Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Wall Street vs. Dilma

Amigos e amigas.
Não é nenhuma surpresa que o grande capital mundial é pródigo em fomentar dissensões pelo mundo para causar turbulências e facilitar a tomada de posse da economia de cada local. A quebra da bolsa de Nova Iorque ("crack de 29") foi assim. Daí, viram que era um negócio sensacional, virou moda e o mundo até hoje sofre com essas ações.

Abaixo, uma entrevista com o intelectual brasileiro Luiz Alberto Moniz Bandeira em que ele afirma sem peias que esse esquema acima está sendo usado para forçar o impeachment da Dilma. Portanto, não tenham dúvidas de que a coisa vai longe e está longe de ser para o bem do país, onde é tão sordidamente propalado (especialmente pelo boca insossa, sr. FHC) que tudo vai melhorar com a saída da Dilma (exatamente o que o império estadunidense fala sobre a Síria, que só conhecerá a paz com a saída do presidente Bashar al Assad). Meu medo é, se não derem resultado tais investidas, que aqui vire um Oriente Médio.
FAB29

Entrevista de Moniz Bandeira ao site Sputnik-Brasil

Luiz Alberto Moniz Bandeira

SB- O objetivo seria quebrar a economia e comprar as empresas brasileiras a preço de banana?

Moniz- Exatamente, isso é verdade. Eles querem quebrar a economia brasileira – e é aí que eu vejo mais a ação de Wall Street – e comprar as empresas, como estão fazendo, a preço de nada, com o real desvalorizado a esse ponto.

SB- Nós podemos acreditar, então, que o Brasil está na mira de Wall Street?

Moniz- Está na mira, claro, porque a questão não é só o Brasil, é internacional, é a luta contra a Rússia e a China, mas eles não podem muito contra a China. E querem derrubar a Rússia através da Síria e da Ucrânia. São duas frentes que os Estados Unidos abriram, porque a luta na Síria não é tanto por democracia, isso é bobagem; os EUA não estão se importando com isso. Eles querem mudar o regime para tirar a Base Naval de Tartus e também um ponto em Latakia, ambos da Rússia.

SB- Voltando ao Brasil. O senhor entende que o país voltará a sofrer assaltos especulativos?

Moniz- É muito complicada a situação aí. Eu não estou certo de nada a respeito do Brasil, é muito difícil. Porque é muito difícil também dar um golpe – um golpe civil como eles querem. As Forças Armadas estão contra o golpe. Elas são um fator de resistência nacionalista no Brasil, assim como o Itamaraty.

Poucos exemplos da dominação brutal
SB- O senhor disse que há órgãos no exterior financiando a grande mídia no Brasil. A mídia, ao pregar o golpe, facilita a entrada das grandes corporações internacionais em prejuízo das empresas brasileiras?

Moniz- Claro, sobretudo no setor de construção, que tem sido alvo principal desse inquérito, que, aliás, é inconstitucional, é tudo ilegal. O objetivo é destruir as grandes empresas brasileiras, as construtoras que são fatores de expansão mundial do Brasil, e permitir que entrem no mercado brasileiro as multinacionais americanas.

SB- O senhor entende que as agências de inteligência dos EUA continuam a espionar a Presidente Dilma Rousseff e as grandes empresas estatais do país?

Moniz- Claro, nunca deixaram de espionar. Espionam no Brasil e em todos os países. Se você ler meu livro “Formação do Império Americano”, publicado há dez anos, você verá como eu mostro isso documentado. Já no tempo de Clinton faziam isso. Não há novidade nenhuma na atuação dos EUA. Eu estudo essa questão dos EUA há muitos anos. Acompanhei de perto toda a problemática de Cuba. Estou com 80 anos, desde os meus 20 anos, eu assisto a isso que eles fazem na América Latina.

SB- O senhor fala em golpe em curso no Brasil. Qual a sua impressão, esse golpe pode ir avante?

Moniz- Tanto pode como não pode. As possibilidades são muitas. Ontem mesmo, o Supremo Tribunal Federal tomou uma medida constitucionalmente correta, que foi anular essa comissão constituída na Câmara por meio de manobras. O que existe é uma luta de ratos e ladrões, um bando, uma gangue, montada pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, contra uma mulher honrada e honesta como a Presidente Dilma Rousseff, com todos os erros que ela possa ter cometido. Não há motivo legal, nem constitucional para o impeachment.

SB- A Presidente Dilma Rousseff conseguirá superar todas essas dificuldades políticas e concluir o seu mandato em 31 de dezembro de 2018?

Moniz- É muito difícil avaliar a evolução da situação, porque ela é ruim internacionalmente. A situação internacional é muito ruim. Eu disse, em 2009, quando recebi o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal da Bahia, que uma potência é muito mais perigosa quando está em decadência do que quando conquista o seu império, e os EUA são uma potência em decadência. São muito mais perigosos do que antes.

15 comentários:

  1. Artigo bom, agora devemos insistir na questão judaica incansavelmente, pois os EUA atuam sob comando da "Internacional Judaica", ou seja, a comunidade judaica organizada politicamente.

    Se vermos as empresas multinacionais, e Wall Street, iremos perceber a influência judaica predominante.

    Agora não é preconceito, no lugar comum de hoje em dia, acusar os EUA, o americano, empresas americanas, mas é preconceito acusar Israel, o judeu/israelita, empresas judaicas.

    Ao fim, é uma luta de raças, a ariana x "internacional judaica" que usa as massas da miscigenação como massa de manobra. Sempre houve rixas entre povos, mas o que hoje se vê é uma miscigenação como disolvente elemento racial/cultural sendo lançada sobre cada nação relativamente homogênea racial e culturalmente .

    Saudações

    ResponderExcluir
  2. Quando dizem "Estados Unidos", está errado -- SIONISTAS, na verdade.
    Em qualquer lugar do planeta, desde sempre, onde se desenvolve algo de valor, logo eles aparecem "para ajudar" ou desacreditar/destruir. Foi exatamente assim com o Pro álcool, com a Ford, com o ouro da África do Sul...
    O objeto da vez é o petróleo -- do Brasil, da Venezuela, do Iraque...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não creio que para essa casta exista "objeto da vez".
      Eles querem tudo e ponto final.
      Abraço.

      Excluir
    2. Caros,
      Entendo que sionistas é eufemismo, TODOS os judeus são inimigos da humanidade, basta ler a toráh, e essa lixaria é o livro sagrado dos demônios!
      No mais, tudo certo, sobretudo o comentário "Eles querem tudo e ponto final"
      Aliás, ponto final mesmo, para todos os humanos!
      Abraços

      Excluir
    3. Eu troco o "TODOS" por "MUITOS, PRINCIPALMENTE OS PODEROSOS PARASITAS".

      No mais, tudo certo.
      Abraço.

      Excluir
  3. Caro FAB,
    O sr. Moniz está redondamente equivocado, da mesma forma que setenta anos atrás todos os que diziam que a Alemanha estava errada, não fazendo um torpe paralelo entre ambas as nações, em ambos os casos os únicos beneficiados são JUDEUS e sem papo cínico de sionistas, são TODOS os judeus, todos sempre se beneficiando da desgraça da humanidade.
    Os EUA são controlados até o cu pelos judeus, assim como a fossa brasilis e a sra. Dilma, tanto é que essa figura assinou a maldita lei perfeita para a diasporização JUDIA 13193-15, tal lei só beneficia JUDEUS que são os que tem capital para comprar essa fossa imunda chamada brasil, e a dilma É judia!
    Todo esse mise in scene é tolice para a gadaria achar que existe mesmo tal agenda, ela não existe, é apenas salafragem para emplacar leis criminosas enquanto a massa estúpida fica "empeachmada".
    Leia as leis que a dilma emplaca e vais ver a verdade dessa fossa, erla é QUERIDA por todos os judeus e os EUA é completamente dominado pelos judeus.
    O real plano é fazer o JUDEU putin ficar de bom moço e emplacar a agenda de mordekai kalr marx, a agenda perfeita para chipar o gado inteiro.
    A agenda de hollande, a agenda maldita da lei do antiterrorismo etc.
    Tudo armado para que depois da copa TODA a fossa estará completamente tomada e os revoltados mortos ou processados com a imunda lei anti terrorismo que agora VAI PARA FRENTE!
    Esse senhor é um embuste, mais um emplacado pela mídia JUDIA para enganar a todos!
    Os EUA mesmo dominado SEMPRE apavorou os judeus, pois eles não tem vergonha de serem RACISTAS e quando perceberem mesmo dopados por doses cavalares de chemtrails, donuts, hamburguers e prozacs e farmafiodrogas eles vão para o pau (por isso o lixo do Obama quer a supressão das armas) e armados como são vão botar para F!
    Com o tanto de bomba atômica que tem lá, há sempre o risco deles jogarem tudo, na mais clássica manobra, "eu me f#do mas os judeus também não vão ficar com nada!"
    E ISSO é a razão da demonização dos EUA e a imunda política judia de intervenção mundo a fora culpando os estadunidenses!
    A mesma porca manobra de cristo, de buda e de salafros dalais lamas, e todos dando lama aos humanos!
    Essa sua postagem é sem que queira AGENDA JUDIA!!
    repense esse assunto, por que razão tal personagem seria alavancado?
    Por que a essência dos judeus é a cizânia, é DIVIDINDO QUE SE CONQUISTA e no meu entender, os EUA são a última chance do mundo, pois a russia é TOTALMENTE judia desde a carnificina dos romanofs!
    Lá os "primos" do putim mataram mais de 100 milhões de humanos para emplacar a judiaria.
    nos EUA eles temtam há mais de dois séculos, mas o povo lá TEM ARMAS em abundância e isso sim é preocupante para os transgênicos filhotes de satanás/deus!
    Venho lhe alertando há algum tempo que quem defende papo de cristo é agente judeu QUEIRA OU NÃO QUEIRA!
    Posto aqui pois me permites postar, os outros "antissionistas" não me permitem ser curto e grosso, espero que entendas que deus, cristo e toda essa escumalha dos bonzinhos são apenas a forma de amansar os que são a total ameaça aos judeus, os humanos que não se dobram para divindades de m#@$%!
    Desculpe o jeito curto e grosso, mas tenho que acordar todos, pois armas para bandidos vão ser aprovadas na fossa do congresso (só os que nem pagam juros tem poder aquisitivo para comprar arma nessa fossa), a diasporização já foi agendada desde copa do mundo e agora todos os humanos serão tachados de terroristas se não se curvarem para deus!
    Isso não te lembra as iniquidades do deus para com os povos dizimados pelos judeus a mando de deus?
    Pense nisso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma vez, caro amigo, penso o tempo todo em tudo isso e devo repetir que você está essencialmente correto na sua exasperação. Tal agenda judaica é uma realidade escamoteada até na base da pancada (bombas).

      De tudo isso, só quero deixar claro que eu ainda tenho no meu coração "um sereno jeito", mas minhas mãos, cada vez mais, têm "o golpe duro e presto".

      "A mão que afaga é a mesma que apedreja". Estou tanto preparado para amparar quem merecer como para trucidar quem for sumariamente preciso. A única diferença entre nós é o nível da rascância. Nem quero imaginar o que eu faria se chegasse a esse seu nível.

      "Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é". Do jeito que for possível a cada um, precisamos lutar pelo nosso ideal até o fim. Afinal, "aquele que não está disposto a morrer por sua opinião, ou a sua opinião, ou ele próprio não vale nada!"

      Abraço.

      Excluir
    2. É importante lembrar que Putin colaborou muito para impedir o prosseguimento do derrube de governos que vem seguindo através da primavera árabe.

      Síria, Irã e até o Líbano devem sua existência ainda em pé a intervenção de Putin. E é fora de dúvida que estas três nações são alvos das pretensões supremacistas judaicas.

      Excluir
    3. Caro Tannhauser,
      Ouso discordar de sua posição, entendo que foi tudo um faz de contas, de outra forma sobretudo o Lider Muamar el Gadaff estaria vivo!
      Fingir que faz é uma coisa, fazer é outra coisa, na Síria ele está fazendo só por conta de bases em latakia e sabe-se mais aonde!
      Putin É JUDEU e segue a agenda judia, a velha máxima dividir para conquistar.
      Ademais, se não houvesse o "bonzinho" para quem o mundo iria torcer a favor na demonização clara dos EUA, uma nação totalmente sequestrada nas patas judias e com TODA a indústria bélica e midiática totalmente desprepuciada?

      O papel de Putin é exatamente garantir a gentiada abanando o rabo para os vencedores da terceira guerra mundial, os judeus "do bem"!
      E mais uma vez os seis milhões sumiram do mapa para serem saudados, todos sumidos e diasporizados na fossa brasilis e toda a américa latrina!
      Basta ver a lei 13193/15 para entender essa questão!
      Copas e olimpiadas servem é para isso, deslocamento estratégico de inumanos e seus capitais sem gerar desconfiança.
      Os alemães caíram na esparrela e até hoje estão sendo sistematicamente dizimados, agora com hibridação miscigenatória, e aqui na fossa será pior, pois já miscigenada, o negócio será apenas a eliminação da vira-latada por zikiziras anencefalizantes e outras piores!
      Só vai sobrar as brasileiras dadeiras para perpetuar a iniquidade pertinente aos hedonistas filhotes de deus!
      Se alguém viver, verá!

      Excluir
    4. Acho que tens que ver com mais atenção:

      O ISIS é algo unânime de se atacar, por isso as retaliações da Internacional judaica e seus lacaios não pode ser usada e tiveram que armar, após o caso bataclan, uma intervenção na Síria para agredir esta com o pretexto de atacar o ISIS.

      Na época da Líbia, não havia ISIS, e as justificativas de uma intervenção eram mais difíceis argumentando apenas o combate aos rebeledes, isso dentro do cenário armado pela mídia judaica.

      É fora de questão que Irã, Síria e Líbano foram até então salvos.

      Além do fato do BRICS ser uma ameaça real para o "money power" judaico internacional. E o BRICS deve muito à Rússia de Putin

      Excluir
    5. Você já deve ter visto este link de um colega nosso que mostra que o Vapera tem uma boa dose de razão sobre o Putin, Tannhauser:

      http://www.estadodeisrael.com/2015/12/putin-inicia-ley-contra-los-comentarios.html

      Excluir
    6. É realmente constatável a inclinação de Putin para barrar o revisionismo e o que neste pode haver relação, mas as ações na geopolítica tem seu valor.

      Putin já advertiu os judeus do papel deles no bolchevismo, isso já algo que nenhum chefe de estado fez, salvo o Ahmadineja no Irã, que inclusive foi além não sobre o bolchevismo mas sobre o Holocausto...

      As restrições que movimentos gays e feministas tem na Rússia também são maiores que no Ocidente e a mídia caiu matando em Putin.

      São os prós e os contras...

      Excluir
  4. Talvez caro tanhauser. Esse povo não dá ponto sem no.

    ResponderExcluir