Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 19 de abril de 2013

Carta aberta aos aspones

Amigos e amigas.
Quando criei este blog, minha intenção era dar vazão a tudo que penso, gosto, crio, produzo, contesto, critico e quero compartilhar ou denunciar. Não sigo paixões exacerbadas, idealismo político, segundas intenções, preconceitos e pré-conceitos, inimizades gratuitas,... Tudo o que sigo é minha idiossincrasia, que procurei edificar com base no respeito, na justiça, na honestidade, na verdade,... enfim, em todos aqueles conceitos obrigatórios a um ser humano que se preza. Até hoje, cumpri à risca tais preceitos.

Aqui, publico minhas criações. Ex:

Publico minhas opiniões. Ex:

Publico minhas contestações. Ex:
http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2012/06/como-se-fez-quem-fez.html

E tantas e quaisquer outras coisas que eu ache interessantes, que mereçam ser comentadas, repassadas, relembradas. Foi a melhor coisa que me apareceu para expor minhas ideias e gostos. É óbvio que não agrado a muita gente que, ou dizem que o que publico é trivial, simples, comum, ou afirmam que chega a ser nocivo. A primeira leva é plenamente aceitável, visto que não sou nenhuma sumidade ou especialista. Já a segunda leva é composta de alguns tipinhos que classifico de 'aspones' (Assessor de Porcaria Nenhuma). Isto porque me acusam de várias coisas que não sou, alguns ofendendo constante e gratuitamente.

Esses 'aspones' só agem dessa maneira quando o assunto é o "holocausto judeu na 2ª guerra", que eles defendem com tudo o que tem e podem, às vezes, extrapolando a lógica e o bom senso. Há mais de ano que insisto em explicar e esclarecer a essa turma que não duvido de nada que não seja impossível. Numa guerra gigantesca de quase seis anos, matar seis milhões de pessoas é facílimo (infelizmente), mas o que as dezenas de milhares de "testemunhas", "sobreviventes do holocausto" nos contam é um emaranhado de histórias que, muitas vezes, não se sustentam.

Contam sobre "câmaras de gás" (que não passavam de galpões de alvenaria 'movidos' a pesticida); sobre gigantescas "valas crematórias" (que não podiam existir num terreno pantanoso como Auschwitz); sobre uma colossal "pira funerária" em Treblinka, que cremou mais de 800 mil corpos que haviam sido desenterrados (Nunca foi achado nenhum vestígio dela); e dezenas de outras impossibilidades e distorções que não há como se provar. Bastou eu começar a postar também sobre este assunto que esses 'aspones' começaram a brotar. Descobri que muitas dessas "peças raras" são figurinhas carimbadas em muitos outros blogs, sítios ou artigos e notícias específicos sobre o assunto "holocausto". São verdadeiros patrulhadores, 'cães perdigueiros', sentinelas desse tópico mais do que nebuloso da História.

Eu sou plenamente partidário da defesa de seu ponto de vista, de sua opinião acerca de qualquer fato. No caso de tais tipinhos, eles parecem mais do que treinados para fugir do assunto principal (as impossibilidades acima citadas), colocando em seu lugar, números, palavras, dados, estatísticas e toda e qualquer abstração, visando confundir e cansar até exasperar o pobre recalcitrante que ousou duvidar ou contestar tal "fato notório", quase um "dogma". Houve até aqueles que caíram na asnice de ameaçar me denunciar, dizendo que cometi alguns "crimes". Mas como tenho plena consciência do que faço, nunca sendo injusto de acusar ou ofender, só rio desses 'desinfelizes'.

Em suma, eu prezo pelo livre arbítrio. Nas palavras de Raul: "Não tem certo, nem errado; todo mundo tem razão. O ponto de vista é o ponto da questão." Eu continuarei fazendo tudo o que listei no início do post e quero que meu blog valha seu nome, sem tolher, nem censurar ninguém. Para isto, basta que o visitante dê sua opinião pautada pelo respeito e civilidade, como faz a grande maioria. Aos tergiversadores, ofensores, defensores fundamentalistas de ideias e ideais escusos, nunca os impedirei de exporem aqui o que pensam. Só que são nos meus termos, que se baseiam nas mais simples normas da boa educação. Não sou nem uma vírgula do que vocês tentam imputar a mim. Apenas não sou comodista, alienado, muito menos vendido. Esse tema "2ª Guerra" e seu mais destacado tópico, o "holocausto", merecem toda a atenção e revisão. Afinal, há décadas que nos mostram só a 'verdade' de um dos lados. E todo mundo sabe que o lado vencedor nunca permite que saibam de suas podridões. Já há muito tempo, não mais aceito as coisas passivamente.

Não me importo que vocês, 'aspones', e qualquer outro aceitem passiva ou 'vendidamente' o status quo baseado em tanta distorção, falsidade e mentira. Só não queiram minha companhia.

FAB29 

29 comentários:

  1. Bom dia Fabiano,

    Faço de suas PALAVRAS as minhas, também fui atacado de todas as formas, mas enquanto tiver FORÇAS estarei sempre MANDANDO o BRAÇO nessa ESCÓRIA, que tanto fazem MAL e MAU a toda a SOCIEDADE.

    Os fiscais precisam de uma OCUPAÇÃO, afinal são a fina FLOR do que há de pior em um DEBATE.

    Somente eles não PERCEBEM o RIDÍCULO de quando perdem a COMPOSTURA.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, caro amigo.
      Muito grato, mas tenho certeza de que você incluiria mais umas duas mil palavras para RESUMIR o que pensa dos 'aspones'.
      A luta continuará.
      Abraço.

      PS- Um anônimo acabou de me chamar de Fabiano 'Leuchter'. Será que ele quis me ofender?

      Excluir
    2. Era um elogio...

      Excluir
  2. Fabiano:

    O que você descreveu em sua postagem é o que observo há tempos desde que estes assuntos passaram a ser discutidos em sites e blogs: patrulhamento ideológico.

    Observei isto no antigo blog do Sr. Toedter, que era atacado e patrulhado por sionistas, simplesmente por contar as suas vivências durante aquele triste período da história. Que, naturalmente, não batiam com a história oficial.

    As postagens destes dirigidas a ele obedeciam sempre o mesmo padrão: vazias de qualquer conteúdo e repleta de ofensas pessoais. O Sr. Toedter foi até muito tolerante em aceitar postagens desse nível. Até o admiro por isso; mas eu não teria a mesma paciência.

    O mesmo fenômeno você encontra em sites e blogs que defendem a causa palestina e denunciam os crimes do estado sionista, ou seja, patrulhamento ideológico através postagens rasas de conteúdo e repleta de ataques pessoais aos dono do sites ou blogs.

    Um exemplo é o do jornalista, já citado por mim, George Bourdokhan.

    José Augusto Landini.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vem daí, meu caro Landini, minha quase aversão ao 'politicamente correto', que permite (até impõe) tantas coisas 'socialmente incorretas'.
      Tanta permissividade à guisa de liberdade vira libertinagem. E quanto mais disto, mais a humanidade afunda num lodaçal de imoralidades e hipocrisia. Cada vez mais a inveja, a luxúria, a lascívia, a superfluidade e tantos outros venenos são injetados nas pessoas via 'grande mídia'.
      E esses tipinhos se valem da virtualidade da internet para fazerem trabalhos sujos, de bucha de canhão, e se manterem impunes.
      Essa é minha verdadeira guerra, a que eu faço questão de participar com meu blog. Nisto, a internet é uma benção.
      Abraço.

      Excluir
  3. Sr. Fabiano,

    Posso usar da minha franqueza habitual???
    pois bem
    Noto, que o senhor lança um assunto, por exemplo cruz vermelha ou numero da população judaica, e quando apresentamos dados, fatos e lógica, totalmente fundamentados e com fontes citadas, sinto que o senhor fica acuado nas suas convicções e muda de assunto e passa a exigir as tais provas forenses, de assuntos totalmente alheios ao do tópico, ora se não era para discutir os assuntos do tópico, se não era para discutir a cruz vermelha e o número da pop.judaica, por que lançou o post???? por que aquilo que não lhe convém, causa tamanha repulsa e consternação???por que o senhor nos exige de aceitar algo que não confere com a verdade.

    No direito penal internacional, não é necessário haver o corpo da vitima para se ter um condenado, é analisado a motivação, depoimentos e circunstâncias........ora o goleiro bruno foi condenado sem nunca haver um cadáver.......

    abraços
    Ricardo Mallamud
    ps.sr. Landini, não será que aquilo que as pessoas estão escrevendo não é a opinião das mesmas??? pode ser que não concordemos mas respeitamos, eu por exemplo sou a favor de dois estados,convivendo em harmonia, mas acho que os palestinos estão mal representados e com uma estratégia totalmente errada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr Ricardo.
      O maior dos problemas que sofro aqui é a tergiversação. Quem eu classifico de 'aspone' faz de tudo para fugir do ÚNICO tema verdadeiro que contesto sobre esse 'dogma' chamado holocausto: as IMPOSSIBILIDADES. Tudo o mais que posto referente ao assunto é tópico de pesquisadores que considero sérios. Você consulta os seus.

      Está com paciência? Eu estou. Então, lá vai outra vez:

      - Alguém provou que galpões de alvenaria podem servir de 'câmaras de gás' para matar centenas de cada vez, usando-se zyklon-B, ou encontraram um corpo morto assim? NÃO!

      - Alguém encontrou vestígios das 'valas crematórias' em Auschwitz, que cremavam centenas de cada vez? NÃO!

      - Alguém provou que foram enterradas mais de 800 mil pessoas em Treblinka, depois desenterradas e, finalmente, cremadas numa imensa 'pira funerária'? NÃO! Justamente o contrário. Leia e assista:
      http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2012/08/germar-rudolf.html

      Resumindo: você crê nestas três impossibilidades? Então, crê no 'holocausto'. Eu, não

      Excluir
    2. Fabiano.
      bom dia,
      segue:

      O livro que eu conheço mais completo e documentado é AUSCHWITZ: Technique and Operation of the Gas Chambers de Jean Claude Pressac, ele felizmente está disponível para leitura, ai vai o link:

      http://www.mazal.org/Pressac/Pressac0.htm

      Em 1994 os historiadores Jean-Claude Pressac e Robert-Jan Van Pelt juntaram seu conhecimento e especialização de um notável ensaio, ""A Maquinária do Assassinato em massa de Auschwitz, fazendo crônica da criação do crematório em Auschwitz-Birkenau, em exemplo medonho do progresso tecnológico em todo o terceiro Reich. Planejado como um campo de trabalho escravo para a IG Farben, Auschwit\ tornou-se campo de morte. Até 10.000 chegavam de trem todo dia. As vítimas eram mortas, em câmaras de gás lacradas com Zyklon B, um veneno de cianeto de hidrogênio fabricado pela Degesh, empresa da qual a IG Farben era dona de quase metade. Os corpos eram queimados em crematórios aque acabaram sendo capazes de destruir cerca de 5000 cadáveres por dia.
      Em 01 de março de 1941, o famigerado himmler visitou auschwitz e tomou lá mesmo a decisão de expandir o campo para abrigar 30.000 prisioneiros e criar outro campo em Birkenau para 100 mil prisioneiros de guerra. Seriam 10.000 trabalhadores forçados para a fábrica da IG Farben, para produção de combustível e borracha sintéticos. Em outubro de 44, com o exercito vermelho aproximando-se, o crematório IV foi incendiado, o prédio foi posto abaixo. No final de novembro Himmler ordenara o fim do envenenamento por gás, e destruíram os crematórios II e III. O campo foi evcuado dia 18 de janeiro, e dois dias depois a SS explodiu as estruturas sólidas restantes. o crematório V foi dinamitado á uma hora da manha de 22 de janeiro, e o exército Vermeho, que apareceu no dia seguinte, não encontrou nada além de lixo coberto de neve

      segue........

      Excluir
    3. Continuação

      Vc. deve conhecer o ""julgamento de Auschwitz"" que durou vinte meses começando em dezembro de 1963 em Frankfurt/Alemanha, os réus com toda certeza vc.conhece:
      Robert Mulka
      Karl Hocker
      Franz Lucas
      Willi Frank
      W. L. Schatz
      Victor Capesius
      Emil Hantl
      Emil Bednarek
      Josef Klehr
      Herbert Scherpe
      Klaus Dylewski
      Pery Board
      Franz Hofmann
      Oswald Kakud
      Stefan Baretzki
      Arthur Breiwieser
      Johann Schoberth
      Bruno Schlage
      Wilhelm Boger
      Hans Stark

      A grosso modo todos seguindo instruções de seus advogados ficaram calados, porém todos confirmaram a existências das câmaras de gás, fornos crematórios, fuzilamentos no ""muro preto"" e assim por diante, e naturalmente qual era os destinos dos judeus que não poderiam ser usados como mão escrava, a seleção e ai por diante, .......naturalmente cada um se esquivou das acusações muitas vezes indicando aqueles que já havias sido condenados e executados, mas note não houve negação, e nem vem me alegar tortura, cada um se encontrava com advogado constituído e gozando de boa saúde após 20 anos de ""férias""........mais ai vai no depoimento das testemunhas, o ex oficial médico da SS Dr. Wilhelm Munch, que foi médico em Auschwitz menos de 1 mês e pediu para se retirar, Joachim Casar, enviado por himmler, doutor em ciências naturais e perito agrícola, dedicou-se a plantação de árvores de borracha e diretor do depto agrícola de Auschwitz e por fim o juiz SS Dr. Konrad Morgen cuja missão constiruiu em combater a corrupção nos campos de concentração (por exemplo,Koch comandante do campo de concentração de Buchenwald e sua mulher foi executado pelos nazistas por ter apropriado de bens dos prisioneiros quando estes pertencerian ao reich)........todos como podem ver Alemães, Nazistas e portanto não judeus, todos, repito, todos confirmaram as camaras de gás, os fornos crematórios, a seleção dos judeus e sua execução, este último chega a dizer, ""que viu depois os SS que haviam perpetrado os assassínios em massa, na noite anterior, estiraçados, meio bêbados na casa da guarda....declarou também, ter verificado que os armários dos SS continham uma fortuna em jóias, propriedade das vítimas assassinadas"".

      Bom, temos as motivações, os meios, as testemunhas e ai vai.........por hoje é só, mas eu retorno.

      Ricardo Mallamud

      Excluir
    4. Interessante!...
      Na entrevista que o diretor do museu de Auschwitz deu ao "famigerado" David Cole, ele conta outras coisas.
      Será que foi forçado?
      Fora dizer que Van der Pelt disse: "99% daquilo que sabemos sobre Auschwitz não podem ser comprovados."

      O senhor vai continuar evitando responder se acredita nas impossibilidades que listei?

      Excluir
    5. Estou respondendo vossas questões, mas minhas postagens estão sendo omitidas..............leia o livre de Jean Claude Pressac , talvez o senhor não saiba mes ele:

      Jean-Claude Pressac (1944 - 23 de julho 2003) foi um químico e farmacêutico francês que mais tarde tornou-se uma autoridade publicados sobre o Holocausto da Segunda Guerra Mundial.
      Pressac era originalmente um NEGADOR DO HOLOCAUSTO, que, com Robert Faurisson, tentou refutar o que ele considerava representações historicamente imprecisos do campos de concentração de Auschwitz e Birkenau, como campos de extermínio (isto prova algo não acha)...........AGORA LEIA ABAIXO.
      Ao visitar Auschwitz em 1979, no entanto, Pressac foi capaz de ver em primeira mão o extenso arquivo de documentos de construção que tinha sobrevivido devido a estar localizado no escritório de construção, em vez de os escritórios administrativos. Estes convenceram de que seus pontos de vista anteriores estavam em erro, um evento que ele descreve no posfácio de Auschwitz: Técnica e operação das câmaras de gás, dizendo que ele "quase acabou com a mim mesmo uma noite em outubro de 1979 no acampamento principal, o Stammlager , oprimido pela evidência e pelo desespero " Ele publicou suas conclusões, juntamente com grande parte da prova subjacente em seu livro de 1989, Auschwitz:. técnica e operação das câmaras de gás. Em seu 1993 Les Crématoires d'Auschwitz , ele ainda delineou a operação do crematórios em Auschwitz, e sua integração no programa maior nazista para erradicar os judeus da Europa. ""

      Talvez se o senhor ler com cuidado o material que coloquei o link o senhor já tenha uma parte das suas perguntas respondidas, que só continuarei se não for omitido nada, afinal ao que eu entendi o senhor está aberto a ideias novas, despoluidas e verdadeiras.

      Ricardo Mallamud

      Excluir
    6. - As únicas postagens que omito são as ofensivas.
      - Eu tenho uma pasta com muitas coisas do Pressac e do Van Pelt. Eles não mostram provas cabais do que escreveram.
      - A maioria das minhas dúvidas já foram respondidas há tempos. Ficaram outras tantas (junto com 'aquelas três') que ficarão sem respostas. Afinal, quem responde o impossível?
      - Sinceramente, podem ser 'respostas velhas'. Importa é que sejam possíveis.

      Excluir
    7. http://www.dw.de/pol%C3%B4nia-o-pa%C3%ADs-mais-devastado/a-1473462

      Excluir
  4. http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/04/relatorio-nazista-sobre-liquidacao-de-gueto-e-apresentado-emvarsovia.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma gota das "provas" que os aliados ainda mantêm em segredo. Por que as escondem? O final do texto é pra se pensar:

      "Em 19 de abril de 1943, jovens judeus do gueto de Varsóvia decidiram desencadear uma revolta contra a barbárie nazista e preferiram morrer lutando a ser vítimas dos campos de concentração. Os combates duraram até 16 de maio e depois os alemães arrasaram o local."

      Esses "jovens judeus" eram o quê? Simples cidadãos ou guerrilheiros, mercenários ou qualquer coisa capaz de tentar encarar as tropas alemãs?
      Isto vai longe...

      Excluir
    2. Que tal pesquisar e chegar a alguma conclusão?

      Excluir
    3. Já fiz. É difícil chegar a conclusões com tanta ocultação, desinformação e meias informações (em geral, as que agradam os donos da situação).
      Mas continuarei.

      Excluir
  5. Me permita Fabiano, mas depois dessa RES(B)OSTA formulada pelo tal ricardo "No direito penal internacional, não é necessário haver o corpo da vitima para se ter um condenado, é analisado a motivação, depoimentos e circunstâncias........ora o goleiro bruno foi condenado sem nunca haver um cadáver......." isso é mesmo de LASCAR.

    O goleiro Bruno foi condenado por ser "RÉU CONFESSO".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na resposta que dei a ele, propus as mesmas questões que fazemos há tempos, caro Ragi.
      De novo, vai ecoar no deserto.

      Excluir
    2. Caro Sr. Ragi,

      Tenho tratado todos com educação, resBosta o sr. entende bem após ter adulterado a origem do nome de Stalin, e se o senhor dúvida que para haver uma condenação penal não é necessário haver um corpo, o senhor nada entende de direito, ai vai o link, pois eu gosto de mostrar a FONTES, sempre confiáveis:

      http://www.direitonet.com.br/artigos/exibir/6261/E-possivel-a-condenacao-criminal-sem-prova-de-materialidade

      Quanto ao goleiro Bruno, o mesmo negou até a véspera da sentença quando por tática da defesa, tentou atenuar a pena com a confissão, mas a condenação era 100 % certa com a confissão ou não o que poderia mudar era o tamanho da pena segue a sentença e a parte que lhe interessa assim ajudarei sua interpretação que parece um pouco difícil:

      ""...registro que durante todo o processo o réu negou qualquer envolvimento no crime, inclusive por ocasião do seu interrogatório ocorrido na data de ontem. Naquele depoimento, prestou esclarecimentos,identificando o executor do homicídio. Hoje, o réu, pediu para ser novamente ouvido, oportunidade em que reconheceu que sabia que a vítima Elisa Samúdio iria morrer. Não quis mais responder às perguntas. Data vênia, mas essa lacônica confissão não merece a mesma redução concedida ao corréu
      Luiz Henrique Ferreira Romão, no julgamento passado como quer a defesa......."" segue integra da sentença:

      http://media.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/03/08/079_10_035_624_9_art_121_i_iii_e_iv_2reus_nc_bruno_e_dayanne.pdf

      Solicito por último o mesmo respeito que tenho ao senhor.

      obrigado
      Ricardo Mallamud

      Excluir
  6. Fabiano, na minha opinião, você, assim como os outros blogueiros não são nada menos que HERÓIS NACIONAIS que deviam receber medalhas pela coragem de peitar o poder internacional.

    Já que você falou de politicamente correto, faça uma experiencia, procure umas reportagens sobre a origem desse movimento e coloque os sobrenomes de TODOS os fundadores junto com "jew" no google e voce terá uma agradavel surpresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro amigo Eduardo.
      Conhece a música do Raul que diz: "Eu não sou besta pra tirar onda de herói. Sou vacinado, eu sou caubói. Caubói fora-da-lei."? Mas um "fora-da-lei" legalizado.

      Eu sou mais uma mosquinha rodeando a sopa, os olhos e ouvidos dos 'donos da carne podre'. Peitá-los é suicídio.

      Mas vamos todos nessa toada, cutucando, contestando, criticando,... Algum bom resultado aparecerá. Tenha fé.
      Abraço.

      Excluir
    2. Fabiano,

      apenas para citar o grande Raul Seixas:

      ""Eu vi o sangue que corria da montanha
      quando Hitler chamou toda a Alemanha
      Vi o soldado que sonhava com a amada numa cama de campanha""

      Música: Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás

      Compositor: Raul Seixas e Paulo Coelho

      muito bom, este fim de semana teve no vale do Anhangabaú em São Paulo, sábado e domingo, o evento ""toca RAUL"".......muito bom

      abraços
      Ricardo Mallamud

      Excluir
    3. E Chico cantou: "Eu enfrentava os batalhões, os alemães e seus canhões".
      Não é História. Apenas versos.

      Excluir
    4. Boa tarde Fabiano e demais, cabe salientar que os autores dos versos foram INFLUENCIADOS por culturas que RECHEADAS de muito sionismo.

      Excluir
  7. Boa noite Fabiano.
    Como se dizia antigamente, "deixe entrar por um ouvido e sair por outro", não gaste energia com esses vermes, bola pra frente que voce está indo bem.

    EDUARDO-SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A bem da verdade, meu amigo, eles são um exercício pra minha paciência, minha didática, meu aprendizado,... Boa parte do que não publico das podridões deles são pelo baixíssimo calão, que já sabemos bem.
      Recentemente, um deles me "ameaçou" dizendo que sabia 'tudo sobre mim' e que iria enviar 'para todos os jornais'. Imagina o quanto eu ri?
      Mas até quando for possível, prosseguirei, como deixei claro neste post.
      Abraço.

      Excluir
  8. A todos que me dão RESPEITO eu procuro tratar com RESPEITO, no caso em questão foi ventilado que faltei com o devido respeito a um correspondente do BLOG, por esse motivo farei minha defesa mesmo sendo um espaço RESERVADO para tratar de assunto correlato ao POSTADO pelo ADMINISTRADOR do BLOG, não deveria estar usando o ESPAÇO fornecido pelo amigo Fabiano para fazer minha defesa, mas sou obrigado a assim fazer pois seria impossível em um “FACE TO FACE”, o que seria muito melhor.

    Não tendo essa OPORTUNIDADE, usarei do recurso apresentado e vamos fazer o OUTRO lado entender que a IMATERIALIDADE de prova nem sempre deve ser utilizada, pois se assim ocorrer a VERDADE nem sempre PREVALECERÁ.

    Pois bem o Ricardo não entendeu dessa forma e apelou, pois a REFERÊNCIA foi quanto a RES(B)OSTA mostrada por ele quando mostrou-se CONHECEDOR DO DIREITO PENAL INTERNACIONAL, alegando que a “INSUFICIÊNCIA DE PROVA ou MATERIALIDADE DO DELITO” não são quesitos para uma CONDENAÇÃO...

    Poupe-me Ricardo, quem te conhece que te compre.

    Minha defesa PROVARÁ que estou coberto de RAZÃO e PROVAREI.

    No caso do RÉU CONFESSO Bruno a sentença final já estava ORQUESTRADA pela mídia e outro resultado que fosse DIFERENTE do auferido seria entendido como “JUSTIÇA COMPRADA”.

    Tal qual, fato similar ocorreu no JULGAMENTO orquestrado em NUREMBERG, onde a MÍDIA controlada pelo sionismo CINEMATOGRÁFICO, já havia escrito até o ENREDO e o ROTEIRO estava pronto para ser RODADO pelos “STUDIOS HOLLYWOODIANOS”, cujas estatuetas do “oscar’s” estavam praticamente entregues.

    Pois bem Ricardo para que se faça JUÍZO e o JUIZ possa declarar a EXISTÊNCIA de RESPONSABILIDADE e possa impor a SANÇÃO PENAL a um determinado réu é preciso que se tenha a CERTEZA de que foi cometido um ATO ILÍCITO e que o RÉU SEJA O AUTOR. (CAPICE?)

    Para que isso ocorra é necessário o JUIZ estar convencido de que a “VERDADE ESTEJA A FLOR DA PELE”, latente, evidente, sem CONTESTAÇÕES, sem esses atributos se dará margem a APELAÇÕES.

    Nada que não seja VERDADE pode ser considerado, para tanto o CONVENCIMENTO deve ser PLENO e não haja contestações dos FATOS.

    No caso em questão a DEFESA usou e abusou do direito de negar o ocorrido, até as ultimas argumentações, não sendo possível o RÉU CONFESSOU o crime para ser agraciado com a ATENUANTE do beneficio da redução da pena.

    É essa demonstração que deve gerar no juiz a convicção de que necessita para o seu pronunciamento é o que constitui a prova, cabe ainda ressaltar que a SENTENÇA CONDENATÓRIA somente poderá APARECER SE FOR FUNDAMENTA EM PROVAS QUE POSSAM CONDUZIR A UMA CERTEZA, a INSUFICIÊNCIA de prova é MATÉRIA que deve ser tratado com muito CUIDADO pois o bem que está sendo retirado do RÉU é a PRIVAÇÃO DE SUA LIBERDADE ou até mesmo A VIDA.

    “NÃO HAVENDO PROVAS SUFICIENTES A ABSOLVIÇÃO DO RÉU DEVE PREVALECER.”

    Sem mais e esperando ter contribuído para seu APRENDIZADO desde já meus sinceros e cordiais abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enquanto o diálogo continuar pautado pelo mínimo de bom senso e boa educação, dou-lhes boas vindas ao meu espaço. Debate é algo ótimo.
      A proposta do meu blog é encontrar luzes no meio de tanta escuridão. As que enxergo, tento aumentar para que abranja o maior número de buscadores dela. Se outros contribuírem com mais luzes, ficarei muito grato.
      Aos seres que não a suportam e a tentam tapar com peneira, irei omiti-los gradualmente.
      Abraço.

      Excluir