Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 28 de novembro de 2014

All they want is cash!

Amigos e amigas.
O caso abaixo foi uma reviravolta no processo que a filha de uma 'vítima do holocausto' havia movido contra os bancos suíços, afirmando que estes estavam escondendo uma conta de seu pai.
Após um 'teatro-dramalhão' que fez quando estava para perder o processo, ela "ganhou" 100 mil dólares sem que nada tivesse sido provado.
Vejam o que ocorreu mais tarde, segundo este texto de David Irwing,  de 2005 que traduzi.
FAB29

Inversão dramática no caso de Greta Beer
"Foi sua performance que deu aos banqueiros suíços dores de cabeça. Como o senador Alfonse D'Amato levou à tribuna em 23 de abril de 1996, no âmbito das primeiras audiências sobre os ativos não reclamados e deixou claro para o público com algumas frases curtas qual era o certo e qual era o lado errado da justiça no caso. Greta descreveu, com uma voz embargada pelas lágrimas, o tratamento humilhante que ela teve que aturar em sua busca por contas de seu pai nos bancos suíços e como essa dura magnanimidade destruiu suas chances de uma vida confortável.

A partir de então, o "Caso Suíço" tinha um rosto: em Greta Beer, que repetiu as acusações contra "os frios, arrogantes e poderosos" bancos suíços. Ela nunca foi capaz de se recuperar deste ataque. Mesmo Paul Volcker, o presidente da comissão que foi nomeada após ele, mais tarde, observou que suas acusações foram "decisivas".

Hans Bär, o representante do setor bancário que também estava presente nessas audiências, convidou a principal testemunha no mesmo dia para vir à Suíça e ajudá-lo com a sua pesquisa com as contas que desapareceram. Ela voou para a Suíça algumas semanas mais tarde, mas, apesar de uma intensa busca, não houve resultados positivos. E assim se manteve: apesar de toda a investigação pela Comissão Volcker, não havia nenhum sinal das contas de Siegfried Deligdisch - pai romeno de Greta Beer.

Pesquisa israelense
Em suas memórias, Hans Bär assumiu que essa conta já não existia; após a morte do pai de causas naturais durante a guerra, seu irmão assumiu a sua empresa e, assim, também o poder de representação em relação às contas - com a qual Bär implica sutilmente o destino delas. Como resultado, Greta Beer estava prestes a deixar o processo Volcker de mãos vazias. Por esta razão, o juiz novaiorquino Edward Korman concedeu-lhe 100.000 dólares "como remuneração por sua ajuda em tornar a solução possível" dos fundos de liquidação.

Mas a história não tinha acabado com isso. Há poucos dias, Greta Beer recebeu uma notícia através do NZZ am Sonntag (um jornal suíço), o que ela estava esperando há anos: uma conta tinha aparecido, mas em vez de um banco suíço, no Banco Leumi, em Israel. Lá, depois de uma pesquisa de quatro anos nos "Ativos do Holocausto" em bancos israelenses, uma lista de 3595 contas  foi publicada no final de janeiro, entre as quais uma está sob o nome Siegfried Deligdisch.

Greta Beer, que mora em Boston, e seu irmão Otto Deligdisch estão convencidos de que não há dúvida de que este foi o relato de seu pai. Ele havia construído uma das maiores empresas têxteis do Leste da Europa entre as duas guerras. Suas relações de negócios chegaram do Egito até a Europa Ocidental, incluindo a Suíça, onde ele havia comprado máquinas para suas fábricas, que tinha o nome de "Hercules". Em suas viagens de negócios, muitas vezes ele viajou pela Palestina, e até comprou uma casa em Jerusalém, em 1934. Essa conta está provavelmente relacionada com a transação.

Precedente ameaçador
Apesar desse surpreendente achado, Greta Beer e seu irmão ainda estão convencidos de que uma grande parte dos fundos de seu pai está na Suíça. Beer também contradiz o relato de Hans Bär pelo qual seu pai lhe deu a procuração. Burt Neuborne, o representante dos advogados de acusação no processo Korman, que o CRT (Tribunal de pedidos de restituição) está fazendo uma nova tentativa de encontrar contas de Deligdisch na Suíça. As chances de sucesso não são boas.

A surpreendente virada do processo Greta Beer é o resultado de uma clarificação em Israel, que tem sido controversa. O membro do Knesset Colette Avital obteve, contra uma grande dose de resistência, através de um projeto de lei dizendo que os bancos israelenses também devem olhar para as contas não reclamadas do Holocausto. Após os resultados, que foram publicados em janeiro de 2005, uma série de bancos se opuseram, dizendo que as contas não pertenciam às vítimas do Holocausto. Trata-se de "o princípio", disse o Ha'aretz.

Nenhum banco israelense quer admitir abertamente, e ser visto em livros de História, como tendo fundos acumulados pertencentes às vítimas do Holocausto durante tantos anos.

Greta Beer foi, entretanto, contatada por Colette Avital e o Conselho de Inquérito sobre os próximos passos para receber a posse da conta. Segundo informações do Yona Fogel, vice-presidente do Banco Leumi, o processo de restituição ainda não foi esclarecido. Entre outras coisas, o montante de juros sobre essas contas está em discussão. No momento, uma taxa de 3 ou 4%, está a ser considerada. De acordo com o Ha'aretz, é possível que esta taxa seja reduzida, uma vez que é provável que seja um precedente para o retorno dos fundos palestinos.

A História não necessariamente favorece Greta Beer."

Fonte: http://www.fpp.co.uk/online/05/03/Greta_Beer.html

[PS- Só para reforçar, que nunca se esqueçam das quase 3600 "holo-contas" em Israel.]

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Hey, Jews!

Amigos e amigas.
Segue abaixo uma tradução minha de uma versão cristã de "Hey Jude", dos Beatles, 'dedicada' aos judeus. No fim do link anexo, tem o clip legendado em inglês para quem quiser aprender a cantar.
Confiram.
FAB29

HEY, JUDEUS

Hey, judeus, Deus abençoe seus pais!
Façam uma promessa e vocês vão acatá-Lo.
Ele disse que poderia lavar toda a sua sujeira
Se vocês O amassem e nunca O abandonassem.
Hey, judeus, seus corações endureceram!
Vocês se esqueceram de Deus e mataram seus profetas!
Ele chamou vocês de volta a Ele uma vez e de novo
Mas vocês amavam o pecado e se prostituíram!

Então, vocês choramingaram pela sua dor, não se privariam.
Recusaram-se a se arrepender e lamentar por seus pecados.
Quando Jesus veio, vocês foram tão cruéis, chamaram-no de tolo.
Vocês cuspiram em seu rosto e O crucificaram!
Ódio e ais e lamentações!

Hey, judeus, não odeiem o seu Deus!
Rabinos homossexuais e lésbicas ensinam rebelião!
Vocês mentem sobre os dias do holocausto.
O fruto do teu ventre são pequenos diabos!

Vocês jogaram contra o seu Deus! Hey, judeus, isso é fraude!
Vocês estão indo se banquetear com seus filhos!
Seres maldosos, teu Deus odeia vocês! Hey, judeus, é verdade!
As nações estão prontas para sua destruição!

Hey, judeus, vocês mataram o Rei!
Ele vai voltar em breve; a Sua ira, Ele está trazendo!
Vocês pensaram que poderiam encobrir esse grande pecado.
A dor vai, em breve, começar; o seu fim está chegando!
Hey, judeus, vocês roubaram essa terra.
Vocês desobedeceram a Deus e Ele a tomou de vocês!
Vocês pensaram que poderiam pegá-la de volta à força.
Vocês não vão se arrepender, é claro; vocês são rebeldes violentos!
Judeus salvos, o tempo é curto!
Todos os detalhes, nós agora estamos resumindo.
Ele manteve vocês - um pouco de vocês para serem salvos.
Agora, olhem os Céus; o Senhor está chegando...

Hey, judeus maus e pecadores! Deus odeia vocês e vocês sabem disso!
Hey, judeus maus e pecadores! Deus odeia vocês, assassinos de Cristo!

Fonte: https://endzog.wordpress.com/2013/05/29/flesh-eating-jews/

domingo, 23 de novembro de 2014

Um presentinho Illuminati?

Amigos e amigas.
Aqui vai mais uma teoria da conspiração: será que Roger Federer, um dito queridinho dos Illuminati (ver fotos abaixo), ganhou de presente deles a Copa Davis?
O gesto da Pirâmide com o "Olho que tudo vê".
Tipo de camisa que ele não costuma usar.
Vamos à minha análise do último mês: na semifinal do Torneio dos Campeões, Federer teve uma duríssima batalha com seu compatriota Wawrinka. No meio da tensa partida, uma discussão entre Wawrinka e a esposa de Federer. Ele a acusou de atrapalhá-lo várias vezes, debochando dele. Após perder a partida, teve uma áspera discussão com Federer nos bastidores. Amenizações aqui e acolá, no dia seguinte, Roger anunciou sua desistência da final por falta de condições físicas, o que deixou seu adversário Novak Djokovic visível e extremamente contrariado.

Dali a uma semana, haveria a final da Copa Davis e o clima entre os melhores da Suíça era tenebroso. Nas coletivas e fotos promocionais, via-se Federer com um sorriso blasé e Wawrinka absolutamente sério. Vem a primeira partida e Wawrinka "desconta" suas raiva e frustração em Tsonga, atropelando seu adversário, que estava teoricamente bem melhor adaptado ao saibro escolhido pela França. Na segunda partida, a surpresa: com maior facilidade ainda, Gael Monfils trucidou Federer, que claramente demonstrava não estar à vontade física e psicologicamente.

A partir daqui, a porca começa a torcer o rabo. Para a partida de duplas, o técnico francês Arnaud Clement já havia aberto mão de Michael Llodra, uma excelência em dupla com Julien Benneteau. Esta foi a desculpa que deram. Para o seu lugar, foi o esforçado, porém bem limitado, Richard Gasquet. Resultado: a estremecida dupla suíça campeã olímpica Federer/Wawrinka (que, a princípio, não iria atuar) passou pela dupla manca francesa sem problemas. Tudo ficou para domingo, mas a França tinha totais esperanças, visto que Federer não parecia ter condições de vencer Tsonga e tudo seria decidido numa provável espetacular partida entre Wawrinka e Monfils.

PORÉM... pouco antes da partida, um anúncio-bomba: Tsonga não iria jogar, alegando uma contusão. Para seu lugar, quem foi?! O amiguinho/freguês Richard Gasquet! Federer passeou em quadra e fechou o confronto, finalmente erguendo, no ocaso de sua carreira, o título da Copa Davis!
Agora, as minhas dúvidas:

- A primeira é a opção do técnico francês em preterir o grande sacador e voleador (qualidade imprescindível em jogos de duplas) Llodra. Seleção precisa sempre dos melhores, ainda mais para uma finalíssima. Posso aceitar que foi uma opção do técnico, mas,...
- A segunda é a estranhíssima desistência de Tsonga. Não me lembro dele ter se contundido na partida contra Wawrinka, nem nenhuma menção dele estar em más condições durante os treinamentos, mas, se assim era, por que foi convocado? E se mesmo assim o convocaram, por que não Llodra?
- E a terceira, muito pior, é a escolha de Gasquet como seu substituto. Qualquer amador iniciante de tênis (até um nacionalista francês) sabia que ele não era páreo para Federer! E a equipe francesa tinha Gilles Simon, um ótimo (e descansado) jogador que poderia prevalecer sobre o exaurido suíço.

Some-se a tudo isso isso dois detalhes que percebi durante a transmissão: no meio da partida Federer vs. Gasquet, quem estava nas arquibancadas, de agasalho, assistindo placidamente ao jogo? Wawrinka! Ora bolas!! Mas ele não deveria estar nos vestiários, se aquecendo para uma provável e super decisiva batalha contra o gigante Monfils? Será que ele tinha tanta (ou absoluta) certeza da vitória do seu compatriota que podia relaxar daquele jeito? Para mim, estranhíssimo! E após a vitória de Federer, fechando o confronto, todos os suíços comemorando, alegres, sorridentes, emocionadíssimos,... menos Wawrinka! Ele tinha a cara de quem estava envergonhado e só queria que tudo aquilo terminasse de uma vez para desaparecer!

Será que os "amiguinhos de Federer" não queriam arriscar que a Suíça morresse na praia e frustrasse o sonho de seu "protegido" em sua última chance de ser campeão da Davis, deixando uma incômoda vaga em seu currículo? E mesmo com as boas chances de Wawrinka conseguir vencer Monfils, será que eles não queriam que a Suíça ficasse devendo seu maior título ao "segundo melhor da sua História", humilhando Federer (que teria perdido suas duas partidas de simples)?

Nada tenho contra Federer. Gosto muito de vê-lo jogar, o mesmo para Nadal e Djokovic. Mas dificilmente tirarei da cabeça essa teoria conspiratória, que entra no meu imenso rol de decepções a respeito de 'ídolos do establishment'.
FAB29

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Sou um macaco! E você?

Amigos e amigas.
Pensei um bocado para decidir se iria escrever algo sobre o Dia da Consciência Negra. Dificilmente aproveito uma data comemorativa para escrever sobre. Sou a favor da igualdade de tratamento e de direitos e deveres; admiro todas as batalhas para que isso seja uma realidade. Essas estupidezes de "minorias", "povo eleito", "VIPs", etc, me enojam. Com oportunidades iguais, haveria um equilíbrio na sociedade e essas excrescências virariam história.

Aranha, em entrevista no Dia da Consciência Negra
Mas o que me levou a decidir por escrever hoje foi a entrevista/biografia do goleiro Aranha no Globo.com: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/santos/noticia/2014/11/alfabetizado-pelo-rap-calejado-pela-vida-como-aranha-reagiu-ao-racismo.html (Já escrevi o que penso de sua recente história aqui: http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2014/09/patetico-e-pouco.html). O que mais se destaca nessa entrevista é o coitadismo: sua vida difícil na infância e adolescência, o quanto sofreu de preconceito, as pessoas que perdeu,... em suma: nada de especial ou diferente da história de milhões de pessoas.

Retornando ao assunto do "racismo" que sofreu, ele afirma que evita usar o futebol como meio de se promover, tanto que recusou convites para falar sobre aquelas "injúrias"; quis evitar os holofotes.

"- Desde criança eu tinha noção, mas não entendia. Tem muita brincadeira, muita piada que você não entende e quando cresce passa a entender na adolescência. Fui amadurecendo com essas situações de as pessoas atravessarem a rua quando você está passando na mesma calçada, de a poltrona ao meu lado no ônibus estar vazia e ninguém sentar" 

"- Serviu para o pessoal ver que existe punição e ela pode ser aplicada. Se deixo passar batido naquele dia, eles estariam se sentindo livres para fazer o mesmo em outras partidas. Criança não tem respeito pelo pai. Primeiro ela tem medo, depois que fica mais velha é que tem respeito. O torcedor também é por aí. Precisa ter medo primeiro."

A Bela (moça) e a Fera (besta)
Se ele não quisesse os holofotes, bastaria desprezar o que as torcidas gritam o tempo todo para TODOS os adversários do seu time. Ou será que o "nobre Aranha" nunca foi chamado N vezes de "corno" a "filho da puta"? São ofensas menores? Eu já falei e não me cansarei de repetir: dentro de um estádio, nas arquibancadas, o torcedor tem ABSOLUTO DIREITO de gritar e extravasar verbalmente qualquer coisa! Só será diferente se ele invadir o campo ou atirar coisas nos jogadores e se FORA DO ESTÁDIO, ele repetir os palavrões! Nestes casos (e apenas neles), processo e cadeia!

Causa-me tristeza e ojeriza ver um homem experiente, independente, pai de família, aparentemente consciente, alguém que venceu tantas batalhas e conseguiu atingir uma situação social que a maioria das pessoas não consegue (afinal, é dito que seu salário é de 150 mil reais por mês) se prestar a tal imbecilidade e ter a pachorra de dizer que não quer se promover com isso.

Caros Aranha e leitores deste blog, repito o título do post: EU SOU UM MACACO! Tenho todo o orgulho de ser um primata; vejo toda a beleza e nobreza de meus ancestrais: gorilas, chimpanzés, babuínos, orangotangos, micos, bonobos, etc; sou muito grato a eles por existirem, pois, sem eles, A ESPÉCIE HUMANA não existiria! Se vocês não gostam de ser chamados assim, meus pêsames! Escolham o que vocês acham mais adequado a suas idiossincrasias (elefante, gato, jacaré, barata,...) e sejam felizes. Eu vou comer minha deliciosa banana!

FAB29

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Permissão para matar

Amigos e amigas.
Mais uma pérola do desprezo, rancor e ódio rabínicos em relação aos não-judeus acaba de ser lançado, no livro "The King's Torah", do rabino Yitzhak Shapiro. A impiedade é a tônica.
Vejam no artigo a seguir.
FAB29

"Um rabino judeu lançou um livro dando aos judeus a permissão para matar não-judeus, incluindo bebês e crianças, que podem colocar em posição uma real ou potencial ameaça aos judeus ou a israel. “É permissível matar os justos entre os não-judeus mesmo se eles não são responsáveis por ameaçar a situação", escreveu o Rabino Yitzhak Shapiro, que preside o seminário rabínico Od Yosef Chai no assentamento de Yitzhar, na Cisjordânia ocupada, em seu livro “The King’s Torah” ('A Torá do Rei').

Ele argumenta que goyim (um epíteto derrogatório para não-judeus) podem ser mortos se ameaçarem israel.

Se matamos um gentio que pecou ou violou um dos sete (?) mandamentos – porque cuidamos dos mandamentos – não há nada errado com o assassinato.” O rabino Yitzhak Shapiro (...) reivindica que o decreto “está totalmente justificado pela Torá e pelo Talmud.

O decreto anti-goyim parece vir em resposta à prisão pela polícia israelense de um terrorista judeu que confessou ter matado dois pastores palestinos na Cisjordânia. O terrorista, um imigrante nascido nos Estados Unidos chamado Yaakov Teitel, também confessou ter tentado assassinar judeus esquerdistas.

A polícia considerou a prisão um importante feito no combate ao terrorismo judeu, o qual experts afirmam florescer em decretos religiosos de rabinos afiliados com o campo religioso sionista. Aproximadamente 16 anos atrás, um terrorista judeu chamado Yigal Amir assassinou o então premier israelense Yitzhak Rabin.

De mais a mais, numerosos palestinos inocentes também foram assassinados a sangue frio por terroristas judeus. Em 1994, Baruch Goldstein, um notório terrorista judeu assassinou 29 muçulmanos no interior da mesquita de Al-Ibrahimi na cidade da Cisjordânia de Al-Khalil.

Não-Humanos

O controverso decreto tem em sua retaguarda numerosos rabinos afiliados com o assim chamado campo religioso nacional bem como o seminário talmúdico na Jerusalém Ocidental, conhecido como Merkaz Ha’rav.

Entre os rabinos que apoiaram publicamente o decreto estão Yitzhak Ginsburg e Ya’akov Yosef. Ginsburg escreveu um folheto glorificando o assassino Goldstein e chamou-o de "uma figura santa”.

As visões de Shapiro sobre como palestinos e não-judeus em geral devem ser tratados de acordo com a lei religiosa judaica (halacá) são amplamente consideradas como representando a tendência dominante, e não a exceção, em Israel.

Durante o assalto israelense contra Gaza no início desse ano, Mordecahi Elyahu, uma das principais figuras rabínicas em Israel, encorajou que o exército não cessasse de matar crianças inimigas no intuito de salvar as vidas dos soldados israelenses.

Ele mesmo pediu ao governo israelense realizar uma série de bombardeios cirúrgicos de centros populacionais palestinos em Gaza.

Se eles não pararem depois de matarmos 100, então devemos matar 1.000.  Se eles não pararem depois de 1.000, nós devemos matar 10.000.  Se eles não pararem, devemos matar 100.000, até um milhão.  Não importa o que for para detê-los.

De acordo com Israel Shahak, autor de “Jewish History, Jewish Religion: the Weight of Three Thousand years” ('História judaica, Religião judaica: o peso de três mil anos'), o termo "seres humanos" na lei judaica refere-se somente aos judeus.

Muitos rabinos ortodoxos judeus, especialmente no interior do setor religioso-nacional, veem as convenções internacionais incriminando o deliberado assassinato de civis e a destruição de lares e propriedades civis como representando a “moral Cristã”, que não obriga os judeus.

Em 2006, o Conselho Rabínico dos Assentamentos Judaicos na Cisjordânia encorajou o exército “a ignorar a moral cristã e exterminar o inimigo no Norte (Líbano) e no Sul (Faixa de Gaza).

Tais decretos manifestamente racistas e odiosos não causam muita desaprovação em israel: nem entre a intelligentsia, nem na sociedade em geral."



segunda-feira, 17 de novembro de 2014

É uma droga!

Amigos e amigas.
Existem muitos expedientes usados pelos grandes corruptores para cercar e dominar a humanidade: a alienação, a violência, a fome, a permissividade, o enfraquecimento pela inoculação de venenos, vírus, agentes químicos via água, alimentos, ar (os "chemtrails), etc. Um que consegue ser super abrangente é o das drogas.

Uma rápida análise. Vejamos: o ópio vem da papoula (gênero Papaver); a cocaína, de um arbusto chamado Erythroxylum coca; a maconha, da erva Cannabis sativa. E assim por diante. Pode-se ver que as drogas provêm dos vegetais. Logo, para se produzir tantas toneladas delas, são necessárias imensas plantações, que poderiam ser facilmente encontradas. Eu disse “poderiam” se houvesse um mínimo de boa vontade por parte do poder vigente no mundo.
Papoula afegã: ferida exposta da humanidade
Todos nós sabemos dos grandes satélites que fotografam a superfície terrestre. Creio que a maioria já viu fotos de enorme nitidez de cidades inteiras, casa por casa. Vários desses satélites são tão precisos que você pode ver uma telha rachada no seu telhado. Pergunto: por que raios não usam os serviços desses satélites para detectar as gigantescas plantações desses vegetais citadas acima? Não seria incrivelmente simples? E seria em qualquer lugar do globo terrestre!! 

Vejam que ironia: o "terrível" regime talibã, em 2001, deu um exemplo fantástico na redução da heroína no mundo:
Daí, vieram o 11 de setembro, Bin Laden, CIA,...
E tudo "voltou ao normal"!...
Repito a questão: POR QUE NÃO USAM TAIS SATÉLITES?!? Na minha simplória visão, fica claro o espúrio envolvimento do verdadeiro poder no mundo (que infesta os bastidores). As drogas fazem essencialmente duas coisas a esses grandes corruptores: primeiro, dão um brutal lucro financeiro; segundo, asseguram uma super e eficiente dominação da massa oligofrênica da população mundial. Afinal, quem é que consegue racionalizar, produzir e progredir estando constantemente dopado?

E a grande maioria, que se mantém afastada, avessa e consciente da podridão das drogas, fica refém de todos os problemas que os viciados acarretam para a sociedade, em especial, a violência. Quanto mais o povo perder tempo focando suas atenção e energia nesse problema imputado, incentivado e financiado pela grande corrupção do mundo, menos condição terá de melhorar de vida.


Um abnegado soldado estadunidense vigiando o lucro dos seus donos.
Não estou (DE MANEIRA NENHUMA!) propalando a ideia de abandonar os pobres coitados que caíram nessa situação dantesca do vício à sua própria sorte. A grande (até simples) solução seria acabar com a produção dos entorpecentes. Com o auxílio desses “satélites-espiões”, pelo menos 80% das drogas no mundo seriam tiradas de circulação, visto que nem seriam produzidas (e sobrariam terras para se plantar alimentos). Os 20% restantes (posso até imaginar a cena patética!...) seriam disputados a tapa e a tiro pelos viciados e teriam preços exorbitantes (Lei da oferta e da procura). Estes fatos os deixariam expostos, permitindo maior controle e gradativa cura.

Alguns, talvez, pensarão: “É a Pedra Filosofal!”. Eu penso que é um promissor começo. Depende fundamentalmente de todos nós nos empenharmos, fazermos nossa parte de proteger nossos queridos, denunciarmos os iníquos e orientarmos os perdidos. Sempre as palavras mágicas: UNIÃO, FRATERNIDADE E FAMÍLIA! Praticando-as e vivendo-as, mal haverá espaço aos parasitas.

FAB29

Em tempo: O poder instituído também deveria fazer melhor sua parte. Afinal, recursos (advindos dos impostos!) para isso não faltam!... Já boa vontade,... Aí, são outros quinhentos.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Seria sabotagem?

Amigos e amigas
Essa seca atípica que assolou durante este ano e ainda assola quase exclusivamente o estado de São Paulo me parece definitivamente criminosa. Estão dizendo que é culpa do El Niño e coisa e tal. Eu já não tenho dúvidas de que tal situação é provocada pelos rastros químicos (os "Chemtrails") que constantemente vejo no céu.

Hoje mesmo, 14/11/2014, ao sair de casa às 7:50h, vi pela enésima vez, no mesmo trecho do céu (de leste para o sul, ou seja, passando sobre a cidade de São Paulo) outro desses rastros. Perto das 9:00h, o céu 'pretejou'; meia hora depois, estava quase limpinho Vejam nesse vídeo abaixo a explicação de um especialista. Muito do que ele relata, eu vejo e ouço por aí de várias pessoas. E várias coisas, sinto na própria pele.

Atualização (08/12/2014): Ontem à noite, o céu estava recoberto de densas nuvens, bem carregadas. Prenúncio de chuva certa. Hoje, às 7:00h, saio de casa e vejo aquelas amaldiçoadas névoas gosmentas que povoam o céu do estado desde o início do ano. E rasgando o céu, um rastro químico de milhares de quilômetros (certamente, o último de vários que seres malditos deixaram durante a madrugada).

2ª atualização (19/12/2014): às 19:00 h, o céu estava sendo tomado por densas e pesadas nuvens de chuva e na região, já estava chovendo bastante. Muitos trovões. Numa clareira no céu, vi passarem dois aviões a baixa altitude soltando seus rastros químicos. Fiquei meia hora observando e as nuvens se dissiparam. O que seria uma forte chuva virou garoa.
Hoje, 26/12/2014, às 8:00 h, mais um maldito rastro químico sobre minha cidade indo de NE a S. Fotografei-o, apesar do meu celular ter baixa definição. Mas valeu como registro. Resultado dessa sordidez: às 9:30 h, as poucas nuvens que tentavam se formar viravam aquela névoa gosmenta a que já me referi acima. Revoltante!

3ª atualização (15/03/2016): neste ano, até agora, só presenciei alguns rastros químicos e poucas névoas gosmentas pelo céu. Resultado: o volume de chuvas foi bastante significativo. Mas é claro que eles não dão ponto sem nó: o ataque químico deles se concentrou no sul de Minas Gerais, onde estão as nascentes do sistema Cantareira. Meu irmão mora por lá e me disse que o mês de fevereiro de 2016 foi uma secura só: 40 mm de chuva!
Afinal, se eles permitissem que as chuvas imensas que alagaram São Paulo várias vezes este ano chegassem por lá, eles ficariam com o * na mão para explicar como que, em apenas um período chuvoso, o sistema se recuperou completamente, sendo que a sua mídia havia decretado que poderia levar muitos anos para o Cantareira voltar ao normal. Os dados "ofalsiais" já dão o sistema com 62% de sua capacidade, apesar do ataque com rastros químicos às suas nascentes.
Chemtrail em 26/12/2014
Nosso calvário de seca em São Paulo promete durar por todo 2015.


Após esse vídeo, difícil não ficar enojado com a sordidez desses amaldiçoados!

terça-feira, 11 de novembro de 2014

A Grande Prostituta.

Amigos e amigas.
O texto a seguir tem a grande qualidade da análise. Uma opinião bem abalizada nas palavras escritas há milênios. É bem corajoso e lúcido.

Um fato que corrobora com suas afirmações é o fato que o 2° Império Babilônico, de Nabucodonosor, teve muito contato com Jerusalém, a tendo subjugado e prendido seu rei e nobres na cidade de Babilônia (o famoso "Cativeiro da Babilônia", descrito na Bíblia), enquanto que Roma tinha apenas 200 anos de vida quando ele terminou em 539 a.C. e só virou república 30 anos depois disto. Não encontrei nenhuma relação entre Roma e Babilônia.

É claro que há outros textos mantendo Roma como a "prostituta" da profecia.
Convido-os a opinar sobre este abaixo.
FAB29

QUEM É A GRANDE PROSTITUTA?

Este artigo prova tratar-se de JERUSALÉM!

Entendo que muitos fazem esta acusação de boa fé, porém influenciados pela propaganda anticatólica de... já saberemos quem. 

Tentarei provar biblicamente que a Igreja NÃO É a Grande Prostituta da Babilônia.

Em primeiro lugar, a Bíblia é uma só e deve ser entendida COMO UM TODO, HARMONICAMENTE. Nela, não existe contradição. (Nota pessoal: todas as contradições que houver se devem aos escribas fariseus que, durante os séculos, adulteraram a Palavra.)

FIXEM-SE: A meretriz é descrita como uma "GRANDE CIDADE", ou um império poderoso. Uma grande cidade que está situada sobre sete colinas.

“E a mulher que viste é A GRANDE CIDADE, a que tem a soberania sobre os reis da terra" (Apocalipse 17,18). 

Somente ao ler este versículo, já os "profetas" anticatólicos ficam mal, porque a Igreja NÃO É uma cidade. É uma Instituição. 

O Apocalipse diz que a prostituta está sentada sobre sete colinas; onde há sete colinas? Aqui todos olham... para Roma, porém vejo sete colinas em dois lugares: EM ROMA E... EM JERUSALÉM! (monte Gared; monte Goath; monte Acra; monte Bezetha; monte Moriah; monte Ophel; monte Zion). Isto é geografia! Jerusalém era conhecida no Oriente como "A Cidade das Sete Colinas".

Mais: se buscam pela internet as SETE colinas de Roma acabarão por saber que a sede da Igreja Católica NÃO ESTÁ SENTADA SOBRE AS FAMOSAS SETE COLINAS, porque elas estão a LESTE do rio Tibre enquanto que o Vaticano está a OESTE deste rio.

É o próprio livro do Apocalipse que menciona claramente que a GRANDE CIDADE (a prostituta) é aquela onde Jesus foi crucificado:

“E seus cadáveres, na praça da Grande Cidade, que simbolicamente se chama Sodoma ou Egito, ali onde também seu Senhor foi crucificado” (Apocalipse 11,8)

A pergunta é para os "experts" e bíblicos protestantes: "Jesus foi crucificado em Roma... ou em Jerusalém??"

Ademais, derrama o sangue dos santos e profetas:

“Foi em ti que se encontrou o sangue dos profetas e dos santos, como também de todos aqueles que foram imolados na terra" (Apocalipse 18,24);

“Vi que a mulher estava ébria do sangue dos santos e do sangue dos mártires de Jesus; e esta visão encheu-me de espanto. ” (Apocalipse 17,6). 

Quem matava os profetas??? O PRÓPRIO JESUS LHES DÁ A RESPOSTA: 

"Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas os enviados de Deus, quantas vezes quis ajuntar os teus filhos, como a galinha abriga a sua ninhada debaixo das asas, mas não o quiseste!" (Lucas 13,34)

Quem matou o Apóstolo São Tiago e o diácono Estêvão? 

Jerusalém! Jerusalém acusava os mártires e os apóstolos de sedição e Roma os executava. 

Roma é, pois, o poderoso império pagão, a Besta que primeiro fornicou com Jerusalém, aliou-se com ela e logo a ODIOU e DESTRUIU (Ap. 17,16), acabando com a prostituta ao destruir o Templo em 70 d.C., o último vestígio que ficava da Antiga Aliança de Deus com Israel. 

Isto foi predito por Jesus quando carregava a cruz, ao consolar às mulheres dizendo que não chorassem por ele, senão por seus filhos já que coisas mais terríveis sucederiam e NÃO PASSARIAM DESSA GERAÇÃO antes que ocorressem (Mt. 24:34). 

Se bem que Jesus em Mateus misture o "fim dos tempos" com o "fim do templo", nessa passagem específica, ele se refere somente à destruição do Templo, não ao fim do mundo, porque senão teríamos de admitir que ele se enganou, já que AQUELA GERAÇÃO passou e o mundo não se acabou. Porém essa geração teve de passar pelo terrível "Sítio de Jerusalém" acontecida em 70 d.C. (Nota pessoal: Ratifico. Penso que essa confusão se deve aos escribas fariseus que adulteraram a Palavra durante séculos.)

Por isso lhes disse: fujam para os campos etc. 

E Jesus se referiu a Jerusalém como a que matava os profetas, sendo absolutamente coerente com a Bíblia, que é harmônica em todas suas partes, e se lerem EZEQUIEL, ISAÍAS, JEREMIAS e OSÉIAS verão que estes identificam a PROSTITUTA, a noiva INFIEL, com JERUSALÉM 

"... filho do homem, mostra a Jerusalém os seus crimes abomináveis" (Ezequiel 16,2)

"...eis o que diz o Senhor Javé: por tua prata dilapidada, por tua nudez descoberta no decurso de tuas prostituições com os teus amantes e com os teus ídolos abomináveis, pelo sangue de teus filhos que lhes deste, vou reunir todos os teus amantes com aquele a quem juraste amor, todos quantos amaste e todos que detestas, vou reuni-los contra ti de todos os lados, e perante eles descobrirei a tua nudez, a fim de que te contemplem totalmente" (Ezequiel 16,36-37)

"...Entregar-te-ei nas suas mãos; eles demolirão o teu montículo, abaterão o teu lugar alto; despojar-te-ão dos teus vestidos; levarão os teus ornatos e te deixarão nua e despojada" (Ezequiel 16,39)

"... fizeste para ti uma lupanar e edificaste para ti prostíbulo em todas as praças" (Ezequiel 16,24)

"Prostituístes com os egípcios..." (Ezequiel 16,26)

"... logo multiplicaste tuas prostituições no país dos mercadores, na Caldéia..." (Ezequiel 16,29)

"Oh, quão débil era teu coração - oráculo do Senhor Javé - para cometer todas estas ações, dignas de uma prostituta descarada!" (Ezequiel 16,30)

ISAIAS:
"Como te converteste em rameira, oh, cidade fiel? Estavas cheia de justiça, nela habitou a equidade; porém agora, os homicidas!". (Isa. 1:21)

JEREMIAS:
"Porque desde muito atrás rompeste teu jugo e tuas ataduras, e disseste: Não servirei. Contudo, sobre cada outeiro alto e debaixo de toda árvore frondosa tu permanecias como prostituta". (Jer. 2:20)

EZEQUIEL:
"A reputação da tua beleza correu entre as nações, pois essa beleza era perfeita, graças ao esplendor que te havia eu preparado - oráculo do Senhor Javé. Tu, porém, te fiaste na beleza, aproveitaste da tua fama para te prostituíres e ofereceste a tua sensualidade a todo transeunte, a quem te entregaste". (Eze. 16: 14-15)

OSEIAS: 
"Não te alegres, Israel! Não exultes como os pagãos! Porque te prostituíste, afastando-te de teu Deus. E amaste o salário impuro em todas as eiras de trigo". (Oseas 9:1)

É o próprio Deus quem reclama e identifica Jerusalém como a que se prostituiu com os reis da terra e cometeu abominações.

Através de toda a Biblia, é a Israel quem os profetas caracteristicamente condenam como rameira. Em consequência, quando João ajuíza contra Israel por sua rejeição a Cristo, a grande apostasia de todos os tempos (comp. Mat. 21:33-45), apropriadamente a chama: 

"...a grande prostituta... a mãe de todas as prostitutas da terra” (Apoc. 17:1,5)”

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Que doce mulher!...

Amigos e amigas.
Não penso que o artigo abaixo da psicopedagoga Laura Gutman seja polêmico. Ele é puramente DEGENERADO! Abrandar as atitudes de pedófilos e pederastas significa avalizar toda e qualquer vilania! Qual será a origem de tal deturpação moral dessa senhora?
Para mim, roubar alguém ou uma casa é algo imensamente menor que abusar de crianças. Logo, quem aliviar para os malditos supracitados, não reprovará assaltos.
Deem uma lida e expressem-se.
FAB29

A sistematização do abuso sexual em crianças
Abusos não são cometidos por pessoas de mente atormentada. Não. Nós somos como a maioria das pessoas, um pouco mais famintos e um pouco estranhos porque, afinal de contas, tudo o que fazemos é tentar nos nutrir, mas de um modo desajeitado e estúpido.

Adultos se apaixonam por uma criança carente, sozinha, desamparada e que inspira ternura. Por quê? Porque essa criança faz lembrar a criança que fui: tímida, carente e à deriva. Essa criança tem sobre nós uma atração automática. Queremos protegê-la e amá-la de alguma forma. Qual é o problema? O problema é que estamos totalmente imaturos. Por quê? Porque não fomos amados durante nossa infância, nem cuidados, nem protegidos, nem amparados. Nós crescemos esperando obter amor alguma vez. Então nós crescemos. Mas a nossa capacidade emocional estagnou naquela espera. Vivemos em um corpo adulto, mas temos as emoções organizadas como se fôssemos crianças famintas.

O que acontece conosco quando interagimos com uma criança doce? Queremos devorá-la! Como a devoramos? Nós a tocamos, a acariciamos, a abraçamos, nos esfregamos nela. Compramos presentes. A confidencialidade partilhada, um segredo guardado entre ambos como um grande tesouro e os pequenos momentos de encontro são vividos - na nossa emotividade infantil - como um momento sublime.

Mas talvez não percebamos que estamos fazendo algo de errado? Depende. Podemos ver que é uma relação socialmente reprovável. Mas, honestamente, é reprovável que nossa infância tenha sido horrível, ninguém ter cuidado de nós, ou até mesmo que a única pessoa que cuidou de nós tenha nos dado a mesma forma de abuso. Então? O que é certo e o que é errado? Do nosso ponto de vista de adultos com emocional de criança... apenas tentamos satisfazer nosso vazio.

Mas como estamos a discutir algo tão alegremente, sem levar em conta as repercussões terríveis do abuso sistemático em uma criança? É claro que as consequências são terríveis. Mas precisamos entender a dinâmica completa com a lógica que a sustenta, se nos interessa deixarmos as instâncias cotidianas de dominação. Porque rasgar nossas vestes proclamando que o abuso sexual é horrível e inumano e todos os estupradores têm que ir para a cadeia é certo, mas é inútil. Vamos olhar para a realidade.

Muito mais assustador é o desamparo cotidiano e invisível em que vivemos com crianças abusadas e que nos obriga a entrarmos em qualquer alcova que encontramos, à procura de amor. Então, quando nos tornamos maiores, podemos recordar o abuso sexual como uma experiência terrível, mas não teremos consciência da entrega de nossa mãe ou quem tinha que nos cuidar. Pelo contrário, nos tornaremos os maiores defensores daqueles que nos jogaram na cova do leão.
Laura Gutman