Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


terça-feira, 4 de setembro de 2012

Subliminaridades

Amigos e amigas.
Mensagens subliminares são usadas a torto e a direito, principalmente nos comerciais. Com elas, seus criadores conseguem incutir sordidamente idéias que, em condições normais, não são aceitas por quase ninguém ou são usadas como uma "silenciosa lobotomia", incentivando, por exemplo, o consumo inconsciente e desenfreado.
A Disney sempre povoou o imaginário e o coração das crianças, principalmente. Seus desenhos (quadrinhos, em especial) me ensinaram muito (até a ler antes do pré-primário). Mas desde que vi reportagens sobre "O Rei Leão", passei a procurar mais sobre essas mensagens.
Há quase dez anos, encontrei um artigo comentando sobre elas nos desenhos clássicos da Disney, incluídas algumas reportagens de jornais. À guisa de informação, o publico para suas opiniões e ponderações.
FAB29

Em tempo: Disney faleceu em 1966. Logicamente, todo o lixo que se tenha produzido após em seus estúdios são maledicências dos novos chefes.



Mensagem Subliminar no Cinema
Walt Disney

Fantasia - 135 min. - 1940
O rato-bruxo  Mickey  usa um chapéu com  várias estrelas de 5 pontas e meias-luas, símbolos  conhecidos do ocultismo. A "magia" e a  "fantasia " são o mote dos filmes de Disney e é quase que uma obsessão  do cineasta . Em 'O Aprendiz de Feiticeiro', Mickey acaba o filme com um 'ritual satânico'.

* Um funcionário que trabalhou 16 anos na Disney testemunhou que, uma vez, arrumando os armários dos donos no 2º andar,  viu em seus interiores altares com velas negras e estrelas de 5 pontas e que, em um dos pentagramas, havia  uma capa de fita de vídeo para cada ponta da estrela, uma consagração ao diabo, para obter lucro e sucesso. 

Dumbo - 64 min. - 1941
O Filme "Dumbo", considerado um dos mais importantes clássicos de Walt Disney ('Oscar' de melhor trilha sonora), entrou para uma pesquisa  realizada pelo Centro de Análise de Riscos  de  Havard  como um filme extremamente perigoso para as crianças.  Segundo a pesquisa dos doutores Fumie Yokota e Kimberly Thompson, na cena em que o elefante usa a tromba para 'metralhar' com amendoins aqueles que o importunam, passa subliminarmente a mensagem de que é certo reagir a uma gozação com violência.
 
* Jornal Folha de S.Paulo - Jun/97 
A maior igreja protestante dos EUA, a Convenção dos Batistas do Sul, em 1997, orientou seus quase 16 milhões de fiéis que boicotassem [deixassem de consumir] todos os produtos vinculados à Disney e empresas do grupo.  Esta decisão foi tomada pela maioria absoluta de 12 convencionais reunidos em Dallas, Texas, sul dos EUA. O motivo que  levou ao boicote foi a "direção antifamiliar e anticristã" da Disney, tendo como argumentos principais:
- A realização do "Dia dos Gays" na Disneyworld;

- A distribuição de filmes com conteúdo violento,
como "Kids" e  "Pulp Fiction";
- O programa de televisão "Ellen", em que a personagem principal
se revelou lésbica.

Bambi - 67 min. - 1942
                   Conta a história de um filhote de veado que fica órfão da mãe
e descobre os perigos da vida na floresta.
- O personagem é macho, porém, efeminado.
- O nome do tímido gambá é "Flor". 

* Desde 1996, a Walt Disney World é anfitriã do dia anual de G.L.S (Gays, Lésbicas e Simpatizantes). Os organizadores do encontro retrataram num desenho animado Mickey e Donald , Minnie e Margarida
como amantes homossexuais.
* Uma reportagem do Dr. James Dopson no programa chamado "Focus in the family", mostra Mickey Mouse apresentando o último vídeo da Disney: -"Crescendo Homossexual", citando
dois Mickey gays e duas Minnie lésbicas.
Através deste vídeo, o porta-voz da Disney convida todos adolescentes a explorar o "maravilhoso mundo da homossexualidade".
 

Branca de Neve e os 7 anões - 83 min. - 1937
Conta a história de Branca de Neve e sua madrasta, que também é rainha e bruxa e que tenta matá-la, com ciúme de sua beleza.
Branca de Neve encontra refúgio na casa de 7 anõezinhos,
que trabalham em uma mina. 
- A analogia dos 7 anões com os Gnomos é muito clara. Por que os anões trabalham numa mina subterrânea ? Ora, os gnomos nada mais são que pequenos espíritos que, segundo os cabalistas, habitam nas regiões subterrâneas. Logo se conclui que o objetivo é passar a idéia que, apesar de muito feios, eles são bons, são protetores e amigos.



Bernardo e Bianca - 1977 
Este desenho exibe duas imagens de uma mulher com os seios de fora. A cena acontece aos 28 minutos do filme, numa fração de segundo, quando o pássaro aterrissa e passa em frente a vários prédios. Em segundo plano, aparece a imagem de uma mulher com os seios de fora, numa das janelas. 


A imagem da moça nua foi inserida em apenas dois dos 110 mil fotogramas que compõem o desenho e só podem ser percebidos se forem 'congelados' no vídeo, ou seja, numa projeção normal, a cena torna-se imperceptível
para o nível consciente, mas é captado pelo inconsciente,
sob a forma de mensagem subliminar.
 
"Pela primeira vez na história da companhia, a Disney admite ter em encontrado imagens subliminares num de seus filmes de animação."
(Jornal Folha de S.Paulo-15.01.99)
 
"Conforme um comunicado oficial emitido pela própria
Disney em 08.01.99. O prejuízo da Disney com o recolhimento
de quase 4 milhões de fitas nos Estados Unidos
chegou a 78 milhões de dólares ."
(Revista Veja-20.01.99)



A Pequena Sereia - 82 min. - 1989
 Ariel, sereia filha de Netuno 'Rei dos Mares', que se apaixona por um príncipe (humano). Ela quer se tornar uma humana,
porém, a Bruxa diz para ela
que quer algo em troca: "Eu quero sua voz e sua alma".
Quando a música (Beije a moça)
toca ao fundo, há um grupo jamaicano falando palavras africanas,
lançando maldições para as crianças que assistem.



Rei Leão - 1994 
Mensagem Subliminar encontrada no filme "Rei Leão", na cena em que
o personagem cai sobre as flores e levanta uma nuvem de poeira.
É percebível a palavra "SEX" (sexo, em português). 
Em duas cenas diferentes, partículas no ar formam a palavra "SEX".
Essas imagens têm a duração aproximada
de 1 centésimo de segundo cada
e só é possível vê-las quando a imagem é congelada em vídeo.
 
A Revista TIME disse que é o vídeo mais sujo, mais perverso

e carregado de satanismo e violência que a Disney jamais produziu
e que as crianças que assistem a este filme hoje
serão os próximos assassinos de amanhã. 
John Smith (já falecido, vitima de AIDS) era homossexual e foi quem criou Scar, o leão afeminado, que no filme anda rebolando. A música cantada por Scar é de Shirley McLaine, uma das maiores divulgadoras da Nova Era, que diz: "Viva a Nova Era! A velha já era". O babuíno feiticeiro Rafiki diz para o leãozinho
que as estrelas vão guia-lo. Alusão clara à Astrologia.
Ele diz também que este não se sinta mal por ter matado alguém .
Uma criança de 11 anos nos EUA em 96, assistiu o Rei Leão 12 vezes
e depois esquartejou a própria mãe. O irmão mais velho relatou que
enquanto o irmão matava a mãe com uma machadinha,
ouvia-o falando:
- "O vídeo do Rei Leão disse: Eu posso matar você".
Em New Jersey, uma criança de 9 anos, despertava à noite dizendo:
"Eu vou matar você". Outra criança disse à sua mãe
quando esta cortava carne na pia: "Mãe, eu quero sua faca."
A mãe perguntou para quê e a criança respondeu:
- "Eu quero matar você. O Rei Leão disse que eu posso matar você".
Na sinopse da capa da fita de vídeo, está escrito:
"...saindo das trevas, surge seu invejoso tio Scar,
que afasta Simba do trono e o leva ao exílio".
Recentemente, no Rio de Janeiro, um jovem foi preso por matar sua própria mãe. No cabo de seu revólver havia um adesivo do Rei Leão. Coincidência?
 
Mufasa olha para as estrelas e diz para Simba, seu filho:

"Olhe as estrelas. Os grandes reis do passado olham para nós
lá das estrelas e sempre que se sentir sozinho, procure lembrar
que aqueles reis
sempre estarão lá para guia-lo. E eu também estarei."
Esta cena faz referência à necromancia (consulta aos mortos).
Os atores Ernie Sabella e Nathan Lane disseram que os personagens
que interpretam ('Timão', o suricate e 'Pumba', o javali) no filme
foram "os primeiros personagens homossexuais da Disney
a aparecerem na tela" (N.Y.Times, 12.06.94).


Cinderela - A Gata Borralheira - 75 min. - 1950
 
- O nome do gato é Lúcifer. Cinderela abre a porta do quarto,

a luz entra e bate nos olhos do gato que acabara de acordar
e o chama: "- Lúcifer, venha aqui".
- Logo após esta cena, acontece um diálogo entre a Cinderela e o cachorro (Bruno) que acabara de ter um pesadelo com o gato (Lúcifer). Ela tenta convencê-lo que Lúcifer é bom, e diz:

"Lúcifer tem o seu lado bom..."
Isto traz confusão na mente das crianças, pois quando os pais
estiverem ensinando a respeito de Satanás, o filho que tem a cena
gravada no seu subconsciente, poderá dizer a si mesmo:
"- Ora, mas ele tem o seu lado bom".



Aladdin - 90 min. - 1992
- História do garoto Aladdin que conta com a ajuda do 'gênio da lâmpada mágica' para vencer o temível grão-vizir
e casar-se com a princesa.
- Quando Aladdin vem voando num tapete mágico, diz muito rápido:
"Crianças boas e adolescentes, tirem suas roupas !".
- Uma criança de 5 anos, nos EUA, tirou suas roupas e, quando questionada pela mãe, disse que o Aladin havia mandado. A mãe assistiu ao filme para procurar esta passagem onde ele dava esta ordem, porém não encontrou,

pois a mensagem foi produzida para surtir efeito apenas nas crianças.
- Quando ele vem voando num tapete, ele toma a espada e diz muito rápido: "Mate-se! Suicide-se!". São mensagens muito rápidas,
só percebidas se prestarmos muita atenção
ou congelarmos as imagens.




Pocahontas - 81 min. - 1995
- POCA = significa Espírito.
- HONTAS= significa "Do Abismo".
- Logo as junção das duas significa "espírito saído do abismo".
- A Disney mentiu quando produziu este vídeo, pois distorceu a história real. Pocahontas, a menina índia, tinha apenas 12 anos (não uma mulher sensual como aparece no filme.)

Ela casa-se com um inglês,
converte-se e morre na Espanha.
A Disney não incluiu isto na historia. Por que?
- Pocahontas fala com um espírito na árvore.

O caule da árvore fica com
a forma do rosto de uma velha, que seria sua avó, já falecida
há 400 anos. Observe aí a doutrina da reencarnação
sendo passada sutilmente às crianças.
- Árvores com sentimentos e capazes de falar são comuns

na cultura celta e são citadas
em diversos ritos pagãos de feitiçaria.




Uma Cilada para Roger Rabbit - 104 min. - 1988 

  "O vídeo de "Uma Cilada para Roger Rabbit" chegou ao mercado com uma cena em que o personagem Baby Herman fazia coisas bem adultas ao passar sob o vestido de uma mulher. A sequência durava o tempo de uma piscada de olhos, mas mais uma vez, virou um um pesadelo para a Disney."
(Revista Veja - 1º/nov/2000)  













35 comentários:

  1. Não consigo ver essa maldade toda. Os estúdios Disney, na quase totalidade de seus desenhos, reproduziu e animou contos de ilustres e geniais escritores. Como exemplo, os irmãos Grimm (Cinderela, Branca de Neve, Rapunzel, Chapeuzinho Vermelho, A bela Adormecida e etc) ou os contos de Andersen (O Patinho Feio, A Pequena Sereia e etc). Crianças, também precisam sentir medo. Faz parte da formação humana e não cabe todo esse "protecionismo" em sentimentos ditos negativos. Trata-se do uso da criatividade para reações adversas. Caso contrário, a formação do indivíduo estaria prejucada e não saberia lidar com o negativismo, que faz parte o mundo real.
    A tradição, o anedotário, o folclore estão presentes em nosso dia-a-dia. Incoerências e uma dose elevada de maldade vejo nas nossas cantigas infatis. "Atirei o pau no gato" é um exemplo típico disso. E, levado ao pé da letra, iríamos acabar massacrando o genial Braguinha e suas músicas e marchinhas se assim pensassemos.
    Os estúdios Disney se especializaram em filmes sobre a natureza e amor aos animais. Centenas de filmes (sem animação) nos explicam a vida animal. Atualmente, a marca Disney nada mais é que aividade comercial, mas sem perder a identidade de suas obras.
    Se uma criança matou a facadas a mãe em função de um filme/desenho, vejo nisso algum distúrbio da criança e não influência do filme. Aliás, os EUA produzem um número significativo de desajustados. Mas isso são outros quinhentos.

    ResponderExcluir
  2. A maldade existe. A insídia, também. Juntando as duas, temos uma arma das mais violentas e virulentas, principalmente se usada em crianças e adolescentes, que estão em plena formação mental e emocional.
    Colocar essas mensagens subliminares decrépitas em programas destinados aos jovens deveria ser crime hediondo e inafiançável. Concordo que eles precisam "sentir o medo" para aprenderem a se cuidar, mas em doses aceitáveis para evitar traumas e sem mensagens insidiosas.
    As músicas infantis são tão às claras que são facílimas de se colocar na cabeça da criança que aquilo é errado. Faz parte da doutrinação.
    Sem dúvida, a criança que matou a mãe já tinha seu "potencial", mas era preciso um gatilho para ativá-lo. Parece que "O Rei Leão" foi esse gatilho. Portanto, perversidade!
    Em suma: As mensagens existem; são usadas o tempo todo; se fossem boas, não precisariam ser ocultas; a Disney as usou e as usa cada vez mais; então, sua dose de culpa é enorme justamente por aquele detalhe: ela povoa e influencia o imaginário infanto-juvenil.

    ResponderExcluir
  3. Não discordo de você, mas não adoto esse "radicalismo". A bondade existe e a generosidade também. Jack, o Estripador, existiu antes da energia elétrica. Bondade e maldade caminham juntos e em qualer situação. É inerente do ser humano desde sua existência. O que precisamos é de regras, somente isso. Até dentro de casa precisamos de regras. A exceção não é regra e vice-versa.
    Só para exmplificar: Quantos milhões de pessoas assistiram ao Rei Leão? Quantos se comoveram e entenderam sua mensagem? Se uma criança fez isso (matar a mãe), temos um caso especial em que os pais podem ser os culpados (apenas chutando).
    A modernidade veio numa rapidez que não conseguimos lidar com ela. Na minha infância, bricava-se de bola de meia e de gude. E só!
    Desenvolver esse assunto aqui daria um livro. Mas, faço uma pergunta:
    - Exite um pedófilo na internet e uma criança sendo seduzida por ele. De quem é a culpa?

    a- Pedófilo
    b- Criança
    C- Pais da criança
    d- Internet
    e- Govêrno

    O que você responderia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Secamente falando, a "C" é a mais óbvia. Há várias ponderações possíveis, mas cabe a cada um proteger, educar e tudo o mais seus dependentes.
      Mas isso é bem específico. Num âmbito geral, é a ganância por poder e dominação que leva a sociedade a tantas iniquidades. Qualquer pessoa cogitar que os "donos do poder" não fazem tudo e mais um pouco para financiar a ignorância, alienação e miséria do povinho, mantendo-o sob rédea curta, é um ingênuo, patético ou pior.
      Eles são desprezíveis até a sombra.

      Excluir
    2. Minha opinião: As 5 opções e com o mesmo "peso".
      Não existe atuação isolada, sociedade organizada (governo) tem a maior quota de responsabilidade, lembrando que perfeição não existe. Talvez o "menos ruim". A sociedade organizada cabe legislar, impor regras e limites sem a restrição da liberdade que não seja a criminosa. Cabe a quem assumir o risco de prática de ilícito, e que tenha ciência, pagar por isso e a sociedade tomar como aprendizado. Já dizia meu pai que só se aprende com os erros.
      Ideologia é poder e o poder corrompe. Seja o poderoso ou quem o cerca. Exemplo? Historia da Civilização.

      Excluir
    3. Não, não! "B" e "D" são glúten nessa questão. Senão, você vai chegar ao ponto de, num acidente, culpar o automóvel e o bebê que chorava.
      "A" e "E" levam uns 65% da culpa. 35% ficam com os pais ou responsáveis diretos. Se estes se unissem, fechando o cerco aos pedófilos, pressionando e cobrando do governo suas obrigações para com o povo diuturnamente, as coisas melhorariam exponencialmente.
      A bem da verdade, o maior culpado de tanta iniquidade é o comodismo das massas, aliado ao investimento do 'poder das sombras' na desunião delas.
      As massas não fazem parte da "sociedade organizada". Infelizmente.

      Excluir
  4. Bom tarde Fabiano, nessa sua postagem tem a acrescentar sobre uma CÉLEBRE personagem que até hoje é famosa não pelo seu talento, mas sim pelos seus traços PROVOCANTES e sua PERSONIFICADA CINTA LIGA de FORA.

    Na década de 30 esse personagem dos quadrinhos não tinha nada de IMPLICITO ou ESCONDIDO, era EVIDENTE e até hoje encontramos FÃS dessa personagem que não ADMITEM, mas se trata da PRIMEIRA PROSTITUTA dos desenhos animados.

    Betty Boop é uma personagem de desenho animada que apareceu nas séries de filmes, produzidas por Max Fleischer e distribuída pela Paramount Pictures.

    Em tempo, o PRODUTOR do desenho é CHINÊS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HE, HE, HE! Bom dia, Ragi.
      Concordo que a Betty povoou o imaginário de milhões de reprimidos, visto que a insídia de usar uma arte em ascensão (desenho animado) para inserir sexualidade e outras 'cositas' ja era notória.
      Só que no caso dela, não era nada subliminar.
      Mas distorção é a especialidade de 'óliúdi' e parceiros. Além da Pocahontas, a Disney distorceu a história original do Rei Leão (Kimba, o leão branco - de Osamu Tezuka) e nem sequer creditou o nome do criador na ficha técnica.
      Por isso que eu insisto com o Madruga e todos os outros que ponderam e, até, amenizam o "poder das sombras": ele é a podridão da humanidade, seu câncer metastizado.

      Excluir
  5. Bom dia Fabiano,

    Mas esse negócio de se APODERAR de todas as MÍDIAS é um dos PARÁGRAFOS em certo TRATADO que alguns CONTRADITORES da VERDADE insistem em afirmar ser FALSO.

    Os "ISTÚDIOS ROLLIUDYANOS" são 110% desses BONDOSOS senhores ALTRUÍSTAS e FILANTRÓPICOS que fazem tudo em nome da arte ai CARREGAM nas TINTAS "Ars Gratia Artis", a DreamWorks Animations SKG e seus proprietários CHINESES...

    Até mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez você já tenha visto este post sobre "óliúdi" aqui no blog, mas dê uma olhadinha nos "comerdários" de alguns ilustres aspones nele.
      http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2012/07/criptojudeus.html

      Excluir
    2. Fabiano,
      Pensei que poderíamos aqui ter "papos" sérios. Poderia até mudar meu avatar. Já deixei claro que não sou adepto de radicalismos, muito pelo contrário. O radical foge ao tema e coloca a culpa nos outros. A isso, chamo de covardia. O mundo já "apanhou" muito e cabe a nós, passar às próxima gerações algo melhor, mesmo lidando com uma tecnologia que nos obriga a abrir várias "frentes de batalha". Achei muito feliz seu tópico com o vídeo boçal da Band. E, como citei antes, exceção para mim não é regra. Duas coisas ocorrem: Uma são os bordões e outras as conclusões(desejo tudo de ruim e coisas asssim). Tanto que por acaso (e foi mesmo) li a postagem (e me arrependi de ter feito) do seu amigo. A boçalidade (desculpe se isso for grosseiro) da resposta dele faz com que o vídeo seja uma bricadeira de roda, para ser bem infantil também. Escrever que a culpa da existência do vídeo, do programa e da emissora é da companheira supostamente judia do apresentador ou é boçalidade mesmo, insanidade ou racismo. Acredito nas três hipóteses. Excluindo isso, respondo que cabe a nós o protesto a esse tipo de (des)informação. A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da Repúlica, se recebesse centenas ou milhares de e-mails (eu mandei), ou o Juizado de Menores (existem mais formas de protesto) sobre esse tipo de programa na grade da Band, certamente algo faria. A Lei é clara com relação a concessão de um canal. Numa das cláusulas, exite a suspensão por até 7 dias. Ou seja, ficaria fora do ar toda a programação de 24 hs!!! É assim que se deve responsavelmente, a sociedade organizada agir.
      Outra coisa é o local que nos alimentamos de informações. Por exemplo:
      http://www.showdalua.com/subliminarbeatles.html
      Isso é brincadeira e foi sua fonte para esse tópico. O ítem sobre Paul McCartney...sem comentários. Assim, e voltando ao assunto, ou (des)radicaliza, e isso inclui a leitura de sites anti-revisionistas também, ou vou "papear" com a Sheise. É uma questão de conteúdo.

      Excluir
    3. Outro detalhe:
      "Bruna Surfistinha" está na grade de TV a cabo a tarde, no horário do "dever de casa". Vamos procurar quem seja judeu na produção (talvez um cabo man) ou vamos protestar?

      Excluir
    4. Vamos lá!
      - Podemos ter papos sérios em quaisquer assuntos. Até sérios!
      - Não gosta de radicalismos, mas é radical em amenizar as muitas falcatruas (judaicas, principalmente) que contesto aqui, me acusando até de "nazista", de ter "fixação por judeus", etc. Eu só desço a lenha nas cúpulas do poder (sionista, maçon, americana, brasileira,...). Não me culpe se o sionismo é a maior e mais abrangente delas.
      - Aceito que minha frase (Desejo tudo de ruim...) foi pesada, mas não sigo o ensinamento que ATRIBUEM a Jesus (Não creio nisso) de "Dar a outra face". O povo é cordeiro e aceita o matadouro sem protestar. Eu estou me cansando.
      - O Ragi é assim, você é "assado", eu sou "assum" e assim vamos.
      - Os meios legais são os corretos para protestos e tudo o mais. Porém, além de burocráticos ao extremo, são subservientes ao sistema, criado e dominado pelo "poder das sombras" (meu bordão preferido?). Então, bater de outras formas torna-se necessário.
      - Recebi o que postei por email. Agora, descobri a origem, o que não invalida a possível veracidade que ela possa ter. Afinal, para montá-la, o autor deve ter feito uma grande pesquisa. Caso você descubra que é falcatrua, favor me indicar.
      - Inefável! Só assim posso classificar sua "condição" para continuar os papos comigo. Lamento! Continuo acreditando que as "câmaras de gás" nazistas e outras 'cositas' da 2ª Guerra são impossíveis. Problema do sionismo e seu holocausto.

      Ah! E revisionistas não são criminosos. As cúpulas de poder são.

      Excluir
    5. O Fabiano então é assim, assado e assum. Que seja o que for, no preciso te acusar de nada. Está declarado.
      Quanto ao e-mail falcatrua que você recebeu, só estou chateado por ter presenciado um sósia tocar e cantar para uma multidão. Fui enganado. Mas, como ele pretende voltar em 2013, quem sabe não desvendo a falsidade e libeto a humanidade como faz Ahmed Rami? É uma questão de tempo. Aliás, tempo para quem tem a sindrome de Peter Pan (primeiro Barrie, depois Disney novamente) não passa. Mas também não aprende!

      Excluir
    6. Esqueci: Vou pedira ajuda também a Frank Weltner...
      Malditos Beatles!

      Excluir
    7. PUTZGRILA!!
      Dois "comerdários" movidos a LSD!...
      Quando voltar da 'viagem', favor repeti-los.

      Excluir
    8. Sr. Plágio,
      Não é preciso repeti-los. Basta ler novamente!
      Santa ignorância!

      Excluir
    9. Então, nem você consegue explicá-los?
      A long bad trip!... Influência Beatle ou Rolling Stones?

      Excluir
    10. Tanto faz!
      Quem gosta de "drogas" aqui é você, Adibê!

      Excluir
  6. Oi...só para entrar no papo: a quase totalidade das produções da Disney, em animação, são, na verdade, adaptação de clássicos, a exemplo fica "A Pequena Sereia", que bem pouco tem da estória original... mas creio que isso é justificado pelas características da época e, obviamente, da cultura em que são produzidos.
    A verdade é que todos nós somos, ou deveríamos ser, profundamente responsáveis por aquilo que falamos/produzimos, ainda mais por, no caso, se tratar de uma grande produtora de entretenimento voltado ao público infantil. Dito isso vale ressaltar: a grande maioria das produções não resguarda as reais repercussões do que traz ao público a que se destina (violência, sexo, drogas, consumo etc., tudo isso nos é transmitido hoje com a maior naturalidade).
    Não vejo nada de muito errado com o fato da propaganda/alusão feita sobre certas culturas e religiões... veja o caso da "A Princesa e o Sapo", eles falam de forma aberta, e bem alegre, sobre magia vudu ( que é uma realidade vivenciada por muita gente e que causa arrepio em outro tanto de pessoas) Nesse caso serve para ajudar a desmistificar, ou quem sabe diminuir o medo sobre essa religião.
    O mesmo acontece com o belo "Valente", há elementos tipicamente "disneyanos": magia, luta, superação, aprendizagem e etc.. A diferença é a entrada declarada de uma velha, feia e amalucada bruxa. Desta personagem fica a dúvida quanto a sua índole, mas é um elemento, também, bastante real quando falamos sobre a potencialidade humana para o bem e o mal. Além disso, a cultura wicca existe, crendo ou não nela, faz parte da existência da história humana...que o diga as milhares de mulheres mortas durante Santa Inquisição...seja por "bruxaria" ou heresia!
    Falar sobre o misticismo nos específicos contextos dos desenhos da Disney é muito polêmico porque cai na velha história: depende daquilo em que você acredita.
    Para mim é a mesma coisa das orações que ensinaram a minha filha na escola, particularmente não acredito nessas coisas, acho uma tremenda bobagem, mas a posição da direção e das professoras é de que falar de deus (com letra minúscula mesmo) só faz bem as crianças...mas isso na concepção delas!
    Quem disse que isso não aliena? Porque é passado como uma CERTEZA para as crianças: que um deus oniciente, onipotente e onipresente te ama a cima de tudo, e te dá o livre arbítrio, mas que se você não seguir seus desígnios você vai queimar no inferno...aff... :P

    Sheise Piezentini

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então vejo nesses desenhos a chance das crianças, e adultos também (!) conhecerem outras culturas e religiões. O que é bem mais acertado porque as crianças já assistem aos desenhos sabendo tratar-se de uma obra de fantasia, mas que proporciona a possibilidade de lidarem com seu imaginário e a possibilidade de questionar: será que é assim? Pois elas se deparam com realidades mágicas muito distintas, do que comumente é ensinado.
      O perigo reside, na verdade, na estrutura familiar que talvez não saiba lidar com esses reveses, adotando, comumente, uma postura bem pouco compreensiva e flexível. E é ai que a coisa degringola.

      Acho que falar sobre diversas religiões dão as pessoas a possibilidade de pensar e questionar sobre os assuntos, as doutrinas são terríveis, ainda mais se são "passadas" para os indivíduos desde a tenra infância...isso constitui não uma escolha mas uma lavagem cerebral. O que não se aplica ao indivíduo adulto que opta por segui-la...guardados os devidos contextos em que ocorrem.

      Quanto às mensagens subliminares: não há consenso científico sobre o real impacto de tal artifício. O que se deve não ao fato dos sujeitos registrarem ou não, a nível inconsciente, a imagem ou frase utilizada, mas depende sobretudo do individuo em questão. Ex: podem me bombardear de mensagens desse tipo ligadas a refrigerantes, mas como não os consumo elas não terão efeito sobre mim. Além disso, seria muito mais útil mostrar uma imagem estilizada, caso não coubesse uma real, deste produto ao público alvo, assim a resposta seria realmente relevante.
      Em suma : devemos estar sempre atentos com as implicações que nossos atos podem representar as outras pessoas, por que sem duvida elas tem repercussão... mas não creio em todo esse esforço, por gerações, de uma empresa interessada em dar tanto tiro no “escuro”, tanta energia e maquiavelismo para passar essas mensagens incongruentes. Acredito bem mais na possibilidade de que existam espertinhos fazendo suas malandragens por debaixo do pano...mas não numa completa conspiração por parte de tantas pessoas, durante tanto tempo.
      Mas pensar sobre a possibilidade nos abre os olhos também!

      Grande bj!


      Sheise Piezentini

      Excluir
    2. A primeira experiência com mensagem subliminar foi o Experimento Vicarista ocorrido em Fort Lee, New Jersey – EUA em 1956.
      Jim Vicary instalou em um cinema de Nova Jersey um segundo projetor especial chamado taquicógrafo, o qual projetava intermitentemente na tela frases como "DRINK COKE" e "EAT POP CORN". (O taquicógrafo pode ser comparado a um tipo de projetor de slides que projeta um único slide na velocidade de 1/3.000 de segundo.) No cinema é colocado ao lado do projetor do filme (cuja projeção é ao ritmo de 24 fotogramas por segundo) e fica repetindo a imagem (sobreposta ao filme) a cada cinco segundos para dar a ilusão de movimento.
      Durante o filme "PICNIC", com Kim Novac (no Brasil, "Férias de Amor"), o segundo projetor emitia um slide com a frase "DRINK COKE" numa velocidade de 1/3.000 de segundo. O slide era projetado sobreposto ao filme, rápido demais para ser percebido conscientemente, mas a repetição do sinal subliminar causava efeitos no subconsciente do público, aumentando as vendas da Coca-Cola em 57,7%.
      Há outros piores, como um ocorrido no Japão. Dá uma pesquisada.

      Excluir
    3. Então, neste novo contexto apresentado por você a propagamda é direcionada para um fim específico: consumir determinado produto...e apresentado diversas, ou centenas de vezes, durante o filme...já nos casos a cima mencionados não ocorre o mesmo...além disso, nos desenhos da Disney,essas propagandas subliminares "atiram pata todo lado", e não fomentam nenhum lucro para a empresa...por isso acho que são pequenas pentelhices de algum parvo mal intencionado, e não um plano da produtora...que peca em tantos outros assuntos, como citei no meu blog: http://misturebabrasilspab.blogspot.com.br/2012/07/amor.html
      ...o que pode ser observado na maior parte das produções do genero, mas vou pesquisar o que me sugeriu.

      Beijos, novamente!

      Sheise Piezentini

      Excluir
    4. Pesquisada ou copiada?
      http://pt.scribd.com/doc/53704583/Mensagem-Subliminar-web-compilacao

      Excluir
    5. Ser patético não é crime. Só triste.
      TODOS os sites alinhados com sua idiossincrasia são puros "cola/copia", mas você nem liga.
      Basta eu postar uma informação alheia que acredito ser interessante e vem a sua "pluralidade" escarnecer.
      Quando emito minha opinião, sendo ela contra seus chefes, a mesma coisa!
      E ainda vem posar de vestal! 'Bom garoto'!... dos 'hómi'!

      Excluir
    6. Sua digníssima família é que tem de aguentar "comerdários" desse desnível.
      Azar dela!

      Excluir
    7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    8. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    9. Já foi!
      Pode demorar um tempinho, mas certamente virá.
      Fique tranquilo.

      Excluir
    10. Enquanto isso, o verdadeiro Paul Mccartney e o Peter Pan podem puxar teu pé durante a noite...Todo cuidado é pouco!

      Excluir
  7. Bom tarde Fabiano,

    Se existe uma coisa que eu adoro é quando me DESAFIAM!

    E o seu contraditor, que não se dirige diretamente a minha pessoa, mas nas ENTRELINHAS ele tenta e numa dessas ENTRELINHAS colocou uma QUESTÃO diretamente DIRIGIDA A MINHA pessoa, portanto farei uso do espaço em seu Blog para responder e MOSTRAR que quanto ao CABO MAN, não posso PRECISAR sua origem, mas os PRODUTORES Rodrigo Letier, Roberto Berliner e os PRODUTORES EXECUTIVOS Rodrigo Letier, Lorena Bondarovsky possuem um SOBRENOME CHINÊS, se praticam a SEITA judaica não sei, mas que tem o VERMELHO DA LINGUA E O BRANCO DOS OLHOS TÊM.

    Portanto a Bruna Surfistinha está COMPROMETIDA com a CAUSA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Ragi.
      Como diria o outro, ela está dando tudo de si.
      Basta dar uma olhadinha naquele post sobre os "criptojudeus" onde eu coloquei uma lista de judeus do show business norte americano.
      Daí, veio o 'sem-nome' e duplicou a lista, com os judeus brasileiros. Com esses colaboradores, o madruga entra em pânico!
      Abraços.

      Excluir
    2. Você não entende nada de "criptojudeus". Nem de Criptonita você entende, papagaio do CODOH!
      Cuidado com a assombração do Paul Mccartney...Fontes fidedignas subliminares revisionistas garantem ter provas que ele pisou na Lua. Se cuida, David Duke (não confunda com Donald Duck) Tupiniquim!

      Excluir
  8. Boa tarde Fabiano,

    Quer dizer que se NÃO CONCORDAR com o TRAVECO de "itiler" ele apela?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, meu caro Ragi.
      Você viu só? Não coseguirei dormir!! Como vou sobreviver?!
      Que moçoilo insensível esse madruga!

      Excluir