Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Fiquem atentos.


VELHA DESORDEM MUNDIAL

“DIVIDE E COMANDA!” Esta máxima existe há milênios.

O maior dos desesperos para os Grandes Corruptores chama-se UNIÃO. Se o povo praticar essa palavrinha em seu cotidiano, fazendo dela (mais que um hábito) uma filosofia de vida, não será necessário nenhum governo central. A dependência que esses Corruptores impõem ao povo é o maior dos cânceres que já se enraizaram na mente, no coração e na alma do ser humano. Quem para, observa, analisa e reflete sobre isso vê claramente o tamanho da campanha contra o nosso bem estar, bem querer, amizade, confiança, etc. Ela é constante, em todos os níveis, todos os sentidos, utilizando principalmente toda e qualquer mídia.

Sempre que aparece um “babaca” que se mostra um combatente ferrenho do “establishment”, ele sofre ataques psicológicos, morais, financeiros, jurídicos,... Toda e qualquer invenção a seu respeito é tratada como verdade e repetida à exaustão pela mídia vendida e dominada por eles. Há centenas de casos, sendo um dos mais clássicos, o de John Lennon. Este homem, desde quando ainda era um Beatle, mostrava-se inimigo ferrenho desses cânceres. Sua canção mais contundente chama-se “Working Class Hero” (Herói da Classe Operária), de 1969. Do começo ao fim, é uma pancada no estômago desses Corruptores. Nela, tem estes versos: “Eles dizem que ainda há lugar no topo. Mas, primeiro, você precisa aprender a sorrir enquanto mata.”  

Devido à sua imensa influência nas mentes, principalmente dos jovens, se ele não fosse calado, poderia causar uma revolução sem precedentes no século XX, creio, até, superior à de Luther King e à de Ghandi. Durante cinco anos, ele foi perseguido pelo FBI, vigiado pela CIA e massacrado pela mídia. Até que, em 1975, ele se retirou do cenário, só retornando em 1980, sendo imediatamente assassinado. Muitos dirão que sou um traumatizado, estou forçando a barra, a tal “Teoria da Conspiração” e outras balelas. Mas, ainda como disse Lennon: “Eu não sou o único.”

Esse estado de dormência da população mundial por esse muito bem orquestrado esquema mantido pelos Grandes Corruptores é tão sórdido e bem organizado que a maioria da população mundial entra em pânico com qualquer notícia que abale o status quo. A simples alusão à uma mudança de atitude para corrigir tantas iniqüidades é tratada como estupidez, preconceito, loucura ou qualquer coisa que sirva para desencorajar ou solapar a iniciativa.

O grande motivo é que esses “Senhores da Iniquidade” investem na desconfiança, no individualismo, no comodismo das massas, fazendo-as seres incapazes de racionalizar, de ter idéias práticas, originais, criativas, progressistas. Quando Zé Ramalho cantou “Ê, ô, ô, vida de gado! Povo marcado, ê! Povo feliz!”, ele não o fez por acaso. É exatamente assim que os “grandes” tratam os “inferiores”. Pode-se citar os Iluminattis, os sionistas e a maçonaria. Estes são (maus) exemplos de quem domina a economia, a mídia e a política mundiais. Dependendo deles (e, há muito tempo, depende!), todos nós continuaremos a chafurdar nesse lodaçal de ignorância e miséria em todos os sentidos (moral, mental, espiritual, financeiro).

FAB29

Nenhum comentário:

Postar um comentário