Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Belo pensar

Amigos e amigas.
Peguei trechos de um belo texto do escritor Rubem Alves (que penso ser bem conhecido) para comentá-lo conjuntamente e opinar em seguida:

Ganhei coragem

"Mesmo o mais corajoso entre nós só raramente tem coragem para aquilo que ele realmente conhece", observou Nietzsche. É o meu caso. Muitos pensamentos meus, eu guardei em segredo. Por medo. Albert Camus, leitor de Nietzsche, acrescentou um detalhe acerca da hora em que a coragem chega: "Só tardiamente ganhamos a coragem de assumir aquilo que sabemos". Tardiamente. Na velhice. Como estou velho, ganhei coragem." [Eu estou meio longe da velhice; por isso, assino embaixo. Ainda estou ganhando coragem; ainda só aprendendo a dizer com consciência e destemor o que penso.]

"Vou dizer aquilo sobre o que me calei: "O povo unido jamais será vencido", é disso que eu tenho medo. 
Em tempos passados invocava-se o nome de Deus como fundamento da ordem política. Mas Deus foi exilado e o "povo" tomou o seu lugar: a democracia é o governo do povo... Não sei se foi bom negócio; o fato é que a vontade do povo, além de não ser confiável, é de uma imensa mediocridade. Basta ver os programas de TV que o povo prefere." [Na adolescência, eu gostava dessa frase "O povo unido...". Até aprender que o consciente coletivo não existe na prática. Com essa mentalidade do povinho esvaziada pelos grandes corruptores no intuito de destruir a família, cada vez mais a democracia não passará de um simulacro tosco de sistema de governo]

Deus era o amante apaixonado. O povo era a prostituta. Ele amava a prostituta, mas sabia que ela não era confiável. O povo preferia os falsos profetas aos verdadeiros, porque os falsos profetas lhe contavam mentiras. As mentiras são doces; a verdade é amarga. [Perfeito!]

Reinhold Niebuhr, teólogo moral protestante, no seu livro "O Homem Moral e a Sociedade Imoral" observa que os indivíduos, isolados, têm consciência. São seres morais. Sentem-se "responsáveis" por aquilo que fazem. Mas, quando passam a pertencer a um grupo, a razão é silenciada pelas emoções coletivas.
Indivíduos que, isoladamente, são incapazes de fazer mal a uma borboleta, se incorporados a um grupo tornam-se capazes dos atos mais cruéis. Participam de linchamentos, são capazes de pôr fogo num índio adormecido e de jogar uma bomba no meio da torcida do time rival. Indivíduos são seres morais. Mas o povo não é moral. O povo é uma prostituta que se vende a preço baixo. [Serão necessárias mais algumas décadas de prática constante para o ser humano não se deixar levar pelas emoções bárbaras. Emocionar-se é essencial, mas elas não podem determinar as atitudes. "Sede senhor de vossa mente", apregoava Buda]

O povo é movido pelo poder das imagens, e não pelo poder da razão. Quem decide as eleições e a democracia são os produtores de imagens. Os votos, nas eleições, dizem quem é o artista que produz as imagens mais sedutoras. O povo não pensa. Somente os indivíduos pensam. Mas o povo detesta os indivíduos que se recusam a ser assimilados à coletividade. Uma coisa é o ideal democrático, que eu amo. Outra coisa são as práticas de engano pelas quais o povo é seduzido. O povo é a massa de manobra sobre a qual os espertos trabalham. [Há muito tempo que afirmo: os políticos têm toda a razão de investir em sua imagem, pois é sempre nela em que o povo vota.]

De vez em quando, raramente, o povo fica bonito. Mas, para que esse acontecimento raro aconteça, é preciso que um poeta entoe uma canção e o povo escute: "Caminhando e cantando e seguindo a canção...". Isso é tarefa para os artistas e educadores. O povo que amo não é uma realidade, é uma esperança." [E nesse ritmo, continuaremos na esperança.]


Este é realmente o mais triste ponto da humanidade: seu comodismo. O povo foi 'democraticamente' doutrinado a votar em representantes (dos quais, é pateticamente dito, será chefe) que deveriam fazer tudo aquilo que fosse necessário para a comunidade. Cansei de ver pessoas dizendo: "Nós 'votou' neles. Agora, eles tem que fazer as coisas pra nós!"  O problema é que há uma ordem de ação para "quitar os débitos". Há muitos bolsos no caminho. Enquanto isso, o povinho chafurda em sua passividade.

E o jovem, explodindo de energia e adrenalina, se achando super, dono das ideias, capaz dos maiores feitos, invencível, etc, bota os pés pelas mãos Afinal, potencial sem conhecimento, consciência, cultura, experiência, sabedoria, é o mesmo que pôr uma metralhadora nas mãos de um chimpanzé. Boa parte dos jovens é completamente indisciplinada e inconsequente, se deixando levar por qualquer teoria nefasta bem urdida ou acenos agradáveis, regados a vícios fáceis (bebida, sexo,...).

"Pensar globalmente; agir localmente". Uma atitude simples que resolveria o mundo de cada um e, na esteira, todo o resto, pois formaria um tecido que abrangeria a todos. Cada um seria (aprenderia a ser) líder de si mesmo, tornando-se auto suficiente sem deixar de ser social, de amar seu próximo, de se relacionar.


Mas a democracia imposta é o maior estorvo.

FAB29

21 comentários:

  1. Estas postagens não te dão visibilidade. Você só tem IBOPE quando assume seu comportamento nazi-fascista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu contesto seus donos, eles mandam seus capachos falar aquilo em que você é especialista. Tal IBOPE não me interessa.
      Vale a pena variar o que puder. Afinal, proporciona um refresco e uma 'limpeza moral' nos comentários muito agradáveis.

      Excluir
    2. Acontece que eu sou o Dono. Lembre-se disso!

      Excluir
    3. Se fosse, não se dignaria a estar por aqui.

      Excluir
    4. Que fique claro, paspalho,
      Não estou aqui. Passei por aqui e aqui voltarei quando quiser.
      Comporte-se, asno.

      Excluir
    5. Volte sempre, caro pegador de sabonete.
      Mas comporte-se pra eu não colocar seu "comerdário" onde ele merece.

      Excluir
    6. Anônimo, e o que vc está fazendo aqui ?

      FAB29, este texto se refere a este "dono anônimo" ? " ...explodindo de energia e adrenalina, se achando super, dono das ideias, capaz dos maiores feitos, invencível, etc, bota os pés pelas mãos Afinal, potencial sem conhecimento, consciência, cultura, experiência, sabedoria, é o mesmo que pôr uma metralhadora nas mãos de um chimpanzé. Boa parte dos jovens é completamente indisciplinada e inconsequente, se deixando levar por qualquer teoria nefasta bem urdida ou acenos agradáveis, regados a vícios fáceis (bebida, sexo,...)."

      Cobalto

      Excluir
    7. Esse ponto do texto, meu amigo, se refere especificamente à juventude massacrada pela propaganda insidiosa dos grandes corruptores, que acenam com luxo e luxúria que, no fundo, são só lixo que prostituem e envilecem sua moral, bem querer e respeito. Ela está alienada e anestesiada de toda essa miséria mental, espiritual,...

      Já esse "dono anônimo" é simples capacho, conivente, papel higiênico,... Está ciente de toda essa sem vergonhice, mas como se dá bem,...

      Abraço.

      Excluir
  2. Preste atenção, asno,
    Eu escrevi que voltoQUANDO QUISER. Pouco me importa se você publica ou não o que escrevo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu escrevi, pegador de sabonete, que você só terá IBOPE se seu "comerdário" não cheirar muito mal.
      Apareça.

      Excluir
  3. Fabi, ótimo texto, sugeri que publique com mais frequencia esses tipos de postagem, nem todos tem a sensibilidade e inteligencia para a compreenção.
    Quanto ao verme que habita aqui diariamente, se vc exclui-lo certamente irá cometer suicidio srsrs

    EDUARDO-SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pegador de sabonete não morre, caro Eduardo. Vira purpurina,

      Excluir
    2. Realmente para ser recepcionista é necessário muita inteligência e compreenção

      Excluir
    3. CompreenSão que você "inguinora compretamente".
      kkkkkkkkkkk...

      Excluir
  4. Fabiano, só para aliviar a 6a.feira, espero que permita uma piadinha.

    Jacob Malumed,(ou qualquer outro) o vagabundo , bate na porta da sra.Bronstein:
    Minha senhora, tenho fome peço algo para comer, a judia responde:
    o senhor aceita pão dormido? Jacob Malumed responde todo empolgado: sim aceito!!.....Ela diz: então volte amanha!

    EDUARDO-SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkkkkkkkkkk essa foi boa kkkkkkk

      Excluir
    2. Jaco Cury esta na lojinha de papai, ibrahim cury, que coloca seu querido jacozinho na prateleira mais alta, e diz:
      - jacozinho pula que papai segura,...........jacozinho replica
      - mas é muito alto papai......................
      - pode pular que papai segura
      Jacó pula e se esborracha no chãoo no que papai Ibrahim Cury replica

      primeira lição
      atrás do balcão não confia em ninguem muito menos papai

      Excluir
    3. O Henfil fez isso de verdade com seu filho de 5 anos.
      É um ensinamento verdadeiro neste mundo talmudizado, mas há muitas exceções, com a Graça de Deus.

      Excluir
  5. "Mas a democracia imposta é o maior estorvo", isto já é tirania travestida

    Li uns 2 ou 3 livros do Rubem Alves da biblioteca. Arquivei algumas frases dele. Muito bom o cara. Melhor que Karl Marx, o Abutre.

    "Não sei se foi bom negócio; o fato é que a vontade do povo, além de não ser confiável, é de uma imensa mediocridade", aqui já respondeu se foi ou não um bom negócio... rsrs

    " O povo era a prostituta " Era? Tá mais puta que nunca.

    Abraços, Cobalto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não uso mais o termo "puta" como sinônimo de "prostituta" há muito tempo, meu amigo. Desde que aprendi que "puta" significa "pura", "ingênua". Já leu este meu texto?

      http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2012/10/ser-bairrista-sim.html

      Abraços.

      Excluir