Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Por que você ainda crê?

Amigos e amigas.
Não tenho a mínima intenção de sequer abalar a fé de ninguém em nada. Apenas creio que fazer uma catarse semanal é obrigatório para que a nossa máquina principal, o cérebro, esteja sempre em pleno funcionamento. Meu assunto é...? SURPRESA: Política!!

O título é aquele ali por uma simplicidade: desde que a democracia se instalou de vez no Brasil (com os 'democráticos' voto e alistamento militar obrigatórios), quanto da sua vida melhorou, progrediu, evoluiu,...? Pode ser, primeiro, egoisticamente. Depois, globalmente. Adianto-lhes que, em minha vida, houve bons progressos em qualquer sentido (menos saúde física, visto que os "velhos problemas de veia e de junta" começam a querer dar as caras. Mas 'tô' ligado!). Porém, todos eles por esforço próprio, bem  ao estilo "self made man", sempre "com uma ajudinha dos meus amigos". Não consigo vislumbrar algum progresso sensível proporcionado PELA democracia. Aliás, por NENHUM TIPO de governo, mas ater-me-ei a ela e no Brasil.

Por aqui, pululam aos borbotões uma quantidade incrível e constante de iniquidades públicas perpetradas pela incompetência, corrupção ou descaso da classe política: malversação dos impostos, desvios de verbas, esquemas, lobbys escusos, corporativismos, cabides de emprego, legislação em causas próprias,... DIARIAMENTE!!! Exemplo: num post recente (http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2012/12/aprisionados.html), perguntei para onde vão os recursos extraídos das loterias que deveriam ir ao sistema penitenciário, mas este é a calamidade que conhecemos. Uma lasca da ponta do iceberg!

Os políticos mais acessíveis ao povo são os vereadores e o prefeito. Você consegue ver os seus sempre que precisa perguntar ou reivindicar alguma coisa? Quanto existe de retorno ou solução? Quais são as 'desculpas' ou promessas que eles dão quando, depois de muito tentar achá-los, conversam com você? Qual o nível de segurança, saúde, limpeza, conforto, etc, que existe no seu bairro? Quantas histórias ou fatos você já ouviu ou, até, presenciou de políticos da sua cidade (seus vizinhos ou muito conhecidos) envolvidos em situações imorais (de apadrinhamento até roubos)? Quantas vezes você se exasperou e jurou que ia "falar um monte" para fulano ou beltrano se ele "ousasse ir pedir voto de novo" na sua casa, mas, no final, eles conseguiram se reeleger? Tudo isto e outras situações mais DENTRO DA SUA CIDADE.

E quando o assunto 'alcança' os 'nobres encastelados' deputados, governadores e senadores? É totalmente sabido o tanto de benesses que nossos 'legisladores' se sub-rogam: auxílios (transporte, gasolina, jornais e revistas, correios,...), verba de gabinete,... Cada um deles, mais de R$ 100.000,00 por mês. Tão sabido e propalado quanto é o monte de falcatruas que grassa nos bastidores. Mais do que tudo, sabemos o quanto beira o impossível o contato com esses "excelentíssimos" para cobrá-los daquilo que é sua obrigação: LEGISLAR PARA AS MELHORIAS DAS CONDIÇÕES DE VIDA DA POPULAÇÃO! Mesmo quem é vizinho de um deputado ou senador vê o distanciamento que esses senhores impõem ao povinho (seguranças, carro blindado,...) só mudando radicalmente nas eleições.

Quantos desses legisladores demonstram capacidade, consciência e dedicação para executar tão complexa tarefa de criar leis dentro da lei? Atletas e artistas, tipo Bebeto, Romário, Frank Aguiar e Tiririca? Ou tantos outros que nunca tiveram "nada a ver com o peixe"? Estão lá nos representando? A mim, NÃO, cara-pálida!! Sou 100% avesso ao chamado "Poder Central", foco e concentração de todo tipo de aversões, perversões, subversões, corrupções e tantos "ões" que reviram até o fígado. Boa (ou má) parte desses "simpáticos inoperantes" (definição do cartunista Quino aos representantes da ONU, mas que serve aos políticos em geral) é simples "massa de manobra que vota com o partido". Quem manipula os "cordéis do status quo" não quer que nada fuja do seu controle. Afinal, "penaram" tanto para estar nessa posição...!

Com tudo isso e mais um tanto que levaria quase um livro para expor, como crer que democracia, ou parlamentarismo, ou monarquia, ou ditadura, qualquer tipo de governo "aceito ou permitido" funcione? Como posso crer que, de vereador a presidente, eles de fato tenham ganas e galas para trabalharem pela causa popular, sendo conscientes de que É O POVO QUE VOTA, mas é O CAPITAL QUE COMANDA? Pior de tudo: vamos crer que eles se preocuparão algum dia em melhorar as capacidades do povo até que este descubra que NÃO EXISTE NECESSIDADE DE PODER CENTRAL? Que ele é capaz de se autogerir, autoafirmar, autossustentar?

Se, de fato, você crê, tem esperanças, não sei se o classifico de ingênuo, idealista, alienado, babaca, vendido, coitado, apedeuta, comodista, imbecil, pelego,... Porque eu não creio! E não sei se me classifico de revoltado, rebelde, risível, sem noção, 'desinfeliz',... Que labirinto!...
FAB29

2 comentários:

  1. Realmente,amigo, que democracia é essa onde o voto e o alistamento são obrigatórios? Algo que deve ser discutido e mostrado ao povo, mas então me lembro que a grande massa não pensa, e nem se importa em pensar, se acham os perfeitos cidadães que cumprem com suas obrigações, e se ousar a falar sobre tal assunto, eles sempre argumentam, ''Voto e religião, não de deve discutir'' , bem o resultado disso é essa sociedade que temos hoje, uma sociedade cancerosa, apodrecida e infectada, que tende a nos infectar se não tomarmos nossa dose de leitura... recebi em meu email algumas semanas atrás uma mensagem que dizia o seguinte “se votar fizesse alguma diferença, não seria permitido”, ao me deparar com a frase fui buscar informações sobre suas vertentes e me deparei com diversos sites em que afirmavam a farsa sobre as urnas eletrônicas, fiquei atônito quando li todo os artigo, bem não tirei precipitadas conclusões, mas sim fui em busca de diferentes informações e fiz uma analogia entre elas, apesar de parecer absurdo, nos é mostrado ao decorrer dos milênios que tudo que vivenciamos são mentiras atrás de mentiras,então há uma grande probabilidade que os votos através das urnas também sejam, em minha opinião não acredito em 'votação', mesmo que ela exista eu voto nulo, pois é minha forma de protesto e de não fazer parte desse estado corrupto e hipócrita.Ah, e acredito que pessoas como nós, não se classificam como 'revoltados', mas sim como 'RESISTENTES'.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Steve, já escrevi em outros posts que minha fé na democracia foi enterrada em 2000, quando nas eleições estadunidenses, o democrata Al Gore venceu o republicano George W. Bush com mais de 500 mil votos de vantagem, mas... NÃO LEVOU!
      Pesquise sobre o por quê! Você vai se enojar, como eu!

      Gostei da frase: “Se votar fizesse alguma diferença, não seria permitido”. É bem por aí!
      Abraços.

      Excluir