Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 10 de julho de 2015

Sobre os judeus - 3

Amigos e amigas.
Seguem as opiniões de personalidades históricas através dos tempos a respeito dos judeus. George Washington e Benjamin Franklin entre os principais.
FAB29

washington
George Washington
GEORGE WASHINGTON, em “Máximas de George Washington”, por A. A. Appleton & Co.: “Eles (os judeus) trabalham de forma mais eficaz contra nós que os exércitos do inimigo. Eles são cem vezes mais perigosos para as nossas liberdades e à grande causa em que estamos empenhados (...) É muito a ser lamentado que cada estado, há muito tempo, não os tenha caçado como a praga para a sociedade e os maiores inimigos que temos para a felicidade da América.

BENJAMIN FRANKLIN: “Concordo plenamente com o general Washington, que devemos proteger esta jovem nação de uma influência insidiosa e penetração. A ameaça, senhores, são os judeus. Têm zombado e tentam minar a religião cristã sobre a qual essa nação é fundada, por contestar suas restrições; Construíram um Estado dentro do Estado; e quando combatidos, tentam estrangular esse país até a morte financeiramente, como no caso da Espanha e de Portugal.
Por mais de 1700 anos, os judeus lamentam sua triste sorte em que eles foram exilados de sua terra natal, como eles chamam a Palestina. Mas, senhores, se o mundo der a eles em taxa simples, eles encontrariam alguma razão para não voltar. Por quê? Porque eles são vampiros, e vampiros não vivem com vampiros. Eles não podem viver apenas entre si. Eles devem subsistir com os cristãos e outras pessoas não de sua raça.”

FRANCIS BACON. Escritor britânico do século 16, político. Em seu The New Atlantis, ele observou que os judeus “Odeiam o nome de Cristo e têm um rancor secreto e inato contra o povo com quem vivem.

01 axelrod fm
General Patton
GENERAL PATTON: “Onde, embora a sala existisse, os judeus se amontoaram numa extensão terrível e, em praticamente todos os quartos, havia uma pilha de lixo em um canto que também foi usado como latrina.
Os judeus só foram forçados a desistir de sua maldade e limpar a bagunça pela ameaça das baionetas dos rifles. Claro, eu sei que a expressão "tribos perdidas de Israel” é aplicada às tribos que desapareceram - não à tribo de Judá, a partir do qual os filhos-da-puta atuais são descendentes.
No entanto, é minha opinião pessoal que esta é também uma tribo perdida - perdida para toda a decência.
Esta passou a ser a festa do Yom Kippur; então eles foram todos ajuntados em um edifício de madeira grande, que eles chamaram de uma sinagoga. Convinha ao General Eisenhower fazer um discurso para eles. Nós entramos na sinagoga, onde encontramos com o maior grupo fedendo da humanidade que eu já vi.”

Lord Harrington
LORD HARRINGTON - Século 19: estadista britânico. Admitindo oposição a imigrantes judeus para a Inglaterra porque: “Eles são os grandes agiotas e prestadores de serviços de empréstimo do mundo (...) A consequência é que as nações do mundo estão gemendo sob sistemas pesados ​​de tributação e dívida nacional. Eles sempre foram os maiores inimigos da liberdade.” (Discurso na Câmara dos Lordes, 12 de julho de 1858)

HENRY H. BEAMISH. Editor britânico do século 20: “Não há necessidade de ser delicado sobre esta questão judaica. Você deve enfrentá-los neste país. O judeu deveria estar satisfeito aqui. Eu estava aqui há 47 anos atrás; as portas foram abertas e eles ficaram, então, livres. Agora, ele tem você absolutamente preso pela garganta - esta é a sua recompensa.” (New York Speech, 30 de outubro de 1937).

00d/25/arve/g2396/002
Peter Styvesant
PETER STYVESANT - Governador holandês do século 17 na América: Os judeus que chegaram fariam quase tudo para permanecer aqui, mas aprender que eles (com a sua habitual usura e comércio enganoso com os cristãos) foram muito repugnantes para os magistrados inferiores, como também para as pessoas que têm mais apreço para você;
A Diaconia, também temendo que devido à sua indigência presente, eles podem tornar-se uma despesa no próximo inverno, nós temos, para o benefício desta fraca região recentemente em desenvolvimento e terra em geral, de considerar que seria útil exigir-lhes uma forma amigável para partirem;
Rezando também mais seriamente neste contexto, para nós mesmos e também para a comunidade geral de Vossas Mercês, que à raça enganadora - tais odiosos inimigos e blasfemadores do nome de Cristo - não ser permitido mais infectar e trazer problemas a esta nova colônia. (Carta à Câmara da Companhia Holandesa das Índias Ocidentais de Amsterdam, de Nova Amsterdã - 22 de setembro de 1654.)

WALTER CRICK, fabricante britânico, no NORTHAMPTON DIARY ECHO, 19 de março 1925): “Os judeus podem destruir por meio de financiamentos. Os judeus são internacionais. Controle de créditos neste país não está nas mãos do Inglês, mas de judeus. Tornou-se o maior perigo que o Império Britânico já teve de enfrentar”.

568-35
Guilherme II
GUILHERME II - Kaiser alemão: “Um judeu não pode ser um verdadeiro patriota. Ele é algo diferente, como um mau inseto. Ele deve ser mantido à parte, fora de um lugar onde ele possa fazer mal - mesmo por pogroms, se necessário.
Os judeus são responsáveis ​​pelo bolchevismo na Rússia e Alemanha também. Eu fui demasiado indulgente com eles durante meu reinado e eu me arrependo amargamente os favores que mostrei aos proeminentes banqueiros judeus.(Chicago Tribune, 02 de julho de 1922)

CARDEAL MINDSZENTY, da Hungria citado no B'nai B'rith Messenger, 28 de janeiro de 1949: Os geradores de problemas na Hungria são os judeus (...) Eles desmoralizam nosso país e eles são os líderes da quadrilha revolucionária que está torturando Hungria.

568-38
Hilaire Belloc
HILAIRE BELLOC, historiador de renome em G.Ks. Weekly, 04 de fevereiro de 1937: A propaganda do comunismo em todo o mundo, em organização e direção está nas mãos de agentes judaicos. Como para qualquer um que não sabe que o movimento bolchevista na Rússia é judeu, eu só posso dizer que ele deve ser um homem que é recolhido pela supressão da nossa imprensa deplorável.

A. HOMER, escreveu no “Judaísmo e Bolchevismo”, página 7: A história mostra que o judeu tem sido sempre, por natureza, um revolucionário e, uma vez a dispersão de sua raça no segundo século, ele tem iniciado ou dado assistência a movimentos revolucionários na religião, política e finanças, que enfraqueceram o poder dos Estados em que ele morava. Por outro lado, alguns membros perspicazes daquela "raça" estavam sempre à espreita para colher coincidente vantagem financeira e política com tais transtornos.

8 comentários:

  1. Parabéns por expor estas importantes citações. O que é alheio a questão judaica é um alienado culturalmente, politicamente, historicamente e filosoficamente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E este foi o 3ª. Calculo que haja mais 3.
      Abraço.

      Excluir
  2. Caro FAB, tudo o que foi dito pelos ditos é fato, entretanto esses mesmos ditos foram os canalhas que fizeram o jogo dos ditos e garantiram o jugo!!
    Sem esquecer que alguns dos ditos eram da tribo dos escolhidos ditos, prosélitos e enganosos como reza a lei ditada por deus para os ditos!!
    Entendemos porque mesmo denunciados pelos ditos, os ditos escolhidos controlaram o jogo e nos colocaram sob jugo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro e cristalino, prezado Vapera.
      As nuances dos supremacistas para se manterem com os cordames das marionetes são engenhosas e abrangentes. Longe de serem perfeitos e/ou intocáveis, mas "fazem qualquer negócio".
      Abraço.

      Excluir
  3. O Mundo, a Humanidade, a História e etc estão, como sempre, errados. Os judeus são as vítimas e sempre querendo fazer o bem.
    Proponho fazermos justiça: uma vaquinha do resto da Humanidade para lhes proporcionar passagem de ida para Mercúrio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles precisam de iluminação. Proponho até a próxima parada.

      Excluir
  4. YAH (O CRIADOR) DISSE QUE A MANEIRA CORRETA DE IDENTIFICAR OS VERDADEIROS ISRAELITAS E SEUS DESCENDENTES É VERIFICAR SE O POVO EM QUESTÃO SOFREU E SOFRE AS MALDIÇÕES DE DEUTERONÔMIO 28.

    DEUTERONÔMIO 28:45, 46 – “TODAS ESSAS MALDIÇÕES VIRÃO SOBRE TI, E TE PERSEGUIRÃO, E TE ALCANÇARÃO, ATÉ QUE SEJAS DESTRUÍDO, PORQUANTO NÃO OUVISTE A VOZ DE YHWH, TEU ELOHIM, PARA GUARDARES OS MANDAMENTOS E OS ESTATUTOS QUE TE ORDENOU. SERÃO NO TEU MEIO POR SINAL E MARAVILHA, COMO TAMBÉM ENTRE A TUA DESCENDÊNCIA PARA TODO O SEMPRE”.
    Esses ditos Judeus nunca vivenciaram essas maldições de Dt. 28.- Vemos o cumprimento de tal, nos livros de história, aplicadas aos negros que vieram cmo escravos para o Brasil.
    Até nisso esse povinho do Diabo mentiu fazendo-se descendência de Jacó.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quão lucrativa é a Verdade? Não lucro moral, espiritual e congêneres; o único lucro que interessa a eles.

      A Mentira rende muito mais; está mais que provado. Quem se anestesiou para o tsunami psicológico que tal podridão acarreta, "se dá sempre bem". Aprendem rapidamente a matar sorrindo.

      Excluir