Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


segunda-feira, 15 de junho de 2015

Pingos dos "is"

Amigos e amigas.
Quero, com este post, expor minhas três questões primordiais a respeito do holocausto, questões estas que primam pela objetividade nua e crua, nunca, em momento algum, desrespeitando os legítimos sofrimentos de todos aqueles que genuinamente padeceram na mais sórdida das guerras.

Ao questionar esses pontos que primam pelo absurdo, pela improbabilidade ou até impossibilidade, tenciono demonstrar a dignidade e justiça de minhas dúvidas, esperando que os tantos patrulhadores sionistas e/ou holocrentes de boa fé que possuam as respostas me esclareçam. Ei-las:

1- QUANTOS JUDEUS VIVIAM NA EUROPA NA DÉCADA DE 1930?

Europa inteira: quase 9,5 milhões de judeus

Resultado de imagem para world almanach 1948
Notem que a cifra de judeus é a única precisa até as unidades.



Atentem à cifra de de judeus em destaque. Alteração mínima!
É consenso que, antes da guerra, havia entre 15 e 16 milhões de judeus no mundo todo. Após o holocausto e suas seis milhões de vítimas judias, deveriam restar nove milhões. Porém, reparem na imagem acima que, três anos após o fim da guerra, registrava-se mais de 9 milhões de judeus só na Europa e um total de mais de 15,7 milhões pelo mundo. Algo totalmente impossível!
Pergunto: Quais cifras de quais institutos são confiáveis?

2- 6 MILHÕES DE JUDEUS COMPROVADAMENTE MORRERAM NA 2ª GUERRA?
Cifras oficiais alemãs sobre os campos de concentração.
A maior controvérsia oficial nessa cifra "6 milhões" diz respeito a Auschwitz. No início da década de 1990, o instituto de pesquisas forenses do governo polonês realizou a única investigação forense dos campos de concentração do 3º Reich. Até essa data, as 19 placas de Auschwitz afirmavam que "4 milhões de pessoas haviam sido assassinadas". Considerava-se que a maioria era de judeus (perto de 3 milhões! Metade do holocausto!). A polícia forense polonesa atestou que essa cifra era impossível. Nessa saia justa e cueca apertada, os sionistas decidiram alterar as placas, que hoje afirmam: "Cerca de 1,5 milhão de pessoas, a maioria judeus, sofreram e morreram em Auschwitz". Então, hoje em dia, se diz que perto de 1 milhão de judeus foram assassinados nesse campo.

Minha dúvida: Para onde foram dois milhões de judeus que, a princípio, teriam sido assassinados em Auschwitz, segundo as afirmações dos ditos sobreviventes?

3- TREBLINKA FOI DE FATO UM CAMPO DE EXTERMÍNIO?
Atentem às dimensões da "área de extermínio".
Fotografia aérea de Treblinka em novembro de 1944.
Dados oficiais de Treblinka: este campo funcionou por cerca de 300 dias; afirma-se que 850 mil judeus foram assassinados em câmaras de gás por meio de fumaça de óleo diesel (média diária de mais de 2800 vítimas); após serem enterradas, Himmler ordenou que as vítimas fossem exumadas e cremadas para que se eliminasse as provas. Baseando-me no mapa oficial do campo acima, pergunto:

Como é possível que, no exíguo espaço representado na imagem, 850 mil judeus tenham sido enterrados, desenterrados e cremados a céu aberto, usando-se dormentes de linha férrea e madeira verde, sem deixar nenhum vestígio?

E também: http://inacreditavel.com.br/wp/queima-de-corpos-sem-deixar-rastros/

Se ao menos essas três grandes dúvidas não forem devidamente esclarecidas e comprovadas ao mundo, ninguém poderá culpar as pessoas que desacreditarem dos testemunhos que juram de pés-juntos essas e outras coisas também improváveis ou absurdas. Muitos até desdenhariam as datas comemorativas desses eventos, mais ou menos assim:
"Se você me esmagar, eu me tornarei famoso.
Eles farão um dia de recordação no ano em minha honra, seu porco gordo!
Alguém aqui sabe por quê celebramos o "Dia Nacional da Estupidez?"
FAB29

Nenhum comentário:

Postar um comentário