Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quarta-feira, 10 de maio de 2017

Trump sionista

Amigos e amigas.
Seguem trechos de discursos ou declarações de Donald Trump aos sionistas mundiais, fazendo mil mesuras, louvores e promessas. Retirei e traduzi daqui.
FAB29

Imagem relacionada
O TEMPO DIRÁ.

Discurso de Trump ao AIPAC, website Time , 21 de março de 2016
Eu falo com vocês hoje [21 de março de 2016] como um defensor de toda a vida e verdadeiro amigo de Israel. [...]
Na primavera de 2004, no auge da violência na Faixa de Gaza, fui o grande marechal do '40º Salute to Israel Parade', o maior encontro individual de apoio ao Estado judeu.
Foi uma época muito perigosa para Israel e, francamente, para quem apoiasse Israel. Muitas pessoas rejeitaram essa honra. Eu não. Eu assumi o risco e estou feliz com que eu fiz.
Vim aqui para falar-lhes sobre o meu ponto de vista sobre o futuro das relações americanas com o nosso aliado estratégico, a nossa amizade inquebrável e o nosso irmão cultural, a única democracia no Médio Oriente, o Estado de Israel [...]
Quando eu for presidente, acreditem em mim, vetarei qualquer tentativa da ONU de impor sua vontade ao Estado judeu. Será vetado 100 por cento [...]
Quando eu me tornar presidente, os dias de tratar Israel como um cidadão de segunda classe terminará no primeiro dia [...]
Moveremos a embaixada americana para a eterna capital do povo judeu, Jerusalém. E nós enviaremos um sinal claro de que não há luz do dia entre a América e o nosso aliado mais confiável, o estado de Israel.
Os palestinos devem chegar à mesa sabendo que o vínculo entre os Estados Unidos e Israel é absolutamente, totalmente inquebrável. Eles devem fazer isso.

E eles devem chegar à mesa dispostos a aceitar que Israel é um Estado judeu e que vai existir para sempre como um Estado judeu.
Eu amo as pessoas nesta sala. Eu amo Israel. Eu amo Israel. Estive com Israel há tanto tempo em termos de eu recebi algumas das minhas maiores honras de Israel, meu pai antes de mim, incrível. Minha filha, Ivanka, está prestes a ter um lindo bebê judeu.

 “Questionado sobre o anti-semitismo, Trump promete 'muito amor'; ”Times of Israel , 16 de fevereiro de 2017
"Tanto quanto as pessoas, o povo judeu - tantos amigos, uma filha que está aqui agora, um genro e três lindos netos", disse ele [...]
O presidente continuou: "Eu acho que vocês verão muitas diferenças nos Estados Unidos da América nos próximos três, quatro ou oito anos. Acho que muitas coisas boas estão acontecendo e vocês verão muito amor."

"Trump disse [ser] um apelo para derrotar nova resolução anti-Israel da UNESCO" Times of Israel, 24 de abril de 2017
O governo Trump teria ordenado aos embaixadores dos EUA nos Estados membros da UNESCO que iniciassem reuniões com os ministérios estrangeiros dos países de acolhimento em uma tentativa de derrotar uma resolução anti-Israel que será debatida na organização cultural da ONU na próxima semana.

"'Vamos enfrentar o anti-semitismo', Trump jura no evento do Holocausto [sob a cúpula do Capitólio dos EUA]" - Times of Israel, 25 de abril de 2017
WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, denunciou o anti-semitismo na terça-feira, dizendo que os negadores do Holocausto são "cúmplices desse horrível mal" e promete usar seu escritório para "enfrentar o anti-semitismo".
Em um discurso dentro da rotunda ornamentada do Capitólio dos Estados Unidos na comemoração anual do Dia da Memória do Museu Memorial do Holocausto dos EUA, Trump pareceu responder às preocupações expressas pelos líderes judeus nos primeiros meses de sua administração que ele estava relutante em combater o anti-semitismo de cabeça erguida.
"Esta é a minha promessa para vocês: vamos enfrentar o anti-semitismo", disse Trump. "Eliminaremos os preconceitos, condenaremos o ódio, daremos testemunho e agiremos. Como presidente dos Estados Unidos, sempre estarei com o povo judeu - e sempre estarei com nosso grande amigo e parceiro, o Estado de Israel ".
O memorial deste ano foi o primeiro desde a morte do ano passado de Elie Wiesel, e Trump prestou homenagem ao renomado escritor e sobrevivente do Holocausto, dizendo que as lições de sua vida guiariam suas decisões para evitar atrocidades como o Holocausto.
"Acredito no famoso argumento de Elie de que 'para os mortos e os vivos devemos testemunhar'", disse ele. "É por isso que estamos aqui hoje, para dar testemunho. Para se certificar de que a humanidade nunca, nunca esqueça que os nazistas massacraram seis milhões de judeus. Dois em cada três judeus na Europa foram assassinados no genocídio".
O presidente também criticou negadores do Holocausto, em termos mais estritos do que ele usou no passado.
"Aqueles que negam o Holocausto são cúmplices desse horrível mal. E nós nunca estaremos em silêncio - nós simplesmente não - nunca mais ficaremos em silêncio diante do mal de novo", disse ele, uma estátua de Abraham Lincoln se erguendo sobre ele.
A negação do Holocausto, acrescentou Trump, é "apenas uma das muitas formas de perigoso anti-semitismo que continua em todo o mundo".
Ele fechou o discurso dizendo: "Hoje choramos, lembramo-nos, oramos, e prometemos - nunca mais".
O evento foi organizado pela primeira vez em 1979 [sob Jimmy Carter]. No ano seguinte, o Congresso estabeleceu a Semana Anual da Recordação como a comemoração oficial da nação da Shoah.

Adendo: por esta coletiva, a coisa parece favas contadas:
http://xatoo.blogspot.com.br/2017/02/a-unica-democracia-do-medio-oriente.html