Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 17 de março de 2017

Desinformar é preciso!

Amigos e amigas.
A cada dia, mais o cerco contra o Revisionismo se fecha. É a democracia da NOM fazendo seus estragos, subvertendo e pervertendo tudo o que é sadio: o contraste, a contestação, o debate, a multiplicidade de opiniões. Sabe-se bem que quando todos pensam a mesma coisa é porque ninguém está pensando. E este cenário é o ideal para os supremacistas: o "Pensamento Único".

Não é de hoje e nunca cessará a perseguição aos que não marcham sob o som do tambor do status quo amaldiçoado que nos massacra. A última foi da Amazon, do megajudeu Bezos. Vejam abaixo e percebam que não teremos vida fácil ou minimamente sadia enquanto não nos submetermos a seus desmandos.
FAB29

O poderoso chefão.

O multimilionário proprietário judeu da Amazon removeu os livros que demonstram a falsidade do "Trololocausto".


Jeff Bezos tem ativos de cerca de 80 bilhões de dólares após o crescimento da empresa que ele fundou. A Amazon conseguiu isso por causa de suas políticas liberais, mas agora mudou. Você iria perder tempo à procura de qualquer série de livros "Lições sobre o Holocausto", de Germar Rudolf, que tinham sido disponibilizados até agora no manual da Amazon. No entanto, todos os livros para o "holocausto" ainda estão na lista, incluindo as diatribes patéticas e anti-históricas de Deborah Lipstadt.
Mesmo o livro clássico e equilibrado por Thomas Dalton, "Debatendo o Holocausto: um novo olhar para ambos os lados", desapareceu das páginas da Amazon. O "outro lado" já não pode expor seus argumentos! Na realidade, nunca pôde, mas os degenerados  não podiam dar na vista, serem ansiosos na supressão das pesquisas dos contestadores.
Este é mais um passo para a criminalização do revisionismo do Holocausto, apresentando-a como uma questão de má reputação. No mínimo!

6 comentários:

  1. Centenas de títulos apagados dentro de um dia - Por Germar Rudolf

    http://nazismo-verdades-e-mentiras.blogspot.com.br/2017/03/centenas-de-titulos-apagados-dentro-de.html

    Acima os detalhes contados pelo próprio Germar Rudolf... retiraram livros até que nem do alegado holocausto tratam...

    Está em mira também livros da segunda guerra mundial como um todo que não se alinha com as ambições do judaísmo internacional!


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Li esse seu ótimo post e fiquei certo de ter comentado nele. Ledo engano, aquele típico "fiz mentalmente".
      Mas quero aqui parabenizá-lo por ele.
      Abraço.

      Excluir
  2. Quanto ao Bezos ser judeu eu não tenho certeza... até porque se fosse um judeu minimamente vinculado com o judaísmo internacional ele nem teria colocado no catálogo...

    Bom, isso é o que encontrei até agora sobre essa questão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se ele assim o fizesse desde o princípio, daria toda a margem aos revisionista para execrações.
      E penso que ele é, sim, judeu:
      http://thezog.info/who-controls-amazon/

      Excluir
    2. Segundo as informações do link, mesmo se ele não for judeu, muito do Staff ou ignificante parte é judeu.

      Um comentário fala da aparência do Bezos de judeu, o que concordo...

      Aliás há o fator cripto judeu, que é algo ancestral...

      o Fato é que quando não temos certeza na questão judaica,que quase sempre mostra o óbvio, há ainda nela o fator cripto judeu...

      Por essas e outras que a prontidão jamais pode baixar!

      Abraço

      Excluir