Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


terça-feira, 28 de junho de 2016

Sobre Hitler - 3

Amigos e amigas.

Eric Thomson
O excerto abaixo é de um ativista nacionalista e autor literário Eric Thomson, também conhecido pelo pseudônimo Eric Campbell. Ele cunhou em 1976 o termo "ZOG" (Zionist Occupation Government - Governo de Ocupação Sionista) para descrever a situação contemporânea da sociedade ocidental assolada pelo Big Brother sionista.

Chamado de racista, nazista e todos os "istas" dos mais deletérios por ter escrito vários livros e dezenas de artigos defendendo a raça branca cristã que o sionismo e os talmudistas pretendem destruir (vide as recentes "imigrações" à Europa e outras sordidezes), Thomson é mais um daqueles combatentes que o amaldiçoado status quo faz o possível para manter na obscuridade. Enquanto excrescências criminosas como a festa demoníaca de inauguração do túnel de São Gotardo, na Suíça são aplaudidas pelas "autoridades" mundiais e vistas pela sociedade como "apenas uma expressão artística" e os acintosos rastros químicos são desprezados como sendo "reações naturais", simplesmente requerer a mesma igualdade e direitos de expressão à raça branca que são dados aos negros (além dos LGBTs e judeus) são tratados como "tentativas de se criar o 4º Reich".

Vejam uma rápida análise dele sobre a Alemanha de Hitler e as consequências pelo líder alemão ter ousado mexer no vespeiro da usura que dominava o país desde o final da 1ª Grande Guerra.
FAB29

Produtividade era a senha
"Se você fosse um homem de negócios, você poderia se arvorar a possuir uma grande quantidade de propriedades na Alemanha nacional-socialista, desde que fossem produtivas. Era uma meritocracia. A única coisa a se lembrar, porém, é que Hitler acreditava que a Bolsa não deveria ter nenhum poder sobre os membros produtivos da sociedade. A Bolsa de Valores é semelhante à economia da mesma maneira que os cassinos são. Eles estão especulativos e re-distributivos, mas não são produtivos. E, assim, Hitler disse que os produtores não deveriam ser penalizados em nome dos especuladores. Este foi outro forte palanque na plataforma do partido Nacional Socialista: que todo o trabalho produtivo seria recompensado e a especulação não-produtiva, predação, que chamamos de comportamento criminoso, bem, naturalmente, essas pessoas foram obrigadas a trabalhar e foram retiradas da sociedade e colocadas em campos de trabalho. Mas as pessoas produtivas, como os agricultores, operários e as pessoas que trabalhavam com o cérebro não iriam ser penalizadas porque algum especulador tinha manipulado o preço das ações para cima ou para baixo. Assim, o mercado de ações estava mais controlado."

Pagando tudo e mais um pouco
"Outra coisa foi que Hitler não permitiu a especulação em moeda nacional, porque a moeda nacional representa todos os seus bens e serviços. Agora, se eu encurralar a moeda nacional e queimá-la, você vai experimentar uma cessação súbita da atividade econômica porque você precisa de dinheiro, como na Depressão. Agora, Hitler sabia disso tão bem que, para superar a Depressão na Alemanha, Hitler tinha imprimido o dinheiro sem qualquer apoio, nem ouro, nem nada parecido. O ouro é uma commoditie; o ouro tem o seu próprio valor. O ouro tem nenhuma relação com a produtividade. O dinheiro de Hitler foi baseado em produtividade. E porque os alemães eram pessoas produtivas, deram valor ao seu dinheiro. Não é o dinheiro que dá valor a uma caneta esferográfica ou qualquer outro bem ou serviço; é o bem ou serviço que dá valor ao dinheiro. Esta é um fundamento do Nacional-Socialismo, e isso fez com que os capitalistas de finanças (judeus) e banqueiros (judeus) saíssem gritando pelas paredes. A Alemanha tinha de ser parada e foi, infelizmente, por estas pessoas, estes gangsters."

Imprimindo ilusão para o gado humano
"A maior extorsão no mundo é a criação de dinheiro pelos bancos, como o Federal Reserve, o Banco do Canadá, o Banco da Inglaterra e o presentemente Banco da República da Alemanha. Esta é a maior extorsão do mundo, porque a essas pessoas é permitido, por governos de traição, criar o seu dinheiro, meu dinheiro e o dinheiro deles a partir do nada. E, para isso, pagamos pelos interesses destes banqueiros. Hitler não fez isso. Quando Hitler nacionalizou o Banco da Alemanha, que era um banco privado, ele parou com isso."