Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Covardia explícita

Amigos e amigas.
As fotos abaixo mostram o nível moral do exército israelense contra "terroristas".
Depois aparece um vídeo (http://item.liveleak.com/2/view?i=c06_1353860831) com soldados israelenses "chorando copiosamente" pela morte de colegas. Muito emocionante...!
Mas quando se trata do "gado palestino" e outros, o tratamento e sentimentos são totalmente distintos. Só as expressões da primeira foto já embrulha o estômago.
FAB29







E aqui, a famosa propaganda sionista com "leve" dose de hipocrisia:
É esse o "Espírito da Força de Defesa israelense"?!?

"IsraHell" "provando" que os palestinos são maus
Vemos nas duas imagens acima como israel só consegue defender suas acusações de uso de escudos humanos pelos palestinos através de desenhos. Por que só desenhos?? Porque se usassem fotografias, elas mostrariam exatamente o contrário... Mostrariam os soldados judeus fazendo aquilo que acusam os outros de fazer. Isso fica evidente nas FOTOS a seguir.
Com os olhos vendados e mãos amarradas, crianças e adolescentes palestinos são forçados a andar na frente de soldados de Israel, para protegê-los de (Adivinhem!) pedradas, enquanto o seguram, disparam sobre os seus ombros com modernos fuzis letais. Como no caso deste garoto de 16 anos da aldeia de Dura, que foi usado como escudo humano por uma patrulha israelense e por cima de seus membros dispararam contra jovens em Hebron em 17 de maio de 2005 que jogavam pedras. (Carlos Cobalto - desatracado.com)






E qual o resultado desses malditos atos?



Três de milhares de sórdidos exemplos...!

2 comentários:

  1. Caro FAB29,

    Não é apologia à israel, mas...

    Qual o exercito não é covarde?
    Qual o exercito não é corporativista?
    Qual o exercito não é matar ou morrer?

    Vejo "exercito" como quaisquer grupos armados, pode ser exercitos nacionais, farc, pcc, aa, fdn, cia, hamas, pm, pf, kgb ...

    "exército

    substantivo masculino
    1.
    força armada de uma nação, destinada a fazer a guerra em terra ☞
    2.
    grande unidade de forças terrestres que compreende várias divisões.
    3.
    conjunto de tropas que entram num combate.
    4.
    grande porção de pessoas; legião."

    Na guerra vale tudo e, dos dois lados!
    Numa guerra os de cá são: "maria vai com as outras"!
    Os de lá são: "Aonde a vaca vai, o boi vai atras"!

    Como disse o renato putin:

    "O Senhor da guerra, gosta de crianças..."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No caso de israel, caro Paulo, há alguns pontos nevrálgicos:

      1- A disparidade bélica é absurda. Canhões contra pedradas? Lembre a Guerra dos Seis Dias, quando israel trucidou as forças armadas de 4 países em seis dias. Em 1967!! Imagine hoje.

      2- israel é duplamente invasor das terras palestinas. Antes de 1948, judeus eram absoluta minoria por lá. Após os acordos entre sionistas e Grã-Bretanha, a recém-criada onu dividiu a Palestina em 55% para os judeus e 45% aos palestinos. De lá para cá, a covardia só se intensificou, restringindo 99% dos palestinos à Faixa de Gaza, carentes do básico.

      3- a despeito de toda essa covardia quase secular, a propaganda sionista consegue fazer a maior parte da humanidade (o poveco) crer que israel apenas está "se excedendo um pouco, mas dentro dos seus direitos de se defender". E a inútil onu fala um monte e nada faz contra o "estado judeu".

      Se, na guerra, vale realmente tudo, então desistamos de qualquer sentimento "babaca", armemo-nos e salve-se quem puder!

      Excluir