Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Agora (de novo), Treblinka.

Amigos e amigas.
Assim como fiz com os dados oficiais de Auschwitz/Birkenau, mostrando seus números estapafúrdios para mim, passo à minha análise dos números de Treblinka, o segundo pior "campo de extermínio" alemão. Começo pelo número estrondoso de judeus mortos, principalmente gaseados em câmaras de gás alimentadas por motores à explosão:

"O campo de extermínio começou a operar com três câmaras de gás, chegando em pouco tempo a seis. De julho de 1942 a abril de 1943, aproximadamente 870 mil pessoas morreram no local. Em sua grande maioria, os judeus eram friamente assassinados apenas duas horas após sua chegada." (http://www.beth-shalom.com.br/artigos/treblinka.html) [870 mil pessoas em 300 dias = 2900 por dia! Média superior à de Auschwitz/Birkenau!]

"Os alemães haviam ordenado que Treblinka II fosse desmantelado no outono de 1943. De julho de 1942 a novembro de 1943, os alemães mataram entre 870 mil a 925 mil judeus no campo de matança." (http://www.ushmm.org/wlc/en/article.php?ModuleId=10005193) [Aqui, são 900 mil judeus em 500 dias = 1800 por dia. Menos incrível, mas...]

"O gaseamento nem sempre acontecia rapidamente. Porque as vítimas eram empurradas para o quarto com força, não havendo espaço para se mover. Consequentemente, as vítimas podiam ficar por trinta a quarenta minutos antes de realmente morrerem. (...) Judeus dos distritos polacos de Varsóvia, Radom, Bialystok e Lublin, bem como de outros campos de concentração de Theresienstadt, Macedônia e do Reich compreenderam quase 750.000 pessoas que morreram nas câmaras de gás de Treblinka, entre julho de 1942 e abril de 1943." (http://www.jewishgen.org/forgottencamps/camps/treblinkaeng.html) [Entendo por "pessoas" como 'todo mundo'; "judeus" é específico. Vai ser difícil eles chegarem a um acordo sobre a quantidade e quem era quem?]

"O campo de extermínio de Treblinka foi o maior campo de concentração nazi. (...) O processo de gaseificação (sic) nas câmaras durava aproximadamente 15 minutos. (...) Inicialmente, os cadáveres eram empilhados num fosso, sendo mais tarde queimados. (...)  Franz Stangl, comandante do campo de Treblinka, respondeu: "A respeito da pergunta do número exato de pessoas gaseificadas (sic) num dia, eu posso indicar que, de acordo com a minha estimativa, o conjunto de 3.000 pessoas transportadas em cerca de trinta vagões era liquidado em três horas. Quando o trabalho durava catorze horas, 12.000 a 15.000 prisioneiros eram aniquilados. Havia muitos dias em que o trabalho durava de manhã à noite." (...) Cerca de 850.000 pessoas foram brutalmente assassinadas no campo de Treblinka." (http://holocausto12a-2.webs.com/treblinka.htm) [Aqui, se afirma que elas eram "gaseificadas" (Jesus!) em 15 minutos com MONÓXIDO DE CARBONO, cuja eficiência letal é muito lenta. Como se pode crer?]

Treblinka funcionou entre "23 de julho de 1942 e 19 de outubro de 1943. (...) Treblinka I foi um campo de trabalho forçado (Arbeitslager) cujos prisioneiros trabalhavam principalmente na mina de cascalho nas proximidades ou na área de irrigação e na floresta, onde cortavam madeira para abastecer os fornos crematórios. (Portanto, não utilizavam o carvão coque, bem mais eficiente.Entre agosto e setembro de 1942, um novo edifício grande com uma fundação de concreto foi construído de tijolos e argamassa. Continha 8-10 câmaras de gás (8 metros por 4 metros cada) com um corredor em seu centro. (...) As novas câmaras de gás tornaram-se operacionais no início do Outono de 1942. (...) As novas câmaras de morte foram capazes de matar 3.000 pessoas em duas horas e 12.000-15.000 vítimas todos os dias, com uma capacidade máxima de 22 mil mortes em 24 horas. (...) Em Treblinka, Sobibor e Belzec, as vítimas morreram por asfixia e intoxicação por monóxido de carbono. (...) As massas de corpos que haviam sido enterradas com a escavadeira durante a operação inicial do acampamento foram exumadas e cremadas, novamente de acordo com as ordens de Heinrich Himmler."

Este final é inacreditável! Centenas de milhares de corpos cheios de terra e num clima gelado foram cremados sem deixar vestígios? Nem sequer a formidável pira necessária para tal feito deixou marcas contundentes? Fora dizer que a madeira utilizada era ainda verde, o que em nada ajuda numa cremação. Abaixo, foto aérea do campo e mapa de um 'sobrevivente' judeu:

Foto aérea recente do campo:
Map of Treblinka shown by investigations of Caroline Sturdy Colls
Em amarelo, as "prováveis áreas de enterro e cremação".
Para mais de 800 mil corpos?!
E neste esboço abaixo, vemos cinco números '34', que seriam as covas de cremação. E ninguém via a fumaça?


Trocando em miúdos: as disparidades numéricas (além do estapafúrdio) pululam na história oficial de Treblinka, que diz que foram até um milhão de pessoas gaseadas (em 3 a 10 câmaras) com monóxido de carbono (gás de baixa eficiência letal) e cremadas em valas (em terra úmida e clima gelado, piorando quando chovia ou nevava) usando madeira verde da floresta (eficiência próxima de zero). Centenas de milhares de vítimas que foram só enterradas foram exumadas (portanto, estavam bem sujas de terra) e cremadas. A fogueira necessária para tal feito seria sem precedentes. O engenheiro químico Germar Rudolf a calculou em minúcias. Confiram neste link, juntamente com um vídeo mostrando a análise de peritos australianos no solo de Treblinka. (http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2012/08/germar-rudolf.html)

Tudo isso posto, creiam, se assim quiserem. De minha parte, não consigo.
FAB29