Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Uma bela fábula

Amigos e amigas.
Fábulas sempre me agradaram. A que transcreverei abaixo será feita de memória, portanto, não fidedigna; uma versão própria, onde acrescento elementos e detalhes. Mas a essência dela não muda e é muito bonita e engrandece o amor, a fidelidade e a dedicação a quem se ama.

Olhos do coração
Numa cidadezinha em algum rincão deste país, um casal de meia idade vivia uma perfeita história de amor. A imensa paixão entre eles era notória e toda a cidade se enternecia por ela. O único senão era que eles não podiam ter filhos, fato que nunca esmoreceu aquele amor.

Numa manhã de domingo, o marido ainda se encontrava deitado quando escutou um barulho e sua esposa começou a gritar desesperada. Saindo do quarto rapidamente, deparou-se com o horror de ver a cozinha e sua amada em chamas. Agarrou-a e tirou-a da cozinha, fato que fez seu pijama pegar fogo e, por consequência, ele também. Ignorando a dor, conseguiu apagar as chamas da amada e carregou-a para fora da casa de madeira antes que ela desabasse.

Rapidamente, foram levados ao hospital, onde ficaram quase um mês sob cuidados intensivos. A mulher foi a mais afetada, ficando em coma todo esse tempo. Quando acordou, estava toda envolta em bandagens. Percebendo sua terrível situação, orou em prantos:

- Senhor, meu Pai, por que me condenou a sobreviver? Eu devo estar um monstro! Meu amado não merece me ver assim! Por favor, me perdoe, mas minha vida acabou. Não vou condenar meu amor a viver com um monstro!

Já pronta para se suicidar, ouviu a porta do quarto se abrir e seu marido entrar. Ela gelou em desespero, mas logo percebeu que ele andava titubeante, tateando as coisas. Ele perguntou num fio de voz:

- Querida, você está aí? Você acordou?

Intrigada e assustada, ela disse:

- Sim, meu amor. Estou aqui.

Seu rosto se iluminou num imenso sorriso e foi em direção ao som da voz dela, tropeçando em tudo. Chegando ao seu leito, abraçou-a e, chorando copiosamente, agradeceu:

- Senhor, meu Pai, muito obrigado! O Senhor é maravilhoso por permitir que ela ficasse comigo! Não me importo de não mais poder enxergar sua beleza. Ela será sempre a mulher mais linda que já existiu! Muito obrigado!

Atônita ao ver seu marido cego, a mulher ficou abraçada a ele por algum tempo. Então, orou em pensamento:

- Senhor, meu Pai, perdoe-me por minha ignorância. Só agora compreendi o seu porquê de me manter viva. O Senhor não podia abandonar meu amor à sua sorte. Eu tenho a missão de cuidar dele para que se adapte à sua nova condição. E eu lhe juro que não O decepcionarei. Muito obrigada!

Após mais um mês no hospital, receberam alta. Ela, que já estava conformada com a horrível aparência que ficou, sabia que a vida seria duríssima nesse reinício, visto que tinham perdido a casa e tudo dentro dela. Mas... Que surpresa radiante! Ao chegarem ao seu endereço, depararam com uma casa de madeira novinha, igualzinha à que se queimou, toda mobiliada. Cortesia da cidade que tanto os admirava.

Após muita festa e congratulações, a nova vida começou. Ela, a despeito de suas enormes dores, sempre acordava disposta a tudo, enquanto seu marido era a dedicação em pessoa para ser de mais valia à amada. E toda noite, ao se deitarem, ele a abraçava e repetia:

- Deus é maravilhoso por deixá-la comigo! Mesmo não podendo mais vê-la, você sempre será a mulher mais linda que já existiu!

E assim, suas vidas prosseguiram, com o amor, o respeito e o bem querer mútuos para sempre consolidados. Após algumas décadas de muita dedicação, aquela mulher excepcional não mais suportou seu padecer físico que se acentuou muito com a idade e faleceu. Toda a cidade foi ao seu funeral.

Pouco antes de fecharem o caixão, o marido dirigiu-se até a amada, deu-lhe seu derradeiro abraço e disse:

- Meu único amor! Deus foi maravilhoso em deixá-la comigo tanto tempo. Você nunca deixou de ser a mulher mais linda que já existiu. Até breve.

Após beijá-la, o caixão foi fechado. Seu mais antigo amigo o abraçou, totalmente comovido, e disse:

- Meu amigo, isto foi fantástico! Você se dirigiu até o caixão e conversou com ela como se pudesse vê-la.

O viúvo tirou seus óculos escuros que o acompanhavam desde a tragédia e disse, encarando o amigo com um leve sorriso:

- Talvez porque eu nunca tenha ficado cego.

Todos os presentes ficaram estupefatos, sem compreender. O viúvo prosseguiu:

- Eu tinha certeza de que minha amada não iria suportar que eu a visse como um "monstro". Seria a maior tortura de sua vida. Por essa razão, resolvi mostrar a ela que os olhos do meu coração enxergavam o anjo que ela era e jamais enxergariam o "monstro" que ela acreditava ter se tornado.

Como bem cantou Raul Seixas em "Aquela coisa":

"Minha cabeça só pensa aquilo que ela aprendeu.
Por isso mesmo, eu não confio nela! Eu sou mais eu!
Pra ser feliz é olhar as coisas como elas são
sem permitir, da gente, uma falsa conclusão.
Seguir somente a voz do seu coração."

FAB29

7 comentários:

  1. Boa tarde Fabiano,

    As FÁBULAS são o motivo de VIDA de muitos, até MATAM por elas.

    Uns sionistas utilizam dessas FÁBULAS para ROUBAREM terras de um POVO VERDADEIRAMENTE ESTABELECIDO HÁ milênios.

    Mas vai CHEGAR o dia que a FARSA cairá, nesse dia o "REBANHO DE OVELHAS CONDUZIDOS POR UM LEÃO SE LEVANTARÁ", estão PAGANDO para VER.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Ragi, boa tarde.
      Esse foi um dos motivos que me levaram a relembrar de uma verdadeira e edificante fábula. Esta serve para elevar a moral, o moral e a alma de qualquer um que queira evoluir.
      Abraços.

      Excluir
  2. Belo texto Fabiano, parabens!, só pessoas honestas , de bom coração e que buscam a verdade e justiça tem sensibilidade para essas coisas
    Abraço
    EDUARDO-SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E só pessoas de mente, coração e alma livres são capazes de navegar num mar de sentimentos sem medo das tormentas, para encontrar novos horizontes.
      E como maravilhosamente disse Olavo Bilac, no seu soneto "Via Láctea":
      "E eu vos digo: amai para entendê-las.
      Pois só quem ama pode ter ouvidos
      capazes de ouvir e entender estrelas."
      Com a Graça de Deus, fazemos parte deste time, caro Eduardo.
      Abraços.

      Excluir
  3. Lindo texto, fiquei atônito ao lê-lo, para compreender algo assim necessita-se sensibilidade, e um verdadeiro coração, guardarei essa fábula para sempre comigo.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. À época que o li, Steve, fiquei enternecido como poucas vezes fiquei com um texto. Mais recentemente, me tocou bastante o filme "Sempre ao seu lado", que aborda a extrema fidelidade de um cão akita. Já assistiu?
      Sensibilidade é um dos pilares do amor à vida. Cultive-a sem receio de nada. Isto nos engrandece.
      Grato pelas palavras.
      Abraço.

      Excluir
    2. Sim, já tive a oportunidade de assistir, realmente é um filme que toca a alma de qualquer ser, demonstra extrema lealdade, entre um cachorro e um ser humano, algo que em tempos atuais não vemos muito (nem mesmo entre os homens.
      Agradecido pelo conselho.
      Abraço.

      Excluir