Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

O que esperar?

Amigos e amigas.
Como o "tão esperado Fim do Mundo Maia" não aconteceu em 21/12/2012, creio que podemos fazer um balancinho do ano que ora acaba, junto com a Esperança no que está chegando.
2012 não diferiu muito dos anos deste milênio. Desde o famigerado "11 de setembro", o que mais vemos geopoliticamente são invasões do "Grande Império" a países islâmicos, guerras "contra o terrorismo", dominações e subjugações, destituições de antigos regentes e, óbvio, destruições. Sempre com a mesma desculpa esfarrapada de "combater o terrorismo" ou "se defender", as mesmas que a cúpula israelense dá para massacrar o povo palestino.
Economicamente, o mundo chegou à beira de uma grande quebradeira (não me assustarei se se parecer com o 'crash' de 1929, patrocinado pelos "morgans", "rothschilds", "warburgs" e "rockfellers" da vida). O negócio é ficarmos preparados para o "tsunami" que se avizinha e que a "Grande Mídia" se esforça em mascarar.
Socialmente, não vejo evolução sensível. A banalidade permeou os sentimentos, expectativas e o dia a dia do povinho. O nefasto esquema de entretenimento  inócuo por um lado e pernicioso por outro vai de vento em popa.

Então, já que estamos nessa corda bamba, o que esperar de 2013? De "esperar", vem a Esperança. Assim sendo, o fato dela precisar ser a última a morrer para desistirmos deve estar sempre em nossas mentes e corações.
Apesar de podermos esperar que os "Grandes Corruptores do Mundo" prossigam em suas atitudes imperialistas, massacrando tudo e todos que tentarem expo-los e, principalmente, tirar-lhes um pouquinho da influência e domínio que levaram séculos para obter, precisamos resistir, perseverar e orientar o máximo de pessoas possível para que estas acordem de suas letargias e combatam seus comodismos para deixarem de ser zumbis, simulacros de seres humanos.
Podemos esperar que o "investimento" na alienação e no ensino subversivo seja até aumentado, mas é imperativo procurarmos opções. Elas não faltam! Apenas são escamoteadas ou denegridas ao máximo, ao mesmo tempo que as porcarias destruidoras do bom senso são maquiadas e massivamente oferecidas. Criar espírito crítico e disciplina para resistir a elas não é fácil, mas absolutamente necessário e compensador.
Podemos esperar que o exército sórdido e hipócrita de agentes desse "Poder das Sombras" prossiga em sua missão de desviar as atenções das massas, seja na base da graça, da piada ou da simples oferta de "algo mais legal" até a ofensa pessoal e gratuita, além de tentarem nos intimidar de qualquer jeito. O importante para eles é tirar a nossa atenção de seus donos e suas falcatruas. Esses "agentes" se utilizam da aproximação furtiva e silenciosa ou, modernamente, da virtualidade da internet, bancada por seus donos. Com ela, podem fazer um monte de sem-vergonhices (pra dizer o mínimo) sem se exporem. Eu aprendi a não fazer nada que me desabone, nada que dê qualquer trela para esses aspones poderem me intimidar. É isto que todos nós devemos fazer: opinar, questionar, duvidar, pesquisar, tudo isto sem se preocupar com opiniões desabonadoras que porventura vierem a nos açoitar. Caso você cometa um erro, retrate-se humildemente. Como disse o Barão de Itararé: "Não é triste mudar de idéias; triste é não ter idéias para mudar."
Quero esperar tudo de bom, próspero e saudável a todos aqueles que se esforçam pelo bem comum, pelo respeito ao próximo, pela boa vontade, pela boa saúde em todos os sentidos, pelo progresso e evolução tanto de si mesmo quanto da Humanidade, enfim, a todos aqueles que fazem por merecer o TÍTULO de "Ser Humano".

Deus nos ilumine! Mas, a todo instante, façamos a nossa parte!
Feliz 2013!
FAB29

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Números e estatísticas

Amigos e amigas.
Estava pondo ordem nos meus alfarrábios quando encontrei um impresso com informações sobre a 2ª guerra. Referem-se à dita redução da população judaica após o 'holocausto'.
Como sempre digo e pratico, questionar é obrigatório! Caso as estatísticas forem corretas, mais uma vez a revisão da 2ª Guerra mostra-se necessária.
Vejam, ponderem, pesquisem a veracidade dos números, concluam,
FAB29


quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Revolução de 64.

Amigos e amigas.
O vídeo abaixo mostra uma "novidade que não é nova": a total influência sionista/estadunidense nas políticas mundiais. TODOS os governos sulamericanos são, há mais de século, dominados, cercados e cerceados por esse "Poder das Sombras" que quer açambarcar tudo sob sua tutela.
O vídeo tem mais de uma hora, mas vale cada minuto. É outra face da História contemporânea do Brasil. Se você aprendeu, como eu, que Getúlio, Jânio, João Goulart e Brizola foram figuras importantes da politica nacional, porém com tresloucadas ou, até, sórdidas idéias e ideiais, assista aqui.
Estou certo de que, necessariamente sempre, você passará a não crer na História Oficial (ou melhor, "ofalsial") passivamente. Fuja do comodismo!
Questionar é mais do que preciso! É obrigatório! É um dever!
FAB29

OBS- O vídeo abaixo é uma substituição, pois o anterior foi deletado do you tube. Lamentável.
Este é mais curto, mas bem interessante.
Quem quiser ver um documentário de Alípio Freire sobre o tema, acesse aqui:

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Por que você ainda crê?

Amigos e amigas.
Não tenho a mínima intenção de sequer abalar a fé de ninguém em nada. Apenas creio que fazer uma catarse semanal é obrigatório para que a nossa máquina principal, o cérebro, esteja sempre em pleno funcionamento. Meu assunto é...? SURPRESA: Política!!

O título é aquele ali por uma simplicidade: desde que a democracia se instalou de vez no Brasil (com os 'democráticos' voto e alistamento militar obrigatórios), quanto da sua vida melhorou, progrediu, evoluiu,...? Pode ser, primeiro, egoisticamente. Depois, globalmente. Adianto-lhes que, em minha vida, houve bons progressos em qualquer sentido (menos saúde física, visto que os "velhos problemas de veia e de junta" começam a querer dar as caras. Mas 'tô' ligado!). Porém, todos eles por esforço próprio, bem  ao estilo "self made man", sempre "com uma ajudinha dos meus amigos". Não consigo vislumbrar algum progresso sensível proporcionado PELA democracia. Aliás, por NENHUM TIPO de governo, mas ater-me-ei a ela e no Brasil.

Por aqui, pululam aos borbotões uma quantidade incrível e constante de iniquidades públicas perpetradas pela incompetência, corrupção ou descaso da classe política: malversação dos impostos, desvios de verbas, esquemas, lobbys escusos, corporativismos, cabides de emprego, legislação em causas próprias,... DIARIAMENTE!!! Exemplo: num post recente (http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2012/12/aprisionados.html), perguntei para onde vão os recursos extraídos das loterias que deveriam ir ao sistema penitenciário, mas este é a calamidade que conhecemos. Uma lasca da ponta do iceberg!

Os políticos mais acessíveis ao povo são os vereadores e o prefeito. Você consegue ver os seus sempre que precisa perguntar ou reivindicar alguma coisa? Quanto existe de retorno ou solução? Quais são as 'desculpas' ou promessas que eles dão quando, depois de muito tentar achá-los, conversam com você? Qual o nível de segurança, saúde, limpeza, conforto, etc, que existe no seu bairro? Quantas histórias ou fatos você já ouviu ou, até, presenciou de políticos da sua cidade (seus vizinhos ou muito conhecidos) envolvidos em situações imorais (de apadrinhamento até roubos)? Quantas vezes você se exasperou e jurou que ia "falar um monte" para fulano ou beltrano se ele "ousasse ir pedir voto de novo" na sua casa, mas, no final, eles conseguiram se reeleger? Tudo isto e outras situações mais DENTRO DA SUA CIDADE.

E quando o assunto 'alcança' os 'nobres encastelados' deputados, governadores e senadores? É totalmente sabido o tanto de benesses que nossos 'legisladores' se sub-rogam: auxílios (transporte, gasolina, jornais e revistas, correios,...), verba de gabinete,... Cada um deles, mais de R$ 100.000,00 por mês. Tão sabido e propalado quanto é o monte de falcatruas que grassa nos bastidores. Mais do que tudo, sabemos o quanto beira o impossível o contato com esses "excelentíssimos" para cobrá-los daquilo que é sua obrigação: LEGISLAR PARA AS MELHORIAS DAS CONDIÇÕES DE VIDA DA POPULAÇÃO! Mesmo quem é vizinho de um deputado ou senador vê o distanciamento que esses senhores impõem ao povinho (seguranças, carro blindado,...) só mudando radicalmente nas eleições.

Quantos desses legisladores demonstram capacidade, consciência e dedicação para executar tão complexa tarefa de criar leis dentro da lei? Atletas e artistas, tipo Bebeto, Romário, Frank Aguiar e Tiririca? Ou tantos outros que nunca tiveram "nada a ver com o peixe"? Estão lá nos representando? A mim, NÃO, cara-pálida!! Sou 100% avesso ao chamado "Poder Central", foco e concentração de todo tipo de aversões, perversões, subversões, corrupções e tantos "ões" que reviram até o fígado. Boa (ou má) parte desses "simpáticos inoperantes" (definição do cartunista Quino aos representantes da ONU, mas que serve aos políticos em geral) é simples "massa de manobra que vota com o partido". Quem manipula os "cordéis do status quo" não quer que nada fuja do seu controle. Afinal, "penaram" tanto para estar nessa posição...!

Com tudo isso e mais um tanto que levaria quase um livro para expor, como crer que democracia, ou parlamentarismo, ou monarquia, ou ditadura, qualquer tipo de governo "aceito ou permitido" funcione? Como posso crer que, de vereador a presidente, eles de fato tenham ganas e galas para trabalharem pela causa popular, sendo conscientes de que É O POVO QUE VOTA, mas é O CAPITAL QUE COMANDA? Pior de tudo: vamos crer que eles se preocuparão algum dia em melhorar as capacidades do povo até que este descubra que NÃO EXISTE NECESSIDADE DE PODER CENTRAL? Que ele é capaz de se autogerir, autoafirmar, autossustentar?

Se, de fato, você crê, tem esperanças, não sei se o classifico de ingênuo, idealista, alienado, babaca, vendido, coitado, apedeuta, comodista, imbecil, pelego,... Porque eu não creio! E não sei se me classifico de revoltado, rebelde, risível, sem noção, 'desinfeliz',... Que labirinto!...
FAB29

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

"Democratissíssimo"!!

Amigos e amigas.
Uma das maiores raridades na sociedade humana é a verdadeira liberdade. É a coisa mais vigiada, reprimida, contestada e escamoteada que conheço.
No entanto, é a maior bandeira da democracia, esse regime de governo que deveria ser melhor denominado de "Democradura".
Essa pseudo-liberdade dá margem para um artigo inteiro, mas resumo sua falsidade no manifesto abaixo, assinado por 19 historiadores, exigindo liberdade de pesquisa e opinião. Mas a 'cereja do bolo' fica pro final. Vejam só.
FAB29

Declaração/manifesto de historiadores 
(Liberté pour L'Histoire) 
Paris: 12/12/2005.
“Consternados pelas intervenções políticas cada vez mais freqüentes na análise de acontecimentos passados e surpreendidos com as ações judiciais contra historiadores, pesquisadores e autores, queremos relembrar os seguintes princípios:

1.   A História não é uma religião. O historiador não aceita dogmas, não respeita proibições, não conhece tabus. Ele pode chocar.
2.   A História não é uma instância moral. A missão do historiador não é elogiar, nem condenar; ele explica.
3.   A História não é escrava do espírito da época. O historiador não sobrepõe o passado aos conceitos ideológicos do presente e não insere nenhuma sensibilidade atual nos acontecimentos do passado.
4.   A História não pode assegurar a tarefa da memória. Ao desempenhar o seu trabalho de pesquisa, o historiador reúne as recordações das pessoas, compara-as e confronta-as com documentos, objetos e vestígios, e determina os fatos. A História toma em consideração as recordações, mas não se limita a elas.
5.   A História não pode ser objeto da Justiça. Num Estado livre, não cabe ao Parlamento, nem à Justiça, determinar a verdade histórica.
6.   A política do Estado, por mais que esteja animada com a melhor das intenções, não é a política da História.

A violação destes princípios por certos artigos de sucessivas leis – as de 13 de julho de 1990; de 29 de janeiro de 2001; de 21 de maio de 2001; de 23 de fevereiro de 2005 – têm restringido a liberdade do historiador que, sob pena de sanções, tem o seu trabalho limitado.

Exigimos a abolição desses artigos da lei que são indignos de um regime democrático.”

TUDO PERFEITO!! Mas, em 04 de fevereiro de 2006:
"A propósito disto, ela (l'association liberté pour l'histoire) tem a dizer firmemente que tomará todos os cuidados para evitar as armadilhas daqueles que, desvirtuando a história, neguem a realidade da Shoah (holocausto)."

"TAVA INDO TÃO BEM!!... "

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Talmud de Jmmanuel 24

Amigos e amigas.
Destacam-se dois trechos: o 1º, em que Jmmanuel se diz "humano" como todos nós; o 2º é que o TJ pára no versículo 15 e, daí em diante, o Evangelho de Mateus prossegue em 25 versículos que não tem paralelos no TJ.
No TJ original, é dito que esses versículos foram "totalmente inventados pelos escribas fariseus". A se pensar.
FAB29


Capítulo 19
A Natureza do Pensamento de Uma Criança

TJ 19:1 E aconteceu que os discípulos se dirigiram até Jmmanuel e perguntaram-lhe: Quem é o maior em espírito?
Mat. 18:1 Naquela hora, chegaram-se a Jesus os discípulos e perguntaram: Quem é o maior no reino dos céus

TJ 19:2 Jmmanuel chamou uma criança até ele e pôs a criança entre eles,
Mat. 18:2 Jesus, chamando uma criança, colocou-a no meio deles,

TJ 19:3 e falou: Em verdade, eu vos digo: a não ser que vos mudeis e vos torneis como esta criança, não vos tornareis grandes em espírito.
Mat. 18:3 e disse: Em verdade vos digo que se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus 

TJ 19:4 Aqueles que procuram, e buscam, e encontram e reúnem percepção e tem sede pelo conhecimento como esta criança serão grandes em espírito.
Mat. 18:4 Portanto, quem se tornar humilde como esta criança, esse é o maior no reino dos céus.

TJ 19:5 Aqueles que procuram, buscam e encontram como tal criança irão sempre alcançar seu maior potencial dentro de si mesmos.
Mat. 18:5 E qualquer que receber em meu nome uma criança tal como esta, a mim me recebe.

TJ 19:6 Mas qualquer um que não ouça esta verdade e abraça ensinamentos errôneos, e nem procura e nem acha, será melhor ter uma pedra de moinho amarrada em torno do pescoço e ser afogado na parte mais profunda do mar.
Mat. 18:6 Mas qualquer que fizer tropeçar um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma pedra de moinho, e se submergisse na profundeza do mar. 

TJ 19:7 Em verdade, não há sentido na vida e nem há realização de seu significado sem que se procure, busque e encontre.
TJ 19:8 Seria melhor expulsar aqueles a quem lhes faltam compreensão da companhia dos verdadeiros buscadores da verdade e daqueles que procuram pela verdadeira vida, para que então não impeçam aqueles que desejam buscar a verdade.
TJ 19:9 Os irracionais certamente irão desejar dar atenção as leis da Criação em suas vidas após a expulsão.
TJ 19:10 Ai do mundo por causa das desordens, pois desordens devem partir dos desordeiros; mas ai daqueles que causam a desordem.
Mat. 18:7 Ai do mundo, por causa dos tropeços! Pois é inevitável que venham; mas ai do homem por quem o tropeço vier!

TJ 19:11 Não vos perturbeis se vossa mão ou pé vos aborrece e cai. É melhor perder um membro e crescer em espírito do que ter duas mãos e dois pés e uma consciência que permanece pequena, ou mesmo se desgasta.
Mat. 18:8 Se, pois, a tua mão ou o teu pé te fizer tropeçar, corta-o, lança-o de ti; melhor te é entrar na vida aleijado, ou coxo, do que, tendo duas mãos ou dois pés, ser lançado no fogo eterno.

TJ 19:12 Não vos perturbeis se um olho vos causa aborrecimento e fica cego. É melhor para vós enxergar as leis da Criação no poder de vosso espírito e consciência do que ter dois olhos e ainda assim ser espiritualmente cego em consciência.
Mat. 18:9 E, se teu olho te fizer tropeçar, arranca-o, e lança-o de ti; melhor te é entrar na vida com um só olho, do que tendo dois olhos, ser lançado no inferno de fogo. 

TJ 19:13 Cuidai para que não sejais um daqueles que é saudável de corpo mas é doente e carente em consciência.
Mat. 18:10 Vede, não desprezeis a nenhum destes pequeninos; pois eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêm a face de meu Pai, que está nos céus.

TJ 19:14 Procurai pelo significado e a verdade em meus ensinamentos. Pois já que sou humano assim como vós, eu também, tenho que procurar e perceber.
Mat. 18:11 Porque o Filho do homem veio salvar o que se havia perdido. 

TJ 19:15 Pois já que sou humano assim como vós sois e reuni meus conhecimentos, vós também sois capazes de aprender, procurar, perceber e conhecer; assim fazendo podeis vos apegar e observar as leis da Criação.
Mat. 18:12 Que vos parece? Se alguém tiver cem ovelhas, e uma delas se extraviar, não deixará as noventa e nove nos montes para ir buscar a que se extraviou?
Mat. 18:13 E, se acontecer achá-la, em verdade vos digo que maior prazer tem por esta do que pelas noventa e nove que não se extraviaram.
Mat. 18:14 Assim também não é da vontade de vosso Pai que está nos céus, que venha a perecer um só destes pequeninos.
Mat. 18:15 Ora, se teu irmão pecar, vai, e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, terás ganho teu irmão;
Mat. 18:16 mas se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que pela boca de duas ou três testemunhas toda palavra seja confirmada.
Mat. 18:17 Se recusar ouvi-los, dize-o à igreja; e, se também recusar ouvir a igreja, considera-o como gentio e publicano.
Mat. 18:18 Em verdade vos digo: Tudo quanto ligardes na terra será ligado no céu; e tudo quanto desligardes na terra será desligado no céu.
Mat. 18:19 Ainda vos digo mais: Se dois de vós na terra concordarem acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus.
Mat. 18:20 Pois onde se acham dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.
Mat. 18:21 Então Pedro, aproximando-se dele, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu hei de perdoar? Até sete?
Mat. 18:22 Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete; mas até setenta vezes sete.
Mat. 18:23 Por isso o reino dos céus é comparado a um rei que quis tomar contas a seus servos;
Mat. 18:24 e, tendo começado a tomá-las, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos;
Mat. 18:25 mas não tendo ele com que pagar, ordenou seu senhor que fossem vendidos, ele, sua mulher, seus filhos, e tudo o que tinha, e que se pagasse a dívida.
Mat. 18:26 Então aquele servo, prostrando-se, o reverenciava, dizendo: Senhor, tem paciência comigo, que tudo te pagarei.
Mat. 18:27 O senhor daquele servo, pois, movido de compaixão, soltou-o, e perdoou-lhe a dívida.
Mat. 18:28 Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos, que lhe devia cem denários; e, segurando-o, o sufocava, dizendo: Paga o que me deves.
Mat. 18:29 Então o seu companheiro, caindo-lhe aos pés, rogava-lhe, dizendo: Tem paciência comigo, que te pagarei.
Mat. 18:30 Ele, porém, não quis; antes foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a dívida.
Mat. 18:31 Vendo, pois, os seus conservos o que acontecera, contristaram-se grandemente, e foram revelar tudo isso ao seu senhor.
Mat. 18:32 Então o seu senhor, chamando-o á sua presença, disse-lhe: Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste;
Mat. 18:33 não devias tu também ter compaixão do teu companheiro, assim como eu tive compaixão de ti?
Mat. 18:34 E, indignado, o seu senhor o entregou aos verdugos, até que pagasse tudo o que lhe devia.
Mat. 18:35 Assim vos fará meu Pai celestial, se de coração não perdoardes, cada um a seu irmão.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Aprisionados!

Amigos e amigas.
Falar do sistema prisional brasileiro é uma gastura só! Vejamos:

- Os presídios não passam há muito tempo de "simples" amontoados de "escória" humana, enfurnados de qualquer jeito em cubículos, superlotando-os;
- Estão superlotados porque o sistema judiciário brasileiro é ineficiente a ponto de uma mãe ou pai que furta algum alimento para seus filhos receber punição semelhante (às vezes, maior) que um crime mais sério;
- Além das condições aversivas de encarceramento, a mistura de tipos de criminosos, a falta do que fazer e as privações formam uma panela de pressão que explodem em constantes e brutais revoltas ;
- Não raras vezes, o presídio encontra-se no meio da cidade;
- Quem entra, comprovadamente não sai melhorado. Exceções não contam;

Vocês devem saber que 3% das arrecadações das loterias vão para o sistema penitenciário. Vejamos: só a Lotofácil arrecada por volta de R$ 17 milhões POR SORTEIO, o que significa meio milhão pro sistema penitenciário três vezes por semana. Daí, tem a Quina que arrecada diariamente R$ 5 milhões, perfazendo R$ 1 milhão por semana; a Mega Sena, perto de R$ 25 milhões duas vezes por semana (+ ou - R$ 5 milhões por semana). Só nestes exemplos, temos R$ 7,5 milhões semanais e por aí vai. Portanto, semanalmente, o Fundo Penitenciário recebe uma boa grana. Então, POR QUE RAIOS os presídios brasileiros são tão decrépitos e ineficientes, além de um fomentador de cada vez mais ladrões de tudo o que é tipo?! Numa "palavra mágica": CORRUPÇÃO!

Mas sabem o que mais me causa ojeriza? O fato dos presídios serem dentro ou muito próximos das cidades, problema que causa medo e insegurança constantes à população circunvizinha. Cada vez que eclode uma rebelião, o pânico se instala e desastres são quase inevitáveis. Lembram o que é uma colônia penal?  Aquele assentamento de prisioneiros num local bem afastado das cidades, onde seus "inquilinos" são obrigados a trabalhar para sobreviver. A mais famosa talvez seja (ou tenha sido) a de Caiena, na Guiana Francesa, local citado no livro "Papillon", de Henri Charrière. Esta é a forma mais perfeita de guardar prisioneiros.

Mas aí vem uma "pancada de gente" (direitos humanos, familiares dos presos, psicólogos,...) bater de frente com essa ideia, alegando que esse sistema é escravagista, que os presos são amontoados, massacrados e abusados em sua força de trabalho, que são desumanizados pela falta de contato com a civilização, etc. Então, vamos lá:

1- Escravagista? Quantos trabalhadores (até com carteira assinada) não fazem 12 a 14 horas por dia para receber dois salários mínimos, em média? Por que deveríamos aliviar com criminosos de qualquer estirpe?
2- Amontoados e massacrados? Muito simples: faça-se colônias penais onde haja uma triagem por delito cometido e separe-os. Qualquer massacre seria evitado com vigilância constante e punições realmente rígidas para qualquer desvio de conduta. Além do quê, trabalhando tanto para sobreviver, não teriam forças para gastar com brigas ou revoltas.
3- Desumanizados? Ridículo! Basta organizar as visitas nos fins de semana com todo o aparato de segurança e transporte exclusivamente aos familiares. Dependendo do comportamento do detento, até visitas íntimas.

A única coisa que impede a execução dessas medidas é o fato de que isso tudo DARIA CERTO! E não é intenção do "Poder das Sombras" permitir que algo funcione, facilitando a vida da população. Eu não tenho mais paciência para o 'politicamente correto'. Direitos Humanos apenas a quem age com humanismo. Estupradores, sequestradores, corruptores, corruptos, pedófilos, sociopatas em geral, não merecem nada além dos rigores de leis inflexíveis, que os detenham, isolem ou mesmo, em casos extremos, eliminem. Evitar o decantado caso da "maçã podre no meio das sadias".

Posso crer que alguns criminosos são capazes de realmente se regenerarem (dependendo do crime) e voltar ao convívio social. Mas, em primeiro lugar, deve pagar pelo seu crime. Devo perguntar, por exemplo: 30 anos preso paga um sequestro, estupro e assassinato de uma criança que era a síntese do amor e da vida de uma família? Mesmo sem ser minha filha, eu digo que NÃO! Além disso, não aceito que se dê uma "chance" para o nefasto repetir sua infame ação com outra criança. Este tipo de crime merece prisão perpétua ou pena de morte.

Portanto, COLÔNIA PENAL SEMPRE! Presídios, demolidos e, em seus lugares, parques, praças, escolas, etc. As cidades se tornarão mais sorridentes, alegres e, logicamente, seguras!
FAB29