Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Assassinos seriais

Amigos e amigas.
Sempre que vemos a identificação de um assassino pela mídia, esta mostra todos os detalhes dele (ao menos, aparentemente). Se for muçulmano, então, mostra seus vizinhos, sua infância e, até, sua árvore "ginecológica" (pois é: a coisa chega a ser pornográfica!).

Mas isso não ocorre quando os criminosos são judeus. Estes são imensamente protegidos por sua mídia. Pode-se até revelar o assassino, mas nunca sua origem. Por exemplo: vocês conhecem o caso de uma quadrilha de judeus russos e italianos que sequestrava crianças para realizar filmes pornôs e elas eram assassinadas durante as filmagens?  Nunca viram isso em nenhuma grande mídia, certo? Confira essa dantesca história AQUI.

Há o caso mais famoso da História (Jack, o Estripador), cuja identidade foi confirmada: descobriu-se ser um imigrante judeu polonês chamado Aaron Kosminski (apesar de haver outras versões). Porém, a patrulha sionista já está colocando dúvidas no assunto. E AQUI, eles procuram explicar cientificamente qual foi a "falha" na maneira em que a descoberta se deu. Então, aproveito para perguntar: por que não usam incríveis técnicas forenses como essas para homologar o que as testemunhas do holocausto judeu afirmam? Afinal, esses técnicos estão atestando a respeito de UMA pessoa do século 19; logo, seria muito mais fácil de se atestar os notórios 6 milhões de judeus (mais de meio século depois), não seria?

Podemos ver muitos outros casos. Vejam abaixo uma lista de assassinos seriais famosos, cuja origem judaica é sempre omitida ou tergiversada (afirma-se que pertencem a outra religião ou etnia). Cui bono? Ou, na linguagem popular: "NO MEU, NÃO!!"

Traduzido, compilado e adaptado por mim DAQUI e DAQUI. Para confirmar a lista, AQUI.
FAB29

200px-Nathaniel_Bar-Jonas
Nathaniel Bar-Jonas (nascido David Paul Brown), canibal e pedófilo,
conseguiu não ser condenado à morte por essas práticas contra Zachary Ramsay,
de 10 anos, porque a mãe do menino se recusou a crer que o filho estava morto.
Foi condenado a 130 anos de prisão por seqüestro,
assalto agravado e agressão de crianças.

12
Dylan Klebold (junto com Eric Harris) foi o responsável pelo "Massacre de Columbine",
no qual 13 pessoas foram assassinadas e 24, feridas.
O motivo é atribuído a bullying e
depressão com tendências suicidas, segundo sua mãe.
Ele e seu parceiro se mataram na biblioteca da escola.

Edgein
Edward Theodore Gein (Ed Gein) começou exumando cadáveres femininos recentes,
extraindo suas vaginas e usando calcinhas com elas dentro.
Passou a matar mulheres e usar partes de seus corpos pela casa:
crânios como tigela de sopa; pele para revestir cadeiras, etc.
Livrou-se da pena de morte por ter sido declarado insano.
Morreu no manicômio aos 77 anos.

joel_rifkin1
Joel David Rifkin confessou 17 assassinatos e foi condenado em 1994 por 9 deles
a 203 anos de prisão. Neles, Rifkin estrangulou e desmembrou suas vítimas.
A imprensa estadunidense o apelidou de "Joel, o Estripador".

harold_shipman
Harold Shipman, médico britânico condenado à prisão perpétua
pelo assassinato de 15 idosos por envenenamento com diamorfina.
Quando uma de suas vítimas ( Kathleen Grundy )
lhe deixou uma fortuna de mais 600 mil libras, foi finalmente pego.
Enforcou-se na prisão aos 57 anos.

Rodney_Alcala
Rodney Alcala, serial killer sádico e estuprador,
condenado à morte por 5 assassinatos, mas estima-se em mais de 100.
"Brincava de enforcar" suas vítimas até quase à morte,
as reanimava e repetia o processo várias vezes até matá-las.
Ganhou da Justiça 25 anos de vida e, assim,
só poderá ser executado aos 95 anos de idade.

hhqyyjcgaer0forx9lpo
Herb Baumeister ("O Assassino de Fox Hollow Farm"),
torturador, estuprador e estrangulador, matou 11 homossexuais,
cujos corpos foram encontrados em seu quintal.
Conseguiu fugir do país e se matou antes de ser capturado.

Harvey Glatman
Harvey Glatman ("O Assassino de Beldades"), se fazia de fotógrafo de estúdios
para atrair suas vítimas, que estuprava e matava por enforcamento.
Assassinou três e foi preso no ato do quarto sequestro,
sendo condenado à morte em câmara de gás.

tumblr_mnuwu4EfFW1ss3s57o1_400
David Berkowitz assassinou 6 pessoas com um revólver 44.
Por não gostar da alcunha "O Assassino Calibre .44",
deixou uma carta onde se autodenominou "O Filho de Sam"
após matar um casal no Bronx. Foi condenado a seis prisões perpétuas.

John Wayne Gacy (na foto, com a Primeira Dama Rosalynn Carter),
"O Palhaço Assassino", acusado de matar ao menos 29 garotos,
recebeu 21 prisões perpétuas e 12 penas de morte.
Enquanto aguardava sua execução, fez muitos desenhos infantis,
principalmente palhaços, que viraram itens macabros de colecionadores.
Recebeu uma injeção letal em 1994.

DeSalvo
Albert de Salvo, "O Estrangulador de Boston",
psicopata responsável pela morte de 13 mulheres entre 19 e 85 anos.
Condenado à morte em 1967, foi assassinado seis anos depois,
na enfermaria da prisão de Walpole.

APP2001011399614
Jeffrey Dahmer assassinou 17 pessoas entre homens e crianças entre 1978 e 1991.
Estuprador, canibal e necrófilo, é um dos assassinos mais cultuados pelos
"artistas modernos", como Slayer, Ke$ha e Katy Perry.
Foi morto na prisão, junto com outro assassino, por Christopher Scarver,
que afirmou ter recebido "ordens do Além".

Peter Kudzinowski foi condenado à morte em 1929 por três assassinatos,
sendo os dois últimos, de crianças. Era suspeito de outros dois crimes.
Foi eletrocutado no final de 1929.

Sra Tillie Klimek
Tillie Klimek (nascida Otillie Gburek), chamada de "Bluebeard Clique", foi condenada
à prisão perpétua pelo envenenamento por arsênico do seu terceiro marido,
mas era suspeita de ter envenenado seus dois primeiros e outras três pessoas.

220px-Henry_Lee_Lucas
Henry Lee Lucas, assassino confesso de milhares de vítimas
em 23 anos de atividade, teve 11 delas confirmadas,
sendo condenado à morte e, depois, tendo a pena comutada
em perpétua. Morreu de insuficiência cardíaca.

schmid_016
Charles Schmid, "The Pied Piper of Tucson", estrangulador e estuprador,
matou três mulheres. Condenado à morte, teve a pena comutada em prisão perpétua.
Em 1975, foi esfaqueado 47 vezes por dois detentos, perdendo um olho e um rim.
Morreu vinte dias depois.

shulman_000
Robert Shulman executava suas vítimas a marteladas ou com taco de beisebol
e as desmembrava. Foram cinco prostitutas entre 1991 e 1996.
Condenado à prisão perpétua,
morreu 10 anos depois de ser preso.

saldivar_004
Efren Saldivar, o "Anjo da Morte", matou seis de seus pacientes com injeção letal
e foi condenado a seis prisões perpétuas,
além de ser acusado de mais de 50 outros crimes
entre os anos de 1989 e 1997.

Bundesarchiv Bild 102-00652, Richard Loeb und Nathan Leopold.jpg
Richard Loeb e Nathan Freudenthal mataram Bobby Franks, de 14 anos,
só pela "sensação de cometer um crime perfeito". Ao se declararem culpados,
evitaram o júri popular que certamente os condenaria à morte.
Receberam prisão perpétua pelo assassinato e 99 anos pelo sequestro.

woodfield_004
Randall Woodfield foi condenado por três assassinatos,
mas é suspeito de mais de 40.
Tem a sentença de prisão perpétua e 165 anos adicionais.
É uma espécie de "Killer Star":
tem conta no MySpace onde faz seus "desabafos";
teve várias cartas suas vendidas online
que acabaram virando um livro "The Serial Killer Letters";
casou-se três vezes na prisão.

O andarilho homossexual Louis Kenneth Neu
assassinou dois outros homossexuais em 1933;
um, a golpes com ferro elétrico e outro, estrangulado, roubando-os em seguida.
Foi preso usando o terno de uma de suas vítimas. Foi enforcado em 1935.

zarinsky15.1
Robert Zarinsky foi condenado à prisão perpétua por dois assassinatos,
mas era suspeito de outros seis, incluindo um policial.
Morreu na prisão em 2008, de fibrose pulmonar.

koedatich_james
James Koedatich, assaltante e estuprador, matou a facadas três pessoas.
Foi condenado à morte, mas mudaram para prisão perpétua
quando três jurados se recusaram a votar pela sua execução.

gloria.tannenbaum
Gloria Tennenbaum, débil mental que assassinou três pessoas
(duas delas, envenenadas com cianeto) em 1969.
Jurou inocência até seu último dia.
Suicidou-se no manicômio de Pueblo, em 1971.

Keeton  
Bertram Greenberg assassinou os oficiais de polícia James L. Keeton
e Don A. Beckstead (fotos acima)e uma garota de 13 anos.
Esta, ele estrangulou e os policiais, matou durante a fuga.
Foi morto na fronteira do Novo México.

kallinger000
Joseph Kallinger (nascido Lee Brenner III), "O Sapateiro",
matou três pessoas e torturou quatro famílias, junto com seu filho de 13 anos, Michael.
Seus pais adotivos o sodomizaram por anos
e ele "descontou" em sua esposa e cinco filhos.
Morreu aos 60 anos, na prisão.

7_11_s24
Willian Rothstein foi o responsável pelo covarde assassinato de Brian Wells,
entregador de pizzas que teve uma bomba enrolada em seu pescoço,
sendo cúmplice em outro. Negou até o fim suas participações.

NEW YORK IMOBILIÁRIO HERDEIRO ROBERT DURST durante o julgamento ASSASSINATO
Robert Durst confessou sem querer o assassinato de três pessoas
(entre elas, sua 1ª esposa e sua amiga de infância),
além de ser suspeito em vários outros casos.
Foi sentenciado a 85 meses de prisão.

915oken
Steven Oken assassinou Dawn Marie Garvin. Não satisfeito,
enfiou-lhe uma garrafa de condimentos na vagina.
Após este, assassinou sua meia-irmã Patricia Hirt e um recepcionista de um motel.
Tudo num espaço de duas semanas. Foi executado com uma injeção letal em 2004.

Jeffrey-d-Feltner
Jeffrey Lynn Feltner, assassino homossexual, especialista em enfermagem,
que executou oito idosos entre 1988 e 1989, alegando serem
"atos humanitários para acabar com o sofrimento dos doentes".
Condenado à prisão perpétua, morreu com AIDS.

jablonski_phillip_ca
Phillip Carl Jablonski assassinou cinco mulheres entre 1978 e 1991. Aos 16 anos,
"brincou" de enforcar sua irmã de 14 e conseguiu uma ereção.
Foi preso em 1991 após o assassinato de Margie Rogers e condenado à morte.
Aos 70 anos, continua no corredor da morte.

Ed Savitz
Edward Isadore Savitz (Uncle Eddie , Fast Eddie ou Dr. Feel Good),
degenerado pederasta que,
apesar de consciente de sua condição de aidético,
continuou a ter relações com garotos até ser preso.
Pagou a milhares de jovens rapazes para fazer sexo oral e anal,
além de ficar com suas roupas íntimas sujas de fezes,
que ele guardava em caixas de pizza em seu apartamento. 

norman_parker_gmtv_interview
Norman Parker assassinou duas pessoas, uma delas,
uma garota de 18 anos que namorava, apenas porque ela admirava Hitler.
Conseguiu se salvar da execução alegando autodefesa.
Conheça sua hipócrita versão AQUI, onde afirma, entre outras coisas:
"É raro ter um assassino judeu". Depois, hipocritamente, virou criminologista.

Andrei_Chikatilo
Andrei Chikatilo, "O Açougueiro de Rostov" ou "O Estripador Vermelho",
confessou o assassinato de 53 pessoas entre 1978 e 1990. Era impotente
e só conseguia uma ereção em contato com sangue humano.
Foi executado com um tiro na cabeça em 1994.

Este filho da puta matou Mary Phagan.
Leo Max Frank estuprou e assassinou Mary Phagan,
uma adolescente de 13 anos,  em 1913.
À época, foi criada a judaica ADL (Anti-Defamation League) para defendê-lo.
Após o governador lhe conceder misericórdia,
foi raptado e linchado pela população em 1915.

Outros assassinos da etnia judaica:

Charles Cohen: matou um e espancou os pais até a morte, quase decapitando a mãe;

Louis Fine: casava-se com herdeiras e as matava. Pelo menos seis vítimas;

George Sack: assassinava pelo seguro de vida das vítimas. Cinco foram confirmadas;

Alfred Leonard Cline: indiciado por 9 assassinatos, sendo um clérigo;

Ralph Jerome Selz: um vigarista suspeito de 5 assassinatos;

Benjamin "Bugsy" Siegel e Meyer Lansky: maiores mafiosos da História;

Edward Simon Wein: Estuprador e, mais tarde, assassino em série;

Ralph Nuss: três assassinatos em 1966;

Milton Niport: o "Taxista Judeu", confessou seis assassinatos;

Joseph Fischer: seguiu os mesmos padrões do "Filho de Sam"
(11º e 29º dos meses judaicos; marcou o sábado coincidindo
com o 22 Iyyar, igual ao 1º Sábado observado durante o Êxodo);

Brian Kevin Rosenfeld: enfermeiro, matou três; suspeito de outros 20;

Nathan Trupp: matou 5 pessoas em dois incidentes separados;

Eyal Shachar: médico envolvido em fraudes, matou duas mulheres;

Salomon Rosenbloom: 4 assassinatos, incluindo um sacerdote cristão;

James Eric Gottfried: matou 14 mulheres por toda a Europa.
Tinha um irmão fraudador e um sobrinho assassino.

25 comentários:

  1. Pesado isso camarada!

    É muita pouca "gente eleita" na população mundial, mas uma proporção enorme de "gente eleita" no rol dos serial killers!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada pior, meu amigo, do que a omissão criminosa da grande mídia.
      Abraço.

      Excluir
  2. Todos estes debeis mentais erdaram uma das grandes caracteristicas de seu precioso povo: o gosto pelo derramamento de sangue e a insanidade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diria que virou "necessidade". Afinal, desde o AT, eles foram impelidos a sacrifícios por Javé. E o Talmude os ratifica.
      Abraço.

      Excluir
    2. Essa questão do sangue e sacrifícios é sinistra e tem mais implicações do que se suspeita... inclusive esotéricas.

      Excluir
    3. Para mim, é pura psicopatia.

      Excluir
  3. Fabiano , eu gostaria de entender a essência do seu post.

    Existem dezenas de milhares de assassinatos por ano só no Brasil , e centenas de milhares no mundo . Muitos desses assassinatos são bem violentos . A imprensa não diz se o assassino é católico , evangélico , umbandista , judeu ou muçulmano .
    Outra coisa são atentados - mortes provocadas com motivação religiosa , nacionalista , política . Aí sim , se divulga a motivação e a religião ou nacionalidade do assassino . Exemplo é o que ocorreu nas últimas décadas na Irlanda do Norte , na Córsega , em alguns países da África , no Oriente Medio , e ultimamente na Europa e Estados Unidos . E muitos atentados foram cometidos por muçulmanos , com assumida motivação política ou religiosa .

    O seu post fala sobre judeus serial killers, a maioria nos Estados Unidos . Onde você quer chegar ? Quer dizer que judeus tem mais tendência a serem assasinos violentos ? Isso é parte da replicado judaica ? E você quer dizer que a religião do assassino é intencionalmente ocultada quando ele é judeu ?

    E achei interessante também que você colocou uma fonte de onde retirou as informações - o site " shadowmasterminds " . O título da matéria lá diz " todos os serial killers são judeus . Matar ou executar os judeus é a única solução ". E mais na frente o artigo diz " as pessoas têm que sinagogas o mais rápido possível - mas infelizmente para nós , seremos presos somente por cometer um ato que nossos ancestrais deveriam ter feito muito tempo atrás "
    Você concorda com as posições deste site ?

    Gostaria de entender , Fabiano , o que você quis dizer com o seu post

    Ass : Curitibano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendeu o início do post, Curitibano? Está claríssimo: a proteção da grande mídia à identidade dos seriais killers quando esses são judeus (E apenas neste caso) me causa espécie. Ou vai me dizer que você sabia da origem de todos esses assassinos do post?

      Eu simplesmente expus um fato: a vitimização judaica não pode ser questionada. Se este post e outros que mostram as supremacias financeira, política e midiática judaicas fossem divulgados constantemente nos facebooks da vida, essa vitimização se esboroaria em pouquíssimo tempo.

      Quanto à origem do post, não a tenho como referência à minha idiossincrasia. Apenas achei a matéria digna de ser repassada, adaptando-a aos meus propósitos, que é a igualdade de tratamento. Justiça para todos, proporcional a cada ato.

      Exemplo: assim como há muitos judeus beneméritos da humanidade, ninguém pode contestar que Hitler conseguiu a maior proeza sócio-econômica da História ao reerguer a Alemanha da miséria em três anos.

      Mas se você preferir as matérias do Yad Vashem, vá em frente. Não irei questioná-lo. Seja feliz.

      Excluir
    2. O roedor curitibano está querendo incriminar seu blog, afinal nesse lixo de país ter determinadas opiniões, como expressa o blog americano, é crime.
      Acho que vc deveria deletar o comentario do rato pelo menos dessa vez.

      Excluir
    3. No caso dele, Eduardo, não houve necessidade, visto que ele apenas expressou sua preferência, sem ser acintoso, vulgar ou coisa dessa estirpe.

      Por isso, denominei meu blog "Palavra Livre", dentro das normas de respeito.

      Excluir
    4. Quando a imprensa noticia um assassinato ou a prisão de um criminoso , nunca cita o time de futebol do coração da pessoa , ou onde ele nasceu , ou a religião que ele professa , ou onde nasceram os pais ou avós do criminoso - são informações que não fazem diferença . A não ser quando é um crime motivado por nacionalismo ou religião , ou uma briga entre torcidas de futebol , por exemplo

      Então , não dizer que um criminoso é judeu ou católico ou evangélico ou Atleticano ou Flamenguista ou Palmeirense , não significa proteção ou supremacia.
      E só uma observação : não tenho nada a ver com o hitler e nem com o iad vashem

      Abraço ,

      Curitibano

      Excluir
    5. Vide, por exemplo, 11 de setembro, maratona de Boston e Charlie Hebdo. Ou você não se lembra do escarafunchamento que a mídia fez da vida dos ditos executores desses "atentados"?

      E apenas fiz uma citação e uma observação. Não me faz nenhuma diferença as coisas com as quais você tenha a ver. Nunca questionarei suas opções.

      Excluir
    6. curitibano,
      E se você começar a reparar que 95% dos praticantes de determinado tipo de crime são flamenguistas por exemplo, não acha necessário começar a investigar a ligação entre o flamengo e os criminosos?

      Excluir
    7. Acho que se o tal "curitibano" tem astúcia para formular essas questões ao mesmo tempo que ignora, ou não ignora mas omite, que o número de serial killers judeu é muito elevado em relação a composição que os judeus perfazem no total da população americana ele está aqui de má fé!

      Dariam excelentes teses de mestrados e doutorados o exame desta relação entre baixa população judaica/ alta composição de serial killers.

      Já há insustentabilidade em omitir estatísticas da alta criminalidade negra nos EUA, e a mídia de lá é predominantemente judaica, e tal mídia omitir as mencionadas ações dos seriais killers é algo inaceitável.

      http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2014/12/o-verdadeiro-horrivel-assassinato.html

      Muito do que se chama hoje de preconceito é na verdade inteligência e discernimento uma vez que muitas vezes são constatações que revelam verdades inconvenientes.

      Preconceito é somente quando a pessoa emite um parecer sobre um assunto estando totalmente alheia ao conteúdo e realidade do assunto. Se a pessoa está parcialmente alheia ao assunto o preconceito é consequentemente parcial.

      Muitas vezes um preconceito parcial que poderia ser melhor investigado é retalhado injustamente como preconceito pleno de modo a intimidar um aprofundamento no assunto.

      Se tratando de questão judaica temos que lembrar e destacar que a principal organização judaica, a ADL, recorre frequentemente ao "argumento" da coincidência para esclarecer as ações e monopólios judaicos, ou seja, não explicam nada e ainda querem impedir os outros de tentarem explicar. Abaixo um exemplo dessa postura:

      http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2014/02/quem-manda-em-hollywood-vamos-la-por.html

      FAB, se o tal "curitibano" partindo da premissa que é dotado de discernimento e ignora ou omite o que expus agora, então ele ou não não tem discernimento ou não está sendo imparcial. As duas situações são inaceitáveis para um questionamento no artigo. No primeiro caso, o de ser leigo, é necessário se inteirar mais, e no segundo caso trata-se de má fé, portanto é alguém atuando em pró da mentira!

      Excluir
    8. Eu creio que ele possua, sim, discernimento, Tannhauser, e apenas preferiu o conforto do politicamente correto.

      Se é assim que ele se satisfaz, paciência. Só espero que, caso ele queira prosseguir com suas opiniões, ele as desenvolva, embasando-as.

      Excluir
  4. Já eu gostaria é que muitos dos que aparecem, à miúde!, tivessem a decência de ao menos se identificar!
    Quanto ao "post", uma coisa importante que não foi mencionada de forma explícita, é o "peso" do ano de 1913 de Nosso Senhor: FED, ADL e... ah!... tem mais caca nele!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou curioso pelas outras cacas. Também aposto que há.

      Excluir
  5. Eduardo ,

    Explique ....você quer dizer que o número de judeus serial killers é muito grande ? E isso tem alguma explicação ? Tem então uma ligação a ser investigada ? Tem a ver com a religião judaica ? Judeus são propensos a serem assassinos , por causa da sua religião ? Por favor explique melhor

    Eu tinha entendido que o enfoque do Fabiano era dizer que a imprensa esconde a religião dos Serial Killers quando estes são judeus .
    Vamos lembrar de serial killers brasileiros que foram muito noticiados em suas épocas : Chico Picadinho, Maniaco do Parque , Maniaco de Goiânia , Bandido da Luz Vermelha , o esquartejador do Maranhão , e o Chupa Sangue de Niterói ( Vampiro ).
    Seus nomes : Marcelo da Costa Andrade , Francisco de Assis Pereira , Thiago Henrique Gomes , Francisco Costa Rocha , João Acácio Pereira , Francisco das Chagas Brito.
    Qual a religião deles ? Católicos , evangélicos , batistas ? Umbandistas ? Ou seriam judeus ? Muçulmanos ?
    A imprensa estranhamente não informou a religião deles . Foi para esconder que são judeus ? Ou foi porque a religião não é relevante ?

    E mais uma pergunta , Eduardo : por que me chamou de rato e de roedor ? Por que essa agressividade ?

    Abraço ,

    Curitibano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, se pesquisarmos, poderemos ver cristãos, evangélicos, ateus, judeus, protestantes, umbandistas, etc, na sua lista, Curitibano.

      Seria interessante você contribuir com essa elucidação para embasar melhor seu ponto de vista. Meu blog a receberá de muito bom grado.

      Excluir
    2. Fabiano ,
      O meu ponto de vista é que religião nenhuma tem a ver com assassinatos em série , ou mesmo com assassinatos comuns . E por isso mesmo, não é verdade que a religião de assasinos seja escondida deliberadamente pela imprensa , pois a religião deles não tem relevância nestes casos .

      O meu ponto de vista também é tentar entender a ligação entre ser judeu e ser assassino - já que falaram em sangue , sacrifícios , talmude
      Já no caso de atentados, aí sim tem um componente religioso ou político na motivação de quem praticou , e aí sim a religião é citada .

      Curitibano

      Excluir
    3. Um ponto de vista politicamente correto.

      Porém, desde o AT, a religião é, sim, mote para assassinatos em massa. "Em nome de Deus" (qualquer um: Javé, Alah,...), praticaram imensas e inúmeras atrocidades na História, coisas que perduram até hoje. Apenas não são expostas pela grande mídia para não alertar a boiada humana.

      Saiba: sequestros, sacrifícios, pedofilia são crimes recorrentes da pornografia mundial (tema do meu próximo post) e os judeus a lideram desde sempre. Não respeitam nem a terra que tomaram dos palestinos:

      http://fab29-palavralivre.blogspot.com.br/2015/04/israel-terra-santa.html

      Eu não igualo judeu a assassino, assim como não igualo muçulmano a terrorista. Dois povos ancestrais que têm suas grandes qualidades e seus grandes defeitos. Não são melhores que ninguém.

      Aliás, ouso afirmar que, numa disputa em igualdade de condições, eles ficariam bem atrás das raças branca e amarela na imensa maioria dos ramos de atividade.

      Excluir
    4. Sobre o seu ultimo paragrafo , eu concordo : excetuando os ramos de eletronica, tecnologia agricola, tecnologia eletronica, know how de seguranca, fisica, quimica, medicina, matematica, informatica, tecnologia de internet, redes sociais, , descobertas, literatura, economia, tecnologia industrial, genetica, biogenetica, cultura, literatura, showbusiness, comercio e industria - onde muitos judeus se destacaram - os judeus ficam BEM atras das raças brancas e amarela em todos os outros ramos.

      E entendi outra coisa tambem de suas palavras.... se tem assassinos e pedofilos que sao judeus, isso tem a ver com a religiao deles....entendi !

      Curitibano

      Excluir
    5. De fato, você é um digno representante da propaganda sionista, que sub-roga quase todas as grandes invenções e descobertas da humanidade.

      E você, de fato, me "entendeu" perfeitamente. "Aprausos"!

      Excluir
    6. O judaísmo e o islamismo não são religiões, mas sistemas políticos. Totalitários, expansionistas, militaristas, sediciosos, insidiosos e, segundo seus livros/diretrizes, seus membros são instruídos a ser ladrões e assassinos.
      Você dá trela demais ao boçal aí!

      Excluir
    7. Dentro dos limites do respeito, acho ótimo ele mostrar suas opiniões e idiossincrasia. É assim que se conhece as pessoas.

      E ninguém poderá me acusar de intolerância ou similar.

      Excluir