Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quinta-feira, 17 de junho de 2010

Filosofia Sufista

OSHO (Filosofia Sufi)
· Você jamais poderá conhecer uma pessoa, pois ela é um processo infinito.

· Uma pessoa que vive de olhos abertos jamais se entedia.

· Quando diz “Sim”, você atira uma pedra de amor, de aceitação, de entrega, num lago e os círculos que se formam atingem todas as fronteiras.

· Um mestre não ensina; demonstra. E quando ensina é para persuadir seu interlocutor a vir à sua janela, ver uma nova perspectiva.

· Sexo é sem envolvimento; Amor é compromisso. Sexo é feito entre dois estranhos; Amor é entre pessoas íntimas, com afinidades.

· A bondade é compreendida na superfície; mesmo o maior ignorante e o maior pecador podem ser bons. A compaixão é centralizada e vem diretamente do coração.

· Muitas vezes, já o feri; muitas vezes irei feri-lo e você ficará chocado. Muitas vezes, poderá ver em mim um inimigo. Mas não é intencional. A vida é assim. É natural.

· Você pode sonhar sonhos lindos e tornar-se imperador neles, mas não deixará de ser um mendigo.

· Aprender é experimentar e nunca repetir o mesmo erro, ficando alerta e consciente.

· O ego é como os ramos que, por estarem próximos do céu, esquecem-se do tronco que os sustenta e das raízes que os nutrem.

· O ego não está em uma pessoa, mas, sim, entre duas.

· Igrejas e missionários são entediantes. Eles conseguiram transformar palavras lindas como DEUS, AMOR, MEDITAÇÃO e ORAÇÃO em banalidades.

· Perto de um sábio, torne-se um vale para ser preenchido por sua experiência. Não seja o pico do ego.

· Quando se olha no espelho, não é você que está ali refletido, pois você não é o que é visto, mas aquele que vê.

· Quando se encontra com alguém, você começa a interpretá-la, a criar uma imagem a seu respeito. Essa imagem é sua.

· Você se apaixona pela imagem que faz de alguém, não pela pessoa em si. Quando a realidade surge, o conflito é inevitável.

· Marido e mulher não podem se enxergar, pois parecem mortos um para o outro. Eles se toleram, se arrastam. O mistério se perdeu.

· O mistério da vida não é para ser resolvido. Apenas vivido.

· Ao nascer, uma palavra é viva por uns momentos. Ouça-a, faça-a parte do seu ser. Se deixar para mais tarde, a perderá.

· Uma vez rotulada, você pensa entender uma coisa. Rótulo é engodo.

· A verdade não é conhecimento; é experiência. Não é algo que você aprende, mas, sim, que você se torna.

· Nada muda tanto quanto a Verdade. Por isso que ela é eterna.

· Queres conhecer a Verdade? Conheças a Inverdade, que é onde estás. A partir daí, começa a tua jornada.

· A Verdade não pode ser ensinada. A sede por ela, sim.

· Quanto mais você se tornar consciente e silencioso, melhor verá que a sociedade o está envenenando.

· A vida nunca foi velha. Ela é nova e original! Só sua mente é velha. É daí que você passa a sentir falta da vida.

· Tudo é único! Nunca foi antes; jamais será outra vez! Cada momento que você perde, o perde para sempre.

· Viva, interiormente, uma vida errante, desapegada, sem passado. Apenas este momento; ele, como um total, como se ele fosse tudo.

· Uma oração verdadeira é uma celebração, uma eternidade em si.

· Religião é o que se pratica dentro de si, em total solidão.

· Religião não é uma transmissão de rádio que pode não estar sendo ouvida por ninguém. Ela é uma carta pessoal a alguém especial.

· Religião é algo que nasce em você. O resto é seita. Seitas são como pegadas de alguém que não está mais ali, mas que você ainda as adora.

· As pessoas realmente religiosas nunca pertencem ao sistema. Elas são livres. Quando o sistema torna-se demasiado, a liberdade morre.

· A mente vem do passado; a consciência vem deste momento. A mente é tempo; a consciência é eternidade.

· No julgamento, está o crítico, não o amante. Existe lógica, não amor. Superficialidade, não profundidade.

· Conhecimento é coisa morta, acumulada; sabedoria é viva, em constante movimento. O saber é parte do ser; o conhecimento, não.

· No momento em que a mente reconhece alguma coisa, esta já não é a mesma. A mente segue acumulando pegadas mortas.

· A mente está sempre fechada na experiência passada e a vida, aberta para a experiência futura.

· As mentes negativas só recebem compaixão; as positivas, amor.

· O conhecido é morto, como a margem. O desconhecido é fluido como o rio. Por medo, você se agarra ao que é familiar.

2 comentários: