Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quinta-feira, 31 de março de 2016

Venenosa ironia

Amigos e amigas.
Sabemos que a diferença entre remédio e veneno é a dosagem. Sabemos que os temperos que usamos em nossa culinária (salsinha, cebolinha, pimenta, etc) são venenos que as plantas segregam para se proteger de predadores. Sabemos que os parasitas internos segregam venenos para se camuflar e condicionar um ambiente aos seus propósitos. Cobras, gambás, formigas, abelhas, águas-vivas e tantos outros se valem de venenos para ataque e defesa. Enfim, podemos ver que venenos são necessidades para várias coisas, essencialmente para a manutenção da própria vida.

Mas o ser humano, para variar, se tornou expert em criar novas formas de envenenamento: mental, moral, emocional, espiritual. Para prevalecer e criar uma supremacia, representantes dos mais sórdidos e hipócritas da humanidade envenenam o gado humano de tal maneira que este se torna um anestesiado e viciado em uma gama de toxinas que o prende a uma vida de servidão conformada, satisfeita e, até, feliz em sua miserabilidade. Vejam o quanto vocês se encaixam nela:

Prato do dia de milhões de pessoas
- Há décadas que os medicamentos que se mostram eficientes (de pomadas aos "tarja preta") são retirados do mercado e substituídos por outros "com nova fórmula". Com isto, entenda-se "com menor eficiência e propensos a maiores efeitos colaterais". A saúde pública e seus medicamentos gratuitos são os mais afetados por essa máfia venenosa, que usa seus especialistas para afirmar que a culpa é das adaptabilidades dos micro-organismos que se tornam resistentes às antigas fórmulas, obrigando a essas mudanças. Assim, a humanidade "placa de Petri" prossegue em seu arrasto, sendo mantida dependente, dopada e dócil. Algum de vocês acredita que a Medicina ainda não tem respostas mais determinantes para os males do mundo? Vejam AQUI o quão evoluída ela já deveria ser;

- Também há décadas, somos bombardeados por rastros químicos que fazem parte da agenda do falso aquecimento global. Eles bloqueiam as chuvas, tirando a umidade do ar, causando secas e envenenando solos e águas, acidificando-os. Tais pulverizações mantêm insidiosamente o gado preocupado com sua saúde, pois aumentam os problemas respiratórios e dermatológicos, além de debilitarem o organismo.Obviamente, seus imputadores usam de sua mídia e especialistas para afirmar que é tudo conspiração ridícula, que são apenas rastros de vapor d'água, etc. E o gado, óbvio, aceita;

O 'impoluto' Eduardo Cunha
- Na política, venenos são a tônica. Afinal, ali se resumem as lutas pela supremacia: mentiras, omissões, deturpações, "interpretações próprias", qualquer atitude se torna lícita para salvar o próprio traseiro e detonar seus adversários. O golpe que a máfia paulista está tentando para derrubar a Dilma e o PT vem de muito tempo, com o intuito de encastelá-la de vez em total detrimento do Norte e do Nordeste. Se o Bolsa-Família (chamada de todos os epítetos mais venenosos e deletérios pela oposição) tem seus problemas, como cevar muitos comodistas, ela se mostrou uma eficiente distribuidora de renda, visto que vai direto do governo federal para as mãos dos mais necessitados, evitando os bolsos sedentos dos atravessadores. No caso atual da tentativa de impeachment da Dilma, vemos doses cavalares de mil tipos de venenos. Alguns são patéticos, como este:

"O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, integrante da força-tarefa da operação Lava Jato, afirmou nesta quarta-feira (30/03/2016) que ainda não há definição sobre eventual denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no âmbito da operação.


Ele destacou que Lula é investigado, mas que ainda não há um prazo para que se defina se o petista vai ou não ser denunciado. "Efetivamente, ele (Lula) é investigado e estamos estudando se é caso de denúncia ou não, estamos analisando os fatos", afirmou o procurador."

Eles não têm nenhuma certeza, até admitem ter liberdade para investigar, mas o circo de horrores que vemos grassando pelas mídias não para! E o Congresso, com componentes como o famigerado Eduardo Cunha que merece impeachment e prisão, colabora com a deterioração e apodrecimento das instituições nacionais. E todos os parasitas que se ocultam por lá esperam ávidos pelo desfecho;

A 'pureza' do Funk
- As Artes, a Educação e a Cultura sofrem com os maiores venenos: a prostituição e o envilecimento. Tais corrupções obliteram a criatividade sadia, arrasam a pureza do saber e desvirtuam a própria alma. "Desde que você nasce, eles o fazem se sentir pequeno" (Lennon). Ensinando tudo de maneira pervertida às crianças, os grandes corruptores, tácita e inexoravelmente, vão criando uma geração de escravos sem opinião, sem forças, sem objetivos, sem ambições, sem vontades próprias além da sobrevivência pura e simples. Concomitantemente, a envenenam espiritualmente, abalando sua fé nas tradições, cultura e religiosidade, usando banalidades, vícios e imoralidades para apodrecer todas as virtuosidades dela.

De tudo isso e bem mais, a grande ironia do título está no fato da grande maioria da população saber disso tudo e prosseguir nessa escravidão odiosamente sobrevivente sem reagir, se organizar, se unir. Escrevi sobre essa patética passividade AQUI. O vaticínio de Aldous Huxley cada vez mais se consolida: "A ditadura perfeita terá a aparência da democracia, uma prisão sem muros na qual os prisioneiros não sonharão sequer com a fuga. Um sistema de escravatura onde, graças ao consumo e ao divertimento, os escravos terão amor à sua escravidão". Para o bem da vida, o engodo da Democracia ("Poder do povo, para o povo e pelo povo") precisa ser destruído e substituído pela Meritocracia, que a Mãe Natureza consolidou como a mais correta. Quem não se mostrar minimamente capaz de prevalecer às dificuldades, que fique pelo caminho.
FAB29

sexta-feira, 25 de março de 2016

Machismo e Feminismo

"Não se deixe intimidar pela violência.
O poder da sua mente é toda sua fortaleza"
Zé Geraldo

Amigos e amigas.
Ratificarei o que penso há décadas desses dois movimentos: Machismo é o auge da fraqueza do homem enquanto o Feminismo é o auge da imbecilidade da mulher. O machista é um fraco porque só age por instinto, acreditando que a força, a grosseria e a intimidação garantem a supremacia. Já a feminista simplesmente surgiu e existe para fazer frente ao machista, sendo a agressividade em todos os aspectos sua maior arma. Resumindo: um pobre coitado contra uma perfeita babaca!

Outras charges (boas e ruins) AQUI.
Homens e mulheres jamais se enfrentam como eles porque possuem e utilizam a maior das armas de ataque e defesa: a Consciência, que pauta cada atitude suas. Estes se desdobram de sobremaneira para se aprimorar, evoluir, se superar, sempre e em qualquer situação respeitando seu semelhante, admirando-o quando este se mostra superior em algum aspecto e valendo-se disso como incentivo para se dedicar ainda mais. Homens e mulheres de fato não se deixam abalar por mesquinharias e emoções baratas. Têm enorme autoestima.

Os "debates" entre as duas asnices do título já assumiram ares de psicopatia. Ouvir e/ou ler esses infelizes é de embotar o cérebro, embrulhar o estômago e fritar o fígado. Para "defender suas posições e ideologias", é um vale-tudo: ofensas, escárnio, piadas chulas, estultices, humilhações, desrespeito, desmoralizações,...! Querem a todo custo mostrar que um é superior ao outro e, por isto, "ponha-se em seu devido lugar". O machista decreta que a força é o que manda e a feminista aceita, retrucando na mesma moeda, ao invés de fazer o que eu vi há várias décadas: um casal em que o marido era um fazendeiro bruto, bronco, que falava alto e impositivamente; a esposa, uma odontóloga delicadíssima, suave, super sociável. Ela, sem nunca erguer a voz ou qualquer agressividade, o tinha sob total controle. Ele fazia tudo o que a esposa queria e/ou precisasse e ela jamais abusou dessa supremacia ou a ostentou. Simplesmente, ela era o cérebro da família; ele, os braços, e ambos estavam felizes e satisfeitos em suas posições. Quando é assim, a harmonia reina.

Conheçam mais desta publicitária "machista" AQUI
Certa vez, numa conversa informal entre muitas pessoas, o assunto dessa "rivalidade" aflorou e, lá pelas tantas, eu propus uma questão, não sem antes frisar a absoluta importância do homem e da mulher, cada qual dentro das suas capacidades: pensem em uma atividade, função ou profissão; imaginem os dez melhores e as dez melhores dela e uma competição entre esses experts. Em quantas delas a mulher será, sem nenhuma dúvida, vencedora? O debate se acalorou quando os machistas e as feministas se revelaram: os primeiros se acharam o máximo porque não encontraram nenhuma profissão onde a mulher, por melhor que seja, supere o homem e elas chamaram minha proposta de "machismo velado" e outras designações menos publicáveis.

Vou repetir aqui o que tentei concluir à época, mas pouco consegui devido ao que já disse no início sobre essas duas asnices: não há nenhum problema que a mulher não consiga acompanhar o nível do homem quando o assunto é força, resistência e agilidade físicas, ou seja, em qualquer atividade onde estas sejam primordiais, sempre a mulher estará em defasagem, abaixo do nível de eficiência do homem. Mas o progresso, a tecnologia, as relações humanas e tantas outras coisas pouco dependem dessas qualidades e a mulher é, pelo menos, tão eficiente e necessária quanto o homem nesses quesitos. Os melhores de cada profissão precisam, por puro merecimento, ser premiados proporcionalmente às suas eficiências e produtividade.

Djokovic e a esposa Jelena
Quando Novak Djokovic recentemente afirmou (e, depois, se retratou) que os tenistas merecem premiações maiores que as tenistas, existe esta lógica: em Grand Slams, os homens disputam partidas em melhor de 5 sets enquanto as mulheres, de 3 sets. Ou seja, eles trabalham mais do que elas e, por justiça, mereceriam maior premiação nesses torneios. Porém, as mulheres estão no seu pleno direito de reivindicar essa igualdade de premiação; e a conseguiram. "Cada qual que cave o seu" (Noel Rosa). Se há quem aceite essa igualdade díspar e pague o que elas pedem, sem problemas. Mas, realmente, não é justo.

Quando os pecados capitais se sobressaem nas relações sociais, tudo o que houver de bom, rico, produtivo, agradável, justo, amoroso, gracioso, progressista, etc, será nublado ou mesmo obliterado, gerando as maiores e mais nefastas dissensões, desuniões, dores, dissabores, cânceres. Afinal, o que de bom advém deles? Por que seus "representantes" não atinam que eles só patrocinam desamor, exclusão, preconceito, amargores, violência e tudo o que houver de ruim e pernicioso? A quem ou quantos beneficiam essas duas porcarias, a ponto de ambas serem financiadas e propaladas através de todas as mídias? "Divide et impera"!

Num sentido amplo, sou humanista e filógino. Qualquer um que se mostre melhor do que eu, independentemente do gênero, idade, ideologia, credo, nacionalidade, etc, terá minha admiração. Em hipótese nenhuma, um preconceito ou pré-conceito se sobreporá à minha idiossincrasia, que prima pela meritocracia e repele o vitimismo e o coitadismo. "A vida é bela! Só nos resta viver!"
FAB29

terça-feira, 22 de março de 2016

Roger Agnelli e WTC

Amigos e amigas.
Quero rapidamente, neste post, observar o estranhíssimo acidente aéreo fatal com o empresário Roger Agnelli e sua família: ele tem dois pontos estranhos. Um, que salta aos olhos, é não haver caixa-preta no seu avião. Apesar de "devidamente explicado", não consigo ficar tranquilo, satisfeito. Se for desse jeito, suas mortes ficarão no limbo, sem solução. Ficaremos à mercê dos "dados e conclusão oficiais": ou cremos, ou cremos. Ponto final. Mas temos a carta-denúncia de Agnelli para a Dilma, tratando de pontos críticos que irão fazer esse caldeirão ebulir. A quem (ou quantos) interessaria seu silêncio? Este primeiro ponto já está sendo bastante explorado e ainda resultará em novidades que procurarei atualizar conforme as vir.

O outro ponto é bem mais sutil e se trata de uma curiosidade que se vê na foto abaixo, da casa onde o avião explodiu. Reparem que ela ficou sensivelmente destruída, sim, mas permaneceu em pé, sem nenhum risco de desabar.

Ainda em pé, firme, sem risco.
Comparando proporcionalmente aos prédios do WTC no 11 de setembro, essa casa não passa uma cabana e, supostamente, não teria condições de estar em pé após tal acidente. Lembremos que os TRÊS prédios do WTC (incluso o edifício 7) tinham uma das estruturas mais formidáveis da cidade e jamais deveriam ter vindo abaixo por causa de DOIS aviões, quaisquer que fossem!

Visual impressiona, mas daí a desabar,...
Este detalhe curioso, eu quis expor apenas para incluir como um adendo para ratificar a "teoria da conspiração" que afirma que o WTC foi implodido, que tal armação só pode ter sido feita pelo pessoal interno, etc. Do tanto que já publiquei sobre o assunto aqui no meu blog, como ESTE e ESTE, nunca tive nenhuma dúvida quanto à hipocrisia dos verdadeiros criadores dos atentados de 2001. Então, se atentem a mais esse detalhe e pensem a respeito.

Como disse Almir Sater: "Pensar só nos traz alegria; saber já é outra questão". Para se saber, urge nos desatrelarmos do mainstream, da matrix, do status quo. É necessário nos desapegarmos de paixões, ideologias, notoriedades, vícios arraigados que transformam tudo em regras de uma seita. Saber de fato exige pragmatismo. ("Se você vê que algo concorda com a razão e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o" - Buda). Não importa a quem a verdade dos fatos venha a beneficiar. Se ela significar que você está vivendo uma mentira, é sua obrigação mudar suas atitudes e evoluir. ("Quer conhecer a Verdade? Primeiro, conheça a Inverdade, que é onde estás. A partir daí, inicia a tua jornada" - Osho)

Árduos trabalho e jornada, mas recompensadores e edificantes.
FAB29

Adendo: imagens e informações para se pensar. Comparação entre os incêndios do WTC e do Windsor Building, em Madrid. Apenas uma hora e meia após a colisão, o WTC desabou "devido ao fogo e ao calor", segundo a versão oficial. 20 horas de fogo e calor intensos não derrubaram o Windsor. Ou o WTC era uma construção de merda ou é mais uma prova das hipocrisia e sordidez do "atentado".

Imagem inline 3

sexta-feira, 18 de março de 2016

Estado de Exceção

Amigos e amigas.
O Estado de Direito no Brasil há muito anda no fio da navalha. A elite farisaica parasítica que se refestelou no topo (ou vizinho dele) da pirâmide nacional à custa de todo tipo de hipocrisias e sordidezes, verdadeiros vendilhões do templo que Jesus execrou e contra quem até saiu na porrada, está se mobilizando ao máximo para destruir de vez esse Estado.

Utilizando-se de toda e qualquer atitude soez para manter seus privilégios, tal elite começa a vislumbrar abalos em sua tranquilidade "tão duramente conquistada". O estado de miserabilidade que grassa pela humanidade (cevada pelos supremacistas) é o maior de seus mantenedores: sem miseráveis, não haveria bilionários. Incitando revoltas no seio das massas massacradas, sugadas e vilipendiadas por seus feitores, essa elite age como capataz da boiada que ora toma as ruas do país acreditando que está lá por vontade própria, que é consciente dos fatos, das quadrilhas que verdadeiramente a roubam há séculos, da politicalha que se encastelou no Congresso Nacional, mas que não passa de uma tosca massa de manobra, de um bando de burgueses mesclados com famélicos e oligofrênicos, de uma patética piada de humor negro.

Boiada de desocupados, alienados e coisas piores a mando da elite escravocrata
Imersa nessa estupidez, a boiada segue mansamente os desígnios de seus mestres: protegê-los de toda e qualquer ameaça à sua supremacia e trabalhar como escrava para sustentá-los. Ela não consegue racionalizar que essas atitudes caquéticas como sair às ruas, fazer 'panelaços', 'apitaços', pintar o rosto em sinal de 'patriotismo', gritar palavras de ordem, só têm serventia aos grandes parasitas: elas não apenas causam desordens e, não raro, destruições do erário como colocam pessoas produtivas em situação de vagabundagem e inutilidade, convulsionando ainda mais o delicado organismo social.

Ela se deixa iludir com várias mentiras, como os movimentos "Diretas Já" e "Caras Pintadas". A primeira iniciou uma farsa chamada democracia, que colocou o país numa "democratura" impar: é o que acontece quando se delega o destino de um país às decisões de um povo analfabeto, iletrado e/ou inculto, sem opinião própria, corruptível, comodista, etc. Os donos do poder alisam o povinho jacó e jacu, afirmando que "só o exercício da democracia é que a melhorará". E ele acredita, apesar de estarmos chegando a TRINTA anos de exercício e a coisa só piorou. A segunda mentira quer propalar que as manifestações da população em 1992 foram decisivas para o impeachment do Collor, ou seja, que "o povo, quando quer e se une, pode qualquer coisa!". Daí, vemos cenas como a foto mais acima ilustrando toda essa pobreza e mediocridade mental, psicológica e espiritual do povinho.

A única verdadeira solução atende pelo nome de EDUCAÇÃO! Não aquela das escolas, apesar de ser muito importante e bem vinda quando usada corretamente, como um ensino edificante e socializador. Refiro-me à educação de berço, que só a maior das fortalezas (a Família) pode dar. Pais conscientes e abnegados a doutrinar, orientar e disciplinar seus filhos dentro de todas as virtudes, bem quereres e da distinção do certo e do errado são a panacéia para as iniquidades do mundo. Exatamente por isto ser a essência da Verdade é que os supremacistas bombardeiam sem descanso essa fortaleza. Utilizam-se principalmente de sua mídia, que regurgita podridões a todo instante no seio dos lares, e do envilecimento do ensino, que desvirtua a edificação mental e social das crianças e adolescentes.

No dia em que a sociedade se aperceber dessa Verdade sobre a Família e passar a executá-la com tenacidade e constância, em pouco tempo, nunca mais veremos cenas bufas, como a boiada humana pastando pelas ruas, e nulidades, como as que somos obrigados a vivenciar diuturnamente na política. E o Estado de Exceção que está às nossas portas nunca mais nos assombrará.
FAB29

segunda-feira, 14 de março de 2016

Sobre o HCN - Robert Faurisson

Amigos e amigas.
O professor Robert Faurisson é um baluarte da Verdade Histórica, um incansável e incorruptível guerreiro, pesquisador, contestador, lecionou Literatura na Universidade de Lyon e se especializou em História Contemporânea, especialmente acerca da Segunda Guerra Mundial e o holocausto.
Neste recente artigo que traduzi abaixo, ele discorre sobre o ácido prússico (HCN), produto supostamente utilizado pelos alemães para executar pessoas nas ditas "câmaras de gás". Confiram mais essa contestação lúcida e abalizada a respeito de uma das tantas impossibilidades que grassam pela historiografia 'holocáustica'.
FAB29

O gás utilizado aqui [em Auschwitz] era explosivo, mas sua natureza não foi especificada. Era provavelmente ácido ou cianeto de hidrogênio cianídrico (HCN), componente explosivo do Zyklon B (inventado em 1920). A oportunidade que se apresenta aqui é recordar a natureza explosiva de um tal gás por vezes utilizado para matar as pragas ou executar um homem condenado. No passado, eu postei uma foto  famosa, da vida sobre a explosão de uma vila americana tratada com HCN. Eu também falei sobre a catástrofe provocada na Croácia com uma tentativa de desinfecção de uma igreja. Lembrei-me de que a mesma firma Degesch, em uma seção do manual intitulado Explosionsgefahr, sinalizou o perigo de explosão do Zyklon B. Até recentemente, eu divulguei um documento francês do Ministério da Saúde (2011) onde o HCN foi descrito como altamente inflamável, altamente explosivo, altamente perigoso para a equipe e para o bairro.

Você teria que ter perdido o espírito para ir instalar, como é alegado que os alemães teriam feito em Auschwitz I, uma câmara de gás ( Gaskammer ) funcionando sob o mesmo teto com um prédio de cremação. E muito mais espaço entre as salas de gaseamento e de cremação, que ainda pode ser visitada hoje: não havia sequer uma porta de separação. Além disso, todos estes chamados gaseamentos diários de centenas de pessoas supostamente ocorreram a poucos metros de uma enfermaria de hospital reservado para SS ( SS-Revier). A este ritmo, todos os dias, no momento da descarga de gás, a enfermaria seria inundada pelas ondas de um gás altamente tóxico. Em 19 de março de 1976, eu havia descoberto no Museu de Auschwitz, em realidade, que a sala nomeada após a guerra de "câmara de gás" tinha sido durante a guerra, primeiramente, um Leichenhalle (salão de cadáveres ou morgue) e, em seguida, após a transformação dos lugares, uma enfermaria SS Luftschutzbunker, um abrigo antiaéreo.

Não importa qual a quantidade ou a densidade de um gás que pode explodir. Se classificado como 'explosivo', isto significa que, a qualquer momento, esta quantidade ou densidade pode ser atingida e, por isso, provocar uma explosão. Por conseguinte, qualquer incêndio, mesmo o de um cigarro, tem de ser evitado no local. E é isso que é o Zyklon B, especificando as regras de utilização. Agora, no texto assinado pelo infeliz Rudolf Hoess, diz-se que os judeus, membros do Sonderkommando ou "equipe especial" chamada para entrar na câmara de gás para esvaziá-la de seus cadáveres, executavam seu trabalho "ao comer e fumar." Admire uma excelente maneira de gasear a si mesmo e provocar uma explosão. Ainda de acordo com Höess, quando essas pessoas não mais podiam ouvir os gritos das vítimas, eles iriam ligar a unidade de ventilação e imediatamente entrar ( sofort ) na câmara de gás, comendo, fumando e na maior indiferença! Em outras palavras, eles nem sequer usavam máscaras de gás. Trata-se de uma impossibilidade física radical.

É verdade que Höess foi espancado até ceder e, então, nós lhe tínhamos feito a tortura mais eficaz, [...] por exemplo, de impedi-lo de cair no sono durante mais de dois dias e duas noites. Nesse caso, qualquer pessoa acabaria por assinar qualquer texto contendo toda a confissão digitada (Rupert Butler, Legiões da Morte , Londres, Hamlyn, 1983). Finalmente, lembrem-se da conversa de Höess com Moritz von Schirmeister:
"Certamente, eu assinei que eu tinha matado dois milhões e meio de judeus. Mas assim como eu poderia assinar que tinha havido 5 milhões. Há precisamente métodos para obter qualquer confissão - seja verdade ou não";

Adendo: Se o 3º Reich era tão avesso aos judeus, os tendo como "inimigos a serem exterminados", que tal esta lista da Gestapo?

A organização da Gestapo possuía os seguintes departamentos:

Departamento A (Inimigos):

Comunistas (A1)
Sabotadores (A2)
Reacionários e Liberais (A3)
Assassinos (A4)

Departamento B (Seitas e Igrejas):

Católicos (B1)
Protestantes (B2)
Testemunhas de Jeová, Franco-maçons e outros (B3)
Judeus (B4)
Negros (B5)

terça-feira, 8 de março de 2016

Destruições

Amigos e amigas.
A passividade do gado humano é notória desde muito e muito tempo, tendo sido propalada pela "Admirável Gado Novo", de Zé Ramalho. Vemos isso em cada detalhe da vida. Mais uma vez (não me cansarei tão cedo), discorro sobre o tema:

Para não sujar o dinheiro
A política vigente é a síntese do descaso, da nulidade e do descalabro. Tudo o que se vê, lê e escuta sobre essa classe é digno de desprezo: desvios de verbas, vendas de votos, propinas, enriquecimento ilícito, improdutividade,...! O congresso nacional já deu todas as demonstrações de que não tem razão para existir: seu custo-benefício é abaixo de qualquer crítica. Uma vez eleitos, seus habitantes se encastelam, se isolam daqueles que os colocaram lá e passam a legislar em causa própria ou em função dos que financiaram sua eleição. O que sobra para a população são restos do banquete. Mas, a despeito disso tudo, o povinho jacó e jacu continua a bater no peito e mostrar seu sorriso desdentado ao se orgulhar das "conquistas democráticas das últimas décadas" (das quais ele não faz a menor idéia), acreditando que democracia é a solução, é a melhor forma de governo, indo obediente e sazonalmente ao matadouro (eleições majoritárias) apenas para manter seus feitores parasitas e outros inúteis no trono.

O retorno vem em conta-gotas
A sanha de impostos e encargos no Brasil é a mais brutal e criminosa do mundo. Só a taxa básica de juros (a SELIC), que é a SEGUNDA MENOR do país, oscila nos absurdos 14%. Juros de bancos, cheque especial e cartão de crédito são estratosféricos e todos aqueles que caem na asnice de utilizá-los afundam inexoravelmente numa espiral de dívidas. Em cada produto que se compra, estão embutidos vários impostos (dois exemplos toscos: no preço da cachaça, tem 82% de impostos e no do cigarro, 80%! Em vícios, eles enfiam a faca e a torcem!). Precisamos de cinco meses anualmente só para pagá-los! Quem quer abrir um negócio sente na pele todos os abusos e dificuldades possíveis e imagináveis, o que faz da intenção de se abrir uma pequena empresa uma aventura delirante, quase suicida. A sangria de impostos atingiu a casa dos DOIS TRILHÕES de reais em 2015. Mas a mansidão bovina das massas segue praticamente inalterada. Sempre que uma reportagem entrevista cidadãos sobre este assunto, a "opinião" deles se resume placidamente num sorriso caquético: "Ah, é uma vergonha, né?" (A nulidade Boris Casoy fez escola). Qualquer atitude prática para reagir, mudar esse status quo parece fora de questão! Afinal, dá muito trabalho!...

Cena comum. Não foi um terremoto
Os serviços públicos são propositalmente relegados a terceiro plano para manter o gado humano apascentado, fragilizado, medrado, ignorante. A centralização da saúde no SUS deixa um hospital com um reduzido número de profissionais para atender a um número imenso de cidadãos, o que gera imensas filas e falta de leitos. Qualquer consulta especializada é marcada para dali a vários meses. Uma operação, mais tempo ainda. Transplante, é preciso rezar muito. Na educação, cerne do progresso de uma nação, massacram os professores, sucateiam as escolas, desviam verbas até das merendas, destroem o espírito crítico, banalizam a racionalização e o raciocínio, transformando o aluno num mero simulacro de cidadão, um zumbi, um analfabeto funcional (assista a esta magistral aula do Prof. Pier). Concomitantemente, a cultura é esmagada com a propalação da desculturação: funk, "sertanojo", arte "pós-moderna", nocivos programas de TV,... Tudo contra a sanidade do nosso riquíssimo e maravilhoso Folclore. Já a segurança está se tornando cada vez mais uma piada de humor negro: enquanto os efetivos policiais são cada vez mais alijados de instrumentação e limitados por lei nas suas ações, a bandidagem em geral deita e rola (principalmente os "de menor"), com o tráfico de armas alimentando-a com um arsenal assustador e a proteção do politicamente correto. Ao cidadão, o desarmamento unilateral. Mesmo enfiada nesse contexto de relegação, carências, ignorância, corrupções e padecimento, a massa bovinizada suporta resignada, permanecendo estupidamente estóica nessa vida de privações e achincalhes.

Desobediência civil contra essas destruições em todos os níveis e sentidos! O parasitismo do Estado certamente é a maior vilania que existe, a maior e mais cancerígena das corrupções, a covardia personificada. Porém, ele seria reduzido ao mínimo se a população se desse um choque de hombridade e realidade, se livrando desse torpor da preguiça cevada por seus parasitas através de seus entretenimentos abjetos (BBB, pornografia, futilidades, bebidas, drogas,...). E, enquanto a tônica for a decrepitude que a moderna democracia ensina ("Eu já fiz a minha parte: votei! Agora, eles têm que trabalhar para nós!"), o povinho pode continuar esperando como "Pedro Pedreiro", de Chico Buarque.

E, nessa espera, suas essência e consciência vão irremediavelmente se esboroando. Lutemos, pois, para salvar as novas gerações, as sementes do amanhã.
FAB29

sexta-feira, 4 de março de 2016

Escalas de valores

Amigos e amigas.
Sempre que o assunto "profissão" vem à baila, um detalhe se destaca: uma covardia contra as profissões mais simplórias, como faxineiro, lixeiro e serventes. Lembram-se do que falou o inefável Bóris Casoy? A coisa é tão acachapante que até os filhos desses profissionais se sentem intimidados na presença de filhos de outros profissionais, como médico, empresário e advogado, tendo vergonha até mesmo de dizer a profissão dos pais.

Um dia (lá no início deste século), numa sala de aula de 5ª série, esse assunto surgiu entre os alunos e apareceu uma picuinha onde diminuíam quem era filho de faxineiro. Então, eu propus um raciocínio pra eles refletirem. Comecei com uma pergunta:

“Quais são as três profissões mais importantes pra você?”

Venceram, pela ordem: médico, professor e policial. Peguei a campeã (médico) e perguntei: “Quantas vezes POR ANO um faxineiro precisa dos serviços de um médico?”. Logicamente, ninguém soube precisar. Ficou no “depende de vários fatores”, mas todos convergiram para uma palavra: numa emergência. Então, perguntei-lhes: “Quantas vezes POR DIA o médico precisa dos serviços de um faxineiro?”. Concluíram que era, no mínimo, uma vez por dia, chova ou faça sol.

Foi daí que eu lhes falei quais eram as três profissões no mesmo nível de importância para mim:

- Professor: a todo momento, estamos  ensinando ou aprendendo alguma coisa;
- Produtor rural: temos de nos alimentar todos os dias (e tudo o que consumimos vem da terra);
- Faxineiro: todos os dias, nós precisamos, no mínimo, nos limpar (portanto, somos faxineiros de nós mesmos).

Frisei-lhes que são profissões primárias porque TODOS NÓS dependemos delas DIARIAMENTE. Um certo mal estar surgiu quando falei que médico, policial e bombeiro são profissionais “secundários” (frisei as aspas) porque podemos passar meses a fio ou até a vida inteira sem precisar dos seus serviços (o que, convenhamos, é o desejo de todos). Eles só são primários nas já citadas emergências. Disse-lhes que eu nunca precisei dos serviços dos bombeiros, mas sou dos primeiros a aplaudi-los e exigir a presença deles nas cidades, sempre bem preparados e bem remunerados. Afinal, é a coisa mais comum muitos deles sofrerem sequelas para sempre ou perderem a vida em serviço.

Resumindo, deixei claro a eles que NUNCA se deve diminuir ou desmerecer qualquer profissão. Finalizei assim: “Todos aqui devem detestar baratas, mas elas são muito importantes nas cadeias alimentar e produtiva da Terra. Se fossem extintas, a mudança na Natureza seria tão brutal que a própria humanidade sofreria horrores. Não estou comparando lixeiros, faxineiros e serventes a baratas, mas pensem no quanto a humanidade padeceria se eles deixassem de existir.” Creio ter conseguido um bom resultado, visto que nunca mais se ouviu na escola inteira piadinhas desse desnível.

É bem conhecida a história de um psicólogo renomado de uma grande empresa que se disfarçou de faxineiro e ficou um mês trabalhando nela assim. Todos os dias, seus colegas (que não sabiam dessa experiência) passaram por ele pelos corredores e nunca o identificaram. Com isso, ele provou que esses e outros profissionais básicos são “invisíveis”, se tornando “parte da mobília ou do prédio”, sendo solenemente ignorados pela maioria.

Conheço muitos que têm essa soberba à flor da pele (no meio político, é a tônica) e fazem questão de a usar sempre que seu ego acha necessário “colocar o indivíduo no seu devido lugar”, como se eles fossem a quintessência da humanidade. Só essa atitude já os coloca num nível subterrâneo, o que os tornam patéticos e execráveis. A melhor coisa a fazer com tipinhos nocivos como esses é isolá-los e desprezá-los, evitando contaminação, ou combatê-los sempre que suas atitudes venham a causar qualquer mal em nossas vidas. Infelizmente, eu tive de aprender a manter esse 'botão do desprezo' em "stand by" pra não dar espaço a esses tipinhos. Estou constantemente deletando-os.

Praticar e exigir humildade é obrigação de todos. Façamos sempre.
FAB29