Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quarta-feira, 23 de outubro de 2013

DEMÊNCIA DIGITAL

Amigos e amigas.
Não há muito o que se pensar: é público e notório que o excesso de televisão imbeciliza e ceva a preguiça em todos os sentidos. Logo, é evidente que o excesso de tecnologia (computador, smartphones, etc) fará um "trabalho deletério" muito mais acentuado na mente das pessoas (mas o objetivo principal é a juventude).

Somente os muito idiotas, alienados, coniventes, corruptores e outros tipinhos semelhantes é que afirmam o contrário. "Tudo o que é demais, sobra", diz o ditado. Parcimônia e disciplina são qualidades que asseguram uma vida plena de saúde e bons augúrios.
Vejam essa reportagem abaixo e percebam o quanto nossa juventude corre riscos.


“DEMÊNCIA DIGITAL” EM JOVENS
QUE CADA VEZ MAIS
RECORREM À TECNOLOGIA,
EM VEZ DE USAR SEUS CÉREBROS.
"Médicos têm reportado uma onda de casos de “demência digital” entre jovens. Dizem que os adolescentes se tornaram tão dependentes da tecnologia digital que já não são mais capazes de lembrar dos detalhes do dia a dia, tais como seus números de telefone. Os médicos culpam os consoles de vídeo games e telefones móveis por essa preocupante tendência. Especialistas da Coréia do Sul descobriram que as pessoas que dependem mais de tecnologia sofrem de uma deterioração nas suas capacidades cognitivas que são mais comumente encontradas em pacientes que sofreram uma lesão cerebral ou de doença psiquiátrica.

O uso excessivo de smartphones e vídeo games prejudica o desenvolvimento do cérebro”, diz o médico Byun Gi-won, em Seul. Isso também pode resultar em subdesenvolvimento emocional, com crianças expostas a um maior risco do que os adultos, uma vez que o cérebro delas ainda está se desenvolvendo. O lado direito do cérebro está associado à concentração e a sua incapacidade para se desenvolver afetará a atenção e a extensão de memória, o que poderia, em cerca de 15% dos casos, conduzir ao aparecimento precoce da demência.

A situação parece estar piorando, dizem os médicos, com o percentual de pessoas com idade entre 10 e 19 anos que usam seus smartphones por mais de sete horas todos os dias, saltando para 18,4%, um aumento de 7% do ano passado. (...)

Um recomendado livro
O Dr. Manfred Spitzer, um neurocientista alemão, publicou em 2012 um livro chamado, em inglês, de Digital Dementia (“Demência Digital”, numa tradução livre), no qual ele alertou os pais e professores sobre os perigos de se permitir que crianças passem muito tempo diante da tela de computador ou telefone celular. O Dr. Spitzer avisou que os déficits no desenvolvimento cerebral podem ser irreversíveis e fez um apelo para que medidas remediais sejam implantadas nas salas de aula alemãs antes que as crianças fiquem “viciadas”.

Esses achados coreanos estão sendo divulgados depois que um estudo feito pela UCLA (Universidade da Califórnia - Los Angeles) descobriu que jovens estão cada vez mais sofrendo de problemas de memória. Essa pesquisa apurou que cerca de 14% dos jovens  e adultos entre as idades de 18 anos e 39 anos se queixavam que sua memória estava ruim e alertou para o fato que dispender um tempo excessivo diante da tela de computador e enviar mensagens de texto impedem que as pessoas tenham foco e memorizem informações.

Portanto, que cada um faça sua parte para salvar seus filhos e dependentes de um destino 'zumbizado'. Repito: parcimônia e disciplina. Assim, em pouco tempo, os grandes corruptores terão uma merecida dor de cabeça.
FAB29

11 comentários:

  1. A recompensa fácil das redes virtuais, games e uma infinidade de informações têm o poder de alienar as mentes.

    Está tudo ali, ao toque de um dedo, em uma semana já terá lido mais informações e acompanhado mais novidades do que um homem dos anos cinquenta leu em toda a vida...claro que quantidade e qualidade - na maioria das vezes - são bem excludentes.

    Tudo é rápido hoje, a informação é verticalizada...compre, consuma, não pense, veja e curta, agora e para já! Quem têm paciência de entrar em total imersão em um livro de mais de 800 páginas (estou finalizando Hitler de Joachin Fest, altamente recomendável...rsss!)?

    Quem seleciona, procura, pesquisa e vai atrás de aprimoramento fora da esfera profissional (quando o faz?)?

    A bizarrice das pessoas em mesas de bar, atualizando suas redes sociais é o melhor sinal de demência e alienação de uma sociedade. E ficará pior quando o conhecimento vier compactado em chips de fácil absorção e de mérito zero. O homem caminha para se tornar um replicante em questão de menos de um século se as coisas continuarem assim.

    MFF

    ResponderExcluir
  2. Usar de modo moderado,não vejo problemas.
    Nordestino Ariano


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem frisei no post: parcimônia e disciplina.
      Abraço.

      Excluir
  3. DEMÊNCIA DIGITAL escrito por um DEMENTE MENTAL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E comentado por um exemplo de coragem e decência.
      Um paradigma!

      Excluir
  4. Fab,
    Há dias descobri por acaso um texto sobre Ester: http://desatracado.blogspot.com.br/2013/10/ester-rainha-espia-do-pogrom.html.
    E lá tem a frase "Um genocídio. 75.000 pessoas é muito desafeto, muita gente não gostava de judeus. Por que? Novo silêncio." E isso me estimulou a dar uma confirmada diretamente na Bíblia (praticamente só leio a Bíblia para confirmar as barbaridades que leio por aí {"será que está mesmo na Bíblia? E está!} -- a propósito, você já leu sobre a Oola e Ooliba, que descobri lendo uma crônica do Carlos H. Cony na FSP (pornografia explícita)? Então veja Ezequiel 23-3 e 23-20! E sempre que leio para alguém esses trechos, ainda concluo: "Palavra de Deus").
    Mas voltando ao assunto inicial, quando fui ler alguma coisa no livro de Ester, leio a primeira frase: "O livro de Ester é um dos mas belos relatos da Bíblia". BELOS???? Mas a historinha, inventada como quase tudo nesse livro, fala sobre EXTERMÍNIO, MASSACRE, VINGANÇA, VIOLÊNCIA, e... inimigos, e isso é belo??? E então me veio um estalo, uma pergunta que achei muito pertinente: no AT só tem massacres, massacres e mais massacres; os judeus só têm inimigos! mas... eles não têm amigos??? Que eu me lembre, e pelo pouco que li dessa mitologia, nunca li sobre amigos deles! você se lembra de algum? Poderia me citar?
    Um forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo.
      Por serem extremamente fechados e segregacionistas, os judeus não se permitem relacionar como nós. Suas leis e tradições (principalmente no Talmud) afirmam e "ensinam" que os outros povos não os aceitam, não os entendem, não gostam deles.

      E essa besteira (pra não dizer crime) é imputada à bela e saudável juventude judaica pelos sionistas, pervertendo-a. Constate isto aqui:
      http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2012/04/video-defamation_13.html

      Portanto, amigos de fato, não saberia citar. Mas amigos de conveniência têm muitos. Resumidamente, TODOS os que estavam no poder durante a História, principalmente reis e rainhas. Após tomarem as rédeas, todos viravam vassalos.

      Por tudo isso, eles foram expulsos de um monte de lugares. Veja só:
      http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2012/11/degredos.html

      Abraço.

      Excluir
    2. Em tempo: ainda não havia ouvido falar de Oola e Ooliba.
      Pesquisarei.
      Abraço.

      Excluir