Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Pornografia: a Arma Secreta

Amigos e amigas.
Seguem abaixo tradução e adaptação minhas de um artigo sobre pornografia, onde se mostra como o amaldiçoado status quo a utiliza para destruir as civilizações. É o clamor do sexo, algo necessário, natural e divino, sendo pervertido à décima potência por uma corja dantesca.

Trata-se de um complemento de outro post que vocês podem ver AQUI. Os colchetes em vermelho e os sublinhados são meus.
FAB29
Uma droga luxuriante
A ARMA SECRETA

Como pegar uma nação livre e de cidadãos independentes e torná-los escravos? Como fazer isso de forma lenta e imperceptível, sem violência e com a participação voluntária dos futuros escravos?

Muito simples: basta corrompê-los, enfraquecê-los, depravá-los, desmoralizá-los, até que tenham adquirido todas as características de escravos. E existe uma "varinha mágica", uma arma secreta capaz de realizar tal trabalho (transformar humanos em suínos): o SEXO.

Quem são os mais ricos e mais bem sucedidos empresários da indústria pornô, com lucro anual de US $ 100 bilhões? Os vendedores de pornografia pertencem a todas as raças, mas uma etnia está acima de todas, destaca-se como preeminente neste campo. Venda de sexo, assim como o tráfico de escravos e agiotagem, sempre foi uma especialidade judaica.

O historiador acadêmico judeu Dr. Nathan Abrams, talvez a mais renomada autoridade mundial sobre o papel judaico na pornografia, tirou o gato do saco há alguns anos em seu ensaio polêmico, Triple-Exthnics.



Publicado no prestigiado Jewish Quarterly em 2004, este ensaio explica em pormenores a forma como o mundo de dólares da indústria multibilionária pornô foi dominado por judeus.

Dr. Abrams não só admite que os judeus são os pornógrafos mais bem sucedidos do mundo: ele comemora o fato. “Judeus - ele nos diz - têm um rancor contra o cristianismo, um ódio atávico à autoridade cristã enraizado em séculos de humilhação; pornografia é uma das maneiras em que eles obtêm a sua vingança sobre os seus perseguidores cristãos - os opressores de ódio que os expulsaram de 109 países desde o ano 250 dC, sempre sem justificativa”. [É mesmo?!? Então, todos os povos no decorrer da História estavam errados? Foram injustos, covardes, etc, com os inocentes usurários? Haja óleo de peroba!]

O envolvimento judaico na pornografia (Dr. Abrams observa candidamente) tem uma longa história nos Estados Unidos. Embora os judeus representem apenas 2% da população americana, eles têm sido destaque na pornografia."

De acordo com uma fonte anônima da indústria, citada por E. Michael Jones na revista Cultura de Guerras (Maio de 2003), "os principais artistas do sexo masculino através da década de 1980 vieram de educações judaicas seculares e as fêmeas de escolas católicas romanas.

O cenário pornô padrão tornou-se, como resultado, uma fantasia judaica de possuir shiksas católicas (fêmeas não-judias).

O envolvimento judaico na indústria de sexo explícito pode ser visto como um proverbial dois dedos para todo o establishment na América branca.

O envolvimento judaico na pornografia - o Dr. Abrams acredita - almeja enfraquecer a cultura dominante na América pela subversão moral."

"CRISTO SUGA!" - Al Goldstein, pornógrafo judaica
Al Goldstein e seu respeito
à moral cristã
Al Goldstein, o editor judeu da revista Screw, uma vez teria dito (e Dr. Abrams tem o prazer de citá-lo): "A única razão por que os judeus estão na pornografia é que pensamos que Cristo é uma merda!"

Tal atitude indulgente do Dr. Abrams em relação à pornografia é um pouco surpreendente. Aqui está um homem que realmente acredita que a dominação judaica da indústria pornô é um feito incrível. Judeus obtêm estrelas de ouro pela promoção da masturbação.

Diretor Nacional da ADL, Abraham H. Foxman [nada saudoso] concorda com a ideia de "liberal", de que a pornografia é uma coisa boa (se não para as inúmeras vítimas do vício da pornografia, pelo menos para os judeus, que enriquecem em explorar esses viciados). "Os judeus que entram indústria pornográfica" - Foxman registra com aprovação - "o têm feito como indivíduos que perseguem o sonho americano [poético, não?]".

Dr. Abrams, o acadêmico judeu sóbrio, agora levanta a aposta, adicionando um toque sinistro para a controvérsia. "Os judeus são a força motriz por trás da moderna indústria pornográfica" - ele nos diz presunçosamente - "e sua motivação é, em parte, para destruir a moral dos gentios."

Note-se bem a frase. Isso equivale a uma declaração aberta de guerra. Por que os judeus desejam "destruir a moral dos gentios"? A menos que odeiem os gentios - neste caso, os cristãos - e queiram destruir os nossos valores mais queridos.

Sarah Silverman
Toda a pureza de
Sarah Silverman
Não há nenhuma lei para impedir esta ”comediante judia” ao lado de proferir obscenidades blasfemas contra Jesus Cristo e ofender a 2,1 bilhões de cristãos com seu comentário infame: "Eu espero que os judeus tenham matado Cristo! Eu o ferraria novamente! Em um segundo!"
Basta imaginar um comediante cristão igualmente bem conhecido que saísse com um insulto semelhante contra as notórias “vítimas do Holocausto”: "Espero que os nazistas tenham matado 6 milhões de judeus! Eu os ferraria novamente! Em um segundo!"
E, no entanto, o judeu de hoje, na pessoa de Sarah Silverman, é perfeitamente livre para cuspir na cara de Cristo e ainda é aplaudido por este discurso de ódio. O cristão não pode fazer nada sobre isso. Ele tornou-se um escravo em seu próprio país - um objeto de escárnio e desprezo.

Em um artigo na extinta revista “Jews in Porn“, partes do qual foram publicadas no site de Henry Makow, Luke Ford observou:

Acostumados ao ódio da sociedade, os judeus vão fazer seu trabalho sujo - como o empréstimo usurário de dinheiro na Idade Média ou a pornografia hoje - pela oportunidade de ganhar dinheiro.

Perseguidos por milênios nas diversas sociedades em que viviam [Sempre injustamente, é claro!], muitos judeus desenvolveram uma fidelidade à sua própria sobrevivência como o seu valor mais alto e pouco se preocupam com a sobrevivência da sociedade do perseguidor.

Mesmo quando os judeus vivem em uma sociedade que os acolhe em vez de assediá-los, muitos deles odeiam a cultura da maioria.

Mesmo enraizados em sua própria tradição ou na tradição cristã da maioria, vivem em uma comunidade de rebeldes.

Por causa da ênfase judaica na educação e destreza verbal, os judeus dominam a Academia, entretenimento e mídia em geral. Pornografia flui para fora desta cultura sobre a qual os judeus exercem uma influência desproporcional aos seus 2% da população norte-americana.

O principal estúdio pornô dos EUA é o Vivid Entertainment, talvez, a maior empresa de produção de pornografia no mundo. É propriedade do judeu multi-bilionário Steven Hirsch, conhecido como o "rei da pornografia". O Vivid gera cerca de US$ 100 milhões por ano em receitas, injeta 60 filmes por ano e os vende em lojas de vídeo, quartos de hotel, em sistemas de cabo e na Internet.

Se 55 por cento de pornografia infantil do mundo são produzidos nos EUA - de acordo com a instituição de caridade britânica Lar Nacional da Criança - 23 por cento dela são produzidos na Rússia.

São extremamente unidos, a ponto de não permitirem que um membro de sua tropa seja punido. Em julho de 2000, a polícia brasileira tentou prender o vice-cônsul de Israel no Rio de Janeirio, Arie Scher. Ele era procurado por suspeita de execução de um anel de pornografia infantil a partir da embaixada de Israel. Grandes quantidades de material pornográfico tinha sido encontrado em seu computador. O que aconteceu com Scher? Nada! Alegando imunidade diplomática, ele entrou em um avião para Tel Aviv.

Esses empreendedores do sexo, com a intenção de lucros fáceis, têm procurado avidamente abastecer as massas com o mais barato e mais mortal dos tranquilizantes: oportunidades para orgasmos múltiplos, por meio de um fluxo incessante de imagens pornográficas nos meios de comunicação que controlam.

Os cidadãos-modelo do futuro serão masturbadores felizes. Esta “atividade apaixonante” vai mantê-los ocupados durante todo o dia. Eles irão se tornar dóceis e complacentes, saciados e semi-sonolentos, como estrume drogado. Eles vão estar muito ocupados se desmoralizando para montar revoluções ou planejar ataques de vingança contra a elite sombria que foi a arquiteta de sua escravidão.

Aqui está o que o irmão Nathanael Kapner tem a dizer sobre este assunto. É um somatório puro. O fato de Kapner ser judeu faz suas palavras serem ainda mais atraentes.
"A degradação da vida social cristã ocidental não se limitou a acontecer; foi planejada, deliberadamente promovida e espalhada, conforme delineado em “Os Protocolos dos Sábios de Sião”. Esse enfraquecimento sistemático da cultura do Ocidente continua até hoje.
Os instrumentos desta agressão na cultura e na consciência cristã são as armas de propaganda: a imprensa, televisão, cinema e educação. A fonte chefe da propaganda é o cinema.
A partir de sua capital, em Hollywood, o judeu vomita uma série interminável de filmes pervertidos para rebaixar e degenerar a juventude da América e do mundo ocidental. O divórcio substitui o casamento, o aborto substitui o nascimento, a família torna-se o campo de batalha de luta individual. O judeu atingiu seu objetivo em destruir a cultura ocidental.”

24 comentários:

  1. Artigo contundente ao máximo!

    Quanto mais desculpas usam para tornar tudo aí relativo os patrulhadores da internet e da mídia mais se revelam como os próprios corruptores, atuando como um hediondo criminoso que se defende a todo custo mesmo diante de toda a culpa e evidência em seus próprios atos flagrantes.

    Aqui deixo uma colaboração:

    A neurociência provou que a pornografia está literalmente tornando o cérebro do homem mais infantil – por Matt Fradd

    http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2015/01/a-neurociencia-provou-que-pornografia.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seria interessante (até divertido) se esses patrulhadores dessem as caras neste post, "relativizando" os fatos.

      Grato pela colaboração.

      Excluir
  2. Porque o [nada saudoso] ao lado do nome Abraham H. FoxRAT
    Esse verme morreu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aposentou-se.
      http://www.nytimes.com/2015/07/18/nyregion/abraham-foxman-to-retire-after-28-years-of-fighting-anti-semitism.html?_r=0

      Não é muito, mas já foi tarde.

      Excluir
  3. Nao sao os "machos judeus" que orgulham-se de suas femeas judias? Pra que entao esta corja vai querer ter pensamentos depravados com mulheres que nao pertecem a sua especie imunda!

    Abracos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em sua pergunta, está a resposta: é uma imundície.

      Está "tudo em casa".

      Excluir
    2. Fab, voce por acaso é filho ou discipulo do Alfredo Braga ?

      So pode ser....afinal, ultimamente so fica associando judeus a assassinato, sangue, pornografia, crimes....logo ja vai associar a trafico de drogas, alcool , mentira, roubo, contrabando, promiscuidade....falou até em "imundicie"...quando outro camarada falou em "especie imunda"

      Mas a vida é assim...os cães (hidrofobos ou não) latem, e a caravana passa !

      Excluir
    3. Caro sei-lá-quem.
      Apenas tenho o Alfredo Braga como uma referência de respeito.

      Quem "associa judeus" a coisas ruins e/ou nefastas são outros pesquisadores e essas associações que você citou existem e não são nenhuma novidade, muito menos mentiras.

      Se você for capaz de mostrar comprovações do contrário, mande-me o link. Irei publicá-lo e lê-lo com todo o prazer.

      E se você é daqueles que não acham a pornografia uma imundície, delicie-se com ela.

      Excluir
    4. Só do "Unknown" não se aprofundar no tópico já está deturpando o tópico e já é "trolagem".

      A postura certa de alguém leigo no assunto mas imparcial seria algo assim: "Nossa! O Dr. Nathan Abrams e o Abe Foxman realmente admitem a pornografia como um domínio judaico!!! Que coisa péssima!" então se passaria a investigar a questão judaica nessa ramo, e JÁ ADVERSO FEROZ dos judeus nisso envolvidos! Não se portar assim é assumir militância pró-tribalismo judaico do tipo "não interessa o que os judeus façam , eu estou com eles!".

      Sério FAB, estas postagens assim são trolagens, é melhor filtrar elas e deixar o silêncio do que desvios do assunto tão nominalmente explícito. Uma vez um assunto exposto assim, o próximo passo, ou seja os comentários, é do aprofundamento do assunto, e sair disso é trolagem e, portanto, desinformação deliberada!

      O campo para se aprofundar é imenso nesse assunto, não se trata de defender ou atacar por preferência, e sim de expor com imparcialidade máxima que for possível.

      Se o "Unknown" não traz nada de aprofundamento, cara, ele não faz falta para o tópico!

      A meta é uma fulminante colisão com os fatos, não evasão, que é o que fez o "Unknown". E , se tratando de adultos, não importa se a verdade choca ou ofende, e sim que ela é uma luz esclarecedora.

      Força e avante!

      Excluir
    5. Suas ponderações primam pelo alto nível em todos os sentidos, Tannhauser, e eu sou admirador e seguidor delas.

      Sem dúvidas, as desinformações e tergiversações dessa tropa merecem o limbo (opinião sua, do Cobalto, da Fada e de todos os minimamente ciosos da objetividade) e eu assino embaixo.

      O único propósito da minha permissão a certos comentários nada profícuos como alguns acima é a intenção de mostrar a visitantes desavisados ou que pouco conhecem do tema como age o "lado negro da Força".

      Além disto, tais comentários depõem contra os mestres responsáveis por toda essa gama de iniquidades que assola a humanidade. Por isso tudo, muito de vez em quando, eu permito alguns desses debates meio inócuos.

      Creio que vale a pena. Abraço e muito grato.

      Excluir
  4. Este cidadao chamado unknow, lembrou-me de uma frase dita por meu prof. de filosofia quando eu estava no ensino medio: "Aqueles que nao querem enxergar a verdade, sao como o personagem grego Edipo, que arrancou os proprios olhos porque ele nao queria enxergar a verdade a sua volta!" Infelizmente ainda existem muitos Edipos no mundo de hoje.

    Abracos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, existem. A diferença é que os atuais "Édipos" não arrancam seus olhos; "apenas" anulam sua vontade, sua opinião, sua racionalização, nublando até a própria moral.

      E sobrevivem felizes, de joelhos.
      Abraço.

      Excluir
  5. Boa tarde

    Como nao tenho conta gmail ou google, meu nome no comentario sai como "desconhecido" (unknown). Mas nao seja por isso - meu nome é Henrique.

    Quanto aos comentarios e comentaristas : não me intimida a agressividade do Tannhauser (que , alias, nao se identifica) , e nem a agressividade do Danilo (aquele que fala de "especie imunda").

    E repito o que eu falei : apesar do cosmopolita Fabiano atribuir aos judeus todos os problemas e questoes negativas do mundo (como faz o Alfredo Braga) , a caravana continua passando, a vida continua , o mundo continua girando , e os mediocres e frustrados continuam no mesmo lugar, e daqui a dez ou vinte anos vao estar no mesmo lugar, latindo para as caravanas que passarem.

    Henrique

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assinar um nome já é suficiente, Henrique, mesmo se ele for "fake". Ele serve para que não o tratemos de "anônimo", "alguém", "sei-lá-quem" e congêneres caquéticos.

      As 'agressividades' dos comentários deste post nem fazem cócegas nas dezenas que recebi ao longo dos anos. De todos os tipos e desníveis, só mereceram meu desprezo.

      E este "cosmopolita" culpa TODOS os grandes corruptores pelas desgraças do mundo. Eu só afirmo o que todos sabem: há muitos milhares de judeus mega-bilionários (banqueiros, empresários, etc) que, por fazerem parte da elite mundial, são visceralmente co-responsáveis pelo que de ruim acontece à humanidade. Nunca afirmei que são só eles.

      Ainda espero suas contribuições para desdizer as afirmações deste post ou de qualquer outro.

      Excluir
    2. É verdade FAB! Não vi agressividade aqui, mas apenas aguardamos o óbvio, já que o artigo é explicito, queremos aprofundamento, e o tal "unknown" NADA acrescentou ao artigo, embora se fosse para vir aqui e nada acrescentar, mas insistindo em se expressar, que pelo menos se juntasse as críticas que aqui são cabíveis aos problemas concernentes do tópico em questão.

      "Ainda espero suas contribuições para desdizer as afirmações deste post ou de qualquer outro." [2]

      Excluir
    3. Esperemos que os próximos (se vierem) venham mais embasados.

      Excluir
  6. Não são só os grandes Alfredo e Fabiano que falam isso.
    Essas informaçoes sobre a imundície judaica podem ser encontradas em milhares de sites, em todos os idiomas.
    Acho que quando há milhões de pessoas ao redor do mundo falando a mesma coisa, esses fatos devem ser investigados com o máximo rigor.
    Segundo a opinião de milhões de pessoas o judaísmo é a maior e mais perversa quadrilha de crime organizado do mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todos somos grandes, Eduardo. O que muda é a maneira que a pessoa usa e a direção que ela dá à própria grandeza.

      E cada qual que conviva com suas escolhas.

      Excluir
  7. Caros,

    Espero que todos aqui tenham se abstido de comer prostituta, pois de outra forma fica muito cínico culpar os judeus pelas conscuspicências cumplices das sapiências!
    Nem vou tocar no assunto de descabelar o palhaço olhando foto de mulher nua...
    Mas observo que só os protopederastas, os misóginos, os baitolas, os giletes, os impotentes e seres de igual quilate gostam de ver pornografia, ver um FDP qualquer sentando a vara na mulher que nós é que queriamos estar comendo!
    Só doente gosta de assistior isso!
    O "omem" que divide mulher não tem testosterona a contento, entendido dessa forma, vemos que a pornografia só se desenvolveu porque faltava macho e sobrava "omens" em tempos recentes, mas observo também que se faltava macho há algum tempo é sinal que isso vem de longe! É gene de mer... se reproduzindo, semeando uma sociedade de mer...!
    Mas pelo andar da carruagem isso parece até que é atávico ao ser humano (incluindo as "moças" que acham que suas vaginas são parquinho de diversão de excrementos!), só reproduzir o que não presta!
    E isso É GRAÇAS A deus! É graças a essa aberração que tem sujeito que ajoelha na frente de um judeu de tanga crucificado e declama fidelidade total!
    Imaginem, um ser de outra espécie, vem do nada e diz que fez tudo, e todos, retardadamente agasalham só porque o tal ser era o fodaço do momento!
    Pergunto: tem algum sentido acreditar em alguma divindade que nem de nossa espécie é?
    Afinal o deus camaleão facilita só para a lagartada mimética, o anuro supremo só facilita para as pererecas , rãs e sapos, o mesmo se aplica ao deus de todas as espécies, da mesma forma age o deus judeu e não está errado!
    Errado está gente de espécie diferente do judeu, gente por exemplo, que desanda a venerar divindades judias!
    E ainda acham que não vão tomar na tarraqueta?

    Não obstante reconheça que a judiaria é culpada pela gestão da pornografia, sou obrigado a admitir que a grande pornografia quem faz são os gentios contra eles próprios, afinal de contas meninas gentias não vão virar atris pornô de graça, as razões são várias, e vai desde os salários mais baixos que mulheres recebem até assédios inclusive legalizados ao ponto das assediadas não se perceberem assediadas, como a catequização televisiva, midiática, para variar 1000% judia!
    Como vemos, os judeus administram a miséria gentia, as meninas que foram zelosamente abuzadas pelos pais que sempre são mitificados pela própria religião, nome do pai, se lembram? Ninguém diz o nome da Mãe, da filha ou da espirito santa!
    É misoginia na veia desde sempre!
    E é a judiaria, aquela espécie tão zero a esquerda, que precisa de deus pervertido, sádico, tarado, doente mental para se situar, que dominou e oprimiu os "tadinhos" gentios?
    Sinceramente galera, isso tá parecendo papo de judeu tirando onda de tadinho!

    Continua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida, meu caro, eu sou da opinião de que os gentios têm sua parcela de culpa: "os fracos de alma, sem paz e sem calma".

      Mas não é porque você é uma rocha (tornou-se uma) que todos os que não atingem esse patamar são culpados. Os grandes corruptores batem, fustigam, assolam o tempo todo e de mil formas todo mundo. Não existem trégua, alívio ou meios termos.

      A principal vítima, a família, precisaria se isolar ou se fechar a tanta iniquidade que regurgitam sobre ela. Ou seja, praticamente deixaria de viver na infeliz sociedade que conhecemos (o que não seria nenhum horror).

      Mas a culpa gentia é mínima.

      Excluir
  8. Desculpem o tom, mas apontar a culpa já não precisa mais, entendo que é hora de rebutarmos nosso comportamento de forma a matarmos na base a agenda de deus e judeus.
    Judeus controlam o mercado pecuário, são os pastores por excelência, cafetões de quadrúpedes (e bípedes também), logo comer defunto é encher o kipá com dinheiro!
    O mercado de diversão é completamente judeu, logo temos que abrir mão do prazer frívolo mesmo que seja essa o "opção" do domingo em fim de tarde.
    O estado é visceralmente judeu, logo temos que gerar ações que fomentem o enxugamento do estado ao extremo, na minha opinião, a melhor jogada é levantar a bandeira da monarquia!
    TV é judiaria até na eletricidade, logo esqueçamos essa máquina maldita, sobretudo o jornal de homer simpson do wilian bonner, pois em uma pseudo manobra de "mostrar" as maselas do estado degenerado e parasita, desviam o foco dos verdadeiros donos do estado, os parasitas dos parasitas.
    O erro foi nosso que entregamos a gestão de nossas vidas para uma agenda de deus e judeus, agora é largar as armadilhas em forma de mimos, levantar e sacodir a poeira, e entendendo que essa guerra já acabou, os judeus tomaram o mundo e a coisa só vai ficar muito mais braba para os gentios.
    Na minha opinião a única escapatória é ficar brutalmente forte, ao ponto de só, conseguirmos invocar mundos outros!
    Esse mundo que estamos é dos judeus e de deus!
    Eles vem se dedicando a construi-lo desde alguns milênios, e são os únicos que fizeram um cronograma original e estão seguindo ao pé da letra, só essa capacidade já é algo de se admirar, capacidade está que falta ao gentio!
    Ao gentio só sobra o caminho individual, e não é difícil.
    Sair é fácil, só é preciso potência, não a proposta pelas mídias, mas aquela que nos permite ver o que ninguém consegue.
    É como poder enxergar o infravermelho e ultravioleta, enxergar ondas de rádio, etc.
    É o aumento da percepção o único indício de que estamos ficando mais fortes.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre elogiei essa capacidade de união a qualquer preço e pertinácia dos judeus (sordidez e hipocrisia à parte) e, sempre que posso, conclamo meus vizinhos e conhecidos a se unirem para formar uma coletividade consciente, sólida e independente.

      É mais ou menos como socar o ar, mas é o que melhor posso fazer por enquanto. Os Protocolos falam do "grande rei que governará o mundo com mão de ferro", ao estilo de Javé. Como sou contra um poder central, prefiro a Anarquia (que os absolutistas tanto execram e fazem brutal campanha contra).

      Abraço.

      Excluir
    2. Caro FAB,
      Anarquia implica em cidadãos que governem a si, e isso não existe em meio a lixeira imunda criada via sexo bêbado, farmáfias, BBBs e outras abjetices.
      Assim fica claro que primeiro temos que "eugienizar" a espécie humana e só depois a coisa deslancha!

      Excluir
    3. Para "eugienizar", meu amigo, nada melhor que a Anarquia, onde o mérito é elevado à máxima potência. Quem não se adaptar, fica para trás, na "Lei do mais Forte".

      É exatamente assim que a Mãe Natureza faz.

      Excluir