Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

DÍVIDA MORAL HISTÓRICA (?!?)


Há muito escuto esta frase. Os negros a cobram dos brancos pela escravidão a que foram submetidos. Sem dúvida, a escravidão é uma imoralidade, um verdadeiro crime. Justiça, respeito e bem querer devem permear toda e qualquer relação. Mas essa “dívida” é uma excrescência; não tem razão, nem lugar.

Quando vejo, por exemplo, essa “cota” que os negros têm para ingressar nas universidades, afirmo que, se eu fosse negro, abdicaria solenemente dela. Vejo-a claramente como uma “esmola aos pobres coitados que precisam de um empurrão para pegar no tranco”. À guisa dessa nefasta “dívida”, essa bela porcaria foi imposta. O que me alivia é que a maior parte dos negros pensa e age como eu e mostra sua capacidade de igual para igual. E muitos se dão bem.

Fico imaginando um exemplo: os bisavós brancos de A tinham uma fazenda e os bisavós negros de B eram seus escravos. A questão é: o que os bisnetos brancos de A devem aos bisnetos negros de B hoje em dia? SE houvesse uma “dívida moral histórica”, como “pagá-la”?

Agora, um paralelo: há muitos anos, uma mulher foi estuprada e morta. Tanto o estuprador quanto a vítima tinham filhos de colo. Hoje em dia (adultos), que dívida os filhos do estuprador têm com os filhos da vítima? Vergonha? Culpa? Há alguma reparação possível?

Nunca direi que existe inferioridade racial, simplesmente porque não creio nela. Mas eu creio que existe uma DEFASAGEM EVOLUTIVA entre as "tonalidades". Nisto, as "tonalidades" branca e amarela estão muito à frente das vermelha e negra.

Não me refiro à cultura em si, pois CADA POVO de qualquer "tonalidade" tem a sua. Mas quando a cultura abrange conhecimento e tecnologia, praticamente tudo o que se sabe sobre medicina, astronomia, matemática, inventos, peças e instrumentos em geral, etc, provém das "tonalidades" branca e amarela.

E a palavra-chave para o desenvolvimento da humanidade é TECNOLOGIA. É inegável que basta dar oportunidades que QUALQUER UM adquire e desenvolve capacidades fantásticas. Mas sigam o meu raciocínio histórico. É apenas raciocínio! Não serve de justificativa para nenhuma ação deletéria!

Antes das nações caucasianas invadirem o continente africano em busca de mão-de-obra escrava, elas já gozavam de uma substancial evolução em comparação às africanas, que viviam em cultura tribal. Os séculos se passaram e, hoje, vemos o nível tecnológico em que a Europa e outros continentes se encontram. A contribuição dos negros nessa evolução existe. Mas vejam como estão tecnologicamente os países africanos onde a cultura negra é predominante, culturas que não foram tolhidas pelo imperialismo branco. O tribalismo reina, apegado às mais antigas e obscuras tradições e crenças, objurgando qualquer modernidade, mudança ou acréscimo que se queiram fazer ou trazer para suas vidas.

Por mais que possa parecer ofensa, isto mostra que, se desde sempre se tivesse deixado unicamente para os africanos a condução de suas vidas, sem nenhuma interferência, eles não teriam uma significativa evolução tecnológica. Basta ver a maior parte da África hoje em dia, onde nenhuma tecnologia e modernidade que eles utilizam  foi criada por eles.

O mesmo podemos dizer dos índios. Eles também são 100% dependentes e apegados somente às condições que a natureza proporciona, não mostrando condições de evoluir por si mesmos além de uma cultura tribal.

Tudo isso já descrito vai da higiene pessoal à neurocirurgia. Desde o surgimento do ser humano, as "tonalidades" branca e amarela mostraram-se mais aptas intelectualmente para criar, evoluir e se desenvolver. ATENTEM: nunca será justificativa para se fazer, nem se mostrar superior, a ponto de submeter o mundo às suas necessidades, opiniões e caprichos. Porém, eu vejo que essa defasagem evolutiva que citei é patente.

Quero concluir com tudo isso é que não concordo que exista uma “dívida histórica com os negros por causa da escravidão”. Apesar da segregação, do racismo, do preconceito, da exclusão e tudo o mais à que as "tonalidades" negra e vermelha ainda são submetidas por algumas partes intolerantes da humanidade, me parece inegável que TODOS os negros e vermelhos que convivem com brancos e amarelos estão em melhor condição de vida que seus pares que nunca ou muito pouco contato tiveram com a tecnologia européia e asiática.

Podem falar e execrar a escravidão (como eu faço), mas daí a dizer que há uma “dívida” a ser paga, não contem comigo! É tão patético que, quem se arvora nessa imbecilidade, faz da própria vida uma pobreza em qualquer sentido empírico. Uma das minhas filosofias de vida é: Quem guarda mágoas, vive em função de quem o magoou. A escravidão em si é essencialmente passado, mas seus fantasmas (racismo, preconceito,...) ainda assombram a humanidade. O combate diuturno deve ser centrado nesses fantasmas. Vivamos o presente! Façamos dele um prazer! Para tanto, primemos pela base de tudo: o respeito!

FAB29