Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Riqueza mundial.

Amigos e amigas.
É mais do que provado, sabido, visto e constatado que o abismo sócio-econômico mundial entre as classes sociais cada vez mais se alarga. Reportagens a torto e a direito denunciam a sanha das elites oligarcas em arrebanhar cada vez mais dinheiro, poder e influência. Desta maneira, elas garantem sua supremacia.

Numa dessas recentes reportagens, foi revelado que os 10% mais ricos do mundo detém 86% da riqueza mundial (calculada em US$ 241 trilhões). Destes, 0,7% detém 41% de toda a riqueza existente. Isto corresponde a uns tantos milhões de notórios espertos que manipulam o tempo todo os cordames sociais, geopolíticos e econômicos para direcioná-los aos seus interesses. Se essa riqueza fosse dividida, a renda per capta mundial seria de mais de US$ 50 mil.

O recente leilão do campo de Libra vencido pelo consórcio da Petrobrás, Shell, Total, CNPC e CNOOC é só mais um exemplo desse esquema de monopolização e centralização de poder. Estes "vencedores" são apenas fachada de corporações muito mais poderosas e influentes que apenas se retiram dos holofotes para facilitar seu domínio. Acreditar que nenhuma dessas mega corporações estava de fato interessada em adquirir o campo de Libra e 'deixou pra lá', 'abriu mão' do leilão é se mostrar completamente imbecil.

Pegando o maior império atual, os EUA: 47 milhões de estadunidenses (cerca de 15% da população) estão abaixo da linha de pobreza. As 400 famílias mais ricas (cerca de 2 mil pessoas) têm o mesmo que metade do país (150 milhões). Neste século, o número de pobres aumentou 47%. Nos últimos quatro anos, aumentou em 60% o número de cidadãos que vivem da assistência social (o Obama também criou o seu "bolsa família").

Na Europa central, cerca de 24 milhões de cidadãos estão desempregados (mais de 22% são jovens). As dívidas se aproximam de 90% do PIB. Um quarto da população está com um pé na miséria. Um pesquisador (Danny Dorlling) descobriu que a desigualdade de renda na Inglaterra voltou ao que era em 1918. Portugal está entre os três mais desiguais, onde o risco de pobreza beira os 44%. As regiões das Grandes Lisboa e Porto (2,4% do território) concentram um terço da população.

Poderia continuar com dados e mais dados, mas só quero perguntar: o que mais os nefastos grandes corruptores precisam fazer pro povinho reagir, sair do seu anestesiamento mental, moral, espiritual,...? Entorpecimento cevado à base de mil drogas para o corpo, a mente, a alma,...! Toda e qualquer reação (até contra corporações que maltratam animais, como a Royal) é logo condenada pela imprensa e divulgada como terrorismo, vandalismo, nazismo,... Mesmo quando se trata de grupos organizados, oficiais, legalizados, são taxados de tudo o que for deletério (até de supremacistas!). É inegável que há excessos condenáveis, mas o terrorismo diuturno em todos os níveis de nossas vidas perpetrado pelos grandes corruptores é incalculavelmente mais assassino, covarde e sórdido.

Este é o "belo esquema": silenciosamente (sempre) tomar conta dos detalhes da vida alheia para mantê-la sob um jugo férreo, controlando cada ação, distraindo através da mídia, dos festejos, do esporte,... O famoso "Bate e Assopra".

E enquanto isso, vamos sobrevivendo das migalhas do butim da elite às expensas de nossos sangue, suor e lágrimas.
FAB29