Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Sabemos. E daí?

Amigos e amigas.
Sabemos que a política do mundo é controlada pela elite financeira mundial, obedecendo fielmente a todas as suas diretrizes, comandos e desmandos; que suas prioridades são legislar, julgar e governar em causa própria (a dos comandantes).



Sabemos que essa mesma elite oculta da humanidade incontáveis informações úteis em todos os níveis da vida, como curas de doenças, tecnologias, aprendizados, etc.

Sabemos que, no lugar de desenvolver a humanidade como um todo, a elite solapa sempre e cada vez mais a massa ignara (95% dos seres humanos) para manter sua supremacia.

Resultado de imagem para alimentos industrializados
Sabemos que a maior parte dos alimentos industrializados (cheios de corantes, acidulantes, conservantes, etc) causam males a médio e longo prazo; que grande parte dos medicamentos tem baixa eficácia para o que propõe resolver, além de causar dezenas de efeitos colaterais e, muitas vezes, viciar; que a saúde pública é sucateada e vilipendiada, seus recursos são constantemente desviados e seus profissionais, massacrados em todos os sentidos, fato que gera o descaso e leva a população a constantes e excruciantes padeceres físicos e emocionais.

Sabemos que os banqueiros nada mais são do que usurários, gerenciando o capital, fruto do trabalho assalariado, a juros compostos extorsivos (beirando os 15% ao mês, quando as mais rentáveis aplicações não geram nem 5%).

Sabemos que os encargos para quem produz e os impostos visíveis e invisíveis (embutidos em cada produto, desde um clips até um avião) corroem covardemente o setor produtivo, fazendo com que mais de um terço do nosso trabalho anual seja só para pagá-los.

Sabemos que o "aumento" salarial anual baseado na inflação inventada e controlada pela citada elite financeira não repõe nada das perdas acumuladas durante o ano devido à constante majoração hipócrita e sórdida dos preços de tudo (muitas vezes, com picos momentâneos, gerados sob a desculpa de alguma situação do tipo seca ou epidemia).

Sabemos que a produção de todo tipo de drogas é falsamente combatida; que o tráfico nada de braçada no mundo e dita suas regras e influências, mancomunado com governos e sociedades secretas metastizadas em todas as formas de sociedades civis; que as "drogas lícitas" (cigarro e álcool) corroem e destroem uma pessoa e quem estiver junto a ela da mesma forma que as ilícitas.

Sabemos que muitas teorias e "verdades notórias" nos são impostas diuturnamente para nos manter medrados, desconfiados, alienados, impotentes,... Todas elas tem um fundo (bem fundo) de correção, justiça e lógica, mas nenhuma comprovação. Exemplos: as teorias da Evolução, Heliocêntrica, da Relatividade, Quântica; o holocausto da 2ª Guerra, a ida do homem à lua, a construção das pirâmides, o 11 de setembro, o aquecimento global com o "buraco" na camada de ozônio, as epidemias de gripe suína e aviária,...

Sabemos que as Artes (especialmente a Música e a Literatura) são corrompidas em suas essências para imbecilizar, banalizar e subverter tudo o que for sadio, belo, grandioso e desenvolvedor de uma mentalidade lúcida e uma espiritualidade universal.
Isto não é exceção; é a maioria do ensino público
Sabemos que o ensino público é inócuo e alienante, cevado na desorientação e na "decoreba", evitando o quanto for possível a análise, o debate, a elucidação de dúvidas prementes, a socialização, a Moral e o Civismo; que o material didático (quando existe) é pervertido na sua função precípua de maximizar o potencial dos alunos; que as escolas há muito são encaradas e utilizadas por muitos pais como "alívio", "descanso pra cabeça", "um tempo de paz e tranquilidade"; que os professores têm cada vez mais suas autoridade em sala de aula e liberdade de lecionar atadas e reduzidas a uma cartilha sórdida de obediência a normas e critérios escusos que não permitem que eles adaptem suas matérias às necessidades específicas de cada classe e limitam sua necessidade de manter a disciplina de acordo com cada situação (Certa vez, resumi isto numa frase: "O aluno pode; o professor deve.")

Sabemos que nenhuma forma de governo prioriza o povo. A que mais se traveste de popular (democracia) não passa de um amontoado de todo tipo de inúteis: "ixpertos", despreparados, incompetentes, inoperantes, corruptos, hipócritas,... Que os poucos idealistas, justos, honestos e progressistas que se elegem se perdem nesse antro de nulidade, descaso e autopromoção.

Sabemos!!... Mas continuamos a seguir (bovinamente ou sob protesto, como eu) todas as diretrizes que a Nova Ordem Mundial "oferece" à humanidade. Malfadada sina!...

Precisamos o quanto antes utilizar aquele egoísmo que prioriza o bem estar próprio e dos mais próximos que são partes integrantes de nossas vidas. Com isso, nosso nicho estará protegido, saudável e propício para evoluir e, quem sabe, "contaminar" os que estiverem associados a ele.
FAB29