Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Gen. Wesley Clark

Amigos e amigas.
A declaração abaixo retirada de um vídeo e traduzida causa arrepios. Nela, o Gen. Clark mostra a armação que a cúpula estadunidense criou via "11 de setembro" para justificar as invasões ao mundo islâmico.
É o típico sujeito que não seria NUNCA leviano para fazer tal declaração.
Boa parte desse plano já foi realizado. Falta o Irã.
Corremos perigo!
FAB29



"Aproximadamente 10 dias depois do 11/9, eu andava pelo Pentágono e encontrei o ministro da defesa Rumsfeld e seu vice, Wolfowitz. Eu fui para baixo para cumprimentar algumas pessoas do alto-comando, que trabalharam para mim e um dos generais me chamou para dentro. Ele disse:
- 'Olá, senhor! Você deve ir comigo até minha sala para conversarmos.'
Eu disse: 
- 'Mas vocês estão ocupados.'
Ele disse: 
- 'Não, não. Nós já decidimos levar a cabo uma guerra contra o Iraque.'
Isso foi por volta de 20 de setembro. Eu perguntei:
- 'Nós faremos uma guerra contra o Iraque? Por quê?'
Ele respondeu:
- 'Eu não sei! (...) Eu suponho que eles não saibam mais o que fazer com os terroristas mas nós temos um bom aparato militar e nós podemos derrubar governos.'
Ele acrescentou: 
- 'Eu suponho que se tivermos apenas um martelo como ferramenta, então todos os problemas devem se parecer com um prego.'
Eu voltei algumas semanas depois para revê-lo e, nesta ocasião, nós estávamos a bombardear o Afeganistão. Eu perguntei: 
- 'Nós ainda faremos guerra contra o Iraque?”
Ele respondeu: 
- 'Oh, é muito pior.'
Ele pegou alguns documentos de sua escrivaninha e disse: 
- 'Eu recebi isto lá de cima…' - e com isso quis dizer o escritório do ministro da defesa - '… hoje.'
Então ele disse: 
- 'Isto é um relatório que descreve como derrubaremos sete países em cinco anos, começando com o Iraque, e na sequência a Síria, Líbano, Líbia, Somália, Sudão e, por último, o Irã.'

2 comentários:

  1. Surpreendente a entrevista reveladora do Gen. Clark entregando o ouro. Ela confirma o velho ditado que na política e na guerra nada acontece por acaso ou acidentalmente. Tudo já está planejado para acontecer com muita antecedência.

    ResponderExcluir
  2. O que não falta na nossa sociedade é falcatrua, meu caro. Veja abaixo um bom exemplo:
    http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2011/12/istoria-de-herman-rosenblat.html

    Aqui, outro:
    http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2011/12/amigos-e-amigas.html

    Abração.

    ResponderExcluir