Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Tá difícil entender!

Amigos e amigas.
Quantas vezes vocês já se perguntaram o que é feito do alimento que sobra de restaurantes, padarias, pizzarias e todos os estabelecimentos que trabalham com servir almoço e janta? Estou certo de que vocês devem ter escutado que existe uma lei que proíbe a doação de tais sobras às instituições de caridade (asilos, APAEs, etc). Eu já vi até uma reportagem onde a dupla Chitãozinho e Xororó mostra o que suas churrascarias são obrigadas a fazer por causa dessa lei: pedaços enormes de carne ainda no espeto virando lixo!

Só que existe uma lei estadual de 2003 que PERMITE tal doação!
http://www.jusbrasil.com.br/legislacao/162681/lei-11575-03-sao-paulo-sp

Resultado de imagem para sobras de alimentos
Se assim for (ou será que ela já foi alterada ou revogada?), por que raios tanta comida continua a ser jogada fora por este estado tão rico e (dito) evoluído?! Alguém terá o desplante de afirmar que não existem milhares de pessoas que iriam se voluntariar para garantir a destinação desses alimentos direta e diariamente para os lugares apropriados? Ou mesmo que haveria de se tomar mil cuidados para que não ocorressem problemas de saúde aos beneficiados e que seria necessária uma fiscalização impecável e se criar leis severas contra abusos, etc?

Tudo muito legal! Posso concordar com isso e muito mais! Entraves não faltam para tudo na vida! Mas esse papo de "cuidados" e "fiscalização" não deveria servir para tudo? Cadê essas coisas quando o assunto é o lixo que se vende livremente (cigarros, álcool, etc) até mesmo a adolescentes? Ou quando vemos milhares de famílias vivendo do lixo, da comida JOGADA FORA POR ESSES ESTABELECIMENTOS acima citados?! Nestes casos, a lei está de mãos atadas ou é simplesmente ineficiente ou se omite criminosamente? Qualquer ONG minimamente organizada não seria mil vezes melhor do que o miserável catar direto do lixão, se expondo a todo tipo de doenças?

Só esses dois tópicos já são assuntos aberrantes de saúde pública que os "desgovernantes" do mundo desprezam olimpicamente! Volto ao ponto: Se existe uma lei estadual que permite doar essas sobras e cujo link postei acima, não posso conceber que não existam em cada cidade do estado ONGs que se encarreguem dessa ação humanitária! Cadê a divulgação em massa dessa lei? E as organizações de bairro para exigir a execução dela pela sua prefeitura? O povinho, comodista como ele só, espera que os vereadores e prefeito que elegeram façam todo o trabalho (que nunca farão) e lhe entregue de mão beijada?

Já passou da hora de botarmos a boca no trombone. Não seria muito legal começar divulgando essa lei? Eu já comecei e continuarei o máximo que puder!
FAB29

Adendo: RIO — A imagem impressiona: crianças e adultos disputando com centenas de urubus toneladas de lixo depositadas freneticamente por caminhões. Numa espécie de caça ao tesouro, eles passam o dia revirando resíduos orgânicos, restos de construções, ferros e galhos de árvores. Pilhas de plásticos, brinquedos e móveis estão por toda parte numa área de cerca de 40 mil metros quadrados, equivalente a aproximadamente cinco campos de futebol.

Leia mais sobre esse assunto em:

2 comentários:

  1. Olá Fabiano.
    Tem que jogar fora sim se não , não acontecerá uma proxima licitação pela prefeitura e estado de compra de alimentos.

    Quanto aos musicos, eles poderiam fazer doação dos alimentos sim.

    EDUARDO-SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrsrs...
      Boa verve irônica! Acho que a minha está um tanto nublada por tanta sujeira que tentam enfiar em nossas cabeças.
      Mas, como disse, não posso entender o comodismo das massas que não fazem valer nem seus parcos direitos.
      Às vezes, penso que aquela história de "seres reptilianos" que dominam a humanidade na surdina é verdadeira.
      Abraços.

      Excluir