Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


segunda-feira, 17 de junho de 2013

Plano em execução.

Amigos e amigas.
Aproveitando uma dica do mestre Norberto Toedter, pesquisei sobre um doutor. Um médico chamado Richard Day foi diretor do National Medical of the Rockefeller Institute. Ele disse numa palestra em 1969:

"O plano declarado era de que, a diferentes partes do mundo, seriam atribuídos diferentes papéis da indústria e comércio em um sistema global unificado. A preeminência contínua dos Estados Unidos e da relativa independência e auto-suficiência dos Estados Unidos teriam que ser mudadas  (...) A fim de criar uma nova estrutura, você primeiro tem que derrubar a velha e a indústria americana foi um exemplo disso.

Cada parte do mundo tem uma especialidade e, assim, se tornam interdependentes. Os EUA continuarão a ser um centro para a agricultura de alta tecnologia, comunicação e educação, mas a indústria pesada seria 'transportada para fora'".

Isto seria posto em prática num sutil "sucateamento" na construção de qualquer aparelho, ou seja, pequenas peças do maquinário seriam trocadas por similares mais frágeis, ocasionando uma meia vida mais curta, exigindo reparos ou trocas constantes. Isto acarretaria duas coisas: um significativo aumento de vendas e o descrédito na indústria nacional. Então, surgiriam frases (até 'palavras de ordem') afirmando, por exemplo, que o que vem do estrangeiro é que é bom. Daí, patriotismo vai pro ralo. Podemos ver que isto é posto em prática no Brasil há muitas décadas.

Day também disse que, para convencer o mundo de que estão falando sério, eles não se furtariam em detonar "uma ou duas bombas atômicas". O doutor não disse quem eram "eles". Apenas que eram "nomes reconhecíveis". Como ele trabalhou para os Rockfellers (subalternos dos Rothschilds), pode-se imaginar à vontade. Dr. Day também disse que "a guerra é obsoleta" por causa do perigo nuclear. Por isso, o terrorismo seria usado em seu lugar. Comentou que os bancos centrais são responsáveis ​​pela maior parte do terrorismo, utilizando o MI-6, o Mossad e a CIA.

Dr. Day disse que o sexo vai ser separado do casamento e da reprodução (ou seja, 'liberação sexual') para acabar com a família e reduzir a população. Aborto, divórcio e homossexualidade serão feitos socialmente aceitáveis. "Aos homossexuais será dada a permissão para agir. Todos, incluindo os idosos, serão incentivados a ter relações sexuais. Ela será trazida à tona. Um vale tudo." O "Stonewall Riots", que desencadeou o movimento dos "direitos dos homossexuais", ocorreu três meses depois dessa palestra. Pornografia, violência e obscenidade na TV e no cinema serão aumentadas. As pessoas vão ser insensíveis à violência e à pornografia e sentirão que a vida é curta, precária e brutal. Música vai "piorar" e será utilizada para a doutrinação.

O discurso descreveu "um sistema do Novo Mundo" já em vigor que permanentemente transformaria o mundo. Resumidamente, pode-se dizer que o plano visa:

Redução da população mundial  - Licença para ter filhos - Dar outro sentido ao sexo - Sexo sem procriação Educação sexual das crianças – Aborto subvencionado - Promoção da homossexualidade - Desenvolver a permissividade - Tecnologia para procriação sem ato sexual - Destruição da família  Dificultar o acesso à assistência médica - Acabar com os médicos autônomos  -  Dificultar o diagnóstico de novas doenças incuráveis - Provocar ataques cardíacos e pessoas não desejadas  - Acelerar a puberdade - Fusão de todas as religiões, as antigas devem desaparecer - Alteração da Bíblia através da revisão das palavras chaves - Usar a escola para doutrinação - Aumento do tempo escolar com redução do aproveitamento - Controle do acesso à informação - Determinados livros sumirão das bibliotecas - Alteração de dispositivos legais para provocar caos social e moral  -  Promoção do consumo de drogas, a fim de criar ambiente de selva nas cidades  -  Limitação da liberdade de viajar -  Aumento da necessidade de prisões - Falta de segurança física e psicológica - Uso da criminalidade para o direcionamento da sociedade - Limitação do domínio industrial dos Estados Unidos - Deslocamento de povos e economias -  Extinção das raízes sociais - Sexo e violência no entretenimento - Implante de informação de identidade Controle do suprimento de produtos alimentícios - Controle das condições climáticas  -  Falsificação de descobertas científicas Utilização do terrorismo - Observação individual através do própria aparelho de TV - Fim da casa própria.

Este resumo e muito mais podem ser vistos espalhados e esmiuçados nos "apócrifos e bastardos" Protocolos dos Sábios do Sião. Independentemente dos seus autores (realmente, não faz a menor diferença), o triste fato é que, durante o século XX, esse plano foi executado com precisão, sordidez e constância ímpares. Hoje, mais ainda. Por mais quanto tempo teremos condições e lucidez de lutarmos por um mínimo de saúde (mental, emocional, etc.)? Até que ponto esse plano já foi executado? Se conseguíssemos estancar e obliterar tal loucura em uma década, quantas sequelas ficariam? Estas poderiam ser minimizadas?

Alienação + comodismo + incultura = gado humano.

FAB29

Nenhum comentário:

Postar um comentário