Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quinta-feira, 25 de agosto de 2016

A dois passos do abismo!

Amigos e amigas.
Neste país de comodistas e desavergonhados, a corrupção se escancara como na letra de Raul Seixas: "Século XX! Cambalache! Problemático e febril! Quem não chora, não mama; quem não rouba é um imbecil!" Os vendilhões do congresso continuam sua sanha por vantagens, cargos, presentes, etc, em troca do seu "apoio ao impeachment" de Dilma.

Resultado de imagem para congresso impeachment
Alguém duvida?
Vimos, por exemplo, Romário ceder o seu por um cargo a uma amiga (isto depois de ter declarado que iria votar contra); Cristovam Buarque foi mais vergonhoso porque nunca se esperou dele tal atitude covarde! Mas depois, descobre-se que ele foi indicado por seus pares vendidos para a UNESCO! Que coisa meiga! Quanta dignidade!

Daí, aparece a notícia que "apenas" 51 senadores confirmaram seu voto pró-golpe (são necessários 54). O interino golpista não se fez de rogado: eis mais uma das suas:

"Em semana decisiva para o processo de impeachment de Dilma Rousseff, o presidente em exercício, Michel Temer (PMDB), resolveu agir e garantir o voto dos três senadores da bancada do Maranhão. Em reunião no Palácio do Planalto, o peemedebista tratou de um projeto muito caro aos senadores maranhenses, a criação de uma zona de exportação no Porto do Itaqui, em São Luís [...] Os três integrantes da bancada do Estado votaram a favor do prosseguimento do processo de impeachment da presidente, mas nenhum se comprometeu em manter o voto para o julgamento final." Extraído daqui.

Após a perícia do senado ter inocentado Dilma da sua maior acusação (as "pedaladas fiscais", que todos os governos fizeram, menos ela), o que sobrou nunca será motivo para impeachment. Logo, o mínimo que se esperaria de congressistas dignos seria o fim desse processo kafkiano. Mas os corruptos entronizados no DF precisam se salvar das investigações que começam a bater em suas bundas. Urge afastar Dilma, acabar de privatizar o Brasil (Já começou com a Petrobrás e inclui o Aquífero Guarani!) e usar todas as suas armas (Da Globo e Veja até o STF) para evitar serem tragados juntos.

Caso tudo "corra bem" para os golpistas, o "choro e ranger dos dentes" tupiniquim começará com perdas de conquistas trabalhistas e mudanças na Constituição. E os "paneleiros coxinhas" que tanto se mobilizaram bovinamente contra Dilma simplesmente evaporaram. Certamente, esperam as novas ordens de seus mestres para o próximo movimento, enquanto o povo brasileiro (cada vez mais, minoria) vê o abismo logo à frente sem reagir à altura da necessidade. Os parasitas e vendilhões agradecem e continuarão a assaltar impunemente a força de trabalho de seus escravos.

Pelo jeito, não há como duvidar daquela antiga 'piada' em que os anjos estavam embasbacados com a absoluta maravilha que era o lugar criado por Deus para ser o Brasil. Alguns anjos chegaram a questionar o Todo Poderoso se não era injusto tal coisa. E Deus teria dito: "Esperem para ver o povinho que o habitará!". A profecia (sina?) se mostrou perfeita.