Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Branca de Neve nazista.

Amigos e amigas.
Sempre ouvi dizer que existiu em Auschwitz uma "ala para crianças", onde elas eram isoladas dos detentos adultos, sendo poupadas da brutalidade e rudeza de um campo de concentração no meio de uma guerra. Se fosse verdade, muito da historiografia oficial do holocausto seria posta em xeque, visto que TODOS os sobreviventes afirmaram que as famílias eram separadas já na rampa de desembarque e as crianças (consideradas "inúteis") e idosos eram executados em seguida. Elie Wiesel dizia que as crianças eram jogadas em valas crematórias; a maioria dizia que eram todos gaseados. Há poucos dias, vi o nome de uma das responsáveis pelo "setor artístico" de Auschwitz. 

Dina Gottliebova Babbitt era uma estudante judia de arte em Praga e tinha 19 anos no ano de 1942, quando foi enviada pela primeira vez para um campo de concentração. Em setembro de 1943, ela e a sua mãe, Johanna, foram transferidas para Auschwitz, campo em que ela tentou animar as crianças internadas pintando um mural com paisagens montanhesas suíças e com a "Branca de Neve e os Sete Anões”.

O seu trabalho artístico despertou a atenção de Josef Mengele, que a contatou em março de 1944, 10 meses antes dos russos tomarem Auschwitz. Babbitt afirma que exigiu que Mengele “poupasse também a sua mãe, ou cometeria suicídio  atirando-se contra a cerca eletrificada.” Bem estranho isto, visto que, se Mengele fosse o que é dito dele, bastaria ele ordenar a ida dela para trabalhar com ele, prendendo a mãe e usando-a como chantagem para Dina colaborar sem contestação. Mas ele não o fez. E os "holocaustistas" afirmam ainda que Mengele quis os retratos só "para estudos raciais”, nada tendo a ver com obras de arte, terapia ocupacional, distração, etc (Vejam alguns deles abaixo). Mas ele tinha fotos de boa qualidade para esses estudos. Pinturas, por melhores que sejam, não são producentes.
[gypsy_pictures_babbitt.jpg]

Esta incrível história acerca da existência duma seção infantil em Auschwitz veio a público com um pedido, por parte dos amigos de Dina, acerca dos direitos de autor referentes a essas obras de arte. Inclusive uma HQ ("O ultraje final") foi produzida em 2006 para um movimento que contou com mais de 400 cartunistas em apoio a ela.


Em 1973, o museu de Auschwitz informou Dina que as suas aquarelas tinham sobrevivido à guerra. Os curadores do museu determinaram que ela era, de fato, a artista responsável pelos quadros quando compararam a sua assinatura – “Dina 1944” – com as constantes em obras de arte publicadas num livro acerca do Holocausto, publicado pouco depois da guerra.


A artista pediu algum dinheiro emprestado e apanhou um avião para a Polônia, de modo a autenticar o seu trabalho, levando consigo uma mala destinada a trazer as aquarelas consigo. Quando os funcionários do museu recusaram em entregar-lhe as aquarelas, desencadeou-se uma disputa judicial, que perdurou até a morte dela, em 2009.


Por mais incrível que pareça, o Museu de Auschwitz admite que existem cerca de “2.000 obras de arte” feitas por prisioneiros desse "campo de extermínio". Para um local com tal fama, é uma produção pra lá de respeitável.

Segundo a pesquisadora de Auschwitz, Helena Kubica, centenas de crianças sobreviventes de Auschwitz formaram uma associação que compreendia quase 400 gêmeos, além de uma lista de outros gêmeos desse campo que tinha mais de 320 nomes. Ela escreveu:

“No ano de 1984, as vítimas das experiências do Dr. Mengele, que viviam nos campos como crianças, criaram a organização Children of Auschwitz Nazi Deadly Lab Experiment Survivors (CANDLES), que tinha a missão de documentar os crimes do Dr. Mengele, informar o mundo sobre isso e capturar o “anjo da morte” e colocá-lo diante do tribunal”.

Mas, segundo o pesquisador Carlo Mattogno:
"Nenhum historiador foi ainda capaz de explicar por que estas crianças não foram gaseadas imediatamente na sua chegada ao campo. Na realidade, isso não é nenhuma surpresa, pois somente no campo dos homens de Birkenau, encontravam-se, ainda a 16 de janeiro de 1945, cerca de 700 “jovens até 18 anos”, assim como 400 “inválidos”. Quando os soviéticos chegaram, existiam ainda em Birkenau 205 crianças com alguns meses até 15 anos, principalmente gêmeos."

Diante de tudo isso, mais uma "ferida" se constata na historiografia oficial do holocausto. É por isso tudo que questionar é preciso.
FAB29 

7 comentários:

  1. Senhor.FAB29,
    Acredito, também que seja de suma relevância questionar este assunto tão 'Polêmico' como o Holocausto, há 2 anos apenas, tenho visto bastante contradições, em livros de histórias, muitos afirmam que os 6.000.000 milhões morreram(Gasificados, fuzilados ou cremados), já outros dizem que menos morreram...Pelo que pude concluir desse assunto (através de muita leitura e através de interpretações de imagens e vídeos da época) pude tirar uma conclusão (me corrija se eu estiver errado) de que o número tão elevado, que é falado hoje em dia foi apenas usado como uma forma de encobrir O GENOCÍDIO em massa de Hiroshima e Nagasaki, sem contar um número altíssimo de assassínios da URSS que chegaria a 100 milhões em toda a história de sua existência(não tenho certeza do nível de veracidade, e conclui que também chamavam Hitler de racista ( algo completamente irracional) pelo fato de ele querer uma nação unida e unificada e como na Alemanha desde os primórdios todos são Brancos de Olhos Azuis, os Aliados poderiam afirmar isso afim de que todos ao saberem da ''história'' logo criariam uma visão ruim sobre Hitler... Muitas coisas foram mudadas e alteradas... Não se pode acreditar na história que nos é contada, como Napoleão disse: "A história é um conjunto de mentiras que chegou a um consenso".
    Sei que tenho muito a aprender, mas às vezes é até mesmo desestimulante quando você luta contra uma multidão e não tem mais ninguém para com quem debater... Já tentei conversar com minha professora de história, mas ela teve o prazer de dilacerar minhas opiniões,... Antes de qualquer coisa parabéns pelo seu blog, aqui encontro assuntos de grande relevância, quando tenho tempo sempre leio algo que publicas...Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Steve, caro amigo, vamos lá:
      1º- O velho ditado: "Numa guerra, a 1ª morte é a da Verdade".

      2º- Os "6 milhões de judeus mortos" são contestados por vários motivos. Um deles é que os institutos de pesquisa, à época, NÃO MOSTRAVAM QUE EXISTIAM 6 milhões de judeus na EUROPA INTEIRA. E antes do início da guerra, no mundo, contavam-se 15 milhões de judeus. Após a guerra e o dito holocausto, deveriam haver por volta de 9 milhões, mas havia 16 MILHÕES. Estranhíssimo, não?! Os SIONISTAS, claro, repelem esses números com veemência.

      3º- É uma verdade que as pessoas inventam mil esquemas para encobrir coisas bem piores que tenham feito. É fato que, após a Revolução Russa de 1917, cerca de 30 milhões de russos morreram por causa dos sanguinários bolcheviques em APENAS TRÊS ANOS. E seus crimes foram ocultos pelos Aliados para que lutassem contra a Alemanha. E um fato "curioso": na década de 1990, fizeram uma enquete com milhares de estudantes japoneses. Perguntaram quem havia lançado as bombas atômicas sobre o Japão. Boa parte respondeu... OS RUSSOS!

      4º- Falar mal de Hitler é sagrado aos vencedores da guerra. Mesmo que tenham de inventar. Ele ser racista não procede, visto que ele tinha negros, asiaticos e até oficiais judeus em seus exércitos. veja aqui:
      http://www.taringa.net/posts/info/3332160/Los-soldados-negros-y-asiaticos-de-Hitler.html
      http://verdade1945.blogspot.com.br/2009/03/os-soldados-judeus-de-hitler.html

      5º- Aqui no meu blog, já postei muitas questões sobre este assunto. Veja alguns:
      http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2012/08/wiesel-e-noite.html
      http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2012/08/o-cumprimento-de-hitler.html

      E este vídeo é contundente:
      http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2012/04/video-defamation_13.html

      Dê uma olhadinha e suas opiniões.
      Abraços.

      Excluir
    2. Sr.FAB, muito obrigado, pela orientação, vi sim os sites que me passou, e li seus posts, do blog, quando tiver mais tempo, comento todos, pois são de grande interesse, e o filme precisarei achar um tempo para assistir, pois tenho estudado bastante e encontro tempo para o pc, apenas nas noites, raramente atarde, mas peço que não duvide de meu interesse quanto ao a 2° guerra, quero sempre saber mais e conhecer o que aconteceu, e sinceramente "A farsa do holocausto judeu foi tão mal elaborada que chega a ser uma afronta a inteligência alheia."
      Agradeço a compreensão e a boa vontade por mostrar os caminhos certos, mais comentários serão feitos no blog, e tentarei divulgar ao máximo aos interessados no assunto...
      Se me permite, hoje eu lia em uma apostila de filosofia e revi aquele famoso "Mito da caverna" de Platão e parece com o que acontece atualmente não acha? Nós que procuramos conhecer a verdade, quando contamos aos demais, eles nos taxam como loucos, perturbados e mais e mais escárnios...
      Um abraço, amigo!

      Excluir
    3. Caro Steve, não esquente a cabeça.
      A "Roda Viva" (conhece esta magistral música de Chico Buarque?) em que vivemos nos testa a cada segundo. Atingir um grau de autoconfiança na própria idiossincrasia (maneira de ser, agir e pensar) demanda muito tempo, dedicação e disciplina. Se você possui, como eu, essa vontade de sair da alienação que tentam nos impor, você será sempre bem vindo aqui.
      Faz muito tempo que eu digo que o "Mito da Caverna" passou a ser realidade. O culto da imagem e a crença cega nela virou parte do ser e estar de muita gente. Penso que o maior e mais nefasto exemplo é a política. Há muito percebi que o povo não vota num candidato, mas, sim, na IMAGEM QUE ELE CRIA PARA SI. Quando a fantasia se dissipa, todos os sentimentos negativos afloram e o caldeirão de privações onde o povinho se debate ferve mais um pouco.
      "Sede senhor de vossa mente!", preconizava Sidarta Gautama, o Buda.
      Abraços. Sede sempre bem vindo.

      Excluir
    4. Senhor.FAB29, entendo perfeitamente, e realmente somos testados a cada segundo, estou disposto a lutar contra a alienação que nos é imposta (faço isso todos os dias, através do questionamento), e acredito que com muito esforço, e trabalho árduo, posso em alguns anos adquirir um grau de autoconfiança, assim como me disse, percebo também que ainda sou jovem e tenho muito o que aprender, e que foi um erro ter tentado expor A VERDADE, ainda mais questionando a autoridade de um superior (professor), e como Baltazar Grácian avisou, "Não ofusque o brilho de um mestre"
      Agradeço a visão diferenciada, e o conselho de como agir, estou sempre lendo suas reportagens de toda maneira possível, um abraço e continue sempre publicando ótimas matérias.

      Excluir
    5. Caro Steve.
      Nunca se esqueça ou se engane: somos eternos aprendizes. Siga a filosofia de Sócrates: "Tudo o que sei é que nada sei"! Busque sempre a luz dos acontecimentos, questionando, duvidando, analisando, repensando, SEMPRE QUE JULGAR NECESSÁRIO! Se qualquer coisa que lhe disserem, mostrarem ou orientarem não satisfizer suas expectativas ou lhe parecer incompleta, procure outras fontes, caminhos e vertentes.
      JAMAIS aceite imposições na base do tabu: "Se você não aceitar do jeito que todo mundo já sabe, você está perdido!" Não é preciso questionar a AUTORIDADE de um mestre; questione seus ensinamentos ou a maneira como ele os profere, caso isso lhe cause estranheza.
      Claro que, volta e meia, você vai sofrer vários tipos de adversidades por estar insatisfeito com o mundo ao seu redor. Mas persevere! Você nunca poderá mudar o mundo, mas não permita que o mundo mude você.
      "Cada um de nós é um universo". (Raul Seixas)
      Abração e boa sorte.

      Excluir