Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Realmente irritante!

Amigos e amigas.
2011 foi pródigo em invasões das 'POTÊNCIAS DEMOCRÁTICAS' nas vidas de outros povos, principalmente nas dos islâmicos.

Egito e Líbia foram as mais destacadas. No primeiro, Hosni Mubarak estava há mais de 30 anos sugando e desviando os recursos da nação, tornando-se um bilionário, sob as bênçãos das grandes potências. No segundo, Muamar Khadafi estava há mais de 40 anos, arrogante e 'intocável', também sob a condescendência dos impérios vigentes. E o Irã e a Coréia do Norte, sob constante vigilância.

O que aconteceu em 2011 para tanta invasão?

'Oficialmente', a mesma desculpa para a invasão ao Iraque, com a subsequente deposição, 'julgamento' e execução de Saddam Hussein: IDEAIS DEMOCRÁTICOS!

"O mundo não pode mais tolerar esses ditadores que ameaçam a paz mundial com suas armas de destruição em massa e sua sede de conquista! Além das injustiças sociais e atrocidades que cometem diuturnamente contra seu povo!"

Numa análise rápida, é público e notório que no Iraque nunca existiram armas de destruição em massa e que Saddam não tinha nenhum plano pra dominar o Oriente Médio; o egípcio Mubarak era o maior aliado africano dos EUA e de Israel em qualquer questão que fosse aventada pelos dois aliados; e Khadafi era sempre bem recebido, com cordiais abraços e sorrisos, por todos os líderes das grandes potências.

Quanto à dominação pela força e ameaça nuclear, é preciso dizer que as maiores potências nucleares do mundo são EUA, Rússia, França, Israel (não oficial), Reino Unido, Índia e Paquistão?

Por que metem o pau no Irã e na Coréia do Norte, afirmando que eles são "um perigo para a paz mundial com seus programas nucleares", desviando a atenção de tantos problemas reais e prementes, como a miséria? Essa "ameaça terrorista" NÃO EXISTE! Se qualquer país tentar usar seus arsenais atômicos numa guerra, será imediatamente retaliado e massacrado pelas outras nações, sendo obliterado. Eles são "ditadores", não suicidas.

Essa sanha por poder e dominação é típica de impérios em qualquer época da história. No século 20 e modernamente, os dominantes são os "tubarões" EUA, com sua "rêmora" Israel e seus companheiros, fantoches e puxa-sacos França, Inglaterra e Rússia. A China, economicamente, toma seu espaço e o Japão se mantem na berlinda.

A ONU, anualmente, divulga a lista do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). A que foi lançada em novembro de 2010 mostrou detalhes interessantes: os países africanos mais ricos são África do Sul e Egito e estão acima da 100ª posição no ranking. À frente deles, estão (PASMEM!) Líbia (o melhor colocado, melhor que o Brasil!), Tunísia, Argélia, Gabão e Botsuana!

Pergunto: como a Líbia, com o executado ditador Khadafi, conseguiu tal feito? Um país que tem uns 4/5 do seu território dominado pelo deserto do Saara e parcos recursos naturais (fora o petróleo) não deveria ser superior em IDH a um país riquíssimo em tantos recursos como o nosso. No entanto,...!

Ainda por muito tempo, vamos ter de aguentar essas toneladas de hipocrisia que visam desviar as atenções de soluções plenamente possíveis para melhorar as condições de vida dos povos. Cabe a nós deixarmos nosso comodismo de lado e corrermos atrás de uma conscientização dos fatos.

A tarefa é muito penosa e longa, mas vale a pena.
FAB29

Nenhum comentário:

Postar um comentário