Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Politicamente correto para quem?

Amigos e amigas.
O trecho abaixo de um texto bem extenso, eu fiz questão de destacar para lhes mostrar a visão de um intelectual de como o politicamente correto não passa de um sórdido esquema para causar o máximo de confusão possível no seio da humanidade e gerar zonas de conforto e proliferação para "grupos intocáveis".

A mais recente onda dessa tropa nefasta é a imigração em massa para a Europa financiada pelo poder dos bastidores. O que me é intolerável é a anuência do poder instituído mundial, com seus governantes fantoches, aceitando e financiando mais esta excrescência. Leiam esta possível origem de toda essa abominável degradação de valores e tradições.
FAB29

Esta crítica apareceu originalmente na American Renaissance (http://www.amren.com/), junho de 1999, número 54, sob o título 'Cherchez le Juif'.
Viva a diversidade de raças, culturas e tradições!
E cada qual na sua!

Celebrando a Diversidade

O Prof. Kevin MacDonald reivindica que uma das maneiras mais consistentes na qual os judeus têm progredido seus interesses tem sido a promoção do pluralismo e da diversidade - mas somente para os outros. Desde o século XIX, eles têm liderado movimentos que tentaram desacreditar as fundações tradicionais da sociedade gentia: patriotismo, lealdade racial, a base cristã para a moralidade, a homogeneidade social e o refreio sexual. Ao mesmo tempo, dentro de suas próprias comunidades e com relação ao estado de Israel, eles têm freqüentemente apoiado as mesmas instituições que eles atacam na sociedade gentia.

Por que isto é do interesse dos judeus? Porque a lealdade paroquial de grupo característica dos judeus atrai muito menos atenção em uma sociedade que não tem um núcleo racial e cultural coeso. A determinação judaica em não se assimilar completamente, o que foi responsável por sua sobrevivência como povo por milhares de anos - mesmo sem um país - tem invariavelmente atraído escrutínios desagradáveis e até mesmo assassinos em nações com identidades bem definidas. Na visão do Prof. MacDonald, é, portanto, do interesse dos judeus diluir e enfraquecer a identidade de qualquer povo no meio do qual eles vivam. A identidade judaica pode florescer em segurança somente quando a identidade gentia é fraca

O Prof. MacDonald cita uma notável passagem de Charles Silberman: "Judeus estadunidenses estão comprometidos com a tolerância cultural por causa da sua crença - firmemente enraizada na História - de que os judeus estão seguros somente numa sociedade receptiva a uma vasta gama de atitudes e comportamentos, assim como uma diversidade de grupos étnicos e religiosos. É esta crença, por exemplo, e não a aprovação da homossexualidade em si, que leva uma maioria absoluta de judeus estadunidenses a apoiar 'direitos gays' e tomar uma posição liberal na maior parte das assim chamadas 'questões sociais'".

Ele está dizendo, com efeito, que quando os judeus usam o argumento "Diversidade é a nossa força", eles fazem isso apoiando seu verdadeiro objetivo: diluir a homogeneidade de uma sociedade para que os judeus se sintam seguros. Eles estão expressando um plano judaico em termos que eles acreditam que os gentios irão aceitar. Da mesma forma, assim como a segunda parte da citação de Silberman sugere, os judeus podem apoiar movimentos divergentes não porque eles acham que é bom para o país, mas porque é bom para os judeus.

Texto completo:

Adendo: As atividades dessa tropa há muito rendem excrescências como ESTA e "piadas" como esta:
Desunião e auto desprezo são a tônica.