Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Terra oca: oceano e sol interiores

Amigos e amigas.
O tema "Terra oca" ganha mais força a cada dia que aparece uma novidade oficial que comprova que o que se ensina desde sempre sobre a Terra tem muitas discrepâncias, para dizer o mínimo. Em sua grande maioria, propositais, no intuito de desinformar, imbecilizar, manter o cabresto no gado humano. Afinal, conhecimento é poder. Quem o detiver, terá o controle.

Vejam abaixo mais uma dessas comprovações. É urgente que a História em todas as suas modalidades, níveis e épocas sejam revisadas. Do contrário, jamais evoluiremos das trevas em que os grandes parasitas desejam nos manter.
FAB29
Buraco no Pólo Norte para o interior da Terra
Pesquisadores recentemente descobriram que há um enorme oceano abaixo da superfície do nosso planeta. Agora, pesquisadores italianos declaram que mais de 70% do calor da Terra vem do seu centro.

O que isto significa para a teoria da Terra Oca? Seria possível que descobertas como esta pudessem apoiar a existência de um mundo misterioso localizado abaixo da superfície do nosso planeta?

Muitos acreditam que a teoria da Terra Oca é mais do que um mito e eles apontam para esta descoberta como sendo uma evidência disso.

Estudos científicos italianos apoiam a possibilidade de processos de decomposição radioativa abaixo da superfície da Terra. As descobertas científicas foram possíveis graças aos dados obtidos pelo detector de neutrinos Borexino, projetado para estudar o fluxo de neutrinos de baixa energia solar, produzidos pela decomposição radioativa no Sol

Os cientistas demonstraram que a Terra produz um fluxo de calor, mas sua origem é desconhecida.  De acordo com os especialistas do Laboratório Nacional Gran Sassso, na Itália, a hipótese mais provável é a de que essa fonte seja de natureza radioativa.

Aproximadamente metade dos neutrinos produzidos por fontes subterrâneas naturais vêm do manto da Terra, e não de sua crosta, de acordo com a análise.

Os pesquisadores anunciaram a detecção de 24 neutrinos produzidos pela decomposição radioativa dentro da Terra, no período de 2.056 dias de dados a partir do detector, para descobrirem que 11 vieram do manto da Terra e 13 de sua crosta.

Está em 98 por cento no nível de confiança, o que significa que ainda há uma minúscula possibilidade de que não exista sinal vindo do manto”, disse Aldo Ianni, um físico experimental de partículas do laboratório, para a BBC.

De todos os isótopos radioativos conhecidos de “longa vida”, somente o urânio-238 e o tório-232 são abundantes o suficiente para “aquecer” o planeta durante sua vida.

De acordo com o grupo de pesquisadores, calculou-se a quantidade total de calor gerado pela decomposição radioativa e a conclusão foi a de que a Terra gera aproximadamente 47 terawatts de energia interna.[ou seja, 47 trilhões de watts - NA]

O líder da equipe Borexino, Aldo Ianni, acredita que estudos futuros conduzidos por períodos de tempo prolongados reduzirão as incertezas e permitirão uma espectrometria precisa de geoneutrino – o que permitirá distinguir os neutrinos de acordo com o elemento a partir do qual eles se originam.

Esta informação ajudará a fornecer o conhecimento necessário sobre a distribuição de isótopos através do interior da Terra.

Não somente há um “Sol” abaixo da superfície do nosso planeta; há também um oceano, 644 km abaixo da superfície.


Após décadas de teorias e discussões de possibilidade, os cientistas disseram que finalmente descobriram um enorme oceano de água dentro do manto da Terra, e eles apontam que este enorme ‘tanque’ de água poderia encher os oceanos da Terra três vezes.

Esta incrível descoberta sugere que a água da superfície do planeta veio de dentro da Terra, como parte de um ‘ciclo completo de água no planeta’, ao invés da teoria dominante [e bufa! - NA] proposta de que a água chegou à Terra em cometas de gelo que passaram pelo planeta há milhões de anos.

Um artigo publicado no periódico ‘Nature‘ declara que pesquisadores descobriram um pequeno ‘diamante’ que indica a existência de um vasto reservatório de água abaixo do manto da Terra, a aproximadamente 640 km abaixo dos nossos pés.

O autor principal do estudo, Graham Pearson, membro da Universidade de Alberta, no Canadá disse: “Isto fornece confirmações muito fortes de que há regiões molhadas nas profundezas da Terra. A zona de transição pode conter tanta água quanto todos os oceanos juntos. Uma razão do porquê da Terra ser um planeta dinâmico é a presença de água no seu interior.  A água muda, dependendo da forma que o mundo funciona.

2 comentários:

  1. Oi FAB querido,

    Uma questão que gostaria de deixar aqui também, é que a água salgada congela, não a zero graus mas a 32 graus negativos. Dá para pensar como congelaram os pólos Norte e Sul se a temperatura ambiente ou do mar não atinge esses extremos? De onde virá tanto gelo?

    ainda e sobre o Sol, ou melhor sobre o aquecimento da nossa Terra. As temperaturas sobem ou descem conforme a contração ou expansão da atmosfera. Os meteoros e asteróides têm um papel três vezes maior que o próprio Sol no aquecimento do Planeta.
    Estes cientistas positivistas são um travão para o avanço da verdadeira ciência. O Sol é uma fonte de electromagnetismo. É o Sustentador da vida.

    Segundo Blavatsky: "O Sol é o coração do sistema Solar e o seu cérebro está oculto atrás do Sol visível, daí, a sensação é irradiada para o centro nervoso do grande corpo e as ondas da Essência da Vida fluem para dentro de cada artéria.
    Os Planetas são seus membros e pulsações.
    A filosofia oculta nega que o Sol seja um globo em combustão.e o define como um mundo ou Esfera resplandescente, ocultando o verdadeiro Sol, sendo o sol visível o seu reflexo ou veste".

    "As folhas de Nasmyth são depósitos de energia solar, a eletricidade que alimenta todo o Sistema. O Sol é um depósito de nosso pequeno Cosmos, gerando Ele mesmo o fluido vital.
    O Sol contrai ritmicamente como o coração humano, empregando o sangue solar 10 anos para circular e um ano inteiro para passar por sua aurícula e ventrículo, antes de banhar os pulmões e voltar às grandes artérias e veias.(Ciclo de 11 anos) O nº 11.
    As manchas solares são idênticas a contrações e ímpetos do sangue. Todos os corpos simples são modificações de um só elemento material. Há sim um Sol em formação no centro da Terra.
    O Sol é a morada dos Deuses Solares do nosso Sistema Solar"

    Agora quanto à nossa misteriosa Terra que os cientistas acham que bem conhecem, muitos mistérios ainda há para descobrir sem deixar de lado a Lua que é a sua Mãe.
    Mas se um ocultista aparece para dizer a Verdade, o Sistema trata de o calar, tal e qual o Cristo, uma Consciência Solar. Lá chegaremos.

    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, querida Fada Mestra.
      Há pouco tempo, os cientistas descobriram em algumas ilhas da Indonésia mais de 80 novas espécies de besouros. Há poucos dias, descobriram também uma nova espécie de tartaruga gigante em Galápagos.

      Não é risível que o ser humano esteja longe de conhecer o planeta em que vive há milênios? Somemos a isso o "culto à ignorância" que os grandes parasitas impõem à humanidade e temos este estado de coisas deplorável em que somos deixados.

      Urge continuarmos com nossa sede por descobertas e compartilhamentos. Quanto mais trouxermos para nossas fileiras quem almeja a Luz, mais o exército das sombras será debilitado.

      Beijo e muito grato pela contribuição.

      Excluir