Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


terça-feira, 10 de julho de 2012

Criptojudeus

Marlon Brando reclamou no show Larry King Live no dia 5 de abril de 1996 que "Hollywood é dirigida por judeus - é dos judeus!". Ele adicionou que os judeus haviam caluniado todos os outros grupos raciais, "mas são sempre tão cuidadosos em que nunca haja qualquer imagem negativa do judeu".
Por isso, Marlon Brando foi rotulado "anti-semita" e forçado a pedir desculpas aos judeus que controlam o Centro Simon Wiesenthal do Holocausto em Los Angeles.

A revista norte-americana Moment Magazine tem como subtítulo "A Revista Judaica para os Anos 90". Sua edição de agosto de 1996 carrega a aterradora manchete "Judeus Dirigem Hollywood - E Daí?" O autor é o judeu Michael Medved que afirma:"Não faz senso algum tentar negar a realidade do poder judaico e proeminência na cultura popular. Qualquer lista dos mais influentes executivos de produção em qualquer um dos maiores estúdios de cinema irá produzir uma grande maioria de reconhecíveis nomes judaicos."

O artigo então descreve como o judeu Michael Eisner, o chefe dos estúdios Walt Disney, somente emprega "bem pagos magnatas judeus" como produtores como Jeffrey Katzenberg, Michael Ovitz, Joe Roth (ex-chefe da 20th Century Fox). Medved enfatiza neste ponto que, "a famosa organização Disney, que foi fundada por Walt Disney, um gentio do Meio-Oeste que alegadamente mantinha atitudes anti-semíticas, agora tem pessoal judaico em virtualmente todas as suas posições poderosas".

Medved continua: "Homens e mulheres de background judaico dispõem de uma vastamente desproporcional - se não dominam - influência em Hollywood". Ele adiciona que mesmo estúdios que foram comprados pela japonesa Sony e pelo judeu australiano Rupert Murdoch ainda tinham que contratar "um tíme yiddish de líderes industriais de longo tempo em suas posições mais poderosas. Quando Mitsushita tomou conta da MCA-Universal, eles não fizeram nada para ameaçar a inquestionada autoridade do legendário trio de administração - e totalmente judaico - de Lew Wassermann, Sid Scheinberg e Tom Pollack".

Medved escreve ainda que a maioria dos magnatas dos filmes eram graduados de cólegios da Ivy League, "onde judeus são vastamente super-representados - bem como eles são em Hollywood". Ele diz que nepotismo representa um papel exemplificado com a Samuel Goldwyn Pictures ser dirigida por filho do fundador Samuel Goldwyn e a terceira geração, Tony Goldwyn, está esperando para tomar conta. Ele adiciona: "Esta tendência dinástica no entretenimento americano é certamente um fator da continuada proeminência do papel judaico."
Medved diz que pesquisas demonstram que os norte-americanos acreditam que os judeus perfazem 10% da população quando são somente 2,4%.

A principal reclamação de Marlon Brando era de que os judeus são sempre retratados como carinhosos, amorosos, humorosos, e fazedores do bem. Medved escreve que "escritores judeus e diretores empregam inquestionavelmente descrições aduladoras dos judeus para as audiências reagirem com simpatia e afeição".

Os personagens judaicos se tornaram lugar-comum na televisão dos EUA, como exemplificado por shows como "The Nany", apresentando a judia do Brooklyn Fran Drescher, "Northern Exposure" apresentado o Dr. Joel Fleishman, "Seinfeld" está repleto de temas judaicos, diz Medved. "Quiz Show" tem o judeu Rob Morrow como o advogado, "Mad About You" tem Paul Reiser como produtor do filme, "Friends" retrata David Schwimmer como o doutor. Outros programas de TV apresentando óbvios judeus em situações aduladoras incluem "Love and War", "Thirtysomething", "LA Law", "Home Front", , "Supernatural", "The Good Wife", "House" e "Brooklyn Bridge".

Medved escreve que ressentimento contra Hollywood tem crescido: "Pesquisa após pesquisa, feitas nos últimos 10 anos, demonstram que o público acredita que esta indústria está mais firmemente associada com judeus do que qualquer outro negócio no mundo. É quase universalmente vista como a força destrutiva com a qual a nossa sociedade deveria ser preocupar".

Medved diz que filmes anti-cristãos como "The Last Temptation of Christ" (A Última Tentação de Cristo), de Lew Wasserman, "dá apoio tático ao que a maioria dos americanos considera a influência danificadora da indústria do entretenimento".
Medved acaba com esta afirmação, que deveria ser um aviso a todos os não-judeus:

"O peso combinado de tantos judeus em um dos negócios mais lucrativos e numa das indústrias mais importantes da América dá aos judeus de Hollywood uma grande parcela de poder político. Eles são uma grande fonte de dinheiro para os candidatos democratas. O patriarca informal dessa indústria, o presidente do conselho da MCA Lew Wasserman tem um tremendo poder de dar bofetadas na política estadual e nacional. Assim também Barbara Streisand, Norman Lear e outros."



Segue abaixo uma comprovação da predominância judaica em Hollywood: uma lista de judeus que alteraram seus nomes (por isto, chamados de 'criptojudeus').

SHOW BUSINESS 
Natalie Portman (atriz).......Natalie Hershlag

Joey Adams (comediante)...Joseph Abramowitz

Eddie Albert (ator)..............Eddie Heimberger
Woody Allen (diretor).........Allen Konigsberg

Fred Astaire (ator).............Frederick Austerlitz

Lauren Bacall (atriz)..........Joan Perske

Jack Benny (comediante)....Benjamin Kubelsky
Milton Berle (comediante)...Milton Berlinger
Ernest Borgnine (ator)........Effron Borgnine
George Burns (ator)..........Nathan Birnbaum
Joan Blondell (atriz)...........Rosebud Blustein
Mel Brooks (diretor)..........Melvin Kaminsky
Joey Bishop (ator)............Joey Abraham Gottlieb
Charles Bronson (ator)..... Charles Buchinsky
Cyd Charisse (atriz)..........Tula Finklea
Tony Curtis (ator)............Bernie Schwartz (filha: Jamie Lee Curtis - atriz)
Joan Crawford (atriz)........Lucille Le Sueur
Dyan Cannon (atriz)......... Samile Friesen
Kirk Douglas (ator)...........Issur Danielovitch (ou  Isadore Demsky) (filho: Michael Douglas - ator)
Bob Dylan (cantor)............Robert Allen Zimmerman
Rodney Dangerfield (comediante)....Jacob Cohen
Douglas Fairbanks, Jr. (ator)..... Douglas Ullman
Joel Grey (ator)...............Joel Katz (filha: Jennifer Grey - atriz)
Elliott Gould (ator)............Elliott Goldstein
Zsa Zsa Gabor (atriz)........Sara Gabor
John Garfield (ator)..........Jacob Garfinkle
Judy Garland (atriz)..........Frances Gumm
Paulette Goddard (atriz)....Paulette Levy
Eydie Gorme (cantora)......Edith Gormezano
Cary Grant (ator).............Larry Archibald Leach
Lorne Greene (ator).........Lyon Himan "Chaim" Green
Judy Holliday (atriz).........Judith Tuvin
Leslie Howard (ator)...........Leslie Stainer
Buddy Hackett (comediante)...Leonard Hacker
Jill St. John (atriz)................Jill Arlyn Oppenheim
Danny Kaye (ator)..............David Kominsky
Alan King (comediante).......Irwin Allan Kniberg

Stan Lee (escritor/produtor)....Stanley Martin Lieber

Larry King (apresentador)...Lawrence Harvey Zeiger 
Tina Louise (atriz).............Tina Josivovna Chernova Blacker
Dorothy Lamour (atriz)......Mary Leta Dorothy Slaton Kaumeyer
Michael Landon (ator)........Eugene Maurice Orowitz
Steve Lawrence (cantor)...Sidney Leibowitz
Hal Linden (ator)...............Hal Lipshitz
Jerry Lewis (ator).............Joseph Levitch
Karl Malden (ator).............Maiden Sekulovitch
Ethel Merman (cantora).....Ethel Agnes Zimmerman
Jan Murray (comediante)...Murray Janofsky
Walter Matthau (ator)........Walter Matasschanskayasky
Lilli Palmer (atriz)..............Lilli Mary Peiser
Jan Peerce (cantor)..........Jacob Pincus Perelmuth
Roberta Peters (cantora)...Roberta Petermann
Eleanor Parker (atriz).......Ellen Friedlob
Joan Rlvers (atriz)............Joan Alexandra Molinsky Sanger Rosenberg

Tony Randall (ator)..........Sidney Rosenberg

Edward G. Robinson (ator)...Emanuel Goldenberg
Dinah Shore (cantora).......Fanny Rose
Shelley Winters (atriz).......Shirley Schrift
Gene Wilder (ator)...........Jerome Silberman
Lee J. Cobb (ator)............Leo Jacoby
Ted Danson (ator)............Edward Bridge Danson III
Eddie Fisher (cantor)........Edwin Jack Fisher
Little Richard (cantor) .......Richard Wayne Penniman 
Monty Hall (produtor/ator)...Monte Halperin
Jack Klugman (ator).........Jacob Joachim Klugman
Ken Olin (ator).................Kenneth Edward Olin
Ron Perlman (ator)..........Ronald Francis Perlman 
Jane Seymour (atriz).......Joyce Penelope Wilhelmina Frankenberg
Winona Ryder (atriz)........Winona Laura Horowitz
Bea Arthur (atriz)............Bernice Frankel
Gene Barry (ator)............Eugene Klass

Alguns políticos também:
Nicolas Sarkozy (Aaron Mallah)
Angela Merkel (Angela Dorothea Kasner ou Rebbekah Kasner Jentsch)
Hillary Clinton (Hillary Rodomski)
Henry Kissinger (Avraham Ben Elazar)


JUDEUS QUE MANTIVERAM SEUS NOMES 

Steven Spielberg (diretor)
Barbara Streisand (atriz/cantora) 
Richard Benjamin (ator)
Ed Asner (ator)
Adam Sandler (ator)
Kevin Costner (ator)
Joan Collins (atriz)
Richard Dreyfuss (ator)
Peter Falk (ator)
Harrison Ford (ator)
Richard Gere (ator)
Sharon Gless (atriz)
Steven Segall (ator)
George Segal (ator)
Dustin Hoffman (ator)
Lisa Edelstein (atriz)
Peter Jacobson (ator)
Sammy Davis Jr. (cantor/ator)
Bob Marley (cantor)
Amy Irving (atriz)
Leonard Nimoy (ator)
William Shatner (ator)
Peter Strauss (ator)
Rod Steiger (ator)
Barbara Walters (apresentadora)
Debra Winger (atriz)
Bruce Willis (ator)
Daniel Radcliffe (ator)
Sarah Jessica Parker (atriz)

Além de centenas de produtores executivos e donos de estúdios de cinema como David Shore, Katie Jacobs, Aaron Spelling, Leonard Goldberg, Samuel Goldwyn , Marcus Loew e Louis B. Mayer.

CONVERTIDOS
Madonna, Demi Moore e Ashton Kutcher, David e Victoria Beckham, Bill Clinton e Chelsea Clinton,...