Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Valores e Moral

Amigos e amigas


Qual é o valor da honestidade? Esta, que deveria permear cada atitude humana em prol do progresso, do bem querer e do bem estar, desaparece quando entram em cena as características supremacistas: ganância, sanha por dominância e poder, envoltas pela impiedade. Há radicais que afirmam que ninguém fica rico honestamente, mesmo sem nunca ter cometido uma falcatrua. Isto porque a corrupção está entronizada nas sociedades, política e economia mundiais que regem nossas vidas. Então, seja por ignorância, omissão ou impotência, todos nós somos atingidos, conspurcados em algum nível pela imoralidade desses parasitas amaldiçoados. Quanto maior o progresso financeiro, tanto maior é o contato com o dinheiro sujo da corrupção generalizada, drogas, estelionatos, pornografia,... Se levarmos a ferro e fogo dessa maneira, a humanidade precisa ser resetada e reconstruída. Porém, não devemos condená-la sumariamente como um todo; apenas garimpar, filtrar, segregar, educar, orientar, organizar, doutrinar, tudo aquilo que acontece naturalmente na Mãe Terra e que faz dela essa grandiosidade. Dentro da família, fazer tudo isso desde o berço resolve quase todos os problemas.


Qual é o valor da justiça? Esta, que deveria zelar pela lisura dos atos humanos, distribuindo culpas e inocências bem ao estilo "Daí a César o que é de César", há muito tempo se vê superlotada, distorcida, vilipendiada e até intimidada pelo poder do capital e desses Grandes Corruptores. Nesse "Quem pode mais, chora menos", os menos abastados superlotam as penitenciárias (vários, injustamente), enquanto a maior das raridades é ver um dos "grandes" (que geram as misérias do mundo) pagando por seus crimes. O corporativismo grassa sem o menor constrangimento nas altas rodas. Vemos o caso Eduardo Cunha hoje em dia que, após muito bate lá, bate aqui, ele tentando, nos bastidores, evitar a exposição de suas contas, etc, resolveu assumir “em termos” que possui as malfadadas contas. Mas suas declarações são a personificação da desfaçatez. A despeito disto, o máximo que a Justiça fará contra ele será um impeachment. Se tanto! Justiça democrática é pura ilusão para o gado humano que, independente de estar consciente disto, não se revolta por não possuir nenhuma competência cognitiva, persistência e união. O "divide et impera" supremacista que exorta o individualismo sempre vence.


Qual é o valor da paz? Esta, que é sinônimo de harmonia e equilíbrio, não serve para os usurários. Paz não gera os lucros estratosféricos que eles almejam. Assim como um lago estagnado ou um céu todo azul, a paz não necessita de loucuras e atitudes extremas e urgentes. Os "defensores da guerra" (lembram do fantoche Obama a defendendo ao receber o Prêmio Nobel da Paz? Enojante!...) dizem que "a paz cria mofo na humanidade, atrasando em muito a sua evolução. A guerra sacode a poeira, tira o povinho do marasmo e injeta sangue novo à vida". Certamente, para substituir a infinidade de sangue que verteu dos milhões de mortos...! Apesar da imensa maioria da humanidade se dizer contra as guerras (até contra a posse de armas), elas existem, persistem e cada vez mais se impregnam no cotidiano, como os impostos e a usura. A hipocrisia afirma que a guerra é democrática, atingindo qualquer um igualmente. Outra prova de que democracia é o maior dos embustes. Quem fomenta as guerras são os mesmos que fomentam democracias pelo mundo, colocando no comando seus adoradores, os "buchas-de-canhão" fisiológicos regiamente pagos para servirem de isolantes a seus donos.

Vocês podem notar que os três tópicos são inseparáveis. Pensem assim: se você é honesto, jamais cometerá injustiças. Então, sempre viverá em paz com seus semelhantes. Eu as vejo como o "Tripé Humanista" porque a prática delas cria uma confiança, respeito e bem querer tão poderosos que tudo o que houver de bom brotará dali. A maior das ironias é que, para se obtê-las e mantê-las, é necessário... GUERRA, cuja maior arma de ataque e defesa é a vigilância constante de nossa parte para manter os parasitas longe de tudo que nos faz sadios física, mental, moral e espiritualmente. Sempre que necessário e o que precisar ser feito, reagir automática e ostensivamente, sem meios termos, com a mesma piedade que eles têm por nós, execrando o desprezível "politicamente correto" que insistem em nos imputar para tolher nossas idiossincrasias.

Esta guerra, sim, é obrigatória e devemos nascer alistados nela para garantir nosso presente saudável. Eu sempre serei um defensor intransigente desses três pilares, base da Moralidade. Tudo que eu acreditar ser uma nódoa sequer que manche seus brilhos e transparência, eu contestarei, independente de aparecer qualquer vendido ou coisa pior que venha me condenar. Como disse o maior poeta estadunidense do século 20, Ezra Pound: "Aquele que não está disposto a morrer por sua opinião, ou a sua opinião, ou ele próprio não vale nada!
FAB29