Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


terça-feira, 10 de outubro de 2017

Sensação de liberdade

Amigos e amigas.
Entre tantas carências que grassam pela humanidade, a falta de liberdade é uma constante. O "politicamente correto" é imposto a todo instante. Até contar piadas fora do que é "lícito" ao status quo está sujeito à censura e coisas piores.

Li uma notícia recentemente e vi que era necessário passá-la pra frente, num laivo de esperança que começa a brotar nesse negrume ditatorial da "Grande Mídia" e da "Nova Ordem Mundial".


Vejam que interessante! Que ela se alastre!

Durante 102ª Sessão do Comitê dos Direitos Humanos ocorrida em Genebra entre 11 e 29 de julho de 2011, a comissão decidiu claramente que a negação do holocausto pertence ao direito fundamental da humanidade de expressar livremente seu pensamento e não deve ser perseguida criminalmente!

No artigo nº 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos, temos o seguinte texto:
“Todo o homem tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferências, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios, independentemente de fronteiras.”

Aqui, não deveria haver mais dúvida quanto a este direito básico do  ser humano. Todavia, diante das inúmeras perseguições contra historiadores, engenheiros, juristas, técnicos, professores e outros pesquisadores do suposto holocausto judeu, a ONU parece ter sido compelida a publicar algumas explicações sobre o artigo 19 em seu mais recente comentário de nº 34, nota 49:

“49 – Leis que penalizam a expressão de opinião sobre fatos históricos [116] são incompatíveis com a obrigação que a Declaração impõe aos países membros em relação ao respeito à liberdade de opinião e de expressão. A Declaração não permite a proibição geral de expressões a respeito de uma opinião errônea ou uma interpretação incorreta de eventos passados. Restrições da liberdade de opinião nunca devem ser impostas e no que diz respeito à liberdade de expressão, não deve ir além do que está previsto no parágrafo 3 ou exigido no artigo 20.”

E quais seriam estes fatos históricos? A menção da nota de rodapé nº 116 não deixa margem para qualquer questionamento.
“Assim denominadas “leis da memória”, veja Faurisson v. França, nº 550/93” [Nota 116 do Comentário Geral nº 34 do comitê dos Direitos Humanos da ONU, 21/07/2011]"

Robert Faurisson é um revisionista histórico que há mais de 40 anos afirma sobre a inexistência das câmaras de gás na 2ª guerra. Ele dizia: "Até 1960, eu acreditei na realidade desses massacres gigantescos nas câmaras de gás." Mas, indignado com a hipocrisia e ganância sionista, que lucrava (e ainda lucra) bilhões com o dito holocausto, até hoje, ele palestra pelo mundo em busca da verdade e justiça históricas.

Podemos duvidar e contestar tudo neste mundo, mas o holocausto da 2ª guerra é tratado como um dogma intocável. Na Europa, é crime contestá-lo. A ditadura velada da "Nova Ordem Mundial" precisa ser exposta. Precisamos ser senhores de nossas vontades e atitudes. Quem permite que um cabresto seja colocado em si, entrega seu direito a um mínimo de autodeterminação no esgoto.

Apesar da brutal, impiedosa e diuturna vigília dos "Senhores da Humanidade" no intuito de manter as massas prontas e dispostas à imolação, trabalhe e execute sua liberdade de ser, agir e pensar! Se ser livre é uma ilusão, ao menos, que nos sintamos.

FAB29

4 comentários:

  1. Caro FAB, ja cansei de mostrar que cristianismo e arma fundamental da judiaria, mas mesmo assim entendes o cristo gente boa, ja cansei de mostrar que o deus cristao e ESTUPRADOR e mesmo com todas as escatologicas evidencias teimaste de forma magistralmente recalcitrante contra essa evidencia, chegando ao pontode relativizar o estupro e ate reconhecer que o tambem faria caso seja para perpetuar o que voce acha interessante!!
    E acha mesmo que o problema sao os judeus e seus holocontos impostos midiaticamente.
    O problema e a estupidez humana!
    E nao falo isso para ofende-lo, falo porque e fato, e voce proprio estimula esse comportamento!

    Qualquer politico e um EXCREMENTO e mesmo assim tem imbecil que acha que existe politicamente correto! Ora, se todo politico e um EXCREMENTO como e possivel que o politicamente nao seja merda pura?
    Se juizes sao os abjetos que garantem as hermeneuticas salafrarias libertadoras em seus julgamentos salafros, como pode juizes serem intocaveis se deveriam e ser esquartejados?

    De qual liberdade fala, caro FAB, da que so existe nas mentes iludidas ou das que so libertam os mais abjetos em prol da degeneracao? Libertam ate o buraco de fezes de sua obrigacao defecante, libertam as mulheres de suas obrigacoes selecionantes, libertam viados de suas obrigacoes extinguintes, libertam pedofilos de serem esquartejados, libertam estuprador ja preso...
    Como mostro caro FAB, a unica liberdade que nos falta e a de matar sem miseria todos os excrementos que pululam no mundo.
    E tudo gracas a restricoes de liberdades como "nao mataras"!
    Olha nos voltando a estaca zero, tudo via religiao crista!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua clareza nesse ponto nunca me passou batido, caro Vapera. E já lhe falei que grande parte do que diz nesse quesito é correto. Apenas não pratico tamanha rascância. Aliás, nem você. O máximo que consegue é fazer seu universo funcionar ao seu contentamento.

      Quando se trata de todo o resto, o ditado é taxativo: "Cada cabeça, uma sentença". Se é de vida ou de morte,...! E foi dessa liberdade que falei: de ser, agir e pensar, cada qual à sua maneira e possibilidade.

      Um dos problemas (o maior?) é a mentalidade judaico/sionista/talmudista. Outro é o hipócrita e degenerado "politicamente correto". Outro, são os vendidos e comodistas (uma quantidade incrível). Seguir bons ensinamentos (não todos) de grandes mentalidades (é o que você quer que eu faça em relação a você) me são agradáveis, mas só o faço quando me ajuda a evoluir em qualquer sentido.

      Essa sua tal "liberdade de matar sem miseria todos os excrementos que pululam no mundo" existe, também. Afinal, os excrementos não fazem isso conosco a seu bel prazer? Os que sentirem tal necessidade, que partam para o revide ("Olho por olho,...").

      Se você, com toda sua certeza e capacidade, ainda não o fez, como exigir isso do gado humano?

      Excluir
  2. Fiquei um pouco confuso. O Vapera mistura judeus com cristãos. Percebe-se que não tolera tanto um como o outro. É ateu ? Ou tem alguma crença diferente em algo superior ? Seja como for, tem o direito de ter suas próprias considerações e viver de acordo com suas definições. Mas não posso concordar com sua pretensão de ter "a liberdade de matar". Quem seria o juiz ? Quais os critérios que definiriam quem vive ou quem morre ? Já não é suficiente as mortes pela criminalidade e guerras inúteis, causadas pela deficiência moral, ambição e radicalismos ? Não posso sequer imaginar um mundo, onde esta barbárie seja uma linha mestra da humanidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Soldado.
      Quem é o pretencioso, eu que reivindico matar o que não presta ou você que entende que sua opiniãO É DETERMINANTE EM MINHAS ESCOLHAS?
      Quem está sendo o juiz? Você?
      O critério definidor de quem morre ou vive deverá ser a inteligência, o mais tosco será massacrado até pelas tecnologias dos mais inteligentes, mas sobretudo por sua própria mediocridade!
      Não, não são suficientes, se fossem, amante fecal já nascia morto, estupradores seriam executados sempre e pedófilos seriam banha para fazer sabão!
      Barbárie é deixar vivo o que não presta!
      Barbárie é vir aqui escrever esse monte de imbecilidade cristã cheia de pieguice barata de rede globo!
      Se eu me basear nesse seu comentário posso afirmar de forma absoluta que está na lista do que deve ser extinto!
      Mas como sou menos curto de intelecto, entendo que já fez comentário menos rupestre e dessa forma basta essa minha resposta mostrando o quão cretino foi seu comentário para que tenhas a chance de resetar, caso não o faça, aí sim, deve ser deletado como QUALQUER pessoa que assiste TV, faustão, huck, gugu, SS, novela, malhação, etc., etc., etc..
      Como mostro nada é mais banal do que escolher o que vive e o que vai para a vala!
      Ainda em tempo, quem estabelece o que vive ou morre é a potência, o que tiver mais recurso de matador ditará as regras.
      E não estou falando de armas que os outros fazem (não acredite que polícia vai sobrar viva), falo das que nós próprios fazemos!
      Que a guerra comecem pois o que não falta é lixo para ir para a vala!

      Excluir