Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Terra oca: oceano e sol interiores

Amigos e amigas.
O tema "Terra oca" ganha mais força a cada dia que aparece uma novidade oficial que comprova que o que se ensina desde sempre sobre a Terra tem muitas discrepâncias, para dizer o mínimo. Em sua grande maioria, propositais, no intuito de desinformar, imbecilizar, manter o cabresto no gado humano. Afinal, conhecimento é poder. Quem o detiver, terá o controle.

Vejam abaixo mais uma dessas comprovações. É urgente que a História em todas as suas modalidades, níveis e épocas sejam revisadas. Do contrário, jamais evoluiremos das trevas em que os grandes parasitas desejam nos manter.
FAB29
Buraco no Pólo Norte para o interior da Terra
Pesquisadores recentemente descobriram que há um enorme oceano abaixo da superfície do nosso planeta. Agora, pesquisadores italianos declaram que mais de 70% do calor da Terra vem do seu centro.

O que isto significa para a teoria da Terra Oca? Seria possível que descobertas como esta pudessem apoiar a existência de um mundo misterioso localizado abaixo da superfície do nosso planeta?

Muitos acreditam que a teoria da Terra Oca é mais do que um mito e eles apontam para esta descoberta como sendo uma evidência disso.

Estudos científicos italianos apoiam a possibilidade de processos de decomposição radioativa abaixo da superfície da Terra. As descobertas científicas foram possíveis graças aos dados obtidos pelo detector de neutrinos Borexino, projetado para estudar o fluxo de neutrinos de baixa energia solar, produzidos pela decomposição radioativa no Sol

Os cientistas demonstraram que a Terra produz um fluxo de calor, mas sua origem é desconhecida.  De acordo com os especialistas do Laboratório Nacional Gran Sassso, na Itália, a hipótese mais provável é a de que essa fonte seja de natureza radioativa.

Aproximadamente metade dos neutrinos produzidos por fontes subterrâneas naturais vêm do manto da Terra, e não de sua crosta, de acordo com a análise.

Os pesquisadores anunciaram a detecção de 24 neutrinos produzidos pela decomposição radioativa dentro da Terra, no período de 2.056 dias de dados a partir do detector, para descobrirem que 11 vieram do manto da Terra e 13 de sua crosta.

Está em 98 por cento no nível de confiança, o que significa que ainda há uma minúscula possibilidade de que não exista sinal vindo do manto”, disse Aldo Ianni, um físico experimental de partículas do laboratório, para a BBC.

De todos os isótopos radioativos conhecidos de “longa vida”, somente o urânio-238 e o tório-232 são abundantes o suficiente para “aquecer” o planeta durante sua vida.

De acordo com o grupo de pesquisadores, calculou-se a quantidade total de calor gerado pela decomposição radioativa e a conclusão foi a de que a Terra gera aproximadamente 47 terawatts de energia interna.[ou seja, 47 trilhões de watts - NA]

O líder da equipe Borexino, Aldo Ianni, acredita que estudos futuros conduzidos por períodos de tempo prolongados reduzirão as incertezas e permitirão uma espectrometria precisa de geoneutrino – o que permitirá distinguir os neutrinos de acordo com o elemento a partir do qual eles se originam.

Esta informação ajudará a fornecer o conhecimento necessário sobre a distribuição de isótopos através do interior da Terra.

Não somente há um “Sol” abaixo da superfície do nosso planeta; há também um oceano, 644 km abaixo da superfície.


Após décadas de teorias e discussões de possibilidade, os cientistas disseram que finalmente descobriram um enorme oceano de água dentro do manto da Terra, e eles apontam que este enorme ‘tanque’ de água poderia encher os oceanos da Terra três vezes.

Esta incrível descoberta sugere que a água da superfície do planeta veio de dentro da Terra, como parte de um ‘ciclo completo de água no planeta’, ao invés da teoria dominante [e bufa! - NA] proposta de que a água chegou à Terra em cometas de gelo que passaram pelo planeta há milhões de anos.

Um artigo publicado no periódico ‘Nature‘ declara que pesquisadores descobriram um pequeno ‘diamante’ que indica a existência de um vasto reservatório de água abaixo do manto da Terra, a aproximadamente 640 km abaixo dos nossos pés.

O autor principal do estudo, Graham Pearson, membro da Universidade de Alberta, no Canadá disse: “Isto fornece confirmações muito fortes de que há regiões molhadas nas profundezas da Terra. A zona de transição pode conter tanta água quanto todos os oceanos juntos. Uma razão do porquê da Terra ser um planeta dinâmico é a presença de água no seu interior.  A água muda, dependendo da forma que o mundo funciona.