Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 7 de junho de 2013

Viva a "educassão"!

Amigos e amigas.
Leiam este trecho de uma reportagem do Correio Popular, de Campinas:

"O pianista André Mehmari foi hostilizado por estudantes da rede pública de Campinas durante uma das apresentações que realizou na cidade, como parte do projeto 'Ouvir para Crescer', cujo objetivo é, justamente, facilitar o acesso desse público carente à música e ao teatro. Ele, que é um dos músicos mais aclamados da nova geração, foi vaiado e surpreendido com frases do tipo “Sai daí, filho da p...”, “Vai tomar no c...” e “Vai se f...” — conforme relatou no seu perfil no Facebook —, depois de explicar sobre Ernesto Nazareth e listar as obras que tocaria a seguir. Esse triste retrato da educação foi revelado no dia 14 de maio, em meio a uma plateia de cerca de 600 alunos da rede estadual de ensino no Teatro Municipal José de Castro Mendes. Porém, Mehmari continuou a apresentação conforme o programa pedia."

Em seguida, a 'reação das otoridades' ditas responsáveis:

"A Prefeitura de Campinas, apoiadora do projeto, tomou ciência do ocorrido por meio da reportagem na manhã de ontem, porém, a secretária de Educação, Solange Villon Kohn Pelicer, preferiu não se manisfestar, justificando que os alunos envolvidos são da rede estadual e, portanto, não são de responsabilidade do município. Por meio da assessoria de imprensa, comunicou que isso serve de alerta, porém, a Educação faz toda a orientação necessária.
O secretário de Cultura de Campinas, Ney Carrasco, pasta responsável pelo teatro, prometeu se inteirar melhor do fato. “Em princípio, posso dizer que André Mehmari é um grande pianista que merece o reconhecimento de todos. E o projeto também é muito bonito. Se (SE?!?) houve alguma atitude deselegante, foi por parte dos alunos e isso precisa ser trabalhado. É preciso ressaltar que as escolas e seus profissionais envolvidos precisam estar devidamente preparados para orientar seus alunos, uma vez que ir ao teatro e ouvir um recital de piano não é algo comum para eles."

Resumindo: a deseducação grassa pelas escolas deste país vilipendiado pelo ensino degenerado pelas democráticas mídias, que regurgitam a todo instante o lixo do lixo da cultura na mente do povinho, especialmente dos jovens. É a famosa tática da alienação e substituição da sadia simplicidade e praticidade pela loucura do consumismo desenfreado, da luxúria, da inveja, da malícia, do individualismo, da impaciência, da indisciplina e do egocentrismo. E o "jogo de empurra" é uma constante entre os 'poderes instituídos', cada qual tirando o seu da reta.

Tal tática se reflete no que vemos a todo instante hoje em dia: além do relatado acima, jovens preguiçosos e ensimesmados se perdendo em vícios e crimes de todos os níveis.  Com isso, a violência é trazida das ruas e contamina as salas de aula e chega aos lares. Assim, os Grandes Corruptores vão conseguindo seu intento maior: a desunião no seio familiar, causando sua desagregação. E com o advento da tecnologia fácil, com suas 'redes sociais' (que são utilizadas como proteção pelos mais variados tipos de criminosos), o jovem se isola em seu quarto asséptico e pensa "ganhar o mundo" através do seu frio monitor, quando o máximo que consegue é diminuir o contato com o calor familiar e se sujeitar aos inomináveis engodos que os vermes virtuais tramam para parasitar os incautos.

Amigos e amigas, protejam-se ao máximo dessa quimera virtual e abracem seus dependentes, livrando-os dos tentáculos dela. Vida é o instante em que estamos. Como disse o mestre indiano Osho: "Tudo é único! Nunca foi antes; jamais será outra vez! Cada momento que você perde, o perde para sempre."
E completo com outro pensamento dele: "Quanto mais você se tornar consciente e silencioso, melhor verá que a sociedade o está envenenando." Portanto, não perca seu tempo com nulidades e muito menos perca o contato com quem você de fato ama e que ama você.

O resto, que espere.
FAB29

10 comentários:

  1. Bom dia Fabiano, esse fato ocorrido foi mesmo DEGRADANTE, tenho 57 anos de idade e pude ainda acompanhar o CIRCO em sua ESSÊNCIA, muitas peças encenadas por aqueles maravilhosos atores da RADIONOVELA que se apresentavam nas mais diversas praças, acompanhados por um público em um silêncio absoluto.

    Um espetáculo visto por pessoas que muitas vezes não sabiam nem assinar o próprio nome, mas ávidos pelo SABER e SEDE pela CULTURA que o TEATRO e a MÚSICA propiciam.

    Hoje esses jovens querem ser mais REALISTAS que o REI, são "INDUCADOS" pelo SISTEMA que EMBURRECE e não ALFABETIZA e nem EDUCA, apenas faz a MAQUIAGEM para que a UNESCO emita o DOCUMENTO dizendo que estamos numa NICE.

    O TEATRO A MÚSICA E A DANÇA, faz parte do COTIDIANO de minha FAMÍLIA.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós fomos privilegiados pelo fato dos Grandes Corruptores não conseguirem ser tão abrangentes em sua podridão na nossa época, caro Ragi.
      Conseguíamos enveredar por caminhos muito mais sadios, evitando as muitas excrescências que já grassavam pela mídia já vendida.
      Boa parte dos jovens de hoje prefere bailes funks, rodeios, festas rave e similares. Barulheira incessante, muito álcool, drogas estimulantes ou piores, etc.
      Sinais dos degradantes tempos.
      Abraço.

      Excluir
    2. Em tempo: parabéns ao filho, com seu espetáculo stand up "Coisa de Gordo". Gostei do santo dos gordos: São Duíche.
      Tá cheio de verme virtual se roendo, arrancando a calcinha pela cabeça, tentando denegrir seu trabalho sadio e producente. Que fiquem no lodo.

      Excluir
    3. Obrigado Ludy, transmitirei a ele, está em cartaz no Estado do Rio isso é muito bom.
      Abraços.

      Excluir
  2. Fabiano:

    A respeito do tema educação, vale a pena conhecer este site que denuncia a doutrinação ideológica que grassa os meios escolares desde os primeiros anos:

    http://www.escolasempartido.org/

    Há muito tempo que a escola no Brasil deixou de ser veículo para a formação do estudante, ensinando-o a ler, escrever corretamente, entre outras; para o ser da mais rasteira doutrinação esquerdista. Algo que acontece com mais frequência nas matérias de história e geografia.

    Lembro que certa vez folheei o livro HISTÓRIA CRÍTICA de um certo Mario Schmidt. Era doutrinação marxista pura, ou seja: puro lixo ideológico esquerdista.

    Interessante que nada disso é questionado, como já era de se esperar, nos meios de comunicação ordinários, só restando a Internet com espaço.

    E quando o é, fica na superficialidade ou então com a desculpa de "favorecer o pensamento crítico do estudante".

    Que na verdade não é pensamento crítico nenhum, mas a mais vil lavagem cerebral criminosa que fazem na cabeça dos nossos jovens.

    Para finalizar esta postagem uma palavra do ministro da educação de Portugal (Nuno Crato) a respeito desse fenômeno que não é restrito somente aqui:

    "Minha crítica bate de frente com uma linha muito celebrada nas escolas de hoje. É uma corrente que dá ênfase excessiva às atitudes e à formação cívica do aluno e deixa em segundo plano o conhecimento propriamente dito. Pergunto: como investir em educação cívica se o estudante não consegue nem ler o jornal?"

    José Augusto Landini.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Landini, à minha época estudantil, nunca ouvi nada sobre o outro lado da 2ª guerra; Sobre os empréstimos que o Brasil fez logo após sua "independência" com o clã dos Rothschild, muito menos; Sobre como o Duque de Caxias "pacificava" ('exterminava a concorrência' é o correto) os lugares onde havia rebeliões, nem em sonho. E por aí vai.

      Mesmo assim, ainda posso dizer que minha educação escolar foi legal; As amizades eram simples e sólidas, com muitos contatos ao vivo em festas, jogos, etc; Brincadeiras eram saudáveis. "Bullying" quase não existia.

      O esquema do 'poder nas sombras' é exasperar as massas com ensino subversivo, cultura envilecida, barulheira incessante, luxúria, consumo desenfreado e saúde desassistida. Nisto, o povinho se mata para apenas sobreviver, enquanto é sugado pelos parasitas enfronhados no poder.

      Vamos sobrevivendo. Abraços.

      Excluir
  3. Acredito se fosse nos anos 70/80 os jovens teriam mais respeito e educação, nos dias de hoje torna-se impossivel com essa geração de jovens ainda mais com o entretenimento comandado pela rede globo de sionismo aí sim que são uns tapados mesmos.
    Vejam os canais de tv a cabo tambem da grupo da rede globo de sionismo, o multishow. ognt , onde a libertinagem corre solta naqueles programas....TODOS COM DIREÇÃO DE PRODUÇÃO DE UM JUDEU!É SÓ VER OS NOMES.

    EDUARDO-SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O envilecimento e a subversão do ensino e a prostituição das Artes são prioridades dos Grandes Corruptores. Enquanto o povinho for inculto, alienado e empobrecido em todos os sentidos, eles nadam de braçada.
      Abraço.

      Excluir
  4. No Sul do Brasil nao ocorreria esse incidente com o musico.

    EDUARDO-SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Creio que em muitos lugares não ocorreria tal imoralidade.
      O problema é a incessante barulheira criada para entorpecer a mente do povo desde os tenros anos, aliada ao investimento na desinformação, colocando no lugar, tudo o que for nocivo e supérfluo.
      Ao priorizar o banal, o povo passa a não ter paciência para a leveza, a suavidade, as coisas mais simples e sadias. Tudo tem de vir aos borbotões, na pancada, uma avalanche de sentimentos que embota a consciência.
      Quem está imerso nesse oceano enlouquecedor, fatalmente age daquele jeito.
      Abraço.

      Excluir