Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Natal: Nascimento de quem?!

Amigos e amigas.
Recebi por email mais uma versão da origem da "Arvore de Natal". Achei interessante e resolvi compartilhar com vocês.
Continuo com o espírito plenamente aberto à vida, ao amor e ao bem querer que a data preconiza, independente da história abaixo ser correta.
Feliz Natal com toda a saúde em todos os sentidos!
FAB29
Sabe-se bastante de muitos documentos antigos que falam que Nimrod se afastou de Deus. O homem que começou a grande apostasia profana e bem organizada, que tem dominado o mundo até hoje. Nimrod era tão perverso que se diz que casou-se com sua mãe, cujo nome era Semíramis.
Depois de sua morte prematura, sua mãe-esposa propagou a doutrina maligna da sobrevivência de Nimrod como um ente espiritual. Ela alegava que um grande pinheiro havia crescido da noite para o dia, de um pedaço de árvore morta, que simbolizava o desabrochar da morte de Nimrod para uma nova vida.
Todo ano, no dia de seu aniversário de nascimento, ela alegava que Nimrod visitava a árvore "sempre viva" e deixava presentes nela.

O dia de aniversário de Nimrod era 25 de dezembro. Esta é a verdadeira origem da "Árvore de Natal"!

Você já foi à lua? O Homem também não!...

Amigos e amigas.
Eu sou um cético, pois não consigo aceitar as coisas que se mostram impossíveis. A ida do homem à lua, HOJE EM DIA, é uma remotíssima possibilidade. Em 1969, IMPOSSIBILIDADE TOTAL!

Eu pesquisei um bocado para saber se já existe alguma indumentária capaz de suportar os TRÊS RIGORES LUNARES:
1- A ausência de pressão atmosférica;
2- Os extremos de temperatura (110°C no dia lunar e -150°C na noite lunar, variando super rápido);
3- O (quase) inconcebível nível de radiação solar que bombardeia a desprotegida face da lua.
Não achei tal informação.

Não existem até hoje filmes que suportem tais rigores. Então, como foi possível filmar e fotografar com tamanha precisão e nitidez? Os astronautas usavam luvas supergrossas e as câmeras estavam presas em seus peitos. E olhem que eles fotografaram e filmaram o próprio pé fazendo marcas na areia!

Quem tenta fotografar hoje em dia com CÂMERAS DIGITAIS, cheias de tecnologia e facilidades, sabe o quanto é complicado acertar uma foto do nível das tiradas na lua.

Há dezenas de perguntas e dúvidas muito procedentes que a NASA e seus defensores desdenham, ironizam e até atacam, dizendo ser conspiração contra ela.

Um outro fato interessante foi aventado por um brasileiro, Sr. Davino Servídio, que afirma que Copérnico errou (Escrevi sobre isto aqui: http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2013/07/copernico-errou-revisitado.html) ao afirmar que a Terra gira em torno do Sol.

Ele propõe um teste: fique em um ponto sobre a linha do Equador. À meia noite de 21 de março, localize a constelação das Três Marias e marque sua posição. Em 21 de setembro, também à meia noite, volte ao mesmo ponto e localize as Três Marias. Segundo ele, ela estará NO MESMO LUGAR NO CÉU.

E isso seria TOTALMENTE IMPOSSÍVEL se houvesse o movimento de translação.

Detalhe importantíssimo: Se ficar provado que a Terra NÃO GIRA em torno do Sol, ficará provado por A + B que a viagem à lua foi uma farsa, porque um dos alicerces dela é uma infinidade de cálculos que "foram feitos" para acertar cada detalhe da trajetória da nave. Assim: imagine-se girando num carrossel (a Terra) e há uma lata de lixo (a lua) num carro girando junto ao carrossel. Imagine a sua dificuldade de acertar uma pedra (o foguete) na lata. Muitos desses cálculos são baseados na translação, que era um fator primordial e determinante para a dita "viagem".

Seguem abaixo, algumas fotos oficiais do 'homem na lua'. Esse 'módulo lunar' me é, no mínimo, ridículo. E as fotos são perfeitas demais para um amador numa situação tão extrema.




Cada um crê no que quiser. Pra mim, o 'homem na lua' não passou de (mais uma) patacoada norte-americana. E, se você quiser ver a NASA entregando o ouro da sua incompetência, veja AQUI.
FAB29

Adendo: vejam abaixo duas fotos da NASA. Na primeira, vemos a Terra vista da Lua. Notem duas coisas: primeiro, o céu com três tonalidades recortadas. Uma, azul escuro; outra, negra; e, ao redor da Terra, cinza escuro. E, em segundo, o tamanho da Terra. Sabemos que o diâmetro da Terra é quase quatro vezes maior que o da Lua. Logo, a Terra vista da Lua deveria ser muito maior que a Lua vista da Terra.
Comparem com a segunda foto, tirada pelo satélite DSCOVR, mostrando o lado escuro da Lua e a Terra ao fundo. Alguma dúvida da fraude do homem na Lua?

Resultado de imagem para foto na lua

Resultado de imagem para foto terra lua

Quanta hombridade!

Amigos e amigas.
Um tema atualíssimo é a criação do estado palestino, intenção que EUA e Israel se recusam a permitir que seja levada a cabo. O segundo, porque perderia muito das terras palestinas que ocuparam e mantêm na base da intimidação. O primeiro, por pura subserviência ao estado judeu.
Segue abaixo uma declaração de um grupo judaico chamado American Neturei Karta. Vejam a essência do judaismo nas palavras de pessoas que respeitam sua tradição e cultura religiosas.
FAB29

UMA DECLARAÇÃO SENSACIONAL
DOS JUDEUS FIÉIS À TORAH
a 30 de setembro de 1997,
no New York Times
"Usando sua nova política atéia de exílio, eles [os Sionistas] provocaram e aumentaram o anti-semitismo na Europa que levou à Segunda Guerra Mundial... O boicote mundial contra a Alemanha em 1933 e a posterior declaração aberta de guerra contra a Alemanha iniciados pelos líderes sionistas e pelo Congresso Mundial Judaico enfureceram Hitler, que assim ameaçou destruir os judeus..."
Citação: = Rabino Schwartz, New York Times, 30 de setembro de 1997!
Facsímile: = Daily Express, Londres, 24 de março de 1933!


 


"JUDÉIA DECLARA GUERRA À ALEMANHA - JUDEUS DE TODO O MUNDO UNIDOS EM AÇÃO. BOICOTE DAS MERCADORIAS ALEMÃS."
 (Daily Express, 24 de março de 1933)
Assim foi como os líderes sionistas iniciaram a II Guerra Mundial, de acordo com revelações impressionantes dos Judeus Fiéis à Torah.

 
The New York Times 
30 de setembro de 1997

"De acordo com a  Torah, nós devemos declarar que os verdadeiros judeus se opõem a estes atos: pedidos para investigações de acusações e exigências contra a Suíça, (bancos, governo e instituições) ou qualquer nação. Nós não pegaremos qualquer dinheiro ou propriedade daí resultante. Certamente, nós nos opomos a ameaças de boicote, táticas coercivas, insultos e intimidação. 
Nós sabemos que, durante a guerra, a Suíça foi um porto seguro para milhares de judeus, incluindo aqueles admitidos de países vizinhos ocupados, e que os judeus viviam lá pacificamente. Além disso, a Suíça e a Suécia providenciaram - correndo grande risco - "safe houses" (No jargão dos policiais e das agências de inteligência , uma casa segura é um local seguro, adequado para esconder testemunhas, agentes ou outras pessoas percebidas como estando em perigo.) em Budapeste que abrigaram 100.000 judeus.

A CRENÇA E O ENSINAMENTO DA TORAH DURANTE O EXÍLIO  
Temos sido renegados por Deus para "não entrar na Terra Santa como um corpo antes do tempo predestinado", "não se rebelar contra as nações", ser cidadãos leais, nada fazer contra a vontade ou a honra de uma nação, não procurar vingança, discórdia, restituição ou compensação; "não deixar o exílio antes do tempo." Ao contrário, nós devemos ser humildes e aceitar a punição do exílio. Violar os juramentos resultaria em "sua carne será tornada caça como o cervo e o antílope na floresta," e a redenção será adiada. (Tratado do Talmud  Ksubos 111). Violar os julgamentos não é apenas um pecado; é uma heresia porque vai contra os fundamentos de nossa Crença. 

Antes de O Todo-Poderoso nos dar a Terra Santa 3268 anos atrás, Ele estipulou estas condições: Se obedecermos à Torah, será nossa; se não, seremos expulsos. Nós pecamos e fomos exilados da terra" “Umipnay chatoenu golenu mayartsenu". Apenas através de arrependimento completo, o Todo-Poderoso, sozinho, sem qualquer esforço ou intervenção humanos, vai nos redimir do exílio. Isto será depois de Deus enviar os profetas Eliyu e Moshiach, que irão fazer os judeus executarem o arrependimento completo. Neste tempo, haverá paz universal.

Qualquer sofrimento no exílio é punição divina e não devemos fazer nada sobre isso por nossa conta porque as nações onde sofremos são apenas instrumentos da raiva de Deus por nossos pecados (texto em hebraico aqui). A Torah nos ensina como sobreviver durante o exílio (texto em hebraico aqui) através de sermos humildes, (não vingativos, sem exigências ou vingança). A Torah nos dá um exemplo disso e diz que no oceano se deve ir debaixo da onda (Tratado do Talmud Yevomus 121). Nós temos que aceitar a punição; se formos contra ela, sofreremos mais. O único modo de aliviar o sofrimento durante o exílio é através do arrependimento. Nós devemos corrigir nossos caminhos e rezar para que Deus não nos puna novamente. 
O povo judeu ficou fiel à Crença por mais de 1800 anos e lidou com os problemas do exílio de acordo e jamais pediu por coisas tiradas deles até o advento do Sionismo, 100 anos atrás.

A POLÍTICA DE EXÍLIO SIONISTA  
Os Sionistas não acreditam que os judeus são uma  nação especial (texto em hebraico aqui), mas dizem que os judeus são um povo nacionalista, uma nação como todas as nações, e que podem resolver seus problemas através de seu próprio poder (texto hebraico aqui) usando a palavra de ordem "Nunca Mais!". Eles dizem que nós, judeus, fomos exilados porque tínhamos um exército fraco e sofremos no exílio porque não nos levantamos fisicamente e politicamente, não falamos alto, sem vergonha, deixamos que nos enganem e não exigimos restituição. Eles afirmam que, com um exército forte, podemos nos retirar do exílio. Usando sua nova política atéia de exílio, eles provocaram e aumentaram o anti-semitismo na Europa que levou à Guerra Mundial e à destruição dos judeus europeus. Todos os grandes rabinos haviam avisado das terríveis conseqüências da heresia sionista. A mesma política de exílio causou problemas no Oriente Médio, onde os judeus tinham vivido pacificamente com os árabes até o advento do Sionismo. Agora as mesmas táticas estão sendo usadas contra os suíços e outras nações.

O ato isolado de procurar compensação e restituição de uma nação - mesmo sem ameaças - provoca anti-semitismo, quer eles recebam ou não o que querem. O anti-semitismo é um fenômeno que serve ao objetivo primário do Sionismo - aumentar a imigração para o seu estado. Isto é evidenciado pelo fato de que toda a campanha contra os suíços foi iniciada no Estado sionista por Avraham Burg, chefe da Agência Judaica (a organização sionista que promove a imigração ao Estado sionista).

CHUTZPAH(“cara-de-pau”) SIONISTA  
Como puderam os líderes sionistas e o Congresso Mundial Judaico (uma importante organização sionista) pedir propriedade judaica? O boicote mundial contra a Alemanha em 1933 e a posterior declaração aberta de guerra contra a Alemanha iniciados pelos líderes sionistas e pelo Congresso Mundial Judaico enfureceram Hitler, que assim ameaçou destruir os judeus. Então a Conferência de Wannsee, de janeiro de 1942, decidiu o destino dos judeus, e o sofrimento de verdade começou. Os sionistas também recusaram e bloquearam esforços de salvamento e suprimentos de comida durante a guerra. Seu lema era "Rak B'Dam (Apenas com sangue conseguiremos a terra)"

 NÓS DECLARAMOS:
* O Estado Sionista ou qualquer organização sionista, ou uma que se auto-denomina "Conselho Ortodoxo Mundial" e qualquer indivíduo envolvido neste tema não representa os Judeus fiéis à Torah.
* Os judeus fiéis à Torah pedem que os políticos envolvidos com o assunto parem de lidar com isso.

 NÓS, AQUI, PROCLAMAMOS:
O Sionismo é uma heresia e os verdadeiros judeus não são contaminados pelo Sionismo. Judeus verdadeiros não se envolvem com as atividades sionistas. De acordo com a Torah, não nos é permitido insultar, humilhar ou dominar outro povo.
* Toda terra deve ser devolvida à nação palestina e outras terras ocupadas devem ser devolvidas à Síria e ao Líbano.
* Políticos sionistas e seus companheiros de viagem, mesmo se aparentarem religiosidade, não falam pelo povo judeu. De fato, a conspiração sionista contra a tradição e lei judaicas tornam o Sionismo e todos os seus feitos e entidades os arqui-inimigos do povo judeu!

AMERICAN NETUREI KARTA
AMIGOS DE JERUSALEM


Rabbi Schwartz - P.O.B. 1030, New York, NY 10009

Uma nova (?) do Bin Laden

Amigos e amigas.
Cada vez mais me ojerizo com tanta hipocrisia.
Isto porque considero a entrevista abaixo VERDADEIRA, fato que só pode revoltar pessoas minimamente sãs.
Leiam e reflitam sobre o que pode ser feito para a verdade aparecer.
FAB29

Trecho de uma entrevista do jornal Karachi Unmat com Bin Laden, datada de 28 de setembro de 2001:
“Você foi acusado de ter participação nos ataques a Nova York e Washington”, perguntou o correspondente da Unmat a Bin Laden. “O que você gostaria de dizer? Se você não participou, quem poderia ter sido?”
Resposta:
 “Eu já disse que eu não estou envolvido nos atentados de 11 de setembro nos Estados Unidos. Como muçulmano, eu tento fazer meu melhor para não mentir. Não sabia algo sobre os atentados, nem veria com bons olhos a morte de mulheres e crianças inocentes e outras pessoas. O Islã proíbe veementemente que façamos sofrer mulheres e crianças inocentes e outras pessoas. [...] Seja quem for que tenha feito os atentados de 11 de setembro não é um amigo do povo americano. Eu já falei que somos contra o sistema americano, não contra o povo americano, enquanto nestes atentados pessoas comuns foram mortas. [...] Os Estados unidos deveriam tentar encontrar os terroristas no próprio país; pessoas, que fazem parte do sistema, mas atuam contra ele. Ou aquelas que trabalham para um outro sistema. Pessoas que querem tornar o século atual em um século do conflito entre o Islã e o Cristianismo, para que sua própria nação, país ou ideologia possa sobreviver.[...]Pode ter sido qualquer um,, da Rússia até Israel, e da Índia até a Sérvia. No próprio EUA existem dúzias de grupos bem organizados e equipados, os quais podem provocar uma grande destruição. Além disso, você não deve esquecer os judeus norte-americanos, os quais estavam cheios de Bush desde as eleições na Flórida (A FALCATRUA QUE ELEGEU BUSH!) e queriam se vingar dele. Fora disso, existem os serviços secretos nos EUA, os quais recebem anualmente bilhões de dólares do Congresso e do governo. Na época da União Soviética, não havia problema algum em angariar este dinheiro, mas posteriormente este orçamento corria sério perigo. Por isso, eles precisavam de um inimigo”.

PS.- A seguir, o relato sobre  o enterro de Bin Laden, publicado a 26 de dezembro de 2001 em um jornal egípcio.
Aqui a tradução:


“al-Wafs, quarta-feira, 26 de dezembro de 2001, Vol 15 Nº 4633, notícia sobre a morte de Bin Laden e enterro há 10 dias. Islamabad-Paquistão. Um importante oficial do movimento afegão Talibã anunciou ontem a morte de Osama Bin Laden, o líder da organização Al-Qaeda. Ele disse, Bin Laden sofria graves complicações no pulmão e faleceu serenamente de morte natural. O oficial, que exigiu o anonimato, disse ao jornal ´The Observer of Pakistan`, que ele próprio estava presente ao enterro e ele tinha olhado sua face antes do enterro em Tora Borá, há 10 dias. Ele disse que 30 companheiros de sua Al-Qaeda estavam no enterro, assim como membros de sua família e alguns amigos do Talibã. Na cerimônia de encerramento para o descanso final, foi realizada uma salva de tiros. O oficial ainda disse que seria difícil achar o local exato da cova, pois de acordo com a tradição wahhabista nenhuma marcação indica o local. Ele salienta, seria improvável que os militares americanos encontrassem um dia apenas uma única pista de Bin Laden.
Artigo sobre a morte de Bin Laden