente calado e exterminado (como os indígenas nas Américas) e o que não encontra forças para isso é engolfado e sistematicamente diluído.

De resto, as assimilações que a NOM patrocina prosseguirão e as castas (como as hindus, onde não existe ascensão) serão a tônica para as novas gerações, sendo que a maior dessas castas promete ser um amálgama amorfo de culturas em constantes conflitos, plenamente moldável, controlável e manipulável através de chips, vacinas, doutrinação via mídia e deseducação (ensino supérfluo, inócuo e pervertido).

E segregação passará a ser crime hediondo. Exceto quando feita pelos Donos do Mundo, óbvio.
FAB29

sexta-feira, 3 de setembro de 2021

Toneladas de fraudes

 Amigos e amigas.

Retorno a este assunto porque o bombardeamento é incessante e, das tantas fraudes criadas e cevadas pelos supremacistas, é realmente uma tarefa árdua escolher a mais tosca, tenebrosa ou nociva. Em todo e qualquer nível, setor ou parte da nossa vida sempre houve parasitas, mas, ultimamente, a quantidade e intensidade deles se mostram assustadoras e diversificadas, sendo constantemente financiadas pelos maiorais para criar a podridão onde eles sobejam e prevalecem, bem como definiu Augusto dos Anjos: "O verme é o operário das ruínas que come o sangue podre das carnificinas e, à vida em geral, declara guerra".

Mas, definitivamente, o ápice dessas atitudes degeneradoras é o uso das Ciências para respaldar as cretinices e congêneres que eles criam para subjugar a saúde cognitiva (oligofrenia) do povinho. Entre elas, a "conquista do espaço", a guerra "terra-globo vs terraplana" e o "aquecimento global", todas estas prenhes de inconsistências, absurdos, hipocrisias, enganações, etc, intentando a plena confusão, desordem, cisão, desavenças, perda de tempo,...! Tendo milhares de profissionais em seus bolsos e sendo donos do capital, do financiamento e da divulgação geral de tudo, os grandes parasitas manipulam e moldam a realidade e as informações aos seus bel prazer e necessidade.


Já escrevi que "Acreditar não é saber", falando sobre teorias e comprovações. Irei aqui relembrar informações e afirmações oficiais e reforçar o que a verdadeira Ciência já SABE para tentar, mais uma vez, limpar esse terreno propositalmente sujado pelos degenerados.

Falando da "conquista do espaço", é sabido e comprovado que NÃO EXISTE nenhuma foto da Terra de corpo inteiro tirada do espaço. Todas elas são foto-montagens, photoshop ou, até mesmo, pinturas hiper-realistas. Assim como as imagens detalhadas do Sol, de outros planetas, estrelas e similares também são CGI. Se as missões Apolo e nenhuma sonda desde a Voyager I conseguiram uma mísera foto real, o que pensar da decantada "competência nasista"?

Sobre as "idas do homem à Lua", pergunta-se da missão Apolo XI que durou mais de 195 horas: como os "astronautas" respiraram por mais de 21 horas na superfície lunar sendo que os atuais e mais modernos cilindros de ar duram até uma hora? E a complexidade das vestes deles, capazes de preservá-los ao mesmo tempo das extremas temperaturas positivas e negativas (não existe meio termo na Lua), despressurização e mortais radiações? Os trajes supermodernos usados pelos "astronautas" da ISS precisam de um SCU ("cordão umbilical") para garantir a vida deles. Então, como eram os do Neil Armstrong & cia, que não o tinham? E como se alimentaram (comida e água)? E onde fizeram suas necessidades fisiológicas? Tiraram o traje para isso ou fizeram nele mesmo? Como se limparam?

Sobre a guerra "terra-globo vs terraplana", há outras centenas de questões, mas me aterei a um simples fato comprovado: a planeza da água parada em estado líquido na superfície do planeta (não me interessa o espaço ou ambiente de microgravidade). Sabemos que a superfície da água nessas condições é plana e não existe nenhuma força capaz de dobrá-la (gravidade, muito menos). Assim sendo, implode-se a afirmação 'nasista' que os oceanos são curvados acompanhando o formato do dito globo terrestre.

Reitero que EU NÃO SEI o formato da Terra e em que acredito só importa e interessa a mim. Temos o fato que a "deusa" gravidade se tornou a panacéia dos globalistas/heliocentristas: assim como o Deus bíblico, ela resolve, responde e preenche tantas lacunas de tantas teorias (crenças) que até já virou religião defendida por toda sorte de fanáticos. Assim, deixa de ser a verdadeira Ciência.

Quanto ao "aquecimento global", só existem dúvidas, suposições, hipóteses, descalabros, desonestidades,...! Ele se tornou o responsável por todas as catástrofes do mundo: degelo, secas, furacões, enchentes, tempestades e, até, resfriamento. O simples fato de afirmarem que a ação dos "ácaros humanóides" está alterando o clima planetário é um escarro no mais básico raciocínio. Uma simples vista aérea da Grande SP, abrangendo até Santos, já mostra o quanto somos irrisórios ao planeta.


E sabendo-se que metade da população mundial passa necessidades básicas (fome e sede) e que TODA ELA cabe com folga nessa área da Grande SP (8 mil km²), só ingênuos e similares acreditam que a ação humana está alterando o clima como se propala. Falar de "buraco no ar", "estufa a céu aberto" e "degelo mundial que aumentaria o nível dos oceanos" é de doer na alma. O 1° nem merece consideração; o 2°, só oligofrênicos aceitam; e o 3° só ocorreria se o Sol, o responsável por existir água em estado líquido, duplicasse sua abrangência e seu poder calorífico. Mas isto tanto reduziria a quantidade de gelo quanto aumentaria o vapor d'água. Portanto, não aumentaria o nível oceânico.

E, para solapar, é sabido que a quantidade de água no planeta é CONSTANTE e nem o improvável degelo do Ártico e da Antártica alteraria o nível dos oceanos. Seria como encher uma bacia com água e bastante gelo até a borda e aguardar ele derreter. Sequer uma gota regurgitaria.

Mas, então, por que tantas fraudes de tantos tipos em todos os níveis? Porque conhecimento é poder. Se você conhecer bem seu adversário, poderá explorar suas fraquezas para vencê-lo. Se você conhecer o mal que o aflige, poderá encontrar uma maneira de o debelar. Se você conhecer o problema de qualquer coisa ou situação, poderá chegar mais facilmente a uma solução. Quanto mais conhecimento um povo tiver, menos irá se submeter a seus parasitas, exatamente o que as elites são. E estas precisam de seus escravos o menos conscientes possível.

Urge manter a mente libertada dos tabus, preconceitos, pré-conceitos, imposições e de tudo aquilo que "lhe entregam já pronto, sempre em nome da Ciência, sempre em troca da vivência" (Raul). O comodismo mental gera um mofo que devora o prazer por aprender. Buda afirmou: "Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o". A hipocrisia é a maior das maleabilidades, pronta para agradar a todos aqueles que a aceitarem. A amargura e dureza da Verdade nos ordena a depurar nossos gostos e nos moldarmos a Ela. Porém, Ela, e somente Ela, é que forja nosso caráter e o torna inoxidável. Lutemos, pois e sempre, pela Verdade.

FAB29

sexta-feira, 27 de agosto de 2021

Propagandas da crise

 Amigos e amigas

Esta nova crise hídrica, anunciada desde dezembro de 2020 pelo apresentador da CNN Brasil Márcio Gomes num informe de uns 30 segundos (uma verdadeira inserção comercial) e posterior e paulatinamente solidificada por N notícias (anúncios) em TODAS as mídias possíveis, já se encontra num grau grotesco de execução (só para variar): grande parte do Brasil sofre com uma secura desértica artificialmente potencializada por várias atitudes nefastas com um único grande intuito, do qual falarei adiante.

Quase na mesma intensidade que falaram da covid durante o último ano, as mídias propalam um terrorismo semelhante à recente crise hídrica que quase secou o sistema Cantareira a partir de 2014 (como vemos nesta matéria), que conseguiu um grande intento dos supremacistas: alterar o sistema Cantareira, interligando-o com o Paraíba do Sul. Há "boatos" que nessas obras (sempre e obviamente superfaturadas) fizeram "desvios pontuais" para beneficiar certas elites paulistas. Não duvido. Essa corja nunca dá ponto sem nó.


Com tais anúncios devidamente embasados e levados a cabo por incêndios criminosos e pontuais, além de outros expedientes como os rastros químicos para "limpar o céu" das nuvens, garantindo o castigo ininterrupto de um "forno de micro-ondas a céu aberto" causado pelas nanopartículas metálicas (fato que auxilia a propaganda do "aquecimento global"), o povinho já está a ponto de se entregar de corpo, alma e bom grado a qualquer decisão de seus donos para que os salve desse martírio. Já falei bastante dessas manipulações aqui e aqui.

É apenas mais uma faceta do terrorismo cevado pelos grandes parasitas visando deixar seus escravos devidamente acuados, temerosos com a falta de víveres, arrochados financeiramente com o aumento de taxas, alíquotas e impostos. Porém, o maior objetivo dessa campanha anunciada desde o ano passado é forçar o Brasil a entregar a poderosa ELETROBRÁS, super rentável e potencialmente capaz de se tornar a maior do mundo, levando-se em conta o imensurável potencial hídrico do Brasil.


Do mesmo modo que há anos fazem com a Petrobrás (E com o mesmo objetivo), os grandes parasitas apátridas deslizam suas metástases pelas entranhas da ELETROBRÁS com sua propaganda degenerada focada na "ineficiência, corrupção e malversação dos serviços e lucros da estatal" (coisas que existem em maior ou menor grau em TODAS as empresas do mundo), trabalhando para fazer o povinho-jacó acreditar que "a solução é a privatização" ao invés de simplesmente se eliminar a corrupção pontual como toda mentalidade não-parasítica faria.

Ainda não me ficou claro por que a NOM está com tanta pressa para deixar o status quo do jeito que ela sempre desejou, planejou e vinha executando há tantas décadas sorrateira e tacitamente. Dá-me a impressão que, em poucos anos, vão haver alterações sociais, econômicas, climáticas e tudo o mais de tal monta que causarão as trevas "onde haverá choro e ranger dos dentes", como nas previsões bíblicas.

A futura massa de zumbis escravos desvalidos e obedientes (como muitas vezes mostrada em filmes e séries de futuros apocalípticos e realidades distópicas) precisa ser levada a crer na propaganda de que assim é a vida, o "novo normal"; que "pobre é sofredor, pobre não tem valor"; que "você já é mais rico do que pensa se tem um prato de comida, uma roupa para vestir e uma cama para se deitar", etc. E isso só é possível controlando toda e qualquer energia de seus comandados para evitar "reações indesejadas". Afinal, já é comprovado que restos e migalhas são suficientes para eles.

FAB29

sexta-feira, 20 de agosto de 2021

Palavras iníquas nada inócuas

 Amigos e amigas.

Segue abaixo mais um claro exemplo da regra (que os sionistas tentam chamar de "exceção") usada pelos líderes talmudistas com relação aos não-judeus. As declarações "consternadas" do Foxman (condenando as palavras "odiosas" do rabino) soam tão bizarramente falsas que até mesmo um débil mental filo-sionista não conseguiria segurar um laivo de vergonha.

Basta olharmos o tratamento brutal, covarde e verdadeiramente odioso dispensado aos palestinos pelos sionistas (exemplos aqui, aqui) com o beneplácito da maioria do povo israelense para compreender que o talmud não é a Torah. Apesar do seu exclusivismo aos judeus (e assim tem de ser), a Torah prima por um mínimo de respeito aos que não a seguem.

A maior comprovação que essas declarações de Yosef publicadas no jornal israelense Haaretz não são exceções está neste post. Por enquanto, fiquem com esta nova pancada talmudista nos otários cristãos et caterva. Sobre essa declaração, veja um pouquinho mais AQUI.
FAB29

Esta fofura viveu por 93 anos

Rabino Ovadia Yosef disse no sermão de sábado que "
Goyim 
[não-judeus] não têm lugar no mundo - exceto para servir o povo de Israel'“; chefe da ADL chamou as palavras de Yosef 'cheias de ódio' e 'divisionistas'.

O Anti-Defamation League na terça-feira condenou os comentários sobre os não-judeus feitos neste fim de semana passado pelo líder espiritual do Shas, rabino Ovadia Yosef.

Em um sermão dado no sábado sobre as leis a respeito do que não-judeus estão autorizados a fazer no Shabat [coisas de que os judeus estão proibidos], Yosef disse: "Os goyim [não-judeus] nasceram apenas para nos servir. Sem isso, eles não têm nenhum lugar no mundo - apenas para servir o povo de Israel".

"Por que os gentios são necessários? Eles vão trabalhar, eles vão arar, eles vão colher. Vamos sentar-nos como um effendi  [nobre] e comer."

De acordo com Yosef, a morte "não tem domínio" sobre os não-judeus em Israel.

"Com gentios, será como qualquer pessoa - Eles precisam morrer, mas [Deus] lhes dará longevidade. Por quê? Imagine um burro que iria morrer; eles perderiam o seu dinheiro. Este é seu servo ... É por isso que ele recebe uma vida longa: para trabalhar bem para esse judeu".

Na terça-feira, a ADL, disse que os comentários de Yosef contribuíram "para uma atmosfera de ódio e uma tendência global de intolerância."

"É perturbador ver qualquer líder religioso, e, particularmente, o rabino Ovadia Yosef, usar seu pódio para pregar tais idéias odiosas e divisivas", disse o chefe da ADL Abraham H. Foxman.

"Em um mundo onde a intolerância e o preconceito são predominantes, é especialmente importante para os líderes religiosos para usar sua influência para ensinar o respeito e aceitação." ele continuou.

Em agosto, Yosef provocou polêmica quando ele falou para o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, "ser exterminado deste mundo" e disse que os palestinos eram "maldosos, amargos inimigos de Israel."

A devoção dos fãs quase emocionou



sexta-feira, 13 de agosto de 2021

Sexismos

 Amigos e amigas.

Este é um assunto que os grandes parasitas tanto adoram. Afinal, essas briguinhas toscas, inúteis, dignas da ralé são maravilhosas para seus objetivos por maximizarem a cizânia da qual eles tanto necessitam para se manter supremos. Este quesito é um dos pilares da tática romana "divide et impera". Enquanto até mesmo pessoas minimamente cultas, esclarecidas, capazes, etc, aceitarem esse joguinho nocivo, os supremacistas se regozijarão.

"Dividir é preciso"

Esse tema se sobressaiu para mim durante a Olimpíada de Tóquio, quando o Brasil havia conquistado quatro medalhas de ouro, sendo três pelas mulheres. À época, choveram odes via grande mídia exaltando o empoderamento feminino, como esta e esta. É inegável que foi um grande feito e que elas mereceram tais adulações. Passou-se o tempo e os homens conquistaram três ouros em um dia pela 1ª vez na História olímpica brasileira. Um feito desses mereceu uma protocolar comemoração, parecendo um "Parabéns. Cumpriram sua obrigação" (ver aqui e aqui). Ao final dos Jogos, o "placar" ficou: homens: 12 medalhas (4o; 2p; 6b). Mulheres: 9 medalhas (3o; 4p; 2b). Como berrariam aqueles bufos apresentadores de gincanas televisivas toscas: "VITÓRIA DOS HOOOMEEEEENS!!". O único ponto digno de destaque nisso é que o fato deles terem "vencido" reduziu de sobremaneira as incensações ao "empoderamento feminino" que iriam advir se tivesse ocorrido o contrário e a MULHER (tudo maiúsculo) não precisa disso, pois seu poder é inato. Ela só precisa se conscientizar e se orgulhar dele.

Em tempo: todos os parabéns do mundo a TODOS OS ATLETAS que fizeram todo o seu possível para atingir seus melhores objetivos!

Voltando ao tema, temos os casos da ginasta Simone Biles e do tenista Novak Djokovic. Ambos chegaram como franco favoritos em suas especialidades, mas afundaram fragorosamente e cada um foi tratado de um jeito. O sérvio vinha muito bem, de vento em popa, com grandes chances de medalha no individual e em duplas mistas. Após uma inaudita e acachapante derrota para Alexander Zverev, quando já tinha um set a favor, vencia o 2° set por 3x2 com uma quebra acima e perdeu 10 de 11 games (sendo 8 seguidos), ele se destroçou mentalmente, perdendo em seguida nas duplas mistas e desistindo até de competir pelo bronze nelas depois. Mas, no final e em resumo, seu caso foi tratado fria e superficialmente.

Já Biles iniciou titubeante, demonstrando alta ansiedade, desconforto e instabilidade devido, acredito eu, ao fato de que estava sendo vigiada para competir sem usar seus remédios (anfetaminas) para TDAH e hiperatividade que ela já toma há mais de década. Falei disto aqui. Mas, a despeito dessa desonestidade, encampada pela WADA (Agência Mundial Anti-Dopagem), que lhe permitiu ganhar 19 ouros em campeonatos mundiais, ela já estava sendo considerada a melhor ginasta da História, acima de majestades como Comaneci, Latynina e Caslavska, com requintes torpes do tipo: "É quase certo que ela passará Larisa Latynina em pódios olímpicos." Gratuitamente incensada.

Seu drama foi elevado aos píncaros quando ela desistiu de quase todas as provas e foi alçada como um ícone do debate sobre a importância da saúde mental. E, mesmo fracassando no seu objetivo olímpico (1 prata por equipe e 1 bronze), foi recebida no seu país com toda pompa e circunstância, como se tivesse vencido do mesmo jeito que fez (indignamente, devo frisar) em 2016, no Rio.

Portanto, para um, olhares e esgares. À outra, pedestal e aplausos. Questiono o por quê dessa diferença de tratamento por parte do nocivo "politicamente correto" (também no caso das medalhas do Brasil). Djokovic, ao menos, dispensou qualquer olhar de comiseração e assumiu o baque, tentando encarar seus reveses e bola pra frente. Biles passou a maior parte de sua estadia em Tóquio aceitando sua condição de vítima da situação, protegida, amparada e festejada. E, segundo ela própria, esta foi sua última Olimpíada, o que deve ser verdade pois, em Paris, terá 27 anos e suas condições física e mental não demonstram tendência de melhoras nesse ínterim.

Com esses exemplos, quero apenas concluir que o ser humano, canhestro e tacanho, se enreda cada vez mais e alegremente nas tramas da NOM nos mínimos casos, como estes de tendenciosidades. A famigerada "Guerra dos Sexos", que rende milhares de "piadas e brincadeiras sem nenhuma intenção de ofender" está no front da verdadeira guerra interminável pela dominação. Os machos e fêmeas ômega (imensa maioria da humanidade) são colocados na arena ou circo, incitados e açulados constantemente a se digladiar em todos os níveis, locais e campos da "zumbilândia", preenchendo suas tristes existências com enfrentamentos que não gerarão nenhum fruto saudável.

Enquanto isso, machos e fêmeas alfa (Homens e Mulheres) vivem a se desviar desses caminhos degenerados, prenhes de acidez cancerígena. Ambos tanto se respeitam quanto se admiram e se desejam e jamais aceitam participar dessas imoralidades. Eles e elas são os maiores inimigos do status quo nefasto e, por isto, este os põe de lado "para não atrapalhar seus planos". Caso eles ousem eventualmente confrontar esses lixos, os grandes parasitas convocam o seu "Politicamente Correto" para "cair matando".

Todas as mídias propalam TODOS OS DIAS centenas de tipos de excrescências e o sexismo, ou é o ponto fulcral, ou permeia boa parte das ocorrências. A desagregação que ele gera fere de morte o amor ao próximo e a confiança no semelhante. Nada de bom pode prosperar num ambiente assim, afetando a base mais saudável da sociedade: a FAMÍLIA. Diga-se, é exatamente o objetivo dos supremacistas.

Afirmo-lhes: nesse ritmo de ranços gerados pelo sexismo, a maioria dos valores (senão todos) existentes para garantir o pleno progresso e evolução do ser humano irá se esboroar em uma década, transformando a humanidade num arremedo do ideal que ela já almejou há até pouco tempo. Um crime pelo qual seus perpetradores aparentemente não pagarão, pois suas vítimas já o terão como "novo normal".

FAB29

sexta-feira, 6 de agosto de 2021

Urgente insurgência

 Amigos e amigas.

Ainda pulsa!...
O organismo social de todos os países do mundo está lenta e inexoravelmente entrando em colapso. Os tantos parasitas (em especial, os do 'topo da pirâmide') e atravessadores que sugam seus recursos e forças em tantos níveis têm uma sanha dantesca contra a humanidade, impondo-lhes uma gama de extorsões, desvios, abusos, brutalidades e encargos que está chegando ao limite da exaustão (para mim, há muito já extrapolou).

Neste mundo, para cada órgão governamental ou privado, existe uma máfia especializada em burlar e se apossar de boa parte dos lucros e recebimentos advindos de sua força de trabalho. A todo momento, aparecem notícias de fraudes e outras pilantragens responsáveis pelas cada vez maiores ausências de dinheiro público destinados às obras sociais.

A mais grotesca das ironias é que os dois órgãos mais vilipendiados por essas fraudes são sempre a Saúde e a Educação, justamente aqueles que são as maiores bandeiras políticas em qualquer eleição, de vereador a presidente. Cada candidato se prontifica a ser um "paladino da moralidade", procurando demonstrar todo o seu repúdio ao status quo que massacra essas duas necessidades prementes de qualquer povo que deseje progredir, evoluir e ser autossuficiente, prometendo "lutar com tudo o que tiver contra esses crimes de lesa-pátria". No entanto, notícias decrépitas como estas continuam assombrando o cotidiano das massas e demonstrando o quanto a classe política é inútil, incompetente e coisas piores:

Homem com barriga extremamente dilatada foi liberado do Hospital Rocha Faria, em Campo Grande (Foto: Reprodução/ TV Globo)
Acesse: Homem com barriga dilatada,
liberado por hospital carioca
Rosana tinha câncer: ela ficou internada em UPA por dez dias
Acesse: Mulher morre sem atendimento,
mesmo com duas liminares favoráveis
Mais um pouco de descasos criminosos AQUIAQUI e AQUI.

Na Educação, o desastre anunciado e financiado pelos grandes parasitas não são menores, tornando-se os grilhões impedindo a saída da humanidade das trevas absolutas da ignorância. No Brasil, a coisa é calamitosa. Vejam estes dados (maiores detalhes deles AQUI):
  1. Temos, proporcionalmente, menos pessoas com ensino superior do que o Azerbaijão e a Colômbia.
  2. 95% dos alunos saem do ensino médio sem conhecimentos básicos em matemática.
  3. Gastamos mais porcentagem do PIB com educação do que países desenvolvidos, mas o gasto por aluno é um dos mais baixos do mundo.
  4. Quase 40% dos universitários são analfabetos funcionais.
  5. Não conseguimos completar 4 das 5 metas para educação que nós mesmos nos propusemos.
  6. 73% dos brasileiros não são plenamente alfabetizados.
  7. 78,5% dos alunos saem do ensino médio sem conhecimentos em língua portuguesa adequados para a idade e os resultados só pioram com o passar dos anos.
  8. Estamos em queda livre no ranking do PISA desde 2000.
Esses dois órgãos (respectivamente o "coração" e o "cérebro" de uma nação) estão com séria arritmia e risco de derrame e, assim, mantêm este país e tantos outros num CTI do qual dificilmente sairão. Nesta agonia, outros órgãos igualmente vitais (Agricultura, Segurança, Seguridade) convulsionam como epilépticos, sendo tolhidos pelo descaso e pela corrupção que atam, amordaçam e tornam a população ainda mais refém dos desmandos, imoralidade e podridão de seus senhores. A máquina opera febril, açulada, chicoteada, se arrastando, definhando, mas ainda se recusando a sair de seus marasmo e comodismo para combater seus inimigos.

E qual seria o maior remédio contra tais e tantos parasitas que nos infestam? CONSCIÊNCIA! O princípio de tudo está na frase de Buda: "Sede senhor de vossa mente!" Se você não se permitir (nem a seus filhos) ser manipulado pelo ensino subversivo e pela cultura degenerada, não aceitar passivamente tudo o que lhe é imposto como verdade e nunca mais se sujeitar à decrepitude espiritual, à lascívia, à desunião, à vilania e tantos outros expedientes que visam a desagregação e submissão total, estará dando os primeiros grandes passos para fazer ruir suas masmorras e passar a trilhar e decidir seu próprio caminho.

Mas mesmo se conseguir tal feito, os parasitas e seus agentes não o deixarão em paz. Ao contrário, tentarão estigmatizá-lo, calá-lo, o caçarão como a um terrorista assassino para impedir que você sirva de exemplo ao resto do gado humano, pois se este adquirir esperança e coragem se mirando no seu bom exemplo para se auto determinar, adeus, supremacia! Por isto, sua vigilância deverá ser redobrada. Está disposto a isto? Eu estou e não me furto de fazê-lo.

Triste estar consciente e conhecer as boas opções para uma vida saudável, pois ver o quanto os parasitas e seus aspones amargam, acidificam e apodrecem tudo o que há de bom e necessário para o organismo sobreviver, prevalecer e prosperar e não perceber reação do hospedeiro desanima. Eles o deixaram tão anestesiado e debilitado, às portas de uma falência múltipla de órgãos, para suas defesas não os expulsarem. Se o organismo social entrar em coma, seus componentes se transformarão em obedientes zumbis e surgirá o paraíso para os aproveitadores.

Insurja-se! Ainda há condições de recuperarmos a saúde. Persevere no seu aprendizado para a guerra que se avizinha. E não esmoreça! "É melhor morrer em pé que viver de joelhos". (Dolores Ibarruri, La Pasionaria)
FAB29

sexta-feira, 30 de julho de 2021

Assim é o Talmud?

 Amigos e amigas.

A empáfia talmúdica e suas consequências permeiam a vida da humanidade. A insistência em fazer valer suas intenções, tradições, determinações, exclusivismo, supremacismo, supera qualquer bom senso, bem querer, decência, respeito,...! Com ela, fraturam as nações e se infiltram nas fissuras, alargando-as com muita paciência e tenacidade até ficarem confortáveis nelas.

Já publiquei vários excertos do Talmud. Abaixo, apenas relembro alguns que mais chamam atenção pela contundente repulsa aos não-judeus, exortando a sua humilhação, enganação, submissão e todo tipo de imoralidades pelos "eleitos".

Vários defensores talmudistas afirmam que isso tudo é falso. Caso alguém queira contestar a autenticidade do transcrito, peço que mostre o original de cada um e sua "real" tradução.
FAB29

Rabi Menachem
Rabi Menachen, Comentários para o quinto livro
O próprio Jeová no Céu estuda o Talmud, em pé, pelo tanto de respeito por esse livro.

Sinédrio 59a
Comunicar qualquer coisa a um Goy sobre nossas relações religiosas seria igual à morte de todos os judeus, pois se o Goyim souber o que ensinamos sobre eles, eles iriam nos matar abertamente.

Libbre David 37
Um judeu pode e deve fazer um juramento falso quando o Goyim pergunta se os nossos livros contêm qualquer coisa contra eles.

Zohar, Toldoth Noah 63b
Quando o Messias vier, todo judeu terá 2.800 escravos.

Tosefta, Tractate Erubin VIII
Quando um judeu tem um gentio nas suas garras, outro judeu pode ir para o mesmo gentio, emprestar-lhe dinheiro e, por sua vez, enganá-lo, de modo que o gentio seja arruinado. A propriedade de um gentio, de acordo com a nossa lei, não pertence a ninguém, e o primeiro judeu que passar tem pleno direito de aproveitá-la.

Um dos cânones talmúdicos
Zohar, Vayshlah 177b
Que a nação judaica é a única nação selecionada por Deus, enquanto todos os restantes são desprezíveis e detestáveis.

Que toda a propriedade de outras nações pertence à nação judaica, que, consequentemente, tem o direito de apoderar-se sem quaisquer escrúpulos. Um judeu ortodoxo não é obrigado a respeitar os princípios da moral para com as pessoas de outras tribos. Ele pode agir de forma contrária à moral, se rentável para si mesmo ou para os judeus em geral.

Um judeu pode roubar um Goy; ele pode enganá-lo ao longo de um projeto de lei, que não deve ser percebido por ele, caso contrário, o nome de Deus se tornaria desonrado.

Sinédrio 58b
Se um goy matou um goy ou um judeu, ele é responsável, mas se um judeu matou um goy, ele não é responsável.

Sinédrio 57a
[Tradução: Um judeu pode roubar um Goy, mas um Goy não pode roubar um judeu. Se um Goy assassina outro Goy ou um judeu, ele deve ser morto, mas um judeu não será incorrido na pena de morte por matar um não-judeu.]
Mate o Goyim por qualquer meio possível.

Choshen Ha'mishpat 425: 50
Todo aquele que derramar o sangue dos ímpios [não-judeus] é tão aceitável a Deus como Aquele que oferece um sacrifício a Deus.

Yalkut 245c
Extermínio dos cristãos é um sacrifício necessário.

Zohar, Shemoth
Tob shebbe goyyim harog - Mesmo o melhor dos Goyim [gentios] deve ser morto.

Zohar, Shemoth, Toldoth Noah, Lekh-Lekha
Jeová criou o não-judeu em forma humana para que o judeu não tenha de ser servido por animais. O não-judeu é, portanto, um animal em forma humana, e condenado a servir o judeu dia e noite.

Schulchan Oruch, Orach Chaim 14, 20, 32, 33, 39
Um judeu pode fazer com uma não-judia o que ele quiser fazer. Ele pode tratá-la como se trata um pedaço de carne.

Hadarine, 20, B; Schulchan Aruch, Choszen Hamiszpat 348
Um judeu pode violar, mas não se casar com uma moça não-judia.

Gad. Shas. 2: 2
Um menino-goy, depois de nove anos e um dia de idade, e uma menina, depois de três anos e um dia de idade, são considerados imundos.

sexta-feira, 23 de julho de 2021

Enquanto isso, na Alemanha NS,...

 Amigos e amigas.

Com tudo o que se diz contra a Alemanha de Hitler e toda a proibição mundial (tácita ou imposta legalmente) de se debater o assunto condignamente, saltam aos olhos pérolas como as que podem ver abaixo. Nem o mais ferrenho talmudista consegue negar (omitir ou minimizar, sim) os avanços monumentais (talvez os maiores da História moderna) que o líder NS conseguiu para a Alemanha pós-1ª Guerra, que estava falida e vivendo havia mais de uma década numa ciranda financeira calcada na usura sionista, o que a fez afundar numa inflação estratosférica.

A Verdade dos fatos é um dever universal e um direito inatacável para todos que a desejarem. Deste modo, convido-os a conhecer alguns benefícios para a humanidade provindos das ações que Hitler providenciou em seu primeiro mandato ao povo alemão que tanto o idolatrava, o que vem a comprovar o ditado: "O Diabo não é tão feio quanto se pinta".
FAB29

Proibição de Vivissecção 

A Alemanha Nacional-Socialista foi o primeiro país a proibir a vivissecção (dissecação de animais em vida) no mundo, decretando a proibição nacional em abril de 1933. A medida para proibir a vivissecção era uma preocupação enorme e foi apresentada ao Reichstag já em 1927. A alta patente NS - como Hermann Göring, Heinrich Himmler e Adolf Hitler - estava muito preocupada com a preservação animal, particularmente pertinentes sobre a forma como os animais eram massacrados. Leis mais atuais na Alemanha (e mesmo do mundo) são derivadas das leis apresentadas pelo Partido Nacional-Socialista.

Hermann Goring, que foi estabelecido como o primeiro-ministro da Prússia, pronunciou:

"Uma proibição absoluta e permanente sobre a vivissecção não é apenas uma lei necessária para proteger os animais e para mostrar compaixão com sua dor, mas é também uma lei para a própria humanidade (...) Tendo, portanto, anunciado a proibição imediata da vivissecção, fazendo-se a prática delito punível na Prússia. 
Até que a punição seja pronunciada, o culpado deve ser apresentado em um campo de concentração."

Preservação de animais

Quando o Partido Nacional-Socialista chegou ao poder em 1933, suas preocupações não só tinham relação com pessoas, mas com os animais nativos da Alemanha. Em 1934, uma lei de caça nacional foi passada para regular o modo como muitos animais poderiam ser mortos por ano e para estabelecer "as temporadas de caça" adequadas. Essas leis de caça já foram aplicadas na maioria dos países ocidentais.

Esta lei era conhecida como Das Reichsjagdgesetz (a Lei do Reich de Caça). O Reichstag também sancionou o projeto de lei para a educação na preservação de animais em níveis primários, secundários e superior. Além disso, em 1935, outra lei foi aprovada, o Reichsnaturschutzgesetz (Ato de proteção da Natureza pelo Reich). Tal lei colocou várias espécies nativas em uma lista de preservação, incluindo o lobo e o lince eurasiático. Emendas foram acrescentadas mais tarde, como a arborização e o abate predatório de peixes vivos.

Sem essas leis, é muito provável que algumas espécies já tivessem desaparecido completamente das florestas da Alemanha.

Movimento antitabagista


Há rumores de que Adolf Hitler era tão contrário ao fumo a ponto de não permanecer no mesmo ambiente com alguém fumando e, muitas vezes, defender a oposição como desperdício de dinheiro. Assim, ele começou um dos movimentos antitabaco mais caros e eficazes da História. Enquanto durante os anos 1930 e 1940, outros movimentos fracassaram em outros países, foi levado a sério na Alemanha NS.

O Nacional-Socialismo proibiu o fumo em restaurantes e sistemas de transporte público, citando a saúde pública, e severamente regulamentou a publicidade de fumo e cigarros. Criou-se, também, um alto imposto sobre o tabaco e os suprimentos de cigarros para a Wehrmacht foram racionados. Várias organizações de saúde na Alemanha NS alegavam que o tabagismo aumentava os riscos de aborto, hoje em dia, fato comprovado.

As estatísticas de consumo de cigarros per capita anual a partir de 1940 eram, na Alemanha, de apenas 749, enquanto os americanos fumavam mais de 3.000.

A imagem acima diz: "Se não consumi-lo, ele [o cigarro] o fará!

Programas sociais

A Alemanha NS teve um dos maiores programas de bem-estar público na História, baseado na filosofia de que todos os alemães devem compartilhar um padrão de vida.

Um dos mais famosos deles foi o Programa de Assistência de Inverno, onde NS de alto escalão, assim como cidadãos comuns, saíam às ruas para coletar donativos para os mais necessitados. Esta não foi apenas uma jogada de propaganda extremamente inteligente, mas também um ritual para gerar boa relação social em geral para com aqueles em necessidade. Cartazes pediam às pessoas para doar ao programa ao invés de dar diretamente aos pedintes. Joseph Goebbels, ele mesmo uma elevada patente NS no controle de Rádio, Televisão e Propaganda, muitas vezes, participou desses eventos.


O Fusca! 

A palavra Volkswagen, como já cantava o Falcão, significa "Carro do Povo". Este veículo foi apresentado como um carro que todo cidadão alemão podia se dar ao luxo de comprar. Foi com base no parecer de Hitler ao projetista [Ferdinand Porsche] que a aparência do carro devia se assemelhar a um besouro. O carro foi um enorme sucesso (disponibilizado para os cidadãos do Terceiro Reich através de um regime de poupança de 990 Reichsmark - preço de uma moto pequena), mas no final da guerra os recursos eram baixos e disponibilidade pública diminuiu. O Volkswagen tornou-se mais um veículo militar no fim do Terceiro Reich.

No entanto, isto não impediu que fosse um dos veículos mais populares do mundo, conhecido por sua confiabilidade, design elegante (embora alguns possam questionar) e facilidade de uso.

Complexos rodoviários (Auto-bahn)

Apesar de não ser originalmente concebida pelos Nacional-Socialistas, Hitler era um grande entusiasta da idéia e impulsionou o país para a maior rede de estradas a ser construída. Estabelecido como o sistema de auto-estrada em primeiro lugar no mundo, as rodovias deram um salto revolucionário de engenharia, mudando para sempre a maneira dos seres humanos viajarem. Centenas de países adotaram o sistema de Hitler, pondo-o em prática, incluindo Estados Unidos e Grã-Bretanha. Fizeram de uma só vez a maior rede de rodovias do mundo, com estradas que se estendem por todo o país, incluindo outros países, como a Áustria.

A construção destas estradas não eram apenas revolucionárias em si mesmas, já que forneciam mais de 100.000 empregos necessários para os esforços de recuperação econômica. Foi um golaço do partido de Hitler para tentar trazer o país a um senso de unidade através do sistema viário e, na maioria das vezes, bem sucedido. Aeroplanos já foram testados ao longo dos trechos retos e lisos da estrada e equipes de corrida Grand Prix são conhecidas por praticar neles.

Pai de moderna tecnologia para foguetes.


O homem que inventou os foguetes como os conhecemos hoje, Werner Von Braun, era um membro do Partido NS e Diretor Schutzstaffel comissionado. Ele ajudou a Alemanha e os Estados Unidos no uso de foguetes durante e após a 2 ª Guerra Mundial e, eventualmente, se tornou um cidadão naturalizado nos EUA.

Embora tenha sido pioneiro em muitas áreas, incluindo a instalação de foguetes de combustível líquido em aeronaves e órbita para mísseis-terra, ele é mais conhecido por suas realizações na NASA.

Seu melhor resultado foi, sem dúvida, o desenvolvimento do foguete Saturn V, que ajudou o homem, finalmente, a alcançar a Lua [com muitas controvérsias, claro] em julho de 1969. Von Braun abriu oficialmente portão para a viagem espacial através de suas invenções inovadoras, assim como a criação de um dos métodos mais destrutivos de guerra conhecidos pela humanidade.

Inovações cinematográficas 

Os Nacional-Socialistas estavam muito interessados ​​em Cinema e Música como técnicas de propaganda e como pilares essenciais para a Cultura. A gravação em fita magnética foi primeiramente conhecida em um discurso feito por Hitler, por Joseph Goebbels e proporcionou diversos métodos mais complicados de se filmar a partir deste.

Por exemplo, "O Triunfo da Vontade", um filme de propaganda, é considerado como uma das peças mais importantes da História cinematográfica. A cineasta Leni Riefenstahl (foto acima) usou a espantosa quantia de trinta câmeras em um filme e mais de cem técnicos para produzir o filme de duas horas. Desde que "O Triunfo da Vontade" tinha um orçamento ilimitado, as mais recentes tecnologias foram usadas. Guindastes e trilhos ferroviários de filmagens foram usados, as técnicas usadas ainda hoje para fazer um bom efeito 'journey'.

Em última instância, os filmes de propaganda estão mortos, mas as técnicas desenvolvidas na época são vistas regularmente nos últimos blockbusters da grande Hollywood.

Contribuições para Moda [Até nisto?]

O estilo NS dos uniformes era tão ousado quanto seu estilo de governo. Botas com grossas solas de couro, chapéus desabados, sobretudos, casacos de couro e chapéus de pico foram alguns dos lançamentos na moda NS, bem como tons de cores suaves, muitas vezes em cinza, bege e preto.

A organização militar SS Panzer impunha temor em seus adversários, com remendos de forragem preto e casacos de couro que foram posteriormente aprovados por roqueiros americanos. A marca "Dr. Martens" baseou-se nas botas de salto usadas por muitos oficiais da GESTAPO. Olhe ao seu redor, em qualquer visual roqueiro, industrial ou de outra forma grupo 'edgy' e você verá alguns traços da influência da moda NS. O romancista norte-americano Kurt Vonnegut, certa vez, descreveu o estilo como "levemente teatral".

Além disso, o fundador da Adidas, Adolf Dassler (cujo apelido era Adi), era Nacional-Socialista. Ele produziu sapatos para a Wehrmacht durante a guerra, fornecendo ao mesmo tempo para os atletas norte-americanos e alemães durante os Jogos Olímpicos de Berlim. Isto criou fama nacional quando
Jesse Owens venceu suas provas correndo nas Olimpíadas de Berlim usando calçados de Adolf Dassler. A Adidas é agora uma empresa multinacional, fornecendo calçados e acessórios esportivos para atletas de todo o mundo.

Seu irmão, Rudolf Dassler, era o NS mais ardente dos dois irmãos e resolveu fundar outra empresa de esportes proficiente: a Puma. E Hugo Boss era um NS que, a partir de 1934, forneceu uniformes oficiais à SA, SS, Juventude Hitlerista, NSKK e diversas outras organizações Nacional-Socialistas.

Adaptado daqui.