Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


segunda-feira, 26 de maio de 2014

Essencialmente, nada contra.

Amigos e amigas.
Algumas vezes, me perguntam o que eu tenho contra os judeus. Como sempre, respondo de chofre: absolutamente NADA. O povo judeu em si em nada se difere, se destaca ou sobrepuja outros povos nos quesitos capacidade, inteligência e dedicação. São nacionalistas, exclusivistas, dedicados às suas crenças, personalistas, segregacionistas, etc, como tantos outros povos.  Essencialmente falando, nada vejo de especial, sensacional, ofensivo, deletério,... São apenas e tão somente um povo normal com suas cultura, tradições, religiosidade, história e tudo o mais que é inerente a todos os outros.

O que pega, como em qualquer outro povo, é a sua cúpula político-administrativo-financeira, formada por seres nada confiáveis, especialistas em destruir os outros para se sobressaírem ou manterem sua supremacia. Junto a isto, são mestres da hipocrisia e dissimulação pela propaganda. Através desta, conseguem não apenas esconder seus planos e excrescências como também açambarcar simpatias, comiseração e apoio de muitas pessoas que são alienadas e acomodadas o suficiente para nem tentarem analisar o que lhes é dito e mostrado.

Toda crítica e questionamento que faço neste espaço (que alguns apedeutas ou coisa pior acusam ser "contra os judeus") é direcionado única e exclusivamente a esses seres que emporcalham a humanidade e a maioria judia que não merece a ignomínia perpetrada por seus líderes. Eu tanto não sou contra os judeus que vários pontos de suas cultura e tradições eu apoio. O Levítico e o Deuteronômio têm muita coisa certa. Exemplo:

- A doutrina do "olho por olho, dente por dente, fratura por fratura" deveria ser regra: todo crime ou delito que fosse feito contra alguém seria retribuído de acordo e merecidamente, sem meios termos, amenizações ou postergações;

- A parte sobre "uniões abomináveis" é perfeita, assim como "acerca dos filhos desobedientes". Pode-se (até deve-se) questionar as punições, mas é outro caso.

O segregacionismo judeu me é 100% correto. Eles não se permitem assimilar, não querem que se metam em suas tradições e só aceitam outros em suas fileiras se esses se converterem e jurarem fidelidade ao judaísmo. É justo. Não é crime não querer se misturar. Muçulmanos, orientais, os Amish e vários outros também optam por segregar. Qualquer povo ou raça que o fizer estará correto. Não entendam com isto que estou afirmando que os que querem se miscigenar estão errados. Nunca! É puro livre arbítrio.

O nacionalismo judeu também me é admirável. Eles se protegem, se ajudam, se elogiam, qualquer coisa para priorizar um correligionário desconhecido como se fosse membro da família. Podemos (e devemos) questionar o mal que chegam a causar para se beneficiarem, mas que eles estão corretos em serem "puxa-sacos" de si mesmos, não ponho dúvidas. Todos deveriam ser assim.

E completando, cito uma facção judaica de Fiéis à Torah e anti-sionistas extremos que admiro muito: os Neturei Karta, que tenho como exemplos de verdadeiros judeus. Eu os chamo de "Judeus de Alma" por respeitarem completamente as suas Escrituras e quererem o bom convívio com os outros povos, como publiquei recentemente aqui: http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2014/05/hombridade.html

Concluindo: se essa mancha (pra dizer o mínimo) chamada Sionismo não existisse, o povo judeu já teria sua terra natural e justamente, o mundo viveria uma paz mais palpável e sensível, os palestinos teriam continuado em suas terras e o Oriente Médio não estaria em constante ebulição. É evidente que não seria a panaceia da humanidade, mas pelo que constato, estaríamos muito melhor.
FAB29

Um comentário:

  1. "O Livro Negro do Comunismo, Crimes, Terror e Repreensão", Editora Bertrand Brasil.

    http://www.salverainha.com.br/downloads/O%20Livro%20Negro%20do%20Comunismo.pdf

    "Orvil - Tentativas de Tomada de Poder", simplesmente imperdível. Leitura obrigatória para quem deseja entender o comunismo e sua deletéria ação no Brasil.

    http://www.averdadesufocada.com/images/orvil/orvil_completo.pdf

    Analise do Design Nacional Socialista de Hitler

    https://www.youtube.com/watch?v=H_8twt4pS3w&bpctr=1401138878

    ResponderExcluir