Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quinta-feira, 30 de julho de 2015

Caça legal?

Amigos e amigas.
Quero falar um pouco e rapidamente sobre uma excrescência chamada "caça legal", ou seja, animais selvagens que só existem para seres asquerosos extravasarem suas tensões cotidianas ou simplesmente praticarem 'uma atividade que os enriquecem emocional e espiritualmente', na qual eles demonstram todo o seu poder e coragem para se sentirem semideuses, senhores da Vida e da Morte. Disto, podemos constatar o tamanho da podridão destes amaldiçoados. E esta é apenas uma faceta da parte nefasta da humanidade.

Recentemente, um dentista estadunidense chamado Walter Palmer abateu um leão no Zimbábue numa (ele assim acreditava) "caça legal". É uma atividade tristemente comum pelo mundo em que até reis participam. Relembre abaixo dois casos:
AQUI, o caso do "nobre rei" espanhol Juan Carlos
Foto: Reprodução / Facebook / Kendall Jones
AQUI, o caso da vagabunda Kendall Jones
Mas voltando ao caso do dentista, tudo só veio à tona devido à notoriedade do pobre leão, que era símbolo do Zimbábue. Do contrário,...! Após sofrer tanto massacre verbal, midiático e psicológico, o "caro doutor" mostrou seu "sincero arrependimento" lindamente assim:

"O jornal "Star Tribune", de Minnesota, divulgou uma declaração do dentista em que ele reconhece ter abatido o leão, mas afirma que desconhecia o caráter ilegal da empreitada.
Palmer afirma ter pensado que "tudo estava legal e devidamente gerenciado" e disse que confiou na experiência de guias profissionais para "garantir uma caça legal".
"Eu não tinha ideia até o final da caçada que o leão que abati era conhecido e estimado localmente e que usava um colar como parte de um estudo", afirma.
"Eu me arrependo profundamente que minha busca por uma atividade que amo e pratico de forma responsável e legal tenha resultado no abate desse leão."
 Foto: Flickr / Reprodução
Que tal o sincero sorriso arrependido do doutor (à esquerda)?
Traduzindo: se fosse "outro leão qualquer", nenhum problema; tal "profundo arrependimento" não afloraria. Afinal, não foi o primeiro que ele matou. E seu colega na caçada afirmou: "Não fiz nada de ruim", porque o leão era velho e inútil. Imbecis como ele também são. Reitero: todos esses degenerados creem que animais selvagens existem para seu bel prazer e necessidade. Seres assim não são capazes de gestos naturais (só hipócritas) de amor, consideração, respeito e todas aquelas qualidades que elevam o ser humano àquela dignidade que é inata aos animais que eles matam.

Eu já escrevi sobre a pena de morte, ponderei se ela é uma solução e etc. Toda vez que vejo coisas assim ou piores, concluo que ela não soluciona tudo, mas ajuda grandemente a coibir atitudes odiosas como as desses tipinhos inúteis e tantos outros bem piores (além de ser o merecido castigo do Pentateuco judaico: "Olho por olho"). Afinal, se eles decretam tal pena a seres totalmente inocentes e indefesos, por qual razão eles mereceriam alguma compaixão, consideração, perdão,...? A vilania consciente, covarde e impiedosa os distingue e distancia do verdadeiro ideal humano. Sempre propalarei: todos os direitos humanos a quem preza sua humanidade em cada detalhe.

Bem decretou o inigualável Da Vinci:



FAB29

Atualização (07/09/2015): O nobre sr. Palmer quebrou seu silêncio, prosseguindo em sua ladainha de não ter feito nada de errado. Ou seja, foi tudo legal!...

http://publico.uol.com.br/ecosfera/noticia/dentista-que-matou-o-leao-cecil-quebra-silencio-e-reitera-que-foi-tudo-legal-1707056

Nenhum comentário:

Postar um comentário