Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sábado, 25 de janeiro de 2014

Com licença, Raulzito!

Amigos e amigas.
Já que meio mundo (porque a outra metade parece gostar) já criticou o BBB de N formas, pedirei licença a Raul Seixas para parodiar sua letra "Eu também vou reclamar" e tentar expressar o que penso dessa mancha podre na nossa cultura.
Para quem quiser conferir a música e a letra original:
http://www.cifraclub.com.br/raul-seixas/eu-tambem-vou-reclamar/
FAB29

Detesto Big Brother (que é "sucesso")! Então, registro meu protesto.
Todo mundo tem que reclamar!
Não vá "tirar o seu da reta"! Você precisa ter a sua meta
ou eu lhe afirmo que nem você vai se aguentar!
Seja sempre o primeiro contra todo esse mau cheiro!
Precisamos, sim, nos revoltar!

Nossa vida é tão sofrida, massacrada e as perspectivas não são nada boas
mas, nem por isso, não vou pular meu carnaval.
Tanta coisa tá surgindo, pra aprender se divertindo,
mas, no entanto, no meio, tem "Pedro Bial"
num riso falsificado pra esconder sua vergonha.
Só de imaginar, já passo mal!

E essa turma de bizarros, anencéfalos, chamados (dizem!) pra nos "entreter"
com suas carcaças produzidas, pervertidas, e sem nada de útil pra se dizer.
Você gasta o seu tempo e também a sua grana pra, no fim, ficar tudo a dever.

Ouço as frases, vejo as cenas e tudo o que sinto é apenas
um vazio tão desolador!
E a cambada não tem vergonha que seus donos sempre mais a exponha,
acabando com o que resta de pudor.
Falam que isso é liberdade, mas sabemos que a verdade
é um bicho mais assustador!

Apesar de tanto aviso renitente, o povinho quer se rebaixar.
Quem sou eu, amigo, pra me opor?
Eu só consigo, com meu asco, acertar o pé na bunda (Vai, meu!!)
pra ver se as bestas saem do torpor.
A minha paciência não aguenta mais o tranco
pois não quer ter mais dissabor.

E o problema disso tudo é, bem verdade, a nojeira que procuram sempre esconder
A fachada é toda chique,  toda luminosa, pois sabemos que isso é "Tudo a ver!"
Meu estômago embrulhado já tá me pedindo arrego, implorando pra sobreviver.

Meus amigos, é dureza debelar essas baixarias quando a coisa tá baseada
num esquema podre de arrepiar!
Mas se você tiver decência, vai mandar essa excrescência
prum lugar pr'ela não mais voltar!

E fim de papo!