Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Uma verdade inconveniente

Amigos e amigas.
A crise migratória na Europa, financiada pelos parasitas da humanidade, atingiu um nível grotesco, causando todos os tipos de transtornos, especialmente às mulheres. Daí, vem a grande questão: onde estão as feministas, vulgo "lutadoras pelo bem da mulher"?

Assistam abaixo a uma análise de uma corajosa e lúcida jornalista dinamarquesa sobre o assunto. Em seguida, um excerto de uma palestra de Nonie Darwish, ex-muçulmana egípcia. Elas são a maior prova de que toda mulher que não se arvora na imbecilidade de se mostrar feminista, raciocina e racionaliza com extrema capacidade de discernimento, humildade e humanismo.

Por fim, um vídeo de um gozador muito sério, respondendo a "neo-feministas". Se quiserem mais vídeos sobre o assunto, acesse AQUI e procure-os do lado direito.
FAB29





2 comentários:

  1. Caro FAB,

    Creio que a forma da humanidade se adequar aos preceitos naturais, é aceitando as obviedades, em vez de procurar os sufíxos "istas", seja machista, feminista, ou qualquer ista.
    Sufixos estes que servem para dividir e conquistar e criados por excrementos como freud e toda a corja judia dedicada a destruir a humanidade.
    Mulheres devem ser feminina, fêmeas e homens devem ser machos.
    Enquanto isso não for entendido, "omens" usam até perfume para ocultar os feromônios que já não têm, e mulheres usam anticoncepcional para abrir mão de selecionar macho e assim, ambos garantem que ânus, o esgoto do corpo vire orgão sexual, e gente se aquilata a excremento.
    Entender ânus como orgão sexual é crime de ódio, ódio da vagina, ao ponto de buraco de merda ser aquilatado a uma, e crime de lesa humanidade, visto que se ânus é órgão sexual, gente e merda são entendidos a mesma coisa.
    E isso é tão brutalmente óbvio que fica claro que quem entende cu como vagina, é realmente um EXCREMENTO.
    Se os politicamente corretos prestassem, o politico seria correto!
    Como mostro, faz-se necessária uma varredura na espécie humana, e sobretudo, no "criador" de toda essa imunda agenda, e claro, seus diletos.
    Exterminemos deus e adoremos a Natureza, e tudo se resolverá.
    A Vágina é a porta da vida, é a expressão máxima da Natureza entre a humanidade, e aquilata-la ao esgoto corporal é uma das causas de mulheres virarem objetos, e objetos, elas acabam acreditando que os direitos delas são os de "omens" e arrogam sexo sem seleção e pior, arrogam até que seus esgotos equivalem a suas Vaginas.
    Isso é um jogo de xadrez onde a rainha (ou dama) vale menos que um peão, pior do que o xadrez normal onde o rei tem valor impagável, imatável, enquanto ela, a rainha apesar de ser a peça mais letal no tabuleiro, não é a peça final e determinante, pode até ser substituida, duplicada, enquanto o rei é absoluto!
    Em nome do pai, do filho e do espírito santo, cade a Mãe, cadê a Filha, cadê a Espírita Santa?
    Se mulheres se tocarem dessas obviedades que coloco, elas fechando as pernas garatirão que só os melhores perpetuarão suas linhagens e deus e seus filhotes diletos receberão o que sempre mereceram, o que "nasce" do esgoto do corpo!
    Mas enquanto não entenderem, o tal cristo continuará sendo "o cara".
    Tudo graças a deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Machismo é o ápice da fraqueza do homem e o feminismo é o auge da imbecilidade da mulher.

      De fato, o homem precisaria voltar a ser aquele macho de que a jornalista do primeiro vídeo tem saudades: viril, protetor, combativo, cioso veemente de sua prole. Tanto quanto as fêmeas precisariam biscatear cada vez menos.

      Só por Deus! Não me xingue, não!
      Abraço.

      Excluir