Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Vitimista é parasita

Amigos e amigas.
Todos nós somos vítimas de tudo o que é tipo de coisa no nosso cotidiano: enganação, ofensas, difamação, sem vergonhice, covardia, assalto, violência, etc. Dependendo da intensidade dessas atitudes e da nossa capacidade de assimilá-las ou nos defendermos delas, todas marcam nossas vidas de alguma forma mais ou menos profunda. Desde sempre e sempre, precisamos nos preparar para elas para que possamos seguir a vida sem traumas ou medos.

Tantas são as frases de auto-estima para tais situações, como: "Se a vida lhe der um limão, faça uma limonada". Alguns preferem caipirinha. Eu, há muito, aprendi a bebê-lo puro para me fortalecer com sua acidez. Afinal, para isso é que servem os dissabores: forjar nosso caráter, moldando nossa idiossincrasia e transformando-nos em pessoas melhores. Se você faz parte do time que não se entrega por qualquer bobagem ou (principalmente) não é um espertalhão que fica à espreita, aguardando qualquer oportunidade para "se dar bem", você usa as adversidades que lhe impõem ou que simplesmente surgem naturalmente na sua vida para aprender, evoluir, se iluminar.

Mas se você faz parte daquela casta de seres que usam seus sofrimentos como meio de vida, você não passa de um parasita. E, como todo e qualquer parasita, é nocivo, podre e degenerado, pois precisa transformar o ambiente hospedeiro onde vai sobreviver, de maneira que possa sugar seus recursos com o mínimo de esforço e nenhum receio de ser obliterado.

Um vitimista vive da piedade alheia, valendo-se dela para angariar atenção, simpatia, proteção e, obviamente, qualquer ganho que aparecer. Tenta se tornar imune a críticas, cobranças, trabalho. Sempre dá uma de "João-sem-Braço" e se coloca como impossibilitado de produzir, seja por motivos físicos, mentais, emocionais, espirituais,...! Muitos desses mendigos o são por odiosa opção, acostumados a viver da previdência pública, não demonstrando nenhuma vontade de voltar a ser produtivo.

Em vários casos, cria-se um esquema tão grande e bem organizado que vira uma "Indústria da Auto-Piedade", no qual um colabora e corrobora com o outro, gerando um "Frankestein de emoções" que assombra o imaginário popular e arrebata os incautos e imbecis. Quem se opõe a esse ambiente mórbido de degenerescência é tachado de N estigmas, como racista, nazista e homofóbico.

Imagem relacionada
Só isto.
Mas por que "racista"? Só porque se é contra as cotas-esmola que humilham a moral afro ou não se vê nada de superior nos negros em relação às outras raças? Primeiro, negros já mostraram ter condições de se sobressair em várias áreas e se dar muito bem na vida sem precisar desses "empurrões" eméticos que só os diminuem. Também se mostram ligeiramente mais aptos fisicamente em dois quesitos: correr e saltar, o que não quer dizer muita coisa. De resto, nada mais os faz se destacarem das outras raças..

Resultado de imagem para guerra israel palestina vítimas
Brutalidade sionista diária.
Por que "nazista"? Só por não concordar com a "superioridade bíblica" do "povo eleito"? Ou por demonstrar seu orgulho de ser branco? Ou por questionar pontos absurdos, improváveis ou impossíveis da historiografia do holocausto que povoam a "Indústria do Holocausto" (expressão do intelectual judeu Norman Finkelstein)? Ou por ser inimigo das criminosas atitudes sionistas contra os palestinos? Ou por não aceitar o "monopólio da vitimização" que os judeus querem açambarcar? Tem de simplesmente se dizer "Amém"? Ora! Quem não aceitar, não diga.

Imagem relacionada
Tudo certo pra você?
Por que "homofóbico"? Só porque se excomunga as bizarrices e coisas piores de muitas "performances LGTB", nas quais ofendem, escarram e degeneram a fé de bilhões de cristãos? Ou porque se segrega o mundo e a ostensividade da idiossincrasia gay, já que se prefere seguir por outras sendas e paragens? Não é intolerância nenhuma "Viver e deixar morrer". Cada qual com sua vida e ela tem de ser exatamente como se quiser, DESDE QUE isto nunca venha a prejudicar seus semelhantes. Se isto ocorrer, tem de ser repudiado e execrado.

É pura estupidez tachar alguém com esses epítetos ou qualquer outro só porque não gosta de se misturar às minorias. Não existe essa obrigação. Segregar não é crime; é uma necessidade para cada um manter e viver sua individualidade e seus conceitos.

Também encontramos muitos péssimos exemplos nessas 'minorias oprimidas'. Não são poucos os negros, judeus ou homossexuais imorais, imprestáveis, corruptos, vagabundos, racistas, homofóbicos, corruptores, etc. E são essas características inerentes aos PARASITAS, que existem em todas as raças, etnias, povos, etc e tais tipinhos nocivos precisam ser obliterados, independente de tudo.

Resumindo: Somos todos iguais em DIREITOS E DEVERES. Ninguém pode se arvorar a obter preferências, facilidades ou privilégios só porque sofre ou sofreu discriminações ou similares ou porque o criminoso e asqueroso "politicamente correto" tenta impor. Urge, sim, fazer valer a igualdade de tratamento, DESDE QUE (novamente) se faça minimamente por merecer. Pertencer a uma minoria não é chancela para se receber tratamento especial, nem para ser destratado.

Vitimistas e parasitas são igualmente desprezíveis!
FAB29