Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quarta-feira, 5 de outubro de 2016

País do Imposto e da Impostura

Resultado de imagem para brasil política
Reciclagem urgente!
Amigos e amigas.
Quem me acompanha, já sabe o quanto este meu país me exaspera política e socialmente. Os últimos acontecimentos patrocinados pelos grandes parasitas mundiais, executados por seus fantoches tupiniquins e chancelados pelo povinho, que causaram uma ruptura grosseira na ordem estabelecida por uma democracia ainda que capenga, risível e vacilante, porém existente, acabaram com minha paciência.

Apesar de não ser nenhum fã de nenhum tipo de governo e pregar uma desobediência civil, sou ferrenho inimigo dos que atropelam sem ter razão o que está estabelecido, simplesmente para tomar o poder e escrever a História ao seu bel prazer. Seres imorais, vendidos e inescrupulosos, a pior casta que há, são predominantes nas decisões que direcionam o destino da humanidade. E esses tipinhos nocivos estão aprimorando cada vez mais sua capacidade de sugar seus hospedeiros.

Após a ruptura supracitada, uma leva de aberrações jurídico-político-midiáticas aflorou com tudo, capitaneada pelo "paladino semideus" Sérgio Moro, avalizada pelo bovino STF e incensada pela grande podre mídia. Desde a cinematográfica condução coercitiva do Lula e a aceitação da denúncia contra ele baseada em "convicção sem provas", passando pela incompetência "morosa" de ''apenasmente' notificar a mulher do Cunha, pelos sucessivos arquivamentos de processos contra PSDB e PMDB, pela esdrúxula detenção de Guido Mantega enquanto ele estava no hospital com sua esposa e chegando à prisão de Palocci "por falta de provas", tudo o que este país de baratas pode almejar é o esgoto da História. E o povinho se resume a ficar em stand by, à espera das ordens de seus feitores.

A primeira resposta a esse estado de exceção veio na última eleição, quando houve vários casos onde votos nulos, brancos e abstenções venceram os vencedores. Resposta, sim, tímida, sem a devida contundência, sequer paregórica, mas demonstra que o repúdio existe e pode ser potencializado.
Resultado de imagem para brasil impostos
"...lucram!"
Mas a maior prova da oligofrenia coletiva é a aceitação-zumbi da maior carga de impostos do mundo. O brasileiro paga estupidamente e sem se indignar ou se revoltar impostos altíssimos descontados na fonte ou embutidos em todos os tipos de mercadorias, além de taxas e juros bancários estratosféricos. Selecionei daqui exemplos do percentuais de impostos em mercadorias, destacando os que me pareceram mais interessantes:

Aparelho MP3 ou iPOD                    49%
Água38%
Água c/ açúcar e edulcorantes (h2o)53%
Água de coco34%
Água-de-colônia (nacional)50%
Água mineral44%
Água oxigenada41%
Água sanitária26%
Arma de fogo (revólver)                     72%
Bola de futebol                                   46%
Brinquedos                                        40%
Bronzeador49%
Cachaça                                           82%
Cachimbo61%
Caipirinha                                         77%
Caneta                                             48%
Casa popular    48%
Casaco de pele vison                    82%
Cerveja                                           56%
Champagne                                    59%
Charuto/ cigarrilha                          62%
Chope                                             62%
Cigarro                                            80%
Conta de água                                24%
Conta de luz48%
Conta de telefone                           46%
Cosméticos                                    55%
Desodorantes                                 37%
Diesel                                             41%
Espumante                                    60%
Fogos de artifício                          62%
Gasolina                                        53%
Jogos vídeo                                  72%
Jornal                                            14%
Juros bancários         26%
Maquilagem                                  56%
Mesa de bilhar (sinuca)                62%
Moto (acima de 250 cc)                65%
Papel higiênico (com 4 rolos)       40%
Perfume importado                        78%
Perfume nacional69%
Playstation                                     72%
Serviço de TV por Assinatura        46%
Telefone celular                              40%
Telefonia46%
Televisor45%
Universidade (mensalidade)          26%
Urna funerária36%
Vermute                                          62%
Vodca                                              82%
Whisky61%

Cada qual que opine conforme seu grau de susto ou de asco. No meu caso, estou começando a tornar parte intrínseca do meu ser duas expressões: "Cada qual que cave o seu!" (Noel Rosa) e "Viva e deixe morrer!" (James Bond). A conjunção das duas, na minha idiossincrasia, se resume numa terceira, de minha autoria: Cuido só da minha vida e ajudo só os que amo!

O desprezo ao status quo e a aversão ao politicamente correto são a síntese de como vejo e o que sinto pela pobreza da humanidade, chafurdada em todos os tipos de tabus, superfluidades, autopiedades e tudo o que a mantém anestesiada no limbo. E deste riquíssimo país, pródigo em desigualdades, inconsciência e passividade obediente, não espero muita coisa ao seu povo, além de servir de repasto e escravo feliz com as pseudo benesses (migalhas mofadas) delegadas a ele. Que a terra lhe seja leve.
FAB29